"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(Declaração de Chapultepec sobre liberdade de expressão)

VISUALIZAÇÕES DE PÁGINA DESDE A CRIAÇÃO DO BLOG EM 31 JULHO DE 2009

PARCEIROS DO ABADÁ 2014 DO BLOG

PARCEIROS DO ABADÁ 2014 DO BLOG

Inácio Américo Pinho de Carvalho ( ADVOGADO)

Inácio Américo Pinho de Carvalho ( ADVOGADO)
CONTATOS:(98)81136927(tim) e (98)96051818 (oi)

ABAIXO A CENSURA PRÉVIA!

“A imprensa é a vista da nação. Por ela é que a nação acompanha o que passa perto e ao longe, enxerga o que malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que sonegam ou roubam, percebe onde lhe almejam ou nodoam, mede o que lhe interessa, e se acautela do que a ameaça.”

sábado, 30 de agosto de 2014

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS 2014 - Datafolha: Dilma e Marina estão empatadas com 34%; Aécio tem 15%

*Por Repórter da Agência Brasil Edição: Carolina Pimentel
 
Pesquisa Datafolha divulgada hoje (29) mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) e a candidata Marina Silva (PSB) empatadas no primeiro turno das eleições presidenciais. Cada uma aparece com 34% das intenções de voto. A seguir, Aécio Neves (PSDB) aparece com 15% das intenções.  A pesquisa foi encomendada pela Rede Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo.
Na pesquisa anterior, divulgada no dia 18, Dilma tinha 36% das intenções de voto, Marina, 21%; e Aécio, 20%.

O candidato Pastor Everaldo (PSC) aparece com 2% das intenções na sondagem divulgada hoje. Os demais candidatos: Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) têm juntos 1%. Votos nulos ou brancos somam 7% e são também 7% os indecisos.
De acordo com a pesquisa, na simulação de um segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PSB alcançaria 50%, contra 40% da atual presidenta. Na pesquisa anterior, Marina tinha 47% e Dilma 43%. Já em um confronto entre Dilma e Aécio, o tucano perderia por 48% a 40%. O Datafolha não realizou simulação de segundo turno entre Marina e Aécio.
Em pesquisa espontânea, quando se pergunta a intenção de voto do eleitor sem mostrar a lista com os nomes dos candidatos, Dilma tem 27% das intenções de voto, Marina chega a 22% e Aécio tem 10%. O número de eleitores indecisos chega a 32% e os que votariam branco ou nulo são 3%.
Dilma tem 35% de rejeição, Pastor Everaldo, 23%; Aécio, 22%; Zé Maria, 18%; Eymael, 17%; Levy Fidelix, 17%; Rui Costa Pimenta, 16%; Luciana Genro, 15%; Marina Silva, 15%; Eduardo Jorge, 14%; e Mauro Iasi, 14%.
A avaliação do governo Dilma foi considerada ótima ou boa por 35% dos entrevistados. Os que responderam regular somam 39%. Já os que consideram o governo ruim ou péssimo foram 26%. E 1% não soube responder.

O nível de confiança da pesquisa é 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram feitas 2.874 entrevistas, ontem (28) e hoje, em 178 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00438/2014.

sábado, 23 de agosto de 2014

RESULTADO DA ENQUETE: Maioria dos leitores do blog preferem a vereadora Andrea Costa como presidente da Câmara Municipal de Buriti.

Para 67% do votantes, ou 181 votos, Andrea Costa (PSDB) deveria ser a nova presidente da Câmara.
Em 27 de junho deste ano, última sessão antes do recesso parlamentar, de acordo com o Regimento Interno da Câmara Municipal, deveria ter acontecido a eleição para nova diretoria da Casa legislativa de Buriti. Entretanto, o presidente Laudelino Mendes, juntamente com a atual mesa diretora tem usado de artifícios para não realizar a eleição, principalmente porque dois vereadores da base, Andrea Costa e Benedito Caetano, se rebelaram e fizeram uma frente com os outros quatro oposicionistas. Pelo acordo entre rebelados e oposicionistas ficou decidido que Andrea Costa seria a candidata à presidência com o apoio da oposição.
Com vários nomes sendo cotados para presidir a Câmara o Correio Buritiense abriu uma enquete — Em sua opinião, qual vereador(a) deveria ser o presidente da Câmara Municipal? Um mês e 268 votos depois, eis o que apuramos: 67% das respostas (181 votos) foram para Andrea Costa (PSDB). Em seguida, com 11% (ou 31 votos), vieram os que preferem o vereador Sargento Vagner. O atual presidente, Laudelino Mendes, vem em 3º lugar com 8% (23 votos) e em 4º lugar na preferência aparece o vereador Jorge (PDT) com 6% (17 votos). Renato Barros, Francisca do Cabé e Vanusa Flora têm todos 1%. Os demais vereadores (Damim, Rosin, Arnaldo Cardoso e Benedito Caetano) não pontuaram.


