"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...


Pesquisa divulgada nesta noite confirma crescimento de 11 pontos de do candidato do PT e presidente, Fernando Haddad, que se consolida no segundo turno, contra o candidato da extrema-direita. 
Confira os números: Jair Bolsonaro (PSL): 28%, Fernando Haddad (PT): 19%, Ciro Gomes (PDT): 11%, Geraldo Alckmin (PSDB): 7%, Marina Silva (Rede): 6%, Alvaro Dias (Podemos): 2%, João Amoêdo (Novo): 2%, Henrique Meirelles (MDB): 2%, Cabo Daciolo (Patriota): 1%, Vera Lúcia (PSTU): 0%, Guilherme Boulos (PSOL): 0%, João Goulart Filho (PPL): 0% e Eymael (DC): 0%.
Votos bancos e nulos somam 14% e indecisos, 7%.
Na simulação de segundo turno, Fernando Haddad aparece exatamente empatado com Jair Bolsonaro, com 40% para cada. Ciro Gomes aparece empatado com Bolsonaro na margem de erro. Ciro 40% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 6%). Já contra Alckmin o quadro também é de empate. Alckmin 38% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 6%).
A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18). O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.




O soldado militar Ozias, lotado no 16º BPM de Chapadinha/MA, foi morto, na madrugada deste domingo 16, vítima de atropelamento enquanto trabalhava em uma operação policial no município de Urbano Santos, a 122 km de Buriti/MA.
De acordo com a PM, guarnições da Força Tática (FT), Grupo de Serviço Avançado (GSA) e Polícia Civil (PC) montaram uma barreira policial, onde realizavam uma operação conjunta, em trecho da MA-225, que visava abordar veículos na intenção de capturar indivíduos armados que cometeriam crimes na região e, por volta das 2h da madrugada de hoje (16), um veículo Agile de cor Branco, placa de Santa Inês, com duas pessoas avançou para cima dos soldados Ozias e Luís Carlos vindo a atropelá-los.
Enquanto os dois policiais eram socorridos, uma parte da guarnição perseguiu e capturou os dois ocupantes do veículo, que, de acordo com a PM, estavam visivelmente em estado de embriaguez alcóolica. EDIEL DE SOUSA SILVA (40 anos), que dirigia o veículo, e GILSON ARAÚJO (48 anos), ambos residentes em Urbano Santos, foram presos em flagrante e com a dupla a polícia encontrou 349 reais, uma carabina IA2 e um carregador de carabina danificado.

Veículo envolvido no atropelamento.

Os policiais socorridos foram encaminhados para o Hospital de Urbano Santos, porém o Sd Ozias, em estado mais grave, faleceu enquanto era deslocado para São Luis. O Sd Luís Carlos teve apenas pequenas escoriações na mão e passa bem.
A PM informou que as barreiras eram compostas por duas viaturas devidamente caracterizadas e sinalizadas (giroflex ligados), e compostas por 8 policiais devidamente identificados.


HADDAD (PT/13) é o candidato a presidente da República apoiado pelo ex-presidente LULA.

A ação rápida de policiais militares frustrou uma tentativa de assalto à agência dos Correios em Anapurus, cidade a 45 km de Buriti/MA, nessa sexta-feira 14. De acordo com os dados divulgados pela PM sobre a operação, a polícia havia sido informada que a agência dos correios dessa cidade estaria sendo assaltada, e que os criminosos encontravam- se dentro da agência. A guarnição militar então fez um cerco ao local e passou a monitorar toda movimentação de entrada e saída de clientes da agência.
Com o apoio de mais duas guarnições da Rotam, a polícia iniciou a tática de verbalizar com os assaltantes, que, aproximadamente uma hora depois, não resistiram ao cerco e acabaram se rendendo, deixando as armas dentro da agência e liberando os reféns.
Com a dupla de criminosos GLEDSON PEREIRA DE SILVA e ANTÔNIO VIEIRA DA SILVA JÚNIOR, respectivamente, naturais de São Luís e Vargem Grande, foram apreendidos dois revólveres, munições, uma motocicleta Honda Bros roubada, um HD externo, um celular Samsung, uma mochila preta, uma chave de fenda e R$ 20.300,00 (vinte mil e trezentos reais) roubados da agência. Todo o material e os assaltantes foram entregues na delegacia de Chapadinha para providências legais cabíveis.
Djalma Melo está orientando gestores a agirem com prudência.

