"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

0

TRIBUNAL DE JUSTIÇA (TJ/MA) DEFINE MEDIDAS PARA O FUNCIONAMENTO DA JUSTIÇA EM BURITI

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


A comissão do TJMA inspecionou o prédio do Fórum de Buriti (Foto:Ribamar Pinheiro)
*Com informações da Assessoria de Comunicação do TJMA
Os processos da Comarca de Buriti deverão ser apreciados e despachados provisoriamente pelo juiz Jorge Sales na cidade de Coelho Neto. Entendimento nesse sentido foi firmado durante visita de inspeção no Fórum daquela comarca pelos desembargadores Raimundo Barros, presidente da Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), e Jamil Gedeon.
Acompanhados dos juízes Rodrigo Nina (Comissão de Segurança), Karla Jeane, Cristiano Simas e do major Alexandre Magno, diretor de Segurança do TJMA, os desembargadores verificaram, com detalhes, os danos causados ao prédio da comarca, que teve vidraças e janelas quebradas, forro queimado, cadeiras, equipamentos e mais de 50 processos destruídos pelo fogo ateado pelos invasores.
O desembargador Raimundo Barros disse que o Fórum não tem condição de funcionamento e receberá uma reforma completa, seguindo projeto com os padrões de segurança estabelecidos pela Comissão, incluindo saída estratégica para o magistrado e câmeras de monitoramento.
No local, o presidente da Comissão de Segurança do TJMA ouviu relatos de servidores que reagiram aos manifestantes e impediram a segunda invasão e estragos de maior proporção.
O oficial de justiça Robson Ferreira disse que foram momentos de pânico, com invasores armados de foices, machados, facões e garrafas com gasolina, quebrando e queimando as instalações e os equipamentos do prédio.
“Tivemos que enfrentá-los para evitar a segunda invasão e uma tragédia no local, uma vez que depois de quebrarem e queimarem tudo, eles retornaram com armas brancas para causar um dano maior”, informou.
O oficial de justiça Joaquim Almeida, por sua vez, falou que ainda se recupera dos problemas causados pela inalação de fumaça, na tentativa de apagar o fogo com extintores de incêndio.
A atitude dos servidores na defesa do patrimônio público foi enaltecida pelos desembargadores Raimundo Barros e Jamil Gedeon, que a partir das informações coletadas confirmaram que a ação criminosa está ligada a um grupo isolado e não à população de Buriti, tendo em vista o apoio da comunidade local ao Judiciário maranhense.

ENTENDA O CASO

Na tarde da terça-feira 20 pessoas revoltadas atearam fogo no Fórum Desa. Maria Madalena Alves Serejo, 25ª zona eleitoral da Comarca de Buriti, após decisão do juiz Jorge Antônio Sales Leite de julgar improcedentes dois pedidos de cassação do prefeito Rafael no final da manhã de ontem (20). De acordo com informações da PM, o grupo invadiu o Fórum, arrebentou grades e portas com machado e paus, e ainda tentou agredir o magistrado. O policiamento local conseguiu impedir agressão ao Juiz Jorge Sales, mas devido ao pequeno efetivo não pode impedir que o grupo ateasse fogo ao fórum. Houve perdas de computadores, urnas eletrônicas, processos, móveis, entre outros. As informações são de que entre as pessoas do grupo estaria Lourival Batista, um irmão do candidato derrotado em 2012, Naldo Batista, parte interessada na cassação do prefeito de Buriti.
PARA ENTENDER O CASO DO INCÊNDIO CRIMINAL DO FÓRUM CLIQUE NOS LINKS ABAIXO:



← Anterior Proxima → Página inicial

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online