Nova enquete será posta no ar, no lugar de sempre, à esquerda das postagens. O tema é outro. Vamos votar!

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

2º ENCONTRO DE SOM AUTOMOTIVO DE BURITI FOI UM GRANDE SUCESSO

Com início das 16h de 23 de julho cerca de 2 mil viram o evento que recebeu muitos elogios e virou destaque no festejo da cidade.
Os apaixonados por Som Automotivo de Buriti e toda região próxima à cidade participaram no dia 23 de julho, com início às 16h, no clube APB Batistas Eventos, do 2º Encontro de Som Automotivo de Buriti. O encontro foi um grande destaque nos festejos da cidade e surpreendeu as expectativas, tornando-se um grande evento.
Para os organizadores, que já pensam no 3º evento do tipo, o encontro já se tornou tradição e é com esse espírito que eles juntaram vários apaixonados por Som Automotivo e fizeram uma grande festa.
O encontro contou com uma área sound com vários carros tocando para centenas de amantes do evento. Entre os carros participantes do encontro tinham: Paredão PP, Gol Estouradão da Ilha, Mega Paredão Audio Mania, Palio Pancadão, Astra Rapozão, Paredão Branca De Neve, Paredinha Do Ant. Francisco, Fiat Pancadão e D20&Paredão.
No evento ainda havia segurança reforçada, com homens preparados e treinados, protetor auricular e comida a venda.
A animação ficou por conta da Banda BB Chorão.
O II Encontro de Som Automotivo de Buriti foi organizado pelos CNJ Produções e pelos jovens Cirlando, Neto e Jorge   que já prometem mais novidades para o próximo evento automotivo.
VEJA IMAGENS DO EVENTO
Veja mais fotos do 2º Encontro de Som Automotivo no facebook do Correio Buritiense, cburitiense@gmail.com, e compartilhe com seus amigos.



































domingo, 17 de agosto de 2014

VOTAR EM BRANCO OU ANULAR O VOTO É INÚTIL, EXPLICA TSE

Tribunal Superior Eleitoral explica que votos nulos e brancos não anulam uma eleição e que solução ideal mesmo é escolher um dos candidatos, exercendo o direito de cidadão
*Publicado por O Imparcial
A aferição do resultado de uma eleição está prevista na Constituição Federal de 1988 que diz, em seu art. 77, parágrafo 2º, que é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e os nulos. Ou seja, os votos em branco e os nulos simplesmente não são computados. Por isso, apesar do mito, mesmo quando mais da metade dos votos for nula não é possível cancelar um pleito.
Segundo a legislação vigente, o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Por sua vez, é considerado voto nulo quando o eleitor manifesta sua vontade de anular, digitando na urna eletrônica um número que não seja correspondente a nenhum candidato ou partido político. O voto nulo é apenas registrado para fins de estatísticas e não é computado como voto válido, ou seja, não vai para nenhum candidato, partido político ou coligação.
Segundo a legislação, apenas os votos válidos contam para a aferição do resultado de uma eleição. Voto válido é aquele dado diretamente a um determinado candidato ou a um partido (voto de legenda). Os votos nulos não são considerados válidos desde o Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). Já os votos em branco não são considerados válidos desde a Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições).
O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves destaca que a eleição “nada mais é do que verificar a vontade do povo”. “O verdadeiro detentor do poder democrático é o eleitor, que se manifesta por certo candidato. Se a pessoa não vai à urna ou vai e vota nulo, ela não manifesta a sua vontade em relação a nenhum dos candidatos. Se poderia até dizer que ela está fazendo um voto de protesto, mas as regras constitucionais brasileiras dão peso ‘zero’ para esse voto de protesto: ele não é considerado para o resultado das eleições”, frisa.
O ministro explica que, caso haja mais votos em branco e nulos em uma eleição, os candidatos que teriam de obter o apoio de mais da metade dos votos para serem eleitos em primeiro turno, neste caso, precisarão do apoio de menos eleitores para alcançar a vitória. Por exemplo: em um pleito envolvendo a participação de cem eleitores, para ser eleito, o candidato precisará de 51 votos válidos. Na mesma situação, se dos cem eleitores 20 votarem em branco ou anularem seu voto, apenas 80 votos serão considerados válidos e, dessa forma, estará eleito quem receber 41 votos.

