"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

FORTE ALTA DA COVID-19 EM 24h: Buriti registra 14 casos positivos de coronavírus e oito pessoas recuperadas da doença nesta quarta-feira (5)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta quarta-feira 5/8  registra uma forte alta nos casos de covid-19, em Buriti, nas últimas 24h: São 14 (quatorze) casos novos da doença registrados hoje, com 8(oito) novas recuperações que  totalizam 390 pacientes curados, o que representa 87,2% do total de infectados com o coronavírus, que é de 447 pessoas.

Com as atualizações, 45 (quarenta e cinco) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 12 foram a óbito, o que representa cerca de 2,9% dos casos. As notificações ao sistema de saúde somam 832, com 383 descartados e dois casos suspeitos sob investigação, além dos 447 confirmados.

Dos pacientes ativos, três pacientes estão em tratamento hospitalar e 42 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.

Agentes de trânsito de Chapadinha recuperam moto com registro de roubada da cidade Buriti-MA

Do blog Valdivan Alves  

Uma motocicleta roubada foi apreendida por agentes de trânsito na manhã desta quarta-feira 5/8 estacionada ao lado da agência da Caixa Econômica Federal na cidade de Chapadinha. 

Após consulta ao sistema de informação, os agentes constataram que se tratava de uma HONDA/NXR 150 BROS MIX ES 2010, de cor preta, Placa NNF- 2435, da cidade de Buriti/MA com registro de roubo/furto. 

O veículo foi encaminhado a Central de Flagrantes da Policia Civil de Chapadinha, para instauração de inquérito policial que vai apurar o crime.

Foto/divulgação: Agentes de Trânsito


COM PARCIALIDADE DE MORO CONSTATADA, STF INVALIDA USO DE DELAÇÃO DE PALOCCI DIVULGADA EM AÇÃO PENAL CONTRA LULA

DA FOLHA

Ministros entenderam que o então juiz da Lava Jato agiu politicamente ao levantar sigilo da peça a seis dias do primeiro turno da eleição de 2018

A 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira 4/8 que a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci não poderá ser usada na ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que tramita na 13ª Vara Federal de Curitiba.

O colegiado entendeu que foi ilegal a decisão do então juiz Sergio Moro de incluir a colaboração de Palocci nos autos do processo que apura se a Odebrecht doou, como propina, um terreno para a construção do Instituto Lula.

A inclusão nos autos ocorreu a seis dias do primeiro turno da eleição presidencial de 2018 e, para os ministros do STF Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, teve o intuito de criar um fato político no pleito daquele ano.

Impedido de concorrer pela Lei da Ficha Limpa, Lula foi substituído por Fernando Haddad como candidato do PT à Presidência. Ele terminou derrotado por Jair Bolsonaro.

O ministro Edson Fachin discordou dos colegas, mas ficou vencido ao votar para rejeitar o recurso apresentado pela defesa do petista. Celso de Mello e Cármen Lúcia, que também integram a 2ª Turma, não participaram da sessão e o resultado ficou em 2 a 1.

Este também foi o placar para determinar que o processo deve voltar para a fase de alegações finais, o que atrasará um desfecho para o caso. Isso ocorreu porque Gilmar e Lewandowski entenderam que Lula não teve acesso amplo aos autos. Assim, mandaram o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Luiz Bonat, que substituiu Moro, permitir o acesso a todos os trechos dos autos que digam respeito ao ex-presidente.

Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo caso do tríplex de Guarujá (SP). Nessa ação, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) definiu a pena em oito anos e dez meses, mas o processo ainda tem recursos pendentes na corte e no STF.

O ex-presidente também já foi condenado em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) no processo do sítio de Atibaia (SP). Inicialmente sentenciado a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, teve a pena aumentada para 17 anos e 1 mês.

Em relação à inclusão da delação de Palocci, Gilmar Mendes ressaltou no julgamento desta terça que ela só ocorreu três meses após ser homologado o acordo judicial para que o ex-ministro revelasse atos ilícitos que cometera.

