!-- PLUGIN BARRA DE COOKIES -->
ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

AÇÃO POLICIAL CONJUNTA CUMPRE MANDADOS DE SEGURANÇA E APREENDE 05 ARMAS DE FOGO NO INTERIOR DO MUNICÍPIO DE SANTA QUITÉRIA DO MARANHÃO

Ação conjunta das Polícias Militar e Civil, na última quinta-feira 27/5, cumpriu mandados de busca e apreensão, determinados pela Comarca de Santa Quitéria do Maranhão (MA), cidade a 88 km de Buriti/MA, em desfavor de três indivíduos na zona rural daquele município. A solicitação das medidas partiu o delegado da polícia civil Bel Elpídio.

As forças de segurança deslocaram-se por volta das 4h da madrugada até o povoado Lagoa Seca, interior de Santa Quitéria (MA), e, às 6 horas da manhã, como estabelece a lei, deram início em ao cumprimento dos mandados, sendo presos três acusados e apreendidas 04 (quatro) espingardas bate bucha e uma cartucheira cal. 36, bem como 17 (dezessete) cartuchos.

Os presos e as armas de fogo apreendidas foram encaminhados à Delegacia local para as medidas cabíveis.

MP ABRE PROCEDIMENTO PARA APURAR SUSPEITA DE IRREGULARIDADE DO USO DO TERRENO DO ANTIGO HOSPITAL PARA CONSTRUÇÃO DE UMA PRAÇA

 A obra da praça é fruto da Gestão do ex-prefeito Naldo Batista. De acordo com a promotoria, a suspeita é de um possível desvio de finalidade na desapropriação de um imóvel que, segundo a Lei Municipal nº 622/2013, seria para construção de um complexo de saúde.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) abriu procedimento administrativo para apurar denúncias de possível desvio de finalidade na desapropriação do terreno que abrigava o antigo Hospital Smith Braz, localizado em frente a rodoviária municipal.

A decisão é decorrente do término sem conclusão do prazo de tramitação da Notícia de Fato nº 645-022/2020, e leva ainda em consideração a necessidade de prosseguir com a apuração do possível desvio de finalidade na desapropriação de um imóvel que, segundo a Lei Municipal nº 622/2013, seria para construção de um complexo de saúde, mas, segundo a noticiante, estaria sendo utilizado para construção da praça da juventude.

Vista aérea da inacabada Praça da Juventude, no lugar havia uma história de glória de um hospital que já foi referência nas décadas de 80 e 90 - Foto: Divulgação 

A obra de construção da Praça da Juventude, orçada em milhões de reais, foi uma decisão polêmica e muito questionada do ex-prefeito Naldo Batista, que preferiu demolir tudo que havia no local sob alegação de que construiria o tão sonhado hospital em um outro terreno que já teria sido doado ao município.  Como se sabe agora, nem a praça (inconclusa) nem o hospital foram construídos em sua gestão.

Com esse procedimento, o Promotor de Justiça Laécio Ramos do Vale, titular da Comarca de Buriti, vai fiscalizar o cumprimento do objetivo da desapropriação realizada pela Lei Municipal nº 622/2013, aprovada pela Câmara Municipal da época, e já solicitou cópia de eventuais registros e averbações decorrentes da desapropriação de um terreno de 6.336 m², que pertenceria à Fundação Médica Hospital e Assistencial Ester Magaldi, e que deveria ser utilizado apenas para construir um outro hospital.

Confira a íntegra da Portaria, publicada no DIÁRIO ELETRÔNICO DO MP/MA


MPF obtém decisão que obriga órgãos a tomarem providências contra lançamento aéreo de agrotóxico e fiscalizarem o uso nas lavouras no Maranhão

 

Decisão ocorre após pulverização aérea de agrotóxico sobre comunidades tradicionais em Buriti (MA). Estado do Maranhão, Aged e União têm prazo de 60 dias para comprovar medidas de proibição do uso de aeronaves que aplicam o herbicida glifosato.

Avião que teria jogado agrotóxico sobre uma comunidade rural em Buriti, no Maranhão — Foto: TV Mirante

A pedido do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal reconheceu a gravidade do recente caso de pulverização aérea de agrotóxico sobre comunidades tradicionais no município de Buriti (MA), bem como o descumprimento parcial de decisão de 2013, por parte do estado do Maranhão, da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e do Ministério da Agricultura. Os órgãos deveriam ter fiscalizado o uso do herbicida glifosato em todas as lavouras do estado e não apenas por amostragem, como foi feito, além de terem impedido seu lançamento aéreo, que é proibido.

