"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(Declaração de Chapultepec sobre liberdade de expressão)

VISUALIZAÇÕES DE PÁGINA DESDE A CRIAÇÃO DO BLOG EM 31 JULHO DE 2009

PARCEIROS DO ABADÁ 2014 DO BLOG

PARCEIROS DO ABADÁ 2014 DO BLOG

Inácio Américo Pinho de Carvalho ( ADVOGADO)

Inácio Américo Pinho de Carvalho ( ADVOGADO)
CONTATOS:(98)81136927(tim) e (98)96051818 (oi)

SHOWS

SHOWS

ABAIXO A CENSURA PRÉVIA!

“A imprensa é a vista da nação. Por ela é que a nação acompanha o que passa perto e ao longe, enxerga o que malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que sonegam ou roubam, percebe onde lhe almejam ou nodoam, mede o que lhe interessa, e se acautela do que a ameaça.”

terça-feira, 29 de julho de 2014

MAIS UM RECÉM-NASCIDO MORTO NA CLÍNICA DE BURITI

Familiares suspeitam de negligência durante o parto

O relato é familiar e chocante. O cenário também é repetitivo. Ontem, 28 de julho de 2014, a buritiense Maria Raimunda Cardoso Xavier, 25 anos, por volta do meio dia, foi levada por familiares para o Hospital do Trabalhador Buritiense (HTB), conhecido popularmente por Clínica, para dar luz a sua tão esperada Filha, e após ser atendida pelo médico do plantão, Dr Lázaro Janari de Sousa, retornou para casa com a orientação de que o parto levaria cerca de uma semana. Entretanto, lá pelas 17h do mesmo dia, como a mãe sentia muitas dores, segundo familiares, a criança se mexia muito na barriga dela, retornou à Clínica para proceder ao procedimento de parto. A menininha nasceu por parto normal, pesando 3,60kg, só que morta. A partir daí entra o obscurantismo.
Familiares estão indignados pela situação e consideram que houve mau atendimento durante o parto.
 Em seu atestado médico (veja abaixo), o Dr. Janari afirma que o parto ocorreu com feto morto, às 19h20min, por sofrimento fetal crônico, com aspiração de mecônio.

Tal condição pode ser resolvida com condições mínimas para atendimento às gestantes (algo que certamente não há na clínica).

Sem dúvida, perder um filho é um acontecimento traumático e doloroso para os pais que têm que passar por um processo de luto para superar a dor.  Maria Raimunda já pariu antes duas crianças e em nenhum dos partos ocorreu problemas.
A mãe ainda não decidiu se registrar um Boletim de Ocorrência (BO).
Agora casos parecidos já aconteceram com outras mães naquela clínica. Em 23 de maio deste ano, o Correio Buritiense denunciou o caso da lavradora Rosana Maria do Nascimento Duarte, moradora do Alto da Moderação, que dizia ter havido negligência em seu atendimento para parto. Na época, Rosana disse que, com a presença de duas enfermeiras, teria sido tratada de forma grosseira pelo médico Sérgio Barbosa. No relato, registrado em BO, o médico teria utilizado o joelho e as duas mãos para forçar a saída do bebê e que, ao nascer, com peso de 4,1kg, não teria chorado. Meia hora após o parto, a criança morreu e o atestado de óbito, assinado pelo próprio médico, apontou insuficiência respiratória aguda e corioamnionite (inflamação das membranas fetais causada por uma infecção bacteriana). A lavradora não recebeu nenhum tipo de apoio, seja psicológico ou mesmo humano na clínica. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE ESTE CASO)
 Num outro caso recente, só que envolvendo vítimas de acidente em 22 de julho, Maria Rosana e seu filho, aproximadamente 2 anos, e seu esposo Milton César, morto na hora, gravemente feridos quando atingidos em cheio por uma caçamba velha desgovernada que tentava desvencilhar de buracos na MA-034, ficaram agonizando por quase uma hora, em condições deploráveis na mesma clínica, porque não havia ambulância que prestasse na cidade para tirá-los dali para um Hospital em Caxias. Na ocasião, populares que também acompanhavam a situação, indignados pela estrutura precária para atendimento das vítimas, começaram a fazer xingamentos afirmando tratar-se de “safadeza” e “vagabundagem” o que estava acontecendo no atendimento à saúde em Buriti. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE ESTE CASO)

Está na hora do Ministério Público Estadual investigar as condições de atendimento nessa Clínica de Buriti.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

sexta-feira, 25 de julho de 2014

NOVENA DOS FESTEJOS DE SANT'ANA DO DIA 22 DE JULHO TERMINA COM APRESENTAÇÕES CULTURAIS

Em destaque, Bispo Dom Valdeci
A celebração eucarística da novena festiva de Sant’Ana na terça-feira 22 de julho contou com participação do bispo Dom José Valdeci Santos Mendes da Diocese de Brejo/MA.(Clique aqui e saiba mais sobre o bispo)
O ensinamento de Sant’Ana nessa novena era para que os fiéis saiam do comodismo e assumiam uma Igreja em missão.
Os noitantes do dia 22 de julho foram a Secretaria de Saúde e os servidores da saúde; servidores da Sec. de Assistência Social e dos programas sociais desta secretaria; Associação dos Agentes Comunitários de Saúde; e comunidades dos setores Barra Nova, Vargem e São José da Região Pé da Ladeira.


A maioria das missas novenais foi celebrada no largo da igreja devido grande número de fiéis. As celebrações ainda eram findadas por apresentações culturais.
 Ao final da missa tiveram três apresentações culturais preparadas pela secretaria de assistência social em parceria com a secretaria de cultura.




MAIS IMAGENS DA CELEBRAÇÃO DA MISSA
Vejam as apresentações culturais com fotos e vídeos, exclusivos, em HD, pela TV RCB.













 QUADRILHA DA 3ª IDADE DO MOCAMBINHO
















DANÇA O QUE QUE A BAIANA TEM
 


BOI ENCANTO DO TUBI


























Arquivo do blog