As prefeituras do Maranhão perderão neste mês de setembro mais de R$ 12 milhões em recursos federais de transferência do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal fonte mantenedora das cidades do estado.
O déficit já foi registrado no pagamento da primeira parcela, ocorrido no último dia 10.
A segunda parcela, de acordo com prognóstico da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), também sofrerá decréscimo no próximo dia 20.
Juntas, as cotas irão se configurar como as que sofreram as maiores perdas registradas este ano, segundo previsão da Secretaria Nacional do Tesouro Nacional.
Diante do quadro atual de escassez de recursos, o presidente em exercício da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Djalma Melo (Arari), está orientando os seus colegas prefeitos e prefeitas a usarem de prudência; conterem investimentos com obras e pagamento de fornecedores, por exemplo, com o objetivo de, pelo menos, manter em dia a folha de servidores públicos.
“Registraremos, este mês, as maiores quedas de recursos provenientes do FPM. E não temos como prever como irão se comportar estas transferências até o fim do ano. Portanto, a orientação que estamos dando é para que os gestores se comportem utilizando da prudência visando manter os serviços essenciais e honrar o pagamento do funcionalismo público”, explicou Melo.
A FAMEM, desde o ano passado, vem trabalhando junto ao Congresso Nacional para que a liberação do acréscimo de 1% no valor do FPM seja concretizada.
No entanto, em virtude da intervenção militar no estado do Rio de Janeiro, o governo federal acabou recuando em relação ao pagamento.
A Federação maranhense continua se mobilizando, juntamente com a CNM, para que os recursos extras sejam liberados com a maior brevidade possível.


O ajudante de pedreiro, Rogério Pinheiro Dias, conhecido como “Lambaú”, foi condenado a 19 anos 03 meses de reclusão, acusado de participar da tortura e decapitação de João de Deus Cruz Campos, o “Joãozinho”, no dia 07 de março de 2016, próximo ao campo de futebol Campo Grande, no bairro Fumacê, área Itaqui-Bacanga, em São Luís. O réu, que já estava preso, foi encaminhado de volta à Penitenciária de Pedrinhas para cumprir a pena.
O julgamento ocorreu nesta sexta-feira (14), no 2º Tribunal do Júri, no Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), e foi presidido pela juíza Vanessa Clementino. Atuaram na acusação o promotor de Justiça Rodolfo Reis e na defesa o advogado Gilson Amorim Mendes. Dois policiais civis foram ouvidos como testemunhas. O réu foi interrogado durante o júri popular.
Foram denunciados pelo crime também Danielson Rodrigues Pereira, o “Zonzon”; Glaydison Serra Teixeira, o “Badu”; José Marcos Pinto Torres, o “Marquinhos”; e Jonas Silva Santos, o “Jotabê”. O processo foi desmembrado, em relação aos demais acusados, sendo Rogério Pinheiro Dias julgado nesta sexta-feira (14).
Conforme a denúncia do Ministério Público, no dia do crime, por volta das 22h, João de Deus Cruz Campos estava sentado na calçada da casa de um ex-policial, no bairro Fumacê, quando Rogério Pinheiro Dias, acompanhado dos outros denunciados e de um adolescente, imobilizaram e arrastaram a vítima para um terreno. Após ser torturado e espancado com chutes e golpes de facão e de pá, o rapaz foi jogado de cima de uma laje e arrastado até um matagal, onde, ainda vivo, teve o pescoço cortado e foi degolado. Em seguida, os acusados levaram o corpo da vítima para o outro lado da BR 116, na área Iqaqui-Bacanga, e a cabeça foi jogada no terreno de uma mineradora.
Rogério Pinheiro Dias foi condenado por homicídio triplamente qualificado, pelos motivos torpe, cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A motivação do assassinato de João de Deus Cruz Campos seria porque ele não dividiu com os acusados o dinheiro oriundo da venda de fios de cobre furtados de uma mineradora. Segundo o promotor de justiça, a vítima e os réus costumavam se reunir para usar drogas juntos. O réu responde a outro processo na 3ª Vara do tribunal do Júri de São Luís.
  (Núcleo de Comunicação – Fórum Des. Sarney Costa)