De acordo com nova decisão judicial, os órgãos terão que tomar providências urgentes para impedir o uso de aeronaves na aplicação do glifosato, além de realizar o levantamento do total das lavouras que utilizam o herbicida no estado. Pelo descumprimento, a Justiça fixou a aplicação de multa diária no valor de R$ 30 mil aos órgãos responsáveis e determinou que sejam intimados a comprovar, no prazo de 120 dias, o levantamento das condições da totalidade das lavouras de soja e demais culturas agrícolas que empreguem o glifosato no Maranhão, mediante vistorias em todas elas. Junto a isso, que sejam feitos os estudos técnicos necessários para a definição da contaminação do solo em corpos hídricos afetados pelo lançamento do agrotóxico, com as medidas de correção pertinentes.

A União e o Estado do Maranhão deverão comprovar, ainda, no prazo de 60 dias, as providências adotadas em relação a não admitir o uso de aeronaves para aplicação da substância tóxica, inclusive, com a devida fiscalização e controle pertinentes pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, além da comunicação da situação à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para que seja feito o eventual controle sobre a aviação.

Entenda o caso - Em 2013, o MPF ajuizou ação civil pública contra o uso descontrolado de produtos à base do glifosato, o herbicida mais utilizado atualmente, pois já havia notícias de lançamento irregular na área. Na época, a Justiça Federal reconheceu, por meio de decisão liminar, a gravidade do caso e a omissão de fiscalização do Estado do Maranhão, por meio da Aged e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), e da União, por meio do Ministério da Agricultura e Pecuária, e proibiu a aplicação do agrotóxico por via aérea.

Dessa forma, a partir de documento enviado, no último dia 4 de maio, pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados relatando o recente lançamento aéreo de agrotóxico em lavoura de soja, que afetou a saúde da população nas comunidades tradicionais Carrancas e Araçás, no município de Buriti, o Ministério Público Federal solicitou novas providências à Justiça Federal, que atendeu o pedido e determinou o cumprimento da decisão judicial pelos órgãos responsáveis.

 Acesse aqui a íntegra da decisão da Justiça Federal.

 Da SECOM/MPF

POLÍCIA RECUPERA MAIS UMA MOTOCICLETA COM REGISTRO DE ROUBO EM BURITI (MA)

No dia 25 de maio, a GU - Guarnição de serviço em diligências no povoado Mocambinho, interior do município de Buriti (MA), por volta das 17h30min, apreendeu a motocicleta Honda NXR Bros 150, vermelha, chassi: 9C2KD0550DR108522, que foi constatado, via sistema INFOSEG, com registro de roubo. O veículo e o proprietário foram apresentados na Delegacia para serem tomadas as medidas cabíveis.

Moto com restrição de roubo ou furto - Foto: Divulgação

Um dia após visita de Secretário de Estado das Cidades a Buriti (MA), Vice-governador Carlos Brandão recebe, em São Luís, o prefeito Arnaldo Cardoso (MA), que busca recursos para construir hospital no município

Um dia após visita do secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), deputado federal Márcio Jerry, o prefeito de Buriti (MA) Arnaldo Cardoso foi recebido nesta sexta-feira 28/5 no Palácio dos Leões, em São Luís, pelo Vice-Governador do Maranhão Carlos Brandão.
Prefeito de Buriti Arnaldo Cardoso e vice-governador Carlos Brandão - Foto: Divulgação.

Determinado a captar investimentos para a cidade, o prefeito Arnaldo Cardoso (PL) busca parcerias para viabilizar o início das obras de construção do tão sonhado hospital municipal, uma promessa de campanha, o que deve melhorar as condições de atendimento médico aos pacientes buritienses.

Visita do Secretário das Cidades em Buriti-MA

Esta visita do prefeito Arnaldo Cardoso ao vice-governador, é mais um desdobramento das parcerias anunciadas ontem, quinta-feira 27/5, pelo Secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, deputado Márcio Jerry (PCdoB), que vistoriou um terreno no município, onde pode ser construído o hospital municipal. O secretário estadual, juntamente com a comitiva governamental, também visitou o Posto de Saúde Osvaldo Farias, e garantiu recursos para construção de um centro cirúrgico, o que vai melhorar os serviços de saúde no município.