Anulação da eleição
Existem, no entanto, algumas situações que autorizam a Justiça Eleitoral a anular uma eleição. De acordo com o Código Eleitoral, art. 222, é anulável a votação quando viciada de falsidade, fraude, coação, interferência do poder econômico, desvio ou abuso do poder de autoridade em desfavor da liberdade do voto, ou emprego de processo de propaganda ou captação de sufrágios vedado por lei.
Ainda conforme o Código Eleitoral, em seu art. 224, “se a nulidade atingir mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 a 40 dias”. Em resumo, se ficar comprovado que determinado candidato eleito com mais de 50% dos votos nas eleições majoritárias cometeu uma das irregularidades citadas, a Justiça Eleitoral deverá anular o pleito e determinar um novo.
“Quando isso ocorre, todos os votos que foram dados àqueles candidatos são anulados. Esses votos anulados não correspondem àqueles votos nulos, quando o eleitor erra a votação [na urna]. São votos válidos que posteriormente são anulados porque houve uma irregularidade na eleição, e aí quando a quantidade de votos anulados chega a mais de 50% é que se faz uma nova eleição”, esclarece o ministro Henrique Neves.
Além disso, aquele candidato que deu causa à anulação do pleito e à consequente necessidade de realização de nova votação não pode participar dessa nova eleição. O ministro lembra que a Advocacia-Geral da União (AGU) vem cobrando desses candidatos o custo da realização de novos pleitos.
“Quando ocorre a anulação de uma eleição, a Justiça Eleitoral e a população têm prejuízo. Por isso nós [ministros do TSE] temos muito cuidado nessas situações de anulação de eleição. Há que existir uma prova muito forte e um fato muito grave para que se chegue à anulação de uma eleição. E aí tem que se iniciar um novo processo eleitoral: as eleições são marcadas pelos TREs [tribunais regionais eleitorais] em um curto espaço de tempo, há nova campanha eleitoral, o eleitor tem que pesquisar novamente a vida pregressa dos candidatos para saber dentro daqueles que se lançaram qual tem melhores condições de representá-lo”, observa.
Outra possibilidade de anulação de uma eleição por parte da Justiça Eleitoral é no caso do posterior indeferimento do registro ou cassação do mandato de determinado candidato que foi eleito com mais de 50% dos votos válidos. Um registro de candidatura pode ser negado, por exemplo, por estar o candidato inelegível ou por este não estar quite com a Justiça Eleitoral.
Como os candidatos podem recorrer das decisões dos juízes, dos tribunais regionais eleitorais e até do Tribunal Superior Eleitoral, em algumas situações, somente após a eleição tem-se a decisão final acerca do registro de candidatura. Dessa forma, mesmo depois de eleito, é possível que determinado candidato tenha de deixar o cargo devido ao indeferimento de seu registro e a consequente anulação de todos os votos concedidos a ele.
Em 2013, ao todo, 75 cidades realizaram novas eleições para prefeito e vice-prefeito. Já neste ano, ocorreu renovação de eleição em nove municípios. Em todas essas localidades, as eleições municipais de 2012 foram anuladas pela Justiça Eleitoral porque o candidato que recebeu mais da metade dos votos válidos teve o registro de candidatura indeferido ou o mandato cassado.
Para evitar a realização de novos pleitos e o consequente prejuízo à sociedade, o ministro Henrique Neves alerta os eleitores sobre a importância de se pesquisar o passado dos candidatos. “A coisa mais importante é o eleitor pesquisar e verificar a vida pregressa do seu candidato. Ele pode escolher se ele vai ler num jornal, se vai ver na televisão, se vai acompanhar o horário eleitoral, buscar na internet, ouvir de um amigo, mas o importante é ele ter informação”, conclui.