“Essa demora parece ter sido cuidadosamente planejada pelo magistrado [Moro] para gerar verdadeiro fato político na semana que antecedia o primeiro turno das eleições presidenciais de 2018", disse Gilmar.

O ministro citou ainda que a inclusão e o levantamento do sigilo da delação ocorreram sem pedido do Ministério Público, o que indica que Moro atuou com objetivos políticos.

“Essas circunstâncias quando examinadas de forma holística são vetores possivelmente indicativos da quebra da imparcialidade por parte do magistrado”, afirmou Gilmar, antes de lembrar que a eventual suspeição de Moro, conforme acusação da defesa de Lula, será analisada em outro julgamento da 2ª Turma, sem data prevista.

“Resta claro que as circunstâncias que permeiam a juntada do acordo de delação de Antonio Palocci no sexto dia anterior à realização do primeiro turno das eleições presidenciais de 2018 não deixam dúvidas de que o ato judicial encontrasse acoimado de grave e irreparável ilicitude", concluiu.

Lewandowski seguiu a mesma linha e disse haver “inequívoca quebra de imparcialidade” de Moro. Ele destacou que a fase da instrução do processo já havia acabado, o que demonstra o aparente intuito de gerar fato político.

“O referido magistrado [Moro], para além de influenciar de forma direta e relevante o resultado da disputa eleitoral, conforme asseveram inúmeros jornalistas políticos, desvelando um comportamento no mínimo heterodoxo no julgamento dos processos criminais instaurados contra o ex-presidente Lula, violou o sistema acusatório bem como as garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa”, afirmou Lewandowski.

Fachin, por sua vez, ressaltou que o caso não revelou gravidade suficiente para caracterizar prejuízo à defesa de Lula.

“Para fins de análise de eventual sanção penal, assim sob a ótica probatória, apenas o depoimento com o crivo do contraditório seria utilizado. Essas informações não constituem informação relevante de modo a não configurar prejuízo à defesa”, disse.

Morre o jornalista, historiador e ex-presidente do Tribunal de Justiça, Milson Coutinho, aos 81 anos

Ele deixa legado literário e jurídico

Morreu em São Luís, na manhã desta terça-feira 4/8, o jornalista, historiador, ensaísta, advogado e ex-presidente da Academia Maranhense de Letras e do Tribunal de Justiça do Maranhão, Milson Coutinho, aos 81 anos de idade.

Informações familiares apontam que ele estava tratando um aneurisma da aorta. Nesta terça acabou passando mal, foi levado ao hospital, teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Perfil

Nascido no município de Coelho Neto, Milson Coutinho bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal do Maranhão em 1972. Conquistou o primeiro lugar em pontos na média final entre formandos de sua turma.

Como advogado, exerceu por três mandatos o cargo de conselheiro da OAB-MA, foi procurador do Estado e assessor jurídico de municípios, dentre outras funções públicas relevantes.

Foi eleito vice-presidente do TJ em janeiro de 2000. Novamente eleito, exerceu a presidência do Tribunal no biênio 2004-2005. Integrou duas comissões examinadoras de concurso para juiz de direito. Foi vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral, em 1997, e presidente de 1998 a 1999.

Historiador com vasta produção literária, membro da Academia Maranhense de Letras (AML), onde ocupava a cadeira nº 15, que teve como patrono Odorico Mendes. Ele chegou a presidir, em 1981, a AML, tendo sido empossado em 13 de maio de 1982, sucedendo Erasmo Dias e sendo recepcionado pelo escritor Jomar Moraes.

Era membro das academias de Caxias, Pedreiras e São Bento de Letras, além da Maranhense de Letras Jurídicas (poltrona do Visconde de Alcântara) e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.

Foi redator de periódicos e estações de rádio de São Luís e diretor do Arquivo Público do Estado. Ex-professor universitário, Milson Coutinho é cidadão honorário de vários municípios, inclusive da capital.