No último dia 05 de setembro, uma adolescente de 14 anos atacou uma promotora de justiça com um estilete na Promotoria de São Pedro da Água Branca, cidade localizada a 813 km de Buriti/MA. A menor havia sido apreendida no mês de agosto fazendo uso de álcool e drogas em um bar.

A ação da jovem começou depois que a promotora questionou sua mãe sobre os atos da filha. Mesmo vendo a filha em luta corporal com a promotora, a mãe não interveio e apenas filmou toda a situação e nada fez para impedir que as agressões continuassem.
As informações são do blog do jornalista Luís Cardoso.
VEJA O VÍDEO DA AGRESSÃO


VEJA O VÍDEO DA AGRESSÃO


A TV Mirante, afiliada da Globo, veiculou ontem (12), no telejornal JM 1ª edição, reportagem sobre o buritiense ANTÔNIO CLÁUDIO SELES FREIRE, 41 anos, achado morto na manhã de terça-feira 11, em um matagal distante cerca de 1 km do aterro sanitário da cidade de Coelho Neto, às margens da rodovia MA-034. Ele estava desaparecido desde o dia 5/9, quando teria se envolvido em um acidente de trânsito naquele trecho. 
O cadáver estava em estado avançado de decomposição, praticamente só o esqueleto, com ao menos duas perfurações (suspeita-se de facada) e sinais de traumatismo craniano. No local foi achado suas sandálias e uma faca. O corpo foi recolhido e levado para Instituto Médico Legal da cidade de Timon/MA.  Familiares reconheceram o corpo e confirmaram ao Blog se tratar do buritiense desaparecido. 
O caso está sob investigação, mas a polícia já trabalha com a hipótese de assassinato.
Para saber mais sobre este caso clique nos links abaixo e leia as reportagens já publicadas pela Correio Buritiense.

Familiares Procuram Por Buritiense Envolvido Em Colisão Frontal Na Ma-034 Em Trecho Na Saída De Coelho Neto; Veja O Vídeo No Local Do Acidente



Achado o corpo de buritiense desaparecido desde a quarta-feira 5 em Coelho Neto (MA)


VEJA A REPORTAGEM DA TV MIRANTE

Motocicleta que havia sido furtada na sexta 7/9 foi recuperada por ação da GCM e da Polícia Civil.

No último domingo 9, em patrulhamento na rodovia MA -034, que liga Buriti/MA a Palestina (povoada de Brejo), a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Polícia Civil realizaram uma abordagem de um homem que estava conduzindo uma moto com características de furto. O suspeito foi conduzido para a delegacia da cidade, onde foi comprovado a veracidade do fato.
RAIMUNDO RENAN COSTA DE AZEVEDO, morador da rua da torre, próximo do campo de futebol, foi então preso em flagrante por receptação de veículo roubado. A fiança de dois salários mínimos, R$ 1.908,00, foi paga somente nessa terça-feira 11, e, por volta das 17h de ontem, ele foi posto em liberdade.
Renan foi autuado por receptação de veículo roubado.
A motocicleta já foi devolvida ao dono.
De acordo com informações da GCM, o furto aconteceu na sexta-feira 7 no povoado saquinho, quando o proprietário da moto, conhecido por Chariel, tinha deixado a moto estacionada na porta de uma festa naquela localidade e, ao retornou para buscá-la, a moto não estava no local; havia sido furtada.
Com a parceria entre Guarda Civil e Polícia a população só agradece, pois as ações de combate ao crime e a violência só se intensificam.




