"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

PREFEITURA DE BURITI INOVA E IMPLANTA SISTEMA DE CONTRACHEQUE ONLINE

Servidores poderão retirar seu contracheque em casa ou de qualquer outro lugar.
Palácio Bernardo Costa de Almeida, sede da Prefeitura Municipal de Buriti.
A Prefeitura Municipal de Buriti, por meio da administração do prefeito Naldo Batista (PCdoB), dá mais um importante passo rumo à inovação. Desta vez, a gestão municipal implantou o sistema de informatização do serviço de entrega de Contracheque, visando facilitar o acesso dos servidores aos contracheques da GESTÃO 2017 -2020.  Agora é ONLINE!
Todos os servidores públicos municipais poderão retirar seus respectivos contracheques através do PORTAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE BURITI, bastando para isso acessar o site www.buriti.ma.gov.br.  O servidor terá acesso livre ao documento na plataforma, em qualquer parte do mundo via sistema online.
Essa iniciativa da prefeitura municipal vai contribuir para o acesso de forma ágil e segura aos contracheques, diminuir despesas com papel e toner utilizados durante impressão dos referidos documentos, dará maior comodidade aos servidores e facilitará o acesso às informações sem burocracia.
VEJA ABAIXO O PASSO-A-PASSO PARA VER SEU CONTRACHEQUE:
2. Inserir como USUARIO o número da matrícula do servidor e como SENHA, o número do CPF do servidor. Em seguida, clicar em ENVIAR.
3. Aparecerá a tela com a opção para alterar a senha, e a recomendação é que você altere.
4. No ícone de cor LARANJA, clicar e selecionar a opção HOLERITE. Selecione o MÊS/ANO.
5. Clicar em visualizar e aparecerá o contracheque para impressão.

EM OPERAÇÃO CONJUNTA, FORÇAS POLICIAIS PRENDEM TRÊS PESSOAS, APREENDEM DUAS ARMAS DE FOGO E GRANDE QUANTIDADE DE DROGAS


Operação Conjunta entre Policiais Militares da Força Tática, Grupo de Serviço Avançado (GSA) do 16º BPM e Polícia Civil visando combater o tráfico de drogas realizada na tarde da última quarta-feira 25 resultou na prisão de três pessoas, apreensão de drogas e duas armas de fogo, no bairro Parque Independência em Chapadinha, a 69 km de Buriti/MA.
Na residência de José Antonio Brito de Almeida localizada no bairro Parque Independência, possível ponto de vendas de drogas, ao avistar os Policiais Militares e Civis, Carlos Eduardo de Sousa Gomes efetuou dois disparos de arma de fogo em direção aos policiais, que se abrigaram e revidaram a injusta agressão, onde dois disparos acertaram o tórax do agressor, que fora socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal, não resistiu aos ferimentos e morreu.
Foram presos durante a operação Santiago Ferreira do Nascimento, Mateus Gustavo do Nascimento, José Antonio Brito de Almeida e foram apreendidos um revolver (cal.32) com duas munições intactas e duas deflagradas, uma arma de fogo de fabricação caseira (garrucha) municiada, três relógios de pulso, grande quantidade de drogas embaladas pronta para consumo, R$ 201,00 em espécie, além de outros objetos. Os presos e o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Polícia da cidade para serem adotadas as medidas judiciais pertinentes.
Esta Operação visa o enfrentamento a criminalidade na cidade de Chapadinha e os bravos Policiais não mediram esforço para o cumprimento do dever. Vale ressaltar que Pop Choque já tinha inúmeras passagens pela Delegacia de Polícia, o mesmo já havia sido preso por diversas vezes, por crimes diversos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE CASO DO IPHONE EM BURITI: Jovem afirma ser inocente, trabalhador e NÃO agiu como receptador.