VÍDEO SOBRE A TRAJETÓRIA POLÍTICA DE EDUARDO CAMPOS:

Multidão acompanha cerimônia de despedida de Eduardo Campos no Recife.

 Ele construiu uma nova forma de fazer política, virou o governador mais popular do Brasil e preparava-se para consolidar seu maior projeto.
A morte de Eduardo Campos coloca fim a uma trajetória em ascensão, que o tornaria um dos protagonistas do cenário político. Conheça a história política do pernambucano assistindo ao vídeo abaixo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

CORREIO DICA: As 10 Melhores Técnicas De Aprendizagem E Fixação De Conteúdo

Dados de uma pesquisa da revista científica Psychological Science in the Public Interest mostraram dez técnicas comuns de aprendizagem, com a classificação das que possuem de fato a melhor utilidade
*Publicado por CERS Cursos Online - 
Você pode estar cansado de ler blogs e sites dando pitaco em como você deve estudar e prometendo as melhores técnicas para aprender o conteúdo, mas quando existe respaldo científico ficamos muito mais atentos ao que pode nos auxiliar de fato. É o caso de uma pesquisa divulgada na revista científica Psychological Science in the Public Interest no ano passado. Eles mostraram as dez técnicas mais comuns de aprendizagem e avaliaram o grau de efetividade destas técnicas para a real absorção do conteúdo.
Alguns resultados são surpreendentes. Você vai ficar espantado de saber, por exemplo, que grifar textos e lê-los diversas vezes nem tem tanto poder assim no processo de aprendizagem. Ainda assim, todas as formas de estudo são válidas. Listamos abaixo, portanto, a lista destas 10 técnicas por ordem de maior relevância. Confira:
1) Prática distribuída (utilidade: alta) A Revista diz que a prática distribuída consiste em distribuir o estudo ao longo do tempo, em vez de concentrar toda a aprendizagem em um bloco só.
Pesquisas mostram que o tempo ótimo de distribuição das sessões de estudo é de 10% a 20% do período que o conteúdo precisa ser lembrado. Por essa conta, se você quer lembrar algo por cinco anos, você deve espaçar seu aprendizado a cada seis meses. Se quer lembrar por uma semana, deve estudar uma vez por dia.
A prática distribuída também pode ser interpretada como a distribuição do estudo em pequenos períodos ao longo do dia, intervalando com períodos de descanso. Por exemplo, uma hora de manhã, uma hora à tarde e outra hora à noite.
2) Teste prático (utilidade: alta) Simular é o melhor caminho. Realizar testes práticos sobre o que você está estudando é uma das duas melhores maneiras de aprendizagem. A pesquisa científica mostrou que realizar testes práticos é até duas vezes mais eficiente do que outras técnicas.
No caso específico de concursos públicos ou Exame de Ordem, a recomendação é fazer toneladas de exercícios de provas anteriores. Não apenas do cargo para o qual você está estudando, mas qualquer tipo de questão que encontrar pela frente.
3) Estudo intercalado (utilidade: moderada) O estudo intercalado é o que chamamos de rotação de matérias em posts anteriores. A pesquisa procurou saber se era mais efetivo estudar tópicos de uma vez ou intercalando diferentes tipos de conteúdos de uma maneira mais aleatória.
Os cientistas concluíram que a intercalação tem utilidade maior em aprendizados envolvendo movimentos físicos e tarefas cognitivas (como ciências exatas).
O principal benefício da intercalação, como já havíamos observado, é fazer com que a pessoa consiga manter-se mais tempo estudando.
4) Autoexplicação (utilidade: moderada) A autoexplicação mostrou-se ser uma técnica útil para aprendizagem de conteúdos mais abstratos. Na prática, trata-se de ler o conteúdo e explicá-lo com suas próprias palavras para você mesmo.
O estudo mostrou que a técnica é mais efetiva se utilizada durante o aprendizado, e não após o estudo.
5) Interrogação elaborativa (utilidade: moderada) A técnica de interrogação elaborativa consiste em criar explicações que justifiquem por que determinados fatos apresentados no texto são verdadeiros.