O ex-prefeito do município de Bom Jardim (391 km de Buriti/MA), ANTÔNIO ROQUE PORTELA DE ARAÚJO, foi condenado à suspensão dos seus direitos políticos por cinco anos, ao pagamento de multa de 50 vezes a remuneração que recebia quando ocupava o cargo, proibição de contratar com o Poder Público por três anos, além do ressarcimento integral de danos, no valor de R$ 477.810,00.
A decisão da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) manteve sentença de primeira instância, com o entendimento de que houve irregularidades na prestação de contas de convênios firmados com a Secretaria de Estado da Educação para aquisição de material permanente, transporte escolar e capacitação de professores.
O ex-gestor apelou ao TJMA, alegando que a sentença do Juízo da Comarca de Bom Jardim carece de fundamentação apta a gerar a condenação, sob o argumento de que houve a prestação de contas dos convênios, sem ter havido o julgamento definitivo pelo órgão administrativo e que não seria o município competente para cobrar a verba.
VOTO – O relator da apelação, desembargador Marcelino Everton, entendeu que as alegações do apelante não se sustentam, uma vez que a sentença foi devidamente fundamentada, apontando de forma precisa a conduta ilícita do ex-prefeito, ficando claro, em documento anexado aos autos, que ficou inadimplente com a maioria dos convênios geridos por ele e teve outros considerados irregulares.
O desembargador verificou cinco ocorrências de irregularidades e disse que não se pode deixar de considerar o dolo na conduta do agente. Diante das circunstâncias, entendeu que ficou caracterizado o ato de improbidade administrativa. Citou precedente do TJMA.
Por fim, Marcelino Everton reiterou que a conduta do ex-gestor público, em não prestar contas dos convênios referentes a sua gestão, por si só caracteriza o dolo, logo, não há que se falar em ausência de responsabilidade do apelante, pois houve flagrante inadimplência com suas obrigações.
Os desembargadores Jaime Ferreira de Araujo e Paulo Velten acompanharam o voto do relator, negando provimento ao recurso do ex-prefeito e mantendo a sentença de 1º Grau.
Do TJMA



  O prefeito de Buriti, Naldo Batista, através do Decreto nº 249/2018, decretou ontem, dia 11 de outubro, luto oficial de um dia nas repartições Públicas Municipais e Autarquias, em sinal de pesar pelo falecimento do servidor público municipal, ANTÔNIO CLÁUDIO SELES FREIRE, encontrado morto na manhã da terça-feira 11/9.
O luto oficial é decretado como forma de reconhecimento do Poder Público Municipal, aos serviços prestados pelo funcionário, que era AOSD lotado na Secretaria Municipal de Saúde.




Pouco depois do anúncio de Fernando Haddad como candidato do PT à presidência da República, feito pela presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, amigo de Lula e um dos fundadores do PT, leu uma carta escrita pelo ex-presidente, em que ele pede, "de coração", para que os eleitores que fossem votar nele, votem agora em Haddad.
"Se querem calar nossa voz e derrotar nosso projeto para o País, estão muito enganados. Nós continuamos vivos, no coração e na memória do povo. E o nosso nome agora é Haddad", afirma o ex-presidente. Confira a íntegra da carta:
Carta de Lula ao povo brasileiro