É laureado com diversas medalhas, dentre elas a do "Mérito Timbira", pelo Governo do Estado; a da "Ordem do Rio Branco", pelo Ministério das Relações Exteriores; a do "Mérito Judiciário Velloso de Oliveira", pelo Judiciário estadual e a do Mérito Judiciário Trabalhista "Ordem dos Timbiras", pelo TRT do Maranhão.

Ela deixa um importante legado histórico de vida, conhecimento e pesquisa compartilhados em seus ensaios, apontamentos e livros publicados.

CORONAVÍRUS URGENTE - Secretaria de Saúde registra 12ª morte por covid-19; ainda dez novos casos positivos da doença e cinco recuperações foram contabilizados nas últimas 24h em Buriti (MA), aponta boletim desta terça (4)

O boletim epidemiológico da covid-19, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde - Semus nesta terça-feira 4/8 confirmou uma 12ª morte por covid-19 em Buriti/MA. Não foi especificado nenhum detalhe sobre este óbito pela Semus.  Também foram contabilizados mais 10 (dez) casos positivos da doença surgiram nas últimas 24h em Buriti/MA. Em paralelo, outras 5(cinco) novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 382 pacientes, o que representa 88,2% do total de infectados com o coronavírus, que é de 433 pessoas.

Com as atualizações, 39 (trinta e nove) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 12 foram a óbito, o que representa cerca de 2,8% dos casos. As notificações ao sistema de saúde somam 807, com 372 descartados e 2 (dois) caso suspeito sob investigação, além dos 433 confirmados.

Dos pacientes ativos, seis pessoas estão internadas no HTB – Clínica e 33 fazem tratamento domiciliar. 

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.


CORONAVÍRUS – Dez casos positivos de covid-19 são confirmados em Buriti e sete pessoas recuperadas da doença nesta segunda (3)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta segunda-feira 3/8 informa que 10 (dez) casos novos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Buriti-MA. Em paralelo, outras 7(sete) novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 377 pacientes, o que representa 89,1% do total de infectados com o coronavírus, que é de 423 pessoas. Destas, 35 (trinta e cinco) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 11 foram a óbito, o que representa cerca de 2,6% dos casos.

 Três pacientes estão em tratamento hospitalar e 32 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

As notificações ao sistema de saúde somam 792, com 368 descartados e um caso suspeito sob investigação, além dos 423 confirmados.

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.


Coluna SIM, É O BENEDITO - INÁCIA VAI, INÁCIA VOLTA

*Por Benedito Ferreira Marques 

INÁCIA VAI, INÁCIA VOLTA

         O nome Inácia Vaz continua gerando polêmicas e dividindo opiniões dos buritienses. De vez em quando, ressurge a discussão sobre suas origens e sobre a pertinência de ser lembrado em hinos da terra onde viveu e prosperou. O culto a esse nome emblemático interfere até no Hino à Padroeira Nossa Senhora Sant`Ana. Agora mesmo, durante o tradicional novenário do mês de julho (2020), o novo vigário da Paróquia teve a luminosa ideia de acrescentar uma estrofe ao hino religioso, ali entoado, há décadas, quiçá há mais de um século. Penso que o referendo sacerdote não sabia que a sua sugestão fosse ressuscitar a antiga cizânia entre os fiéis devotos da Santa. Louve-se, no entanto, a sua cautela, submetendo a proposta ao crivo da comunidade. A estrofe sugerida, ao meu olhar, não traduz viés político-ideológico, nem altera a melodia. Observei, no entanto, que o padre abriu um debate democrático saudável, porque as duas correntes que se formaram – a favor e contra -, têm um ponto em comum: manter o hino, em ritmo lento ou acelerado. O acréscimo proposto é pequeno e de fácil assimilação: “...desta terra tu és padroeira/Buriti terra de Inácia Vaz/abençoe este solo querido/abundantes colheitas terás...” Insta salientar que a consulta foi lançada em rede social, no Grupo da plataforma WhatsApp do grupo da AMIB (Associação dos Amigos de Buriti). É dizer, nem chegou ao feitio de “consulta plebiscitária”, na linguagem da Constituição brasileira.  Diante da passageira polêmica que se instaurou, preferi a prudência do silêncio, por algumas razões. Primeiro, porque não sei quem foi o autor da letra, nem da belíssima melodia, embora não creia que existam sucessores dos direitos autorais. A propósito, há poucos dias, vi em noticiários televisivos, que um bisneto de Luiz Gonzaga  (o “Rei do Baião”)teria reclamado – não sei a quem-, a utilização de um dos sucessos do seu bisavô em “propaganda oficial”, na inauguração de mais uma etapa da transposição do rio São Francisco (o “Velho Chico”)!?. Em segundo lugar, porque a estrofe guarda perfeita harmonia e coerência com a letra do Hino oficial do Município, se bem interpretada. Em terceiro lugar, porque já havia observado que a bela canção “O luar do Sertão”, do maranhense Catulo da Paixão Cearense, é cantada com a supressão (proposital ou não) de parte da letra, exatamente a que fala no “Maranhão”. Além disso, confesso que aprecio a execução de “Ave Maria”, em ritmo de samba, pelo consagrado Jorge Aragão. Que mal há nisso? Permito-me acrescentar, ainda como exemplo de supressão, que a introdução ao Hino Nacional brasileiro tem letra, e não se canta e nada acontece. Assim se se pode suprimir letra e modificar o ritmo da melodia, por que não admitir o acréscimo de mais uma estrofe ao Hino da Padroeira N.S. Sant`Ana sem alterar a melodia? 