Os Esclarecimentos à imprensa e à sociedade são decorrentes de reportagem publicada neste blog no último dia 7 de abril de 2018.
O Correio Buritiense, atendendo ao pedido de defesa de JOSÉ AUGUSTO FERNANDES, conhecido como “Gugu”, reproduz abaixo uma Nota de Esclarecimento sobre uma reportagem publicada neste blog em 07 de abril, onde foi revelado que o jovem havia sido autuado pela prática do crime de receptação, previsto no Art. 180, Caput, do Código Penal Brasileiro. Na época, ele pagou fiança de um salário mínimo e foi posto em liberdade, respondendo o processo nessa condição. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE)
Em nota, ele relatou a surpresa pelo ocorrido e pela abordagem policial e refuta as acusações, afirmando não ser “ladrão, receptador e outros”. “No decorrer do processo irei provar minha inocência e mais uma vez usarei deste meio para publicar a sentença”, concluiu ele.
No final da Nota, ele traz um print de diálogo mantido com o vendedor do aparelho.
LEIA ABAIXO A ÍNTEGRA DA NOTA ENVIADA AO BLOG
NOTA DE ESCLARECIMENTO
JOSE AUGUSTO ROCHA FERNANDES, brasileiro, solteiro, pai, filho, trabalhador, vem a público prestar esclarecimentos sobre a notícia veiculada no dia 07 de abril de 2018, nos meios de comunicação acerca da prisão em flagrante sobre o suposto crime de receptação incurso no artigo Art. 180 - Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996) do Código Penal Brasileiro.
 Importante ressaltar que neste dia me encontrava em Chapadinha, pois estou em um processo de habilitação via DETRAN, onde fui procurado por um investigador de policia para que eu pudesse me dirigir até a Delegacia, chegando lá fui autuado em flagrante pelo crime já citado, muito assustado sem entender nada, pois até então tinha a certeza que tinha comprado um celular iphone 6, no site @reidosimporthe@matheus.franc, pessoa na qual eu conheço, filho de Buriti conhecido como Matheus Francês e foi estipulado uma fiança no valor de um salário mínimo para que eu pudesse responder esse processo em liberdade.
 Ocorre que após três dias foi-se publicado via este Portal sobre a notícia, ocorre que estou usando este mesmo canal, para esclarecer o seguinte:
1-      Comprei o celular um celular Iphone 6, no site @reidosimporthe@matheus.franc, pessoa na qual eu conheço, filho de Buriti, conhecido como Matheus Francês, fato este que foi confirmado em Delegacia pelo  Mateus, “estava interessado em trocar meu Iphone 6, e vi esta publicação neste site @reidosimporthe@matheus.franc, conheço o Mateus, sei de suas procedência, mais infelizmente este aparelho era roubado, compre em janeiro deste anos no valor de R$ 1.100,00 ( um mil e cem reais), recebi por uma Van em Buriti e fiquei usando como sendo tudo normal.
2-      O meu interesse em demostrar minha inocência é que esses aparelhos tem rastreador, e sempre são bloqueados de imediato, então já com três meses de uso, comprei em um site que é seguro e da pessoa conhecida, NÃO SOU LADRÃO, RECEPTADOR, E OUTROS; SOU TRABALHADOR, FILHOS DE PAIS HONESTOS, NOS QUAIS TENHO BONS EXEMPLOS. Ocorre que fui exposto às redes sociais por algo que não fiz no teor de sua gravidade imposta pela lei, fui e sou inocente, mais ciente que não fiz nada que denegrisse minha imagem,
3-      E QUE, NO DECORRER DO PROCESSO, IREI PROVAR MINHA INOCÊNCIA E MAIS UMA VEZ USAREI DESTE MEIO PARA PUBLICAR A SENTENÇA.


Buriti-MA, 20 de abril de 2018.
___________________________________
JOSÉ AUGUSTO ROCHA FERNANDES

DIZAÊ, JUVENTUDE: Jovens maranhenses dialogam com jornalista e pré-candidato Luiz Henrique (PT) e apresentam diretrizes para politicas públicas