"Por isso, quero pedir, de coração, a todos que votariam em mim, que votem no companheiro Fernando Haddad para Presidente da República"
11/09/2018 17h26
Meus amigos e minhas amigas,
Vocês já devem saber que os tribunais proibiram minha candidatura a presidente da República. Na verdade, proibiram o povo brasileiro de votar livremente para mudar a triste realidade do país.
Nunca aceitei a injustiça nem vou aceitar. Há mais de 40 anos ando junto com o povo, defendendo a igualdade e a transformação do Brasil num país melhor e mais justo. E foi andando pelo nosso país que vi de perto o sofrimento queimando na alma e a esperança brilhando de novo nos olhos da nossa gente. Vi a indignação com as coisas muito erradas que estão acontecendo e a vontade de melhorar de vida outra vez.
Foi para corrigir tantos erros e renovar a esperança no futuro que decidi ser candidato a presidente. E apesar das mentiras e da perseguição, o povo nos abraçou nas ruas e nos levou à liderança disparada em todas as pesquisas.
Há mais de cinco meses estou preso injustamente. Não cometi nenhum crime e fui condenado pela imprensa muito antes de ser julgado. Continuo desafiando os procuradores da Lava Jato, o juiz Sérgio Moro e o TRF-4 a apresentarem uma única prova contra mim, pois não se pode condenar ninguém por crimes que não praticou, por dinheiro que não desviou, por atos indeterminados.
Minha condenação é uma farsa judicial, uma vingança política, sempre usando medidas de exceção contra mim. Eles não querem prender e interditar apenas o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva. Querem prender e interditar o projeto de Brasil que a maioria aprovou em quatro eleições consecutivas, e que só foi interrompido por um golpe contra uma presidenta legitimamente eleita, que não cometeu crime de responsabilidade, jogando o país no caos.
Vocês me conhecem e sabem que eu jamais desistiria de lutar. Perdi minha companheira Marisa, amargurada com tudo o que aconteceu a nossa família, mas não desisti, até em homenagem a sua memória. Enfrentei as acusações com base na lei e no direito. Denunciei as mentiras e os abusos de autoridade em todos os tribunais, inclusive no Comitê de Direitos Humanos da ONU, que reconheceu meu direito de ser candidato.
A comunidade jurídica, dentro e fora do país, indignou-se com as aberrações cometidas por Sergio Moro e pelo Tribunal de Porto Alegre. Lideranças de todo o mundo denunciaram o atentado à democracia em que meu processo se transformou. A imprensa internacional mostrou ao mundo o que a Globo tentou esconder.
E mesmo assim os tribunais brasileiros me negaram o direito que é garantido pela Constituição a qualquer cidadão, desde que não se chame Luiz Inácio Lula da Silva. Negaram a decisão da ONU, desrespeitando do Pacto Internacional dos Direitos Covis e Políticos que o Brasil assinou soberanamente.
Por ação, omissão e protelação, o Judiciário brasileiro privou o país de um processo eleitoral com a presença de todas as forças políticas. Cassaram o direito do povo de votar livremente. Agora querem me proibir de falar ao povo e até de aparecer na televisão. Me censuram, como na época da ditadura.
Talvez nada disso tivesse acontecido se eu não liderasse todas as pesquisas de intenção de votos. Talvez eu não estivesse preso se aceitasse abrir mão da minha candidatura. Mas eu jamais trocaria a minha dignidade pela minha liberdade, pelo compromisso que tenho com o povo brasileiro.
Fui incluído artificialmente na Lei da Ficha Limpa para ser arbitrariamente arrancado da disputa eleitoral, mas não deixarei que façam disto pretexto para aprisionar o futuro do Brasil.
É diante dessas circunstâncias que tenho de tomar uma decisão, no prazo que foi imposto de forma arbitrária. Estou indicando ao PT e à Coligação "O Povo Feliz de Novo" a substituição da minha candidatura pela do companheiro Fernando Haddad, que até este momento desempenhou com extrema lealdade a posição de candidato a vice-presidente.
Fernando Haddad, ministro da Educação em meu governo, foi responsável por uma das mais importantes transformações em nosso país. Juntos, abrimos as portas da Universidade para quase 4 milhões de alunos de escolas públicas, negros, indígenas, filhos de trabalhadores que nunca tiveram antes esta oportunidade. Juntos criamos o Prouni, o novo Fies, as cotas, o Fundeb, o Enem, o Plano Nacional de Educação, o Pronatec e fizemos quatro vezes mais escolas técnicas do que fizeram antes em cem anos. Criamos o futuro.
Haddad é o coordenador do nosso Plano de Governo para tirar o país da crise, recebendo contribuições de milhares de pessoas e discutindo cada ponto comigo. Ele será meu representante nessa batalha para retomarmos o rumo do desenvolvimento e da justiça social.
Se querem calar nossa voz e derrotar nosso projeto para o País, estão muito enganados. Nós continuamos vivos, no coração e na memória do povo. E o nosso nome agora é Haddad.
Ao lado dele, como candidata a vice-presidente, teremos a companheira Manuela D'Ávila, confirmando nossa aliança histórica com o PCdoB, e que também conta com outras forças, como o PROS, setores do PSB, lideranças de outros partidos e, principalmente, com os movimentos sociais, trabalhadores da cidade e do campo, expoentes das forças democráticas e populares.
A nossa lealdade, minha, do Haddad e da Manuela, é com o povo em primeiro lugar. É com os sonhos de quem quer viver outra vez num país em que todos tenham comida na mesa, em que haja emprego, salário digno e proteção da lei para quem trabalha; em que as crianças tenham escola e os jovens tenham futuro; em que as famílias possam comprar o carro, a casa e continuar sonhando e realizando cada vez mais. Um país em que todos tenham oportunidades e ninguém tenha privilégios.
Eu sei que um dia a verdadeira Justiça será feita e será reconhecida minha inocência. E nesse dia eu estarei junto com o Haddad para fazer o governo do povo e da esperança. Nós todos estaremos lá, juntos, para fazer o Brasil feliz de novo.
Quero agradecer a solidariedade dos que me enviam mensagens e cartas, fazem orações e atos públicos pela minha liberdade, que protestam no mundo inteiro contra a perseguição e pela democracia, e especialmente aos que me acompanham diariamente na vigília em frente ao lugar onde estou.
Um homem pode ser injustamente preso, mas as suas ideias, não. Nenhum opressor pode ser maior que o povo. Por isso, nossas ideias vão chegar a todo mundo pela voz do povo, mais alta e mais forte que as mentiras da Globo.
Por isso, quero pedir, de coração, a todos que votariam em mim, que votem no companheiro Fernando Haddad para Presidente da República. E peço que votem nos nossos candidatos a governador, deputado e senador para construirmos um país mais democrático, com soberania, sem a privatização das empresas públicas, com mais justiça social, mais educação, cultura, ciência e tecnologia, com mais segurança, moradia e saúde, com mais emprego, salário digno e reforma agrária.
Nós já somos milhões de Lulas e, de hoje em diante, Fernando Haddad será Lula para milhões de brasileiros.
Até breve, meus amigos e minhas amigas. Até a vitória!
Um abraço do companheiro de sempre,
Luiz Inácio Lula da Silva