    A despeito dessas ponderações pontuais,  e para não ser considerado omisso, como genuíno buritiense, e, ainda, porque a controvérsia abre espaço para outras incursões que envolvem minha área de conhecimento (Direito), considerei que não posso sovinar uma  opinião, em nome e por conta da liberdade de expressão, mesmo abusando do espaço desta coluna. Resolvi dar voz ao coro, instigando a pesquisa sobre o intrigante enigma das origens de Inácia Vaz, que permeia o debate aberto com ao proposta de acréscimo de apenas uma estrofe ao Hino da Padroeira Sant`Ana.  Não é o hino da Padroeira Sant`Ana que enseja preferências na comunidade buritiense, ainda que se queira discutir se a melodia deve ser lenta ou acelerada. Todos gostamos do hino, que, mesmo à distância, provoca saudades imorredouras. O que se há de debater é a inserção do nome de quem iniciou a povoação, da qual resultou a escolha de Nossa Senhora Sant`Ana como padroeira.  Para contribuir, permito-me lembrar que o Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Maranhão, Milson Coutinho, historiador, jornalista e escritor consagrado, publicou um livro sob o título “A cidade de Coelho Neto na História do Maranhão” (1984), no qual aborda a querela aberta entre as paróquias de Buriti e Coelho Neto, para entronizar a imagem da Santa. Esse livro, ao que me consta, integra o acervo da biblioteca da AMIB, entre os outros que lhe foram doados recentemente. Recomendo a leitura. Certo é que N.S. Sant`Ana é padroeira das duas paróquias e cada uma tem seu hino.

     Quanto à proposta do acréscimo de uma estrofe, só me resta desejar que a sugestão consiga despertar consciências adormecidas que permitiram a devastação das chapadas buritienses e, ao mesmo tempo, provocaram o desmonte da agricultura familiar do município, que foi substituída por extensos campos de lavoura de soja, cuja produção não propicia emprego e renda para a população, seja pela desculpa de que não há mão de obra qualificada, seja porque não há indústria   para processar o produto.  Já não há a abundância dos frutos doutr`ora. Lastimavelmente!

    Mas subsiste a indagação: QUEM FOI INÁCIA VAZ?  O próximo texto, nesta coluna, abordará o tema.