  O encontro com as lideranças juvenis de todo o Maranhão aconteceu durante os dias 20 e 21 de Abril em São Luís-MA.
No último final de semana, dias 20 e 21 de Abril, o evento “DIZAÊ, JUVENTUDE”, organizado pelo jornalista e pré-candidato a Deputado estadual, Luiz Henrique do PT, reuniu na Associação dos Ferroviários, no Araçagy, em São Luís, lideranças jovens de todas as regiões do Maranhão. O encontro teve a representação jovem da FETAEMA (Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Maranhão); CUT (Central Única dos Trabalhadores), JPT (Juventude do PT), MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra), MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens), UNE (União Nacional dos Estudantes), ACONERUQ (Associação Das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão), ABRAÇO (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária - Secção Maranhão) e da Brigada Marielle.
Jornalista e pré-candidato a deputado estadual pelo PT, Luiz Henrique.
O evento teve duas Mesas de Debate, uma com o doutorando CRISTIANO CAPOVILLA, professor de Filosofia da Universidade Federal do Maranhão, e outra com a Dra MARIA MARY FERREIRA, professora e pesquisadora do Departamento  de Biblioteconomia, pós-doutorado em Sociologia e autora de vários livros. 
Cristiano Capovila abordou o Golpe de 2016 desferido contra a ex-presidenta Dilma Rousseff e traçou a conjuntura de interesses externos sobre as riquezas nacionais, correlacionando as manifestações de 2013 com a chamada “Primavera árabe” (sucessão de revoltas que derrubaram governos no Oriente Médio) e tratou das ações midiáticas e do Judiciário que favoreceram a tomada do Poder, após os anos do Governo do PT de avanços nas áreas Sociais e nos Direitos fundamentais.
CRISTIANO CAPOVILLA, professor de Filosofia da UFMA e doutorando.
Mary Ferreira abrangeu  assuntos importantes como,  feminismo, gênero  e racismo, que, em tempos de discursos radicais e de ódio na conjuntura atual de pós-golpe, necessitam ser amplamente debatido. A pesquisadora ainda discorreu sobre as lutas travadas por direitos conquistados pelas mulheres, citando, como exemplo, a luta pelo direito do voto feminino que só veio a acontecer em 1932 quando  o então  presidente Getúlio Vargas  fez um decreto em favor das mulheres.
Dra Maria Mary Ferreira.
Para Luiz Henrique (PT), o evento foi um espaço importante de debates, com participação e protagonismo juvenil surpreendentes. “Assumimos o compromisso com esta juventude aguerrida, que teima em denunciar o golpe e que quer a continuidade das políticas públicas que foram interrompidas pelo golpe que apeou do poder uma presidenta eleita por mais de 54 milhões de brasileiros”, concluiu Luiz Henrique.
MAIS IMAGENS DO ENCONTRO

Projeto AMIGOS DE MÃOS DADAS Realiza Ação Beneficente na Cidade de Buriti

No último dia 27 de março de 2018, foi realizada a 1ª ação beneficente, a campanha Páscoa Feliz, onde um grupo de amigos teve a iniciativa e se juntar e formar o projeto AMIGOS DE MÃOS DADAS, que inclui ações sociais, culturais e educacionais. Desde o início deste ano, o Grupo já estava fazendo ações de arrecadações para que fosse possível a entrega de cestas básicas para as famílias carentes, e chocolates para as crianças.
O grupo já se destaca pela iniciativa e, a cada dia, o número de participantes e colaboradores só vem aumentando. Nessa ação da Páscoa Feliz, por exemplo, foram atendidas 72 famílias, sendo 134 adultos e 253 crianças, sendo:
No Bairro Bacuri - na Rua São  Francisco, Rua da fazendinha, Rua do Bacuri, Rua do Roçado e Rua do Cajueiro;
Centro - Rua João Roberto;
Bairro São Benedito - Rua da Bandeira, Rua Fernando de Souza;
Povoados - Poço Verde, Pintadas, Macajuba, Gerumenha, Juçaral, Bezerra, Porteiras.
O grande objetivo do projeto é ajudar ao próximo da melhor maneira possível, levando alimentos aos que precisam, aumentando, assim, a qualidade de vida. Aliás, o Projeto AMIGO DE MÃOS DADAS já está articulando a próxima ação.
Ajudar ao próximo faz bem à alma, o projeto onde se tornará uma futura ONG, vem esclarecer para devidos fins que NÃO tem nenhum vínculo com o Governo, temos, entre os participantes, pessoas associadas ao governo, empresa privada, órgãos públicos, mas NÃO há vínculo do projeto com o GOVERNO. E aproveito para convidar que venha fazer parte do projeto e ajudar milhares de famílias e crianças a serem felizes e terem um bom crescimento pessoal e social. 
E VENHO AGRADECER AOS COLABORADORES:
Aliandro Borges (Correio Buritiense),
Baratão das Confecções,
Paula do Mercantil Econômico,
Lotérica 10 de Março,
Casa Nova,
Junior Comercial Central,
Comercial Santa Cruz,
Farmácia Gardênia,
Comercial Padre Cícero,
Comercial São Lucas,
Carmelita Confecção,
Maísa Moda Fitness,
Wellington Planeta Cell,
Josué Líder Informática,
JC Variedades,
Toinho Variedades,
Posto Elizabeth,
Verdurão Batista,
Sorveteria Lages,
Lojão Buritiense,
Ana Lucia Martins
Comercial Amarante,
SaymonFit,
Veridiano do Comercial GuardaLupe,
Seuriane Do Espaço Mix,
Manuel Mercantil Alves,
Miriam Modas,
Armazém Paraíba,
Funeral Prev,
Rações o Veridiano,
Churrasquinho Central,
Posto Alto Nível,
Magazine Buriti,
Rogério Facilit Empréstimo,
Mercantil Carlos,
Josi Construção,
Nunes Bastos AMIB,
Vânia CREAS,
Vereadora Vanusa Flora,
Pizzaria Italia,
Nilson Viana,
RaiFran,
Presidente da Câmara Roberth Almeida,
Secretário Genilson Gouveia,
Ancelmo Piscina Bar,
Dj Só de Mal,
Dj Toinho Roots,
Gicelia  Lages Casa Batista,
Cláudio Abrigo Central,
Iracema Lages,
Secretário de Cultura Cirlando Santos,
Dona Helena,
Presidente do Sindicato Antônio Flora,
Secretaria Agricultura Maria Santa,
Jordanio Conceição,
Naldo Batista,
Priscila Lages,
Witta Ravene,
Lucia Rocha,
Verdurão JL,
Tailine Chaves,
Lorival Batista
Joana Originais,
Jesus Silva.