O estudante deve concentrar-se em perguntas do tipo “Por quê?”, em vez de “O quê?”.
Seguindo o exemplo que demos pouco antes, em vez de decorar um mnemônico como SoCiDiVaPlu, o ideal seria perguntar-se por que o Brasil adota a dignidade da pessoa humana como fundamento da República? E buscar a resposta na origem do estado democrático de Direito e na adoção do princípio da dignidade da pessoa humana pelas principais democracias ocidentais após a Revolução Francesa.
Note que esse tipo de estudo requer um esforço maior do cérebro, pois concentra-se em compreender as causas de determinado fato, investigando suas origens.
Falando especificamente de concursos públicos, a interrogação elaborativa é um grande diferencial na hora de responder redações e questões discursivas.
6) Resumos (utilidade: baixa) Resumir os pontos mais importantes de um texto com as principais ideias sempre foi uma técnica quase intuitiva de aprendizagem.
O estudo mostrou que os resumos são úteis para provas escritas, mas não para provas objetivas.
Embora tenha sido classificado como de utilidade baixa, a técnica de resumir ainda é mais útil do que grifar e reler textos. O paper diz que a técnica pode ser uma estratégia efetiva para estudantes que já são hábeis em produzir resumos.
7) Visualização (utilidade: baixa) Os pesquisadores pediram que estudantes imaginassem figuras enquanto liam textos. O resultado positivo foi apenas em relação à memorização de frases. Em relação a textos mais longos, a técnica mostrou-se pouco efetiva.
Surpreendentemente, a transformação das imagens mentais em desenhos também não demonstrou aumentar a aprendizagem e ainda trouxe o inconveniente de limitar os benefícios da imaginação.
Isso não invalida completamente o uso de mapas mentais para estudos, já que esses consistem além de desenho a conexão de ideias e conceitos.
De qualquer maneira, o resultado do estudo é que a visualização não é uma técnica efetiva para provas que exijam conhecimentos inferidos de textos.
8) Mnemônicos (utilidade: baixa) Segundo o dicionário Houaiss, mnemônico é algo relativo à memória; que serve para desenvolver a memória e facilitar a memorização (diz-se de técnica, exercício etc.); fácil de ser lembrado; de fácil memorização.
Em apostilas e sites de concursos públicos, é muito comum ver o uso de mnemônicos com as primeiras letras ou sílabas, como SoCiDiVaPlu para decorar os fundamentos da República Federativa do Brasil (artigo  da Constituição).
O estudo da Psychological Science in the Public Interest mostrou que os mnemônicos só são efetivos quando as palavras-chaves são importantes e quando o material estudado inclui palavras-chaves fáceis de memorizar.
Assuntos que não se adaptam bem a geração de palavras-chaves não conseguiram ser bem aprendidos com o uso de mnemônicos. Então, utilize-os em casos específicos e pouco tempo antes de teste.
9) Releitura (utilidade: baixa) Reler um conteúdo, em regra, é menos efetivo do que as demais técnicas apresentadas. O estudo, no entanto, mostrou que determinados tipos de leitura (massive rereading) podem ser melhores do que resumos ou grifos, se aplicados no mesmo período de tempo. A dica é reler imediatamente depois de ler, por diversas vezes.
10) Grifar (utilidade: baixa) Prepara-se para dar um descanso ao seu grifador amarelo. O estudo aponta que a técnica de apenas grifar partes importantes de um texto é pouco efetiva pelos mesmos motivos pelos quais é tão popular: praticamente não requer esforço.
Ao fazer um grifo, seu cérebro não está organizando, criando ou conectando conhecimentos. Então, grifar só pode ter alguma (pouca) utilidade quando combinada com outras técnicas.
Atenção! Lembre-se de que o ranking reflete os resultados do estudo, porém cada pessoa tem o seu estilo de estudo e nada está escrito em pedra.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