SOBRE O AUTOR

BENEDITO FERREIRA MARQUES nasceu no dia 11 de novembro de 1939, no povoado Barro Branco, no município de Buriti/MA. Começou seus estudos em escola pública e, com dedicação, foi galgando os degraus que o levariam à universidade. Possui graduação em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (1964), especialista em Direito Civil, Direito Agrário e Direito Comercial; mestre em Direito Agrário pela Universidade Federal de Goiás (1988); e doutor em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (2004). Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Comercial, atuando principalmente nos seguintes temas: direito agrário, reforma agrária, função social, contratos agrários e princípios constitucionais.NA Universidade Federal de Goiás, foi Vice-reitor, Coordenador do Curso de Mestrado em Direito Agrário e Diretor da Faculdade de Direito. Na Carreira de magistério, foi professor de Português no Ensino Médio; no Ensino Superior foi professor de Direito Civil, Direito Agrário e Direito Comercial, sendo que, de 1976 a 1984, foi professor de Direito Civil na PUC de Goiás. Acompanhou pesquisas, participou de inúmeras bancas examinadoras de mestrado, autor de muitos artigos, textos em jornais, trabalhos publicados em anais de congressos, além de já ter publicado 12 livros, entre eles “A Guerra da Balaiada, à luz do direito”, “Marcas do Passado”, “Direito Agrário para Concursos”; e “Cambica de Buriti”; entre outros.


CORONAVÍRUS – Três casos positivos de covid-19 são confirmados em Buriti e três pessoas recuperadas da doença neste domingo (2)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus neste domingo 2/8 informa que 3 (três) casos novos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Buriti-MA. Em paralelo, outras 3(três) novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 370 pacientes, o que representa 89,6% do total de infectados com o coronavírus, que é de 413 pessoas. Destas, 32 (trinta e duas) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 11 foram a óbito, o que representa cerca de 2,7% dos casos.

 Três pacientes estão em tratamento hospitalar e 29 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

As notificações ao sistema de saúde somam 773, com 359 descartados e um caso suspeito sob investigação, além dos 413 confirmados.

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.

SERASA ANUNCIA CAMPANHA PARA LIMPAR NOME POR R$ 100 PELA INTERNET

A Serasa lançou, na última terça-feira (28), uma nova campanha para limpar nome pela internet, por meio da qual os endividados podem quitar suas pendências pagando somente R$ 100. A iniciativa atende aos consumidores que possuem dívidas de até R$ 1 mil, com alguma das empresas participantes da ação.

Segundo a instituição, a negociação é feita pela plataforma online Serasa Limpa Nome, sem a necessidade de ir a qualquer unidade da empresa ou do credor. Nesta nova ação, que oferece descontos de até 90% para o pagamento do valor devido originalmente, os débitos devem ser entre R$ 200 e R$ 1 mil.

No total, sete empresas estão incluídas na extensão da campanha: Recovery, BMG, Santander, Tricard, Ativos S.A, Kroton e Credsystem. Quem possui dívida com qualquer uma delas, dentro da faixa de valores citada, pode aproveitar o desconto, pagando apenas R$ 100.

A estimativa da Serasa é de que mais de 25 milhões de dívidas, de todo Brasil, poderão ser quitadas online, por meio da plataforma. Para quem está com o nome negativado, a iniciativa surge como uma alternativa interessante para se livrar das restrições no CPF.

Como negociar sua dívida online

Se você tem dívidas com uma das empresas incluídas nesta nova campanha de negociação, pode verificar a elegibilidade ao desconto no site Serasa Limpa Nome. Ao entrar na página, clique na opção “Confira ofertas”.

O passo seguinte é criar uma conta na plataforma, informando o CPF, nome completo e outros dados pessoais. Em seguida, você terá acesso à área de negociação e poderá conferir se há descontos disponíveis para o seu caso.

A regularização dos débitos, aproveitando as mesmas condições especiais, também pode ser feita pelo app da Serasa, que tem versões para Android e iOS, ou pelo WhatsApp da instituição: (11) 98870-7025. No momento, as agências de atendimento presencial estão fechadas, por causa da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a Serasa, as negociações abrangem tanto as dívidas que já geraram a negativação do nome do consumidor quanto os débitos atrasados que ainda não foram registrados no cadastro de inadimplentes.

