ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS – YOLANDA FARIA, UMA VIDA DEDICADA A SERVIR

Desde Criança na minha Buriti querida conheço YOLANDA MARTINS DE FARIA, pois a nossa Casa era bem próxima da residência dos Pais dela, Seu Osvaldo e dona Berenice, amigos dos meus pais e dos meus avós paternos. Yolanda já com formação em Contabilidade, trabalhava na Loja  Faria, de propriedade da sua família, onde também  laboravam seus pais, apesar de seu Osvaldo ser Prefeito da nossa cidade, na época.



Ela, ainda Jovem, já praticava o bem aos que dela se aproximavam, num exemplo de bondade e de AMOR ao próximo, fiel aos ensinamentos do nosso Salvador JESUS CRISTO e assim prossegue  ininterruptamente ainda hoje, já no entardecer da sua VIDA Terrena, fazendo o bem independentemente de quem seja, cumprindo um adágio popular antiquíssimo : fazer o bem  sem olhar a quem. Desde a primeira Presidente da Associação dos Amigos de Buriti-AMIB, ela tem sido um esteio forte na sua ADMINISTRAÇÃO,  incluindo o período em que eu a Presidi, sempre com a mesma disposição e amabilidade, fato reconhecido por todos. Voltei a morar e residir na nossa cidade há cinco anos e passei a observar o cotidiano da nossa bondosa Yolanda,  percebendo nela os traços de bondade divina na sua atuação .


Despojada de qualquer apego a bens materiais, tem distribuído seus bens havidos  com o produto do seu trabalho pessoal e os que lhe chegaram por herança dos seus país, distribuindo para pessoas criadas por eles ou por ela mesma e até a quem aparentemente lhe seria estranho. Constatei encantando um fato desta natureza, quando ingressei em Juízo na Comarca de VARA ÚNICA DE BURITI, com uma ação possessória e no meio do processo, descobri    que o meu constituinte na verdade, era um beneficiário dela e já havia vendido o bem imóvel objeto  da demanda a outrem, conforme escritura pública lavrada no Cartório do 2° Ofício local. Imediatamente, devolvi a parcela dos honorários já pagas pelos meus serviços ao aludido constituinte, repreendendo-o pela desonestidade.


De tanto observar a Vida de Yolanda, eu passei a tratá-la carinhosamente de Madre Teresa de Calcutá buritiense, ao que ela sempre retruca dizendo: não diga isso Djalma, que eu não tenho este merecimento, é até Pecado! Eu respondo, pois VOCÊ é um Anjo de Bondade, por todas as suas boas AÇÕES em favor de todos, principalmente dos mais humildes, e não aceito réplica. Ela faz um gesto suave com com a mão e sorri.

Beirando os oitenta anos de bondade praticada na Terra dos Humanos, conforme ela  me confessou, com passos lentos, quase todos os dias, a vejo caminhando pela cidade, normalmente no sentido de sua casa, que ele já fez doação para um sobrinho, rumo  a AMIB ou Banco do Brasil, cumprindo o seu desejo, a serviço do BEM de alguém, que é uma linda escolha de VIDA. De tão CRISTÃ e Divinal, apesar da preocupação das suas irmãs de que ela fosse fisgada pela  COVID SARS, ela tem sido Salva por DEUS, eu acredito.


Querida Amiga e conterrânea YOLANDA, por tudo o que VOCÊ representa para todos nós que a conhecemos de perto em termos de Bondade, eu a distingo com o TITULO de YOLANDA MARTINS DE FARIA, HEROÍNA E  MULHER ANJO DE BURITI.

 

 SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

 

Coluna SEGUNDA ANÁLISE - A CORRUPÇÃO INSTITUCIONALIZADA

  *Por Anaximandro Silva Cavalcanti

A CORRUPÇÃO INSTITUCIONALIZADA

 Pedro Barusco, delator, ex-gerente de serviços da Petrobras, diz que a corrupção foi institucionalizada a partir de 2003, já no governo Lula. Desde então estamos vendo nos escândalos da “Operação Lava Jato”, a corrupção como coisa natural, como um modo de vida denigrindo os valores sociais. A corrupção descarada e deslavada como fruto de uma instancia governamental e pessoal paranoica, enlouquecida e enlouquecidos pela idolatria das pessoas partidárias a elas, que institucionalizaram a corrupção.