O corpo foi levado para IML de Timon/MA, reconhecido por familiares e já chegou em Buriti/MA.
Vitima Antônio Cláudio Seles Freire.
Foi achado na manhã desta terça-feira 11, em um matagal distante cerca de 1 km do aterro sanitário da cidade de Coelho Neto, às margens da rodovia MA-034, o corpo de ANTÔNIO CLÁUDIO SELES FREIRE, 41 anos, que havia desaparecido desde o último dia 5, quando teria se envolvido em um acidente de trânsito naquele trecho. (CLIQUE AQUI E VEJA MAIS)
O cadáver estava em estado avançado de decomposição, praticamente só o esqueleto, com ao menos duas perfurações (suspeita-se de facada) e sinais de traumatismo craniano. No local foi achado suas sandálias e uma faca. O corpo foi recolhido e levado para Instituto Médico Legal da cidade de Timon/MA.  Familiares reconheceram o corpo e confirmaram ao Blog se tratar do buritiense desaparecido. O caso está sob investigação, mas a polícia já trabalha com a hipótese de homicídio.
Corpo de Cláudio Seles quando achado em matagal.

 Em Buriti, Antônio Garcia Oliveira de Moraes, morador do povoado Saquinho, em depoimento à Polícia Civil, informou que estava com a vítima na ocasião do acidente e que Cláudio Seles teria havia fugido para o mato após o acidente. Com o achado do corpo, Garcia deverá ser ouvido novamente para esclarecer possíveis contradições em seu depoimento.
Antônio Garcia disse em depoimento à Polícia, em Buriti,
que Cláudia Seles teria fugido do local após o acidente.
Por volta das 21h30, o corpo de CLÁUDIO SELES já havia chegado na cidade de Buriti, onde residia e era servidor público lotado na secretaria de saúde. O cortejo foi acompanhado por muitas motos e veículos.