Coluna ALÉM DO DIVÃ - Filosofia e Psicanálise – “O EU É O OUTRO”

·        Por Josealdo Silva, filósofo e psicanalista

“O EU É O OUTRO”

O sujeito busca o outro para descobrir o que lhe falta. ...Quem é você que está diante de mim, feito à imagem e semelhança, feito de um corporalidade que me faz crer até que somos irmãos?

E eu? Quem sou em relação ao outro? Que segurança tenho de que eu sou eu e não um outro? Freud nos despiu de nós mesmos ao mostrar que o "eu não é senhor em sua própria casa” e Lacan seguindo o passo do mestre desfez a ilusão de totalidade, em síntese, o eu é - antes de mais nada - outro.  Já dizia o filósofo Sartre: - Aquele que vejo na minha frente, como outro - foi a partir dele que eu fui feito. Eu é que sou feito a imagem e semelhança do outro.

É isso mesmo, eu projeto no outro conteúdos, intenções e até pensamentos meus. Eu me vejo nesse outro no qual identifico traços meus, eu o vejo como meu ideal, que tanto admiro -como eu gostaria de ser igual a ele!

Podemos afirmar que o eu está para o outro assim como o sujeito está para o outro. O sujeito é constituído pelo o significante do outro. A identidade do eu vem do outro; mas o sujeito é sem identidade.

O sujeito não é isso ou aquilo. Ele é um vazio, um furo no conjunto da linguagem, deslizado nas cadeias do significante. Podemos dizer que o eu é indissociável do outro. Um eu nunca vem sozinho - ele está sempre acompanhado do outro, eis porque a instância do eu é fundamentalmente paranoica. O outro é gêmeo do eu...

 SOBRE O AUTOR

JOSEALDO SOUSA SILVA, natural de Chapadinha/MA, é formado em Filosofia (UEMA), com licenciatura em Filosofia Cristã pela Faculdade Filadélfia (CE), e graduado em Psicologia (Faculdade Pitágoras), pós-graduado em Psicopedagogia Clínica (Faculdade FAMEP/IESF) e psicanalista praticante, membro da OrLa-Centro Psicanalítico do Maranhão.

AMIB REALIZA NESTE SÁBADO (1º DE AGOSTO) ASSEMBLEIA ANUAL E VOTAÇÃO DA NOVA DIRETORIA DA ENTIDADE

 A Associação dos Amigos de Buriti-AMIB tem o prazer de convidar seus associados e demais amigos da cidade de Buriti/MA para participarem da Assembleia Geral Ordinária que se realizará pelo aplicativo Zoom neste sábado, dia 1º de agosto de 2020, às 9 horas. A eleição e posse da nova diretoria para biênio 2020-2022 compõe um dos itens da pauta.

 Para participar você pode utilizar o link abaixo do aplicativo zoom:

https://us02web.zoom.us/j/89218393941?pwd=WmI3QnI0STNWTUVmb3dkODJ5dXdLdz09

ID da reunião: 892 1839 3941

Senha de acesso: 138121


COVID-19: BRASIL CHEGA A 2,6 MILHÕES DE CASOS E 91,2 MIL MORTES

Até o momento, 1.824.095 brasileiros já se recuperaram da doença

 O Brasil chegou a 2.610.102 casos acumulados de covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 57.837 pessoas infectadas. Ontem (29), o sistema trazia 2.552.265 casos desde o início da pandemia. Os dados são da atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada no início da noite desta quinta-feira (30).

Também conforme o balanço do órgão, foram 91.263 vidas perdidas desde o início da pandemia. O painel recebeu 1.129 novos registros nas últimas 24 horas. Ainda há 3.591 óbitos em investigação. Ontem, o sistema marcava 90.134 falecimentos em função da doença.

Ainda de acordo com a atualização diária do Ministério da Saúde, há 694.744 pacientes em acompanhamento. Outras 1.824.095 pessoas já se recuperaram da covid-19.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3.5%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 43,4. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 1.242.