Comitiva em visita, ontem(27), ao Posto Osvaldo Farias - Foto: Edson/SECOM

É HOJE (28) – Amib convida os buritienses para a Live MEDITAÇÃO, O SILÊNCIO QUE FALA MAIS ALTO, com o palestrante Prof. Cidinho Marques

A Associação dos Amigos de Buriti - AMIB realiza nesta sexta-feira 28/5, a partir das 18 horas, a Live “MEDITAÇÃO, O SILÊNCIO QUE FALA MAIS ALTO”, com o Prof. Msc Cidinho Marques, e tem o prazer de convidar os buritienses a participar deste evento que será totalmente virtual, pelo Google Meet.

 Para participar da reunião no Google Meet, clique neste link:

https://meet.google.com/our-kban-uat

Ou abra o Meet e digite este código: our-kban-uat


Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - ZÉ CATARINA, UM CALUNGA ROMÂNTICO

 

Eu era um orgulhoso QUINTUANISTA do Curso Primário do Grupo Escolar Antônia Faria, quando fui procurado pelo meu grande amigo ZÉ CATARINA, um CALUNGA do Motorista de caminhão, seu Adonias de saudosa memória (nada parecido com aquela divindade secundária do culto banto). Era sim um Romântico à moda antiga e um ardoroso namorado.

Analfabeto, no entanto, gostava muito de ouvir a leitura de romances de cordel, que ele comprava quando viajava e os trazia para que eu os lesse na calçada da nossa Casa à noite, quando tinha tempo, era sempre um prazer. Lampião Rei do Cangaço, estava na sua vasta preferência, pela bravura de Lampião uma espécie de Bandido Herói e apaixonado pela sua Maria Bonita. Ele se empolgava emocionado.

Surpreendeu - me em uma noite de lua cheia, quando foi procurar-me no horário de sempre trazendo envolto em uma folha de papel de embrulho, uma porção de papéis de cartas enfeitados, muito usados na época, pelo meu grupo etário, dizendo: meu dotôzín - ú, ôgi êú num trôxi rumãnci, vín pidí pá rocê iscrêrrê úm-a cartín-a - bem dilicadín-a prá mín-a nêgaaa!

Perguntei - lhe meio constrangido o que realmente ele desejava dizer para sua namorada e ele retrucou: rocê sábiiii, rocê tomén namorísca, rúm, rúm, rún!

Peguei uma das folhas enfeitadas, que eu já conhecia pois também usava o mesmo modelo e escreví um texto calculadamente dentro do pequeno espaço, li - o e ele respirou pausadamente e falou, rocê é bóóm mêrmúu, êú sabííáá, BRIGÁDÚ!

Dobrei o papel, modelo coração/envelope, era a moda especial de então e o entreguei ao meu amigo, que me agradeceu e se despediu dizendo que iria viajar para São Luís.

Virou costume e todas as vezes que ele iria viajar, a minha missão era escrever a carta para sua namorada, passando a conhecer a intimidade do casal, pois ele repassava os sentimentos deles e os fatos, que eu sem juramento, os guardava em segredo, considerando a amizade e a confiança que ele depositara na minha pessoa. Durante ano de 1962, exceto o mês de dezembro, que eu tive de viajar para São Luís, para fazer o Exame de Admissão ao Ginásio, cumpri o meu compromisso de intérprete, tradutor e escritor secreto do meu amigo ZÉ CATARINA.

Quando comuniquei-lhe que iria viajar, ele me deu um abraço fraternalmente carinhoso, eloquente e falou: indá béém-í quêu noivêíí, pénaa quíí cê nún ráitá aquíí pá cè tistimún-ú! Parabenizei - o, desejei felicidades ao casal e ele mais uma vez se emocionou e agradeceu-me do jeito simples e puro, pela ajuda e por ter guardado o segredo dele e ter colaborado para que ele conquistasse a sua Cara Metade.

Alguns anos se passaram, e eu já profissional, tivemos um reencontro bastante comovente. Ele casado com a sua eterna diva, pai, infelizmente com uma deficiência visual em um dos olhos.

Nos abraçamos, conversamos sobre o nosso passado, sorrimos muito, e novamente ele renovou os agradecimentos e pediu-me que se eu pudesse, ajudasse o filho mais velho dele a conseguir a Carteira Nacional de Habilitação profissional no DETRAN. Graças a nossa Trindade Divina e a nossa Mãe Maria Santíssima, pude atendê-lo em mais este pedido.