Atenciosamente,
Idealizador Alex Bremmer.


Portaria do Governo Federal garantiu mais de 346 mil reais de Auxílio Financeiro (AFM) ao município de Buriti (MA); o recurso já deve está na conta da Prefeitura


DIANTE DA DIFICULDADE FINANCEIRA AGUDA DOS MUNICÍPIOS, A VERBA TEM COMO OBJETIVO ASSEGURAR A CONTINUIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS BÁSICOS NOS MUNICÍPIOS.
A publicação da Portaria 1.324, de 27 de março de 2018, garantiu às prefeituras o repasse de R$ 400 milhões como Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) à assistência social pelo Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS). A parcela que cabe a cada Município foi calculada observando os mesmos critérios aplicáveis ao Fundo de Participação dos Municípios para o exercício de 2018. Sendo assim, a CNM disponibilizou aos gestores uma estimativa de valores para cada Ente.
A verba extra é decorrente de aprovação do Congresso Nacional, no dia 20 de fevereiro deste ano, do projeto de Lei nº 1/2018, que liberou R$ 2 bilhões aos Municípios brasileiros, de acordo com o texto aprovado, R$ 600 milhões para educação; R$ 1 bilhão para a saúde; e R$ 400 milhões para a assistência social pelo Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
Buriti/MA foi contemplado, em março/2018, com R$ 346.603,64 (trezentos e quarenta e seis mil, seiscentos e três reais, e sessenta e quatro centavos) distribuídos nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social. Veja abaixo:
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) tem acompanhado de perto o processo de transferência do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) à assistência social pelo Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS), informando os gestores e técnicos municipais.
Em relação à parcela que cabe a cada Município, o cálculo foi feito observando os mesmos critérios de distribuição aplicáveis ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para o exercício de 2018. Sendo assim, a CNM disponibilizou aos gestores uma estimativa, apresentando os valores a cada um dos Municípios. Consulte AQUI o valor de seu Município. 
O FNAS, encarregado de realizar as transferências aos Municípios, repassou a cota do AFM em forma de várias parcelas como se fossem pisos de cofinanciamento. Contudo, priorizou o repasse somente para as contas do Bloco de Financiamento da Proteção Social Básica, retirando dos Municípios a autonomia de redirecionarem esse auxílio para os demais blocos, como o bloco de Proteção Especial de média e alta complexidade e o de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas).
Diante disso, a Confederação orienta aos gestores que: observem os extratos bancários das contas dos blocos de financiamento; identifiquem os repasses das ordens de pagamento entre os dias 2 a 6 de abril e efetuem a soma das parcelas constantes nessas datas. O resultado da soma deverá ser o valor exato do AFM para seu Município.
Após intensa articulação e mobilização da Confederação devido à dificuldade dos gestores em identificar em suas contas algum termo “AFM” na transferência do recurso ou mesmo no “Relatório de parcelas pagas”, do site do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o FNAS informou que esses repasses parcelados se tratavam de fato do AFM, um recurso extra. Importante salientar que as transferências regulares continuarão ocorrendo, ou seja, os gestores devem receber as parcelas do cofinanciamento federal a que tem direito mensalmente e a CNM está acompanhando o sistema de parcelas pagas regularmente, para conferir a regularidade das transferências.
UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS
De acordo com a referida portaria, os gestores municipais de assistência social devem executar o apoio financeiro repassado em consonância com a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais e com os respectivos Plano de Assistência Social e Plano de Ação, bem como as demais normativas vigentes, logo se o recurso entra no bloco da proteção social básica deve ser utilizado para despesas de custeio, e se entra recurso no bloco da gestão do Suas esse deve ser utilizado em despesas de investimento. Para orientar os gestores quanto à utilização desses recursos a CNM disponibilizou uma cartilha com exemplos de gastos com custeio e com investimento. Clique aqui para acessar a publicação Recursos do Cofinanciamento Federal para oferta dos serviços socioassistenciais e gestão do PBF e Suas.
*Com informações da CNM