Esse processo trás serias consequências sociais, como por exemplo: a desnaturação das instituições democráticas. Outrora, a toga e a beca, eram vestimentas respeitadas, que traziam um significado de seriedade, justiça, poder, respeito; hoje parecem roupas engraçadas; até mesmo as palavras: “réu”, “culpa”, “transgressão”, “punição”, “lei”, “justiça” estão vazias de seus significados culturais, já não acreditamos nelas. Seus ideais e valores, já não fazem mais sentido.

Quando alguém que ocupa, um cargo de altíssimo escalão em uma empresa, partido político ou outra instituição qualquer, até mesmo em uma secretaria municipal de irrelevante significância, se “demite” de seu lugar simbólico. Ele deixa de sustentar, por meio de seu ato, os valores instituídos. O efeito dessa “demissão” é a corrupção e a desnaturação dessa imagem simbólica. Esse é o quadro que temos no caso do juiz apanhado usando bens apreendidos de Eike Batista. O que acontece é que o vínculo, até então naturalizado, entre a palavra “juiz” e o significado “justiça”, vai se enfraquecendo, até que, no limite, se dissolve e se desnatura.

O que estamos aprendendo na “nova ordem” mundial, é que o crime compensa, os meios justificam os fins. Decapitam-se pessoas em prol de um nada, valores são quebrados, a família é constantemente agredida em seus lares em prol de um sonho perverso de uma minoria paranoica. Hoje, a corrupção se institucionalizou. Tornou-se uma cultura e se reproduz de forma autônoma. Ela desqualificou a lei e se tornou um valor, um modo de vida. Hoje já não há limites. Na desnaturação da lei, todos perdem a autoridade; essa perda de autoridade e falta de limites é que contribui para a propagação da ideia de que se pode tudo. Tudo é liberal.

O desvio de recursos é criminoso e, certamente, prejudica o país, mas a institucionalização da desqualificação da lei coloca em risco a democracia. Pois, de um lado temos o indivíduo antigoverno, que coloca toda a cor da lama em uma só pessoa, a presidenta; do outro lado temos os pró-governo e uma visão paranoica do tipo “nós, os bons/justos, contra eles, os maus/desleais, que ameaçam nossa democracia.

Vemos hoje no país, grupos convocando, ora pela via do amor, ora pela via da intimidação e do ódio seus simpatizantes e militantes à defesa de seus credos. Essa polaridade, bom/mal, justo/injusto, lubrificada com a institucionalização da corrupção tente naturalmente a dividir a população em dois polos, que perigosamente se armam uns contra os outros.

  

Coluna MEMÓRIAS E VIVÊNCIAS - A MÃE DE JOSÉ FURTADO

  *Por Francisco Carlos Machado

A MÃE DE JOSÉ FURTADO 

Em novembro de 2003, no topo do morro em Coelho Neto, onde funcionava o Hospital lvan Rui, na capela do mesmo, em cima do mármore frio, jazia o corpo também frio do amigo José Furtado de Araújo, falecido poucas horas antes de fulminante ataque cardíaco. Assim, como eu, os presentes esperavam sua mãe e demais irmãos vindos de Teresina chegarem, para logo em seguida viajarmos para o município vizinho, onde seria velado o corpo do jovem líder político de 36 anos, na sua casa, na fazenda Ana Maria. Ao chegar o carro com a mãe de Furtado, Rosemary Lima de Araújo, a vi descer do carro, caminhar etéreo para dentro da capela, e, quando a mesma viu o corpo de seu filho primogênito, àquele no qual ela tanto amava, seu corpo e braços, em choro, envolve o corpo do  primogênito, ecoando do profundo de seu ser  um lamento que diz tudo sobre ela:

 - Senhor, que provação! Senhor, que provação!

Enquanto se ouvia tal lamento, em lágrimas, questionador ao Senhor da vida, devido Ele ter retirado o filho companheiro dela, Rosemary de Araújo, afirmava que a cruz da vida dela a partir de então, teria um peso maior. Eu, um crente no mesmo Deus dela, ao ouvir tal frase, chorava e também no meu interior, dizia ao Senhor: Por que fizestes isso?

Fiz o discurso fúnebre de Furtado, filho de Rosemary antes dele voltar a mãe terra e se tornar pó, assim, como fiz o discurso de um ano, em memória do filho de Rosemary. Dentre as mãe das famílias influentes do meu torrão natal, cultivava na convivência e encontros com ela na Ana Maria, em São Luís, e, em Teresina, sincero respeito e admiração.