CANDIDATO A PRESIDENTE EDUARDO CAMPOS MORRE EM ACIDENTE AÉREO NA MANHÃ DESTA QUARTA-FEIRA(13/8)

*Repórter da Agência Brasil Edição: Lílian Beraldo
O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) acabou de confirmar a morte do candidato à Presidência Eduardo Campos.
Delgado deixou o Conselho de Ética emocionado e disse que falou com o presidente do PSB de São Paulo, Marcio França, que confirmou que não houve sobreviventes na queda do avião, em Santos.
A aeronave caiu por volta das 10h. De acordo com o Comando da Aeronáutica, o Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.
Marina Silva, vice na chapa de Eduardo Campos, não estava no avião.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

“CALUNIOSA E IRRESPONSÁVEL”, reage Roseana após denúncia do Jornal Nacional

* Publicado em 12 de agosto de 2014 por gilbertoleda
A governadora Roseana Sarney (PMDB) reagiu com indignação, hoje (12) pela manhã, à denúncia veiculada ontem (11) pelo Jornal Nacional segundo a qual o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal no bojo da Operação Lava a Jato, teria subornado membros do Governo do Maranhão, oferecendo R$ 6 milhões, em troca do pagamento de precatório de mais de R$ 100 milhões à empreiteira Constran.
Roseana disse não ser “mulher que seja comprada” e anunciou que acionará a Justiça par esclarecer o caso.
“Não deixarei de tomar minhas providências perante a Justiça para que isso seja devidamente esclarecido, porque a população quer que isso seja esclarecido”, declarou, no Palácio dos Leões, durante solenidade de entrega de ônibus escolares a prefeitos maranhenses.
Ela fez, ainda, um desafio. “Eu estou há quatro mandatos como governadora do Estado do Maranhão e desafio qualquer empreiteiro, qualquer empresa ou qualquer prestador de serviço a dizer aqui, a dizer a alguém, que algum dia me deu algum recurso, algum dinheiro que possa ter me comprado. Porque eu não sou mulher que seja comprada. Eu sou mulher que tenho ideal: que é o meu estado, que é o Maranhão”, completou.
Ainda no discurso, a governadora disse não estar na política para se “locupletar” e condenou que considerou uso político-eleitoral do caso Constran.
Eu estou na política não é para me locupletar. Eu estou na política é para ajudar os outros [...]. E é por isso que eu estou aqui.  E é por isso, também, que fico indignada e não vou admitir que meu nome seja colocado para poder ser manobra política – que está se aproximando aí as eleições”, finalizou.
De acordo com reportagem divulgada no Jornal Nacional (CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR), a contadora do doleiro, Meire Poza, relatou em depoimento à PF que a Constran pediu que Youssef subornasse o Governo do Maranhão. Em troca, a empresa furaria a fila dos pagamentos judiciais e receberia, antecipadamente, R$ 120 milhões em precatórios.
Segundo Poza, para combinar os detalhes da operação teria havido uma reunião no dia 10 de setembro do ano passado, da qual teriam participado o ex-secretário-chefe da Casa Civil, João Abreu; um assessor identificado como Bringel; a presidente do Instituto de Previdência do Estado, Graça Cutrim; e a procuradora-geral Helena Maria Haickel. Mais cedo, a titular da PGE emitiu nota por meio da qual garantiu nunca haver participado de “reunião clandestina”.

Assista abaixo a entrevista da governadora

domingo, 10 de agosto de 2014

PÚBLICO SE ENCANTA COM III FESTIVAL BURITIENSE DE POESIAS

 A sétima novena do Festejo de Buriti viveu um momento esplendoroso com a realização do III Festival Buritiense de Poesias (FEBUP).   Para um grande público, composto por visitantes, amantes da poesia, criança, jovens, adultos e idosos, a Associação dos Amigos de Buriti (AMIB) promoveu, sem dúvidas, o mais belo Festival de sua história.
 A sétima novena do Festejo de Buriti viveu um momento esplendoroso com a realização do III Festival Buritiense de Poesias (FEBUP).   Para um grande público, composto por visitantes, amantes da poesia, criança, jovens, adultos e idosos, a Associação dos Amigos de Buriti (AMIB) promoveu, sem dúvidas, o mais belo Festival de sua história.
Em seu 3ª Festival de Poesia (os outros dois ocorreram em 2010 e 2012), realizado na novena de 23 de julho de 2014, a AMIB homenageou o poeta Aristotelino Carvalho Lago, popularmente Lili Lago. Não foi só a homenagem para aquele que, segundo o crítico literário e membro da comissão julgadora Francisco Carlos Machado seria “o maior poeta da terra de Inácia Vaz”, mas foi um momento de resgate das vivências histórias de Buriti através da poesia e linguagens artísticas com imensa contribuição para a formação social e cultural buritiense.
Tanto o recorde de inscrições de 36 obras analisadas quanto a  presença maciça do público da novena, mostrou que III FEBUP deste ano certamente obteve êxitos em seu objetivo de contribuir para a valorização da literatura e, em especial, da poesia, seja como expressão artística, seja como parte da cultura da comunidade; além de incentivar a criação literária, estimulando o interesse e o gosto mais especificamente pelo gênero poesia, e no estímulo ao exercício do gênero poético no âmbito da comunidade do Baixo Parnaíba, pois nesta edição a participação foi aberta para toda a região e não apenas ao município de Buriti.
Um dos grandes momentos da noite de poesias de Buriti foi a apresentação teatral inédita do Grupo de Arte Maria Aragão (GAMAR), dirigido e coordenado pelo professor Wilson Chagas, que, além de autodidata e pesquisador em artes, é formado em Jornalismo e Letras, e, atualmente, Gestor da U.I. Maria José Aragão. O GAMAR é um dos poucos grupos teatrais de escola pública em plena atividade em São Luís.
Prof. Wilson Chagas, coordenador do GAMAR.
O grupo teatral ludovicense fez uma adaptação de dez poemas da obra “Meu Baixão Sertão”, do poeta Lili Lago, onde se ver um testemunho autêntico de um bom poeta, que lutou por justiça e defendeu os pobres e trabalhadores, descrevendo em versos cândidos os sofrimentos e a vida do povo de seu torrão natal.
O GAMAR retratou de forma peculiar as características do poeta “cujo viver intenso, apaixonante, se eternizou na poesia como um menino que nadou no riacho do Morro, catou pequi na chapada, fez grande amigos, bebeu cachaça ‘ao fole’ e namorou as caboclas e mulatas da terra de Inácia Vaz”.
VEJAM IMAGENS DA APRESENTAÇÃO DO GAMAR