COVID-19 NOS ESTADOS

Os estados com mais mortes são: São Paulo (22.710), Rio

Já em termos de casos, São Paulo lidera (529.006), seguido por Ceará (171.468), Rio de Janeiro (163.642), Bahia (161.630) e Pará (153.350). Os estados com menos pessoas infectadas até o momento são: Acre (19.573), Tocantins (24.278), Mato Grosso do Sul (24.287), Roraima (31.455) e Amapá (36.272).

Mas segundo o boletim epidemiológico divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, Roraima teve maior crescimento de mortes e casos na 30ª semana epidemiológica em relação à anterior (80% e 146%, respectivamente). O Amapá teve grande aumento de óbitos no mesmo período (53%), bem como o Tocantins (41%).

CORONAVÍRUS – Nove casos positivos de covid-19 são confirmados em Buriti e oito pessoas recuperadas da doença nesta quinta (30)

 O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta quinta-feira 30/7 informa que 9 (nove) casos novos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Buriti-MA. Em paralelo, 8(oito) novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 360 pacientes, o que representa 88,4% do total de infectados com o coronavírus, que é de 407 pessoas. Destes, 36 (trinta e cinco) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 11 foram a óbito, o que representa cerca de 2,7% dos casos.

 Três pacientes estão em tratamento hospitalar e 33 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

As notificações ao sistema de saúde somam 760, com 352 descartados e um caso suspeito sob investigação, além dos 407 confirmados.

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.



PANDEMIA – Nas últimas 24h, cinco casos novos de covid-19 são confirmados em Buriti e sete pessoas recuperada da doença nesta quarta (29)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta quarta-feira 29/7 informa que 5 (cinco) casos novos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Buriti-MA. Em paralelo, 7(sete) novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 352 pacientes, o que representa 88,4% do total de infectados com o coronavírus, que é de 398 pessoas. Destes, 35 (trinta e cinco) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 11 foram a óbito, o que representa cerca de 2,8% dos casos.

 Três pacientes estão em tratamento hospitalar e 32 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

As notificações ao sistema de saúde somam 746, com 347 descartados e um caso suspeito sob investigação, além dos 398. confirmados

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.

PANDEMIA – Nas últimas 24h, nove casos novos de covid-19 são confirmados em Buriti e cinco pessoas recuperada da doença nessa terça (28)

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta terça-feira 28/7 informa que 9 (nove) casos novos de covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Buriti-MA. Em paralelo, cinco novas recuperações foram anotadas e total de curados chega a 345 pacientes, o que representa 87,8% do total de infectados com o coronavírus, que é de 393 pessoas. Destes, 37 (trinta e sete) pessoas continuam ativas com a doença e, infelizmente, 11 foram a óbito, o que representa cerca de 2,8% dos casos.

Dois pacientes estão em tratamento hospitalar e 35 doentes ativos estão em isolamento domiciliar.

 As notificações ao sistema de saúde somam 729, com 335 descartados e um caso suspeito sob investigação, além dos 393 confirmados.

DISTRIBUIÇÃO DA DOENÇA NAS ÁREAS MUNICIPAIS

As localidades já notificadas com diagnósticos positivos de Covid-19 incluem o Centro, os bairros Santo Antônio, João Roberto, Bacuri e Alto da Moderação, e os povoados (45) Areia dos Brancos, Areia, Bacuri do Nestor, Baixa do Jatobá, Baixinha, Bananal, Barra Nova, Barro Branco, Bica, Boca da Mata, Bom Jesus, Brejão, Brejinho II, Buenos Aires, Cabeceiras, Campestre, Campo Comprido, Caraíbas II, Cipó, Conceição, Conceição II, Crioli, Fazenda Nova, Fazenda São Bernardo, Gamelos, Ingá, Laranjeiras, Macajuba, Matinha, Mocambinho, Mundo Novo, Olho D’Água, Pé da Ladeira, Pimenta, Pintadas, Riacho Seco, Rio Preto, Santa Luzia, Santa Rosa, São Francisco, Saquinho, Sítio dos Barros, Titaras, Urucuzeiro e Varginha.


Brasil 24/7

CartaCapital