Voz calma, pulso firme, espiritualidade sentida, uma devota de São Francisco, guardo com carinho um diálogo mantido com ela, certa manhã em Teresina, quando morava no bairro São Cristóvão, onde ela vó, depois de ter lutado pela formação superior dos filhos, zelava neste período pela educação dos netos crianças e adolescentes. Neste diálogo, em 2006, dizia lhe que agora dedicaria minha vida a missões religiosas, iria para o seminário, talvez, me doaria à África.

- “Eu pensei em ser freira”, me disse. Dentre tantas falas espiritualistas e solenes naquela manhã, ouvimos a comovente canção de Padre Zezinho, “Um jovem Galileu”. Ela, voz sempre serena, pacífica, me confidenciou que “Um jovem Galileu”, a ajudou muito a se erguer da perda do filho. “Quando meus filhos eram crianças, cantávamos essa música em casa. Furtado a amava”.  Eu sabia disso, pois seu filho primogênito, era um cristão católico verdadeiro. Este, após a perda do pai José, em 1978, ainda adolescente, quando a mãe queria ler algo na noite para os filhos, sugeria: - Mamãe, vamos ler a Bíblia.

Dona Rosemary Araújo, gostava de uma boa leitura. Incutia o hábito aos filhos e aos seus alunos. Foi devota educadora para os meninos da Ana Maria e para os filhos e netos.

Em 2008, após nossa vitória política ao grupo rival do médico Burlamaque, dela apenas ouvia: “até o Império Romano caiu. Nesta vida tudo se acaba”. Sem mágoa, dela, anos antes, ouvi que nunca deixava de falar com ele se o visse. Ela sabia separa o ser humano do adversário político. Não chegou ao patamar de santa, mas nisto, me deixou o exemplo da necessidade de obedecer ao mandamento do perdão.

Por razões pessoais e morais, decidi não querer mais me relacionar politicamente com alguns filhos políticos de dona Rosemary Araújo, ainda vivos, desejam eternidade em poder temporal. Tais, por minha postura e escrever duro referente exigir honestidade com as coisas públicas, possuem mágoa de mim. Conversei, depois de bons tempos, com um que almejava status quo  político de qualquer forma, que não era contra a família deles, me opunha na política eles abraçarem o sistema da corrupção. Afirmei gostar muito da mãe deles. O mesmo disse que mentia. O que fez energicamente afirmar que sim, não tinha razão para fingir sentimentos.

Em 2009, em Praça Pública, dando palestra no dia das mulheres, estando Rosemary Araújo presente, afirmei ser ela um exemplo de mulher e de mãe para nossa comunidade. Continuo com o mesmo pensar. Assim, se não estivesse tão longe, iria velar seu corpo, chorar com os que choram; lamentar, com os que lamentam, a sua partida.

Realmente distante, em Mission Dei entre indígenas, ao saber de seu retorno em espírito para seu Deus, senti não a dor do lamento, mas a dor de não ter podido conversar mais com essa nobre mulher.

Então, dentro de uma  rede,   em uma casa familiar de índios, alentado  imaginei  o quanto foi belo  o retorno de  Dona Rosemary Araújo junto a Deus, da grande emoção   de lá sentir  o primeiro abraço eterno  de seu filho José Furtado, privilegiado de receber sua querida mãe na morada eterna dos que na vida terrena  amam a Deus.


NOTA DE PESAR PELA PERDA DE BEBÊ EM PARTO PREMATURO 

É com pesar que lamentamos o falecimento pre-maturo de Ana Ayllla, filha do casal Adilio Gom
È com pesar que lamentamos o falecimento pre-maturo de Ana Ayllla, filha do casal Adilio Gomes e Ana Cláudia, ocorrido durante trabalho de parto prematuro, de 7 meses, na maternidade Marly Sarney, em São Luís , na última quarta-feira 21/9.


O velório será na Rua Inácia Vaz e enterro no Cemitério Municipal São José. A previsão de chegada em São Luís depende de alta médica da mãe, que deve ocorrer neste domingo (25) ou segunda-feira 26.

Pesar do Redator-Chefe:


Sinto muito pela tristeza, pela despedida prematura, pelo adeus ao tão sonho e espero bebê. Sei que o luto é um processo longo e doloroso, mas o tempo confortará o seu coração. Espero que Deus lhe ajude a aliviar a dor. 



Ao lado de Vanusa Flora e Antônio Flora, candidato a deputado estadual Rodrigo Lago (PCdoB) participa de ato político no centro de Buriti-MA



A animação tomou conta no centro de Buriti-MA, na última quinta-feira 22/9,  durante o ato político em que participou, ao lado dos líderes políticos locais Vanusa Flora e seu Antônio Flora, o candidato a deputado estadual Rodrigo Lago. Também estiveram presentes no evento o grande líder político de Anapurus Ivanildo Monteles e o presidente da Câmara daquele município Ademar do Sindicato e lideranças regionais.