 
Os familiares do buritiense ANTÔNIO CLÁUDIO SELES FREIRE, desaparecido desde a última quarta-feira 5/9 quando teria se envolvido em uma colisão de veículos que deixou várias pessoas feridas nas proximidades da cidade de Coelho Neto (43 km de Buriti), estão convidando a população buritiense a apoiar uma manifestação cobrando celeridade e uma resposta das autoridades competentes sobre o caso.  O ato está marcado para ocorrer amanhã, segunda-feira 10, a partir das 9h, em frente a Delegacia de Polícia Civil de Buriti.

VEJA ABAIXO O TEXTO DIVULGADO NAS REDES SOCIAIS
“Buritienses, o funcionário público municipal, Antônio Cláudio Seles Freire, está desaparecido, desde do dia 05/09 (quarta-feira) por volta das 19:00hs, após uma colisão entre dois veículos, em frente o aterro sanitário, próximo a Coelho Neto-MA, a família tá pedindo o apoio, pra fazermos uma manifestação AMANHÃ, às 9:00hs da manhã, cobrando das autoridades competentes, uma solução, contamos com quem tiver disponibilidade!!”


Cinco meses depois de um ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido atingido por tiros na PR-473, que liga as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no Paraná, ninguém foi indiciado e as investigações não foram concluídas. Responsável pela investigação, a Polícia Civil do Paraná informou, em nota, que foram expedidas cartas precatórias para ouvir testemunhas indicadas em vários locais do país e que, até o momento, não recebeu a resposta de todas, o que "impossibilita a conclusão dos trabalhos".
Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o delegado Hélder Lauria, responsável pelas investigações, prefere não dar detalhes sobre o andamento dos trabalhos para não prejudicar as apurações.
O ônibus que fazia parte da caravana foi atingido por dois tiros, de arma calibre 32, que acertaram a lateral e o vidro do lado oposto ao do motorista. Ninguém ficou ferido. Um laudo da Polícia Civil do Paraná, divulgado na época, concluiu que eles foram disparados de um local elevado, atrás do veículo, quando ele já havia passado. O atirador, segundo o laudo, estava a uma distância de cerca de 19 metros e quatro metros acima, o que indica que o atirador poderia estar num barranco à beira da rodovia. A altura do atirador foi estimada em 1m70.
Além dos tiros, os pneus do ônibus também foram furados por "miguelitos" — pregos colocados sobre o asfalto. Em abril, quando laudo foi divulgado, havia informação de que 15 testemunhas tinham sido ouvidas. As imagens das câmeras de pedágio foram requisitadas. Na avaliação feita por Lauria, o ataque foi planejado e o atirador esperou a caravana passar para atirar. “Quem fez isso sabia o que estava fazendo", afirmou o delegado na ocasião. Um segundo ônibus da caravana foi atingido por pedrada.

LEIA MAIS: https://epoca.globo.com/apos-cinco-meses-ninguem-foi-indiciado-por-ataque-onibus-da-caravana-de-lula-23048243#ixzz5QcWmMbPh



Na última quarta-feira 5/9, por volta das 19h, uma colisão entre dois veículos, um prateado com alguns ocupantes e um UP branco, resultou em várias pessoas com lesões graves e escoriações leves, mas sem vítima fatal.  O acidente foi em trecho da rodovia MA-034, em frente ao lixão na saída de Coelho Neto, sentido de Duque Bacelar.
Veja um vídeo feito pouco depois do acidente quando já havia chegado o socorro médico e policiais para registro do ocorrido.
No carro volkswagen Up estavam dois buritienses, Antonio Garcia Oliveira de Moraes, morador do povoado Saquinho, e ANTÔNIO CLÁUDIO SELES FREIRE. De acordo com informações da Antônio Garcia, Cláudio Seles dirigia o veículo e teria cochilado ao volante.
Todos foram atendidos e levados para UPA de Coelho Neto, porém, assustado por estar sem habilitação, Cláudio Seles correu para matagal com medo de ser preso, talvez com receio de alguém ter morrido, é o que relatam os parentes dele. Desde o dia do acidente até este feriado de sexta-feira 7 ele ainda não apareceu. A família registrou um BO hoje(7) às 10h.
Cláudio Seles é marido de dona Inês do Posto de Saúde e todos estão apreensivos quanto ao estado de saúde dele e procurando ajuda para encontrá-lo. Qualquer informação sobre o paradeiro dele pode ser repassada para os números (98) 981505387 e (98) 983131976.