Veja mais imagens da adaptação da obra de Lili Lago feito pelo GAMAR no facebook do Correio Buritiense, cburitiense@gmail.com, e compartilhe com seus amigos.
Obras vencedoras no III FEBUP
Das 36 obras inscritas apenas um foi desclassificada e entre as 35 analisadas pela Comissão Julgadora, a disputa se deu por autoria de poemas, melhor declamação e/ou dramatização de poemas e melhor produção de literatura de cordel, nas categorias infantil, juvenil e adulto.
A comissão julgadora foi constituída por:
Domingos Tourinho - ator, arte-educador, diretor teatral e produtor cultural;
Francisco Carlos Machado -  poeta, crítico literário e ambientalista.
Bruno Oliveira -  ator na Companhia Oficina de Teatro (COTEATRO)
VEJA ABAIXO OS VENCEDORES DO III FESTIVAL BURITIENSE DE POESIA
AUTORIA DE POEMAS
Categoria infantil
Classificação
Poesia
Nome
1º lugar
Natureza
Rosaniele Machado Dutra
2º lugar
A Flor do Amor
Pryscylla Vieira Vezzosi
3º lugar
Cidade de Buriti
Nivia Maria Rocha Brandão
Categoria Juvenil
Classificação
Poesia
Nome
1º lugar
Mistérios
José Pereira da Silva
2º lugar
Amor
Francisca Gabryelle de Sousa Chaves
3º lugar
Sonhar
Ariana Silva de Sousa
Categoria Adulto
Classificação
Poesia
Nome
1º lugar
Morte de uma lembrança
Conceição de Maria Azevedo Silva
2º lugar

Vultos e Lugares da Minha Terra
Francisca Jacira Freire de Sousa Siqueira
3º lugar
Desertificação
Francisco Luís das Chagas Rocha
MELHOR DECLAMAÇÃO E/OU DRAMATIZAÇÃO DE POEMAS
Categoria infantil
Poesia /Nome
Coração de Mãe - Ana Clara Brito de Abreu
Categoria Juvenil
Poesia /Nome
Manifesto - Francisco Igor dos Santos Aguiar
Categoria Adulto
Poesia /Nome
Vultos e Lugares da Minha Terra - Francisca Jacira Freire de Sousa Siqueira
MELHOR PRODUÇÃO DE LITERATURA DE CORDEL
Poesia /Nome
A História da Minha Terra - Josilene Lima Cardoso

VEJAM IMAGENS DAS APRESENTAÇÕES POÉTICAS DA NOVENA DEDICADA À AMIB

























IMAGENS DA PREMIAÇÃO DO FESTIVAL














MAIS IMAGENS DO ENCERRAMENTO DO FESTIVAL



















Veja mais imagens das apresentações poéticas no facebook do Correio Buritiense, cburitiense@gmail.com, e compartilhe com seus amigos.

Arquivo do blog