 CONFIRA ALGUNS DISCURSOS:

 




IMAGENS DO ATO POLÍTICO
















Coluna SEXTA DE NARRATIVAS – ÁLVARO DE OLIVEIRA COSTA, UM POLÍTICO DE VERDADE


Se utilizarmos uma conceituação moderna, a Política é uma ciência MORAL normativa do governo da sociedade civil. Também poder-se-á dizer que ela é o conhecimento ou o estudo das relações de regularidade e concordância dos fatos com os motivos que inspiram as lutas em torno do poder Estatal e entre os Estados. Lamentavelmente, na atualidade vemos a desvirtuação desses conceitos, com a maioria dos políticos transformados em profissionais da rapinagem, da corrupção em busca do enriquecimento ilícito sem sequer pensarem nos cidadãos que lhes confiaram a sua representação perante o Poder do Estado.


O cidadão ÁLVARO DE OLIVEIRA COSTA, um buritiense de poucas letras, no dizer popular, oriundo de família simples, no entanto de bons costumes, do Povoado Barro Branco, comerciante e lavrador, casado e pai de uma prole numerosa, ingressou na Política e durante doze anos consecutivos exerceu três mandatos de VEREADOR cumprindo fielmente o seu papel de bem representar os seus conterrâneos e a sociedade da sua terra na Câmara Municipal de Buriti, com dignidade e devoção ao Cargo e a sua GENTE .


Assíduo aos trabalhos do Legislativo, jamais abandonou a sua luta pela manutenção do equilíbrio moral, econômico, financeiro e educacional da sua família, dedicando-se ao labor no seu comércio e na sua lavoura, distribuindo praticamente total a gratificação pecuniária que percebia inerente ao cargo de Vereador no atendimento às necessidades dos seus conterrâneos mais necessitados, fossem ou não seus eleitores.


Seu ALVIM, ou o Vereador ALVIM, como era conhecido notabilizou-se pelo AMOR e Respeito dedicado aos filhos e ao seu povo, aos seus pares no Legislativo sem se tornar nem mesmo rancoroso, com aqueles que o traíram rasteiramente, circunstâncias que se tornaram corriqueiras na seara política. Eu o conheci numa reunião da AMIB e trocamos cumprimentos quando respondi a um questionamento dele sobre quem teria fundado esta Associação, que no entendimento dele era de elevado valor para a nossa terra. Ele faleceu aos aos oitenta e três anos e deixou um legado político brilhante de trabalho e honradez para os seus filhos e para a sua família.


Deixou também SAUDADES no seio da sua Família, na comunidade Barro Branco, nos Povoados e comunidades circunvizinhas. Seus filhos Antonio César de Oliveira Costa e Andréa de Oliveira Costa assumiram o seu legado político e na sequência, César se tornou vereador por dois mandatos, tendo sido Presidente da CÂMARA Municipal de Buriti, entregando a bandeira política da família para Andréa, que atualmente está no seu terceiro mandato contínuo, com o apoio de César, mantendo VIVA a trajetória traçada por seu ALVIM.


Por designo do Destino, segundo a compreensão de muitos, enquanto eu entendo ser do designo de DEUS, hoje sou membro da família dele, e tenho a certeza de que nos daríamos muito bem na condição de Genro e Sogro respectivamente, considerando que fui muito bem acolhido, pela minha Querida e AMADA Sogra Ana Veríssimo Costa, sua esposa, pela minha ADORADA Esposa Andréa e por todos os seus filhos, que conheci pessoalmente e com os que convivo. E através desta ligação familiar, eu o Homenageio IN MEMORIAM, meu sogro, com O TÍTULO HONORÍFICO de ÁLVARO DE OLIVEIRA COSTA, UM POLÍTICO HONESTO E INESQUECÍVEL DE BURITI.


SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

Blogueiro Antenor Ferreira sofre acidente de carro na zona rural de Itapecuru

Antenor e os outros ocupantes do veículo sofreram ferimentos leves e estão bem; porém uma pessoa atingida morreu no local.

Na tarde de ontem, quinta-feira 22/9, o blogueiro Antenor Ferreira, de Chapadinha, sofreu um acidente de trânsito, na zona rural de Itapecuru-Mirim (MA). Ele teria perdido o controle do veículo, uma Nissan Frontier, que capotou e acabou atingindo uma pessoa, que morreu na estrada.