Diversos jornais internacionais noticiaram a agressão ao presidenciável do PSL em seus sites.

O Estado de S. Paulo
Jornais internacionais destacaram em seus sites o ataque a faca sofrido pelo candidato ao Planalto pelo PSLJair Bolsonaro, na tarde desta quinta-feira, em Juiz de Fora (MG).
Veículos portugueses foram os primeiros a noticiar o ataque, com o Diário de Notícias apontando que o presidenciável foi transportado para um hospital e que está livre de perigo. Em seu site, o jornal também publicou um vídeo onde é possível ver o ataque sofrido por Bolsonaro. Também em Portugal, o Público destacou que o candidato foi esfaqueado enquanto era carregado por apoiadores durante comício na cidade mineira.
Também em solo europeu, o britânico The Guardian afirmou que Bolsonaro polarizou a opinião pública no Brasil com seus apelos por leis mais frouxas quanto ao armamento e com ataques a partidos de esquerda e elogios à ditadura militar.
"O aumento do crime violento, a revolta com os escândalos de corrupção e uma eficiente operação de mídias sociais o ajudaram a obter apoio e ele é o segundo nas pesquisas de intenção de voto, perdendo apenas para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi impedido de concorrer", escreve o Guardian.
O também britânico Express também enfatizou que Bolsonaro lidera as pesquisas no cenário sem Lula e destacou um tuíte do filho do candidato, que afirmou que o ferimento foi "apenas superficial". Já o Mirror afirmou que Bolsonaro é o "Donald Trump brasileiro" e descreveu o ocorrido em detalhes, também colocando vídeos que mostram o momento do ataque.
O francês Le Monde, afirmou que o deputado está amplamente na frente das pesquisas para o pleito de 7 de outubro e que é habituado a comentários racistas, misóginos e homofóbicos. Também na França, o Le Figaro disse que o presidenciável é uma pessoa controversa, que exalta publicamente os méritos da ditadura militar. Também citou que o candidato deve comparecer à Suprema Corte brasileira por incitação ao ódio e estupro.
Na Itália, o acontecimento foi destaque na página principal do Corriere della Sera, que publicou o vídeo do momento do ataque, afirmando que Bolsonaro é lider das pesquisas eleitorais e que o agressor é defensor do ex-presidente Lula. 
Para o espanhol El País, o candidato do PSL é o que tem mais intenção de votos e também o que gera mais rejeição no eleitorado. Segundo o periódico, o ataque ocorre justamente em uma campanha em que Bolsonaro já estava injetando ódio e pedindo violência. 
Nos Estados Unidos, o The New York Times disse que Bolsonaro lidera as pesquisas e, para apresentar o candidato aos leitores, afirmou que o presidenciável é "uma figura profundamente polarizadora" e que enfrenta acusações por "declarações depreciativas em relação a mulheres, negros e gays", além de falar nostalgicamente sobre a ditadura militar no Brasil. Também o Washington Post publicou que uma nota apontando o ocorrido e destacou que não há perigo à vida de Bolsonaro.
A rede de TV americana CNN também noticiou o ataque a Bolsonaro em sua programação, assim como a rede britânica BBC, que destacou que muitos chamam o candidato de "Trump brasileiro". Assim como o NYT, a BBC destacou que Bolsonaro é visto como "um candidato divisivo" e que fez comentários preconceituosos contra homossexuais e mulheres.



         O PT divulgou uma nota em que repudia o ataque a faca sofrido por Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República, durante campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.
      "O Partido dos Trabalhadores preza pelo diálogo, tolerância e paz. Por isso, venho a público repudiar qualquer forma de violência. É preciso que todos os fatos com relação ao atentando desta tarde sejam apurados com rapidez e isonomia. Informo que o suspeito não é filiado ao PT", manifestou-se a presidente do PT-MG, Cida de Jesus. 
     Outras lideranças do partido também repudiaram o ataque, como Fernando Haddad, Dilma Rousseff, e a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann (PR).
Brasil 247

Postagens populares