Operação de combate à corrupção em Santa Quitéria do Maranhão cumpre mandados de busca e apreensão e leva seis pessoas presas nesta quinta-feira 19/4

Dalila Pereira Gomes, ex-primeira dama daquele município, foi presa junto com outras três pessoas por suspeitas de desvio de verba pública durante gestão do ex-prefeito Sebastião Moreira.
O Ministério Público do Estado do Maranhão (MP) e a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) realizaram na manhã desta quinta-feira 19 uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão temporária. A ação aconteceu simultaneamente nos municípios de São Luís, Santa Quitéria. Os mandados foram expedidos pelo juiz da 1ª Vara Criminal de São Luís.
Computadores e documentos apreendidos pela Polícia. (Foto/crédito: Imirante.com) 
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados SEBASTIÃO MOREIRA (ex-prefeito), DALILA PEREIRA GOMES (ex-primeira-dama), KELLER BERNARDO AQUINO DA SILVA (ex- secretário municipal de Educação e Administração), ELIZA DOS SANTOS ARAÚJO LIMA (ex-pregoeira), OSMAR DE JESUS COSTA LEAL (ex-prefeito, popular "Manin Leal", e liderança política na região) e LUÍS HENRIQUE ALMEIDA LOPES (sócio da empresa TRANSLUMAR - Limpeza Urbana e Transporte Maranhense).
Durante a operação, DALILA PEREIRA GOMES, KELLER BERNARDO AQUINO DA SILVA, ELIZA DOS SANTOS ARAUJO LIMA, e JOÃO FRANCISCO AMORIM MOREIRA foram presos. O vereador FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA, conhecido como “Chico Motorista” foi preso em flagrante por posse de arma de fogo. O ex-prefeito OSMAR DE JESUS COSTA LEAL, popular MANIN LEAL,  foi preso por posse de arma de fogo e usurpação de documentos públicos. Ele estava de posse de processos licitatórios completos. Luís Henrique Almeida Lopes está sendo procurado.
A Promotoria de Justiça de Santa Quitéria, a 2ª Promotoria de Justiça Criminal de São Luís e o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) requereram as medidas cautelares.
Segundo o promotor de justiça Luiz Eduardo Braga Lacerda, há indícios da existência de uma organização criminosa estruturada, com divisão específica e ordenada de tarefas, objetivando a prática de crimes relacionados a fraudes em processos licitatórios, desvio e apropriação de verbas públicas na gestão do ex-prefeito Sebastião Moreira (PR). Com a participação de agentes públicos e particulares do município.
O Procedimento Investigatório Criminal apurou que a Prefeitura de Santa Quitéria realizou procedimentos licitatórios para a contratação de serviços de manutenção veicular e de locação de veículos. A licitação teria sido direcionada para beneficiar a empresa Translumar- Limpeza Urbana e Transporte Maranhense. As irregularidades foram cometidas na gestão do ex-prefeito Sebastião Moreira.
Durante as investigações, foi constatado que a Translumar não exercia suas atividades no endereço indicado como sua sede, não possuía veículos com as especificações contidas no Edital que fossem cadastrados em seu nome e não possuía funcionários registrados. Foi identificado, ainda, que o município de Santa Quitéria realizou pagamento em favor da empresa no valor aproximado de R$3,25 milhões. Luiz Eduardo Braga Lacerda explicou que “o pagamento foi feito sem a prestação dos serviços e com ausência de empenho prévio, representando efetivo dano ao erário municipal”.
O promotor de justiça Marco Aurélio Cordeiro Rodrigues, membro do Gaeco, detalhou que a operação foi realizada para apreender documentos, computadores e outros objetos relacionados à possível conduta delituosa, e para identificar outros integrantes da organização criminosa. Diante das evidências da prática do crime de lavagem de dinheiro, queremos saber a destinação dos valores desviados, e entender o papel desempenhado por cada um dos agentes da organização.  
 (Do Imirante.com)

Postagens populares

Postagens mais visitadas

Seguidores

CORREIO TV