Naquele dia aconteceu a nossa despedida definitiva, e HOJE ainda me sensibilizo e sinto-me um homem Abençoadamente Ricooo, por estar VIVO, ATIVO, ter uma História permeada de tantas GLÓRIAS e poder contá-la dizendo: Eu VIVI!

SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

Secretário das Cidades, dep. Márcio Jerry, visita Buriti (MA) e, ao lado do prefeito Arnaldo Cardoso (PL), renova esperança de construção do tão sonhado hospital municipal


Na manhã desta quinta-feira 27/5, o Secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, deputado Márcio Jerry (PCdoB), acompanhado do prefeito Arnaldo Cardoso (PL), de vereadores, lideranças e secretários municipais, vistoriou um terreno, localizado Rua da Bandeira, ao lado da Casa Familiar Rural, onde renovou a promessa de construção de um hospital municipal para atender a população buritiense.

Secretário Marcio Jerry e prefeito Arnaldo visitam possível terreno de futuro hospital - Foto: Edson/SECOM

Depois, a comitiva governamental visitou o Posto de Saúde Osvaldo Farias, lá o secretário Márcio Jerry garantiu recursos para construção de um centro cirúrgico, o que vai melhorar os serviços de saúde no município.

Assista abaixo a reportagem de Márcio Cardoso/Secom

O titular da pasta estadual disse que recebeu do prefeito uma solicitação de apoio do Estado para estruturação do projeto do hospital e reforma do Posto para melhorar as condições de atendimento. “Nós vamos aqui nos dar as mãos para que gente possa, realmente, dar a nossa colaboração à prefeitura municipal, ao prefeito, para garantir uma condição muito melhor do sistema de saúde para atender a população de Buriti.”

Comitiva em visita ao Posto Osvaldo Farias - Foto: Edson/SECOM


PREFEITO DE BURITI ARNALDO CARDOSO EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO APÓS SAÍDA DE SECRETÁRIOS DA SAÚDE

  O prefeito de Buriti Arnaldo Cardoso (PL) publicou nota de esclarecimento nesta quinta-feira 27/5, após a secretária de saúde Sherlianny Gouveia e seu Adjunto Lucas Machado pedirem saída dos cargos, o que ocorreu na manhã de ontem (26). Apesar de os dois terem disparado críticas à sua gestão em entrevista ao vivo em rádio local, Arnaldo Cardoso adotou um tom ameno e conciliador em sua NOTA. Confira abaixo a íntegra do texto:

"Eu Arnaldo Cardoso, prefeito municipal de Buriti venho publicamente agradecer de coração a Sra. Shyrlei Gouveia ( Ex Secretária de Saúde) e  o Sr. Lucas Machado (Secretário adjunto de Saúde) por seus serviços prestados junto à secretaria de saúde deste município. 

Esclarecemos ainda que, o fato de ambos deixarem o governo ocorreu devido exclusivamente pela  incompatibilidade de idéias junto ao executivo.  

Afirmo que, enquanto eu estiver à frente da gestão municipal farei o meu melhor e buscarei maneiras para que todo nosso secretariado possa exercer o seu trabalho de forma honrosa dentro da gestão do município.

Nosso compromisso é com o povo e é para o povo que devemos dar o nosso melhor. Buscar sempre o melhor, e que a gestão do prefeito Arnaldo Cardoso prioriza a coletividade.

Desejamos a todos os buritienses voto de dias melhores e um futuro próspero, cheio de paz e muita saúde para todos nós."

Arnaldo Cardoso, prefeito de Buriti-MA.



HOMENAGEM - Sargento Florismar completa 35 anos de serviços prestados à Polícia Militar do Maranhão

  Nesta quarta-feira 26/5, o 1º Sargento Florismar, 55 anos de idade, completa 35 anos de serviços prestados à Polícia Militar do Maranhão e recebe o carinho e reconhecimento dos colegas de farda e dos familiares.  Ele entrou para corporação em 16 de maio de 1986 e desde então tem se dedicado à honrosa tarefa de combater o crime e zelar pela paz e segurança da comunidade.  Atualmente, ele comanda o DPM do município de São Bernardo (MA).

Florismar é casado com a professora Kátia Feira, pai de duas filhas, todas duas formada no curso de Direito, conquistado com muita dificuldade e esforço. Hoje, uma delas trabalha como assessora