Quando populares perceberam que um morador tinha morrido atearam fogo no veículo.

Na manhã desta sexta-feira 23, Antenor se manifestou em seu Instagram oficial e disse que perdeu o controle do veículo ao tentar desviar de um ciclista que estava parado numa ponte estreita de madeira.  

Assista ao vídeo com as explicações do blogueiro.

 Antenor estava acompanhando a equipe do deputado federal Hildo Rocha, em uma ação de campanha eleitoral pelo município de Itapecuru. Ele prestou depoimento à polícia local.

 (Com informações do Blog do William Fernandes)

COMUNICADO IMPORTANTE - TSE informa que título de eleitor não é cancelado por WhatsApp

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitiu um comunicado em seu site, na tarde de quarta-feira (21), alertando aos eleitores que jamais toma a iniciativa de informar irregularidades no cadastro eleitoral por quaisquer meios. É a eleitora ou o eleitor quem deve consultar sua situação diretamente no Portal do TSE na internet.

O TSE decidiu fazer o comunicado após receber diversos relatos de pessoas que afirmam ter recebido mensagens por e-mail ou aplicativos como WhatsApp, como se fossem emitidas pela Justiça Eleitoral (JE), informando aos destinatários que eles tiveram seus títulos de eleitor cancelados provisoriamente.

De acordo com o TSE, essas ocorrências são corriqueiras no dia a dia do tribunal. Mensagens maliciosas parecidas com a que foi denunciada são enviadas diariamente em nome do órgão através das mais variadas mídias digitais, desde WhatsApp e Telegram até por e-mail ou mensagens de texto.

Onde obter informações sobre meu título de eleitor?

Fonte: TSE/Divulgação.

A princípio, o TSE esclarece que "a Justiça Eleitoral jamais comunica o cancelamento de títulos de eleitor ou alguma irregularidade cadastral mediante mensagens de e-mail ou aplicativos como WhatsApp ou Telegram". Além disso, a instância jurídica nunca solicita dados pessoais de eleitores por esses meios. Para checar isso, basta conferir se o site indicado nas mensagens tem o sufixo “.jus.br”, como no endereço oficial www.tse.jus.br.

Mas qualquer cidadã ou cidadão consegue consultar facilmente, e de forma gratuita, a sua condição cadastral no Portal do TSE na internet. A página oficial apresenta a seção “Autoatendimento do Eleitor”, que permite consultar a situação do título e o local de votação, validar documentos e outras funcionalidades.

Através do Portal do TSE, também é possível acessar as ouvidorias, um canal de comunicação direta entre a sociedade e o tribunal para esclarecimento de dúvidas relativas ao cadastro eleitoral e às eleições em geral. Sem contar que os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) estaduais também prestam informações por telefone ou e-mail.

 (Do site TecMundo)

Vanusa Flora e Antônio Flora convidam os buritienses para participarem de grande ato político com os candidatos a deputado federal Rubens Júnior (PT) e do deputado estadual Rodrigo Lago (PCdoB), todos do time do presidente LULA, nesta quinta-feira 22/9

A cidade de Buriti-MA vai receber com grande ato político, na noite desta quinta-feira 22/9, a partir das 19h, próximo ao Banco do Brasil, os candidatos a deputado federal Rubens Júnior (PT) e a deputado estadual Rodrigo Lago (PCdoB), todos do time do presidente LULA. O convite para que os buritienses participem é das lideranças políticas Vanusa Flora e seu esposo Antônio Flora.

CONFIRA ABAIXO O CONVITE:

“Alô, povão de Buriti e região, temos um convite todo especial para você, as nossas lideranças políticas Vanusa Flora, juntamente com seu esposo Antônio Flora, convida os amigos e as amigas de Buriti, da cidade e do interior, para participarem conosco nesta quinta-feira, dia 22,  de nossa grande concentração política. É isso mesmo, nesta quinta-feira, dia 22, a partir das 7 horas da noite, ali próximo ao Banco do Brasil. E olha aí, gente, contaremos com a presença do time do Lula, presença já confirmada do nosso deputado federal Rubens Júnior e do nosso deputado estadual Rodrigo Lago e mais presença também de lideranças regionais e municipais. É o time do Lula! Vai ser imperdível, nesta quinta-feira,  dia 22, a partir das 7 horas  da noite, grande concentração política, ali próximo ao Banco do Brasil e quem convida você e sua família são as nossas lideranças Vanusa Flora e Antônio Flora. Venha, você é nosso convidado especial.”

 

5G ATIVADO EM SÃO LUÍS: Anatel liberou o funcionamento da tecnologia nessa segunda-feira (19)

Vinte e duas capitais contam com o sinal 5g em operação a partir dessa segunda 19 - Foto: Albert Gea/Reuters

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)  liberou a ativação do sinal 5G puro (SA - standalone) em São Luís na segunda-feira 19/9. Com a decisão, serão 22 capitais a contar com a tecnologia funcionando até o início da próxima semana. Ainda falta ativar o 5G puro em: Porto Velho (RO); Rio Branco (AC); Macapá (AP); Manaus (AM); e Belém (PA). Nas demais cidades do país, a ativação acontecerá gradualmente, até 2029.

 O que é o 5G e como acessar

O 5G - ou quinta geração de internet móvel - promete uma revolução: conexão com velocidade ultrarrápida, avanços de tecnologias como carros que dirigem sozinhos e a possibilidade de ligar muitos objetos à internet ao mesmo tempo.





Para ter acesso, é preciso ter um celular compatível com a tecnologia. Em julho de 2022, a Anatel listava cerca de 60 modelos homologados. Com o tempo, a tendência é que todos incorporem a compatibilidade, assim como aconteceu com o 4G. Os aparelhos mais novos, em geral, já vêm habilitados.

E as outras cidades maranhenses?

Neste primeiro momento, o sinal do 5G chega em São Luís restrito a alguns bairros. Mas há exceções, pois o edital do leilão determinou às operadoras a instalação de uma antena para cada 100 mil habitantes. O número vai crescendo conforme o passar dos anos.

Veja, abaixo, a data de implementação do sistema 5G em algumas cidades do Maranhão:

Paço do Lumiar: até 31 de julho de 2027

São José de Ribamar: até 31 de julho de 2027

Raposa: até 31 de julho de 2028

Imperatriz: a partir de 31 de julho 2026

Bacabal: a partir de 31 de julho 2027;

Alcântara: a partir de 31 de dezembro de 2023;

Timon: a partir de 31 de julho de 2027;

Caxias: a partir de 31 de julho de 2027

Codó: a partir de 31 de dezembro de 2023 (em Cajazeira) e a partir de 31 de julho de 2027 (demais localidades);

Açailândia: a partir de 31 de julho de 2027;

Bacabal: a partir de 31 de julho de 2027.

Balsas: a partir de 31 de dezembro de 2023 (Aldeia) e a partir de 31 de julho de 2028 (demais localidades);

Santa Inês: a partir de 31 de julho de 2028;

Barra do Corda: a partir de 31 de dezembro de 2023 (em Anapurus, Centro dos Ramos, Ipiranga, Santa Vitória, São Gonçalo do Capim) e a partir de 31 de julho de 2028;

Pinheiro: a partir de 31 de julho de 2028.

 

Processo de ativação

Cabe à Anatel liberar a ativação do sinal do 5G. Com a autorização, as operadoras Claro, TIM e Vivo — vencedoras da faixa de 3,5GHz do leilão do 5G — podem oferecer o serviço aos seus clientes.

Para a Anatel dar a autorização, é necessário que a Siga Antenado, entidade criada pelas três operadoras, conclua:

A instalação de antenas na quantidade mínima exigida pelo edital do 5G;

A instalação de filtros para evitar interferências em serviços profissionais de satélite; e

Inicie distribuição de kits de recepção do novo sinal das TVs parabólicas à população de baixa renda inscrita no Cadastro Único do governo federal.

Após a conclusão, testes são feitos e, caso não haja interferências, a agência dá o sinal positivo para ativação do 5G

 

Precisa trocar de chip ou de plano?

 Até o momento, apenas a Vivo informou que também será necessário trocar o chip somente para acesso ao 5G "standalone" (SA), para que tem aparelhos compatíveis com essa conexão. O modelo de chip já está à venda, mas a operadora não informou o preço.

Para acessar o 5G "non standalone" (NSA), todas as operadoras informam que o chip com 4G é suficiente.

Em relação a planos, Vivo e Claro dizem que não cobrarão a mais pelo 5G. A TIM informou que terá um plano específico, com um pacote para “turbinar” o serviço com mais 50GB de internet.

Essa oferta da TIM está disponível desde 18 de agosto. Quem aderir em até três meses depois do lançamento terá gratuidade no uso do pacote por 12 meses.

 (Com informações  G1 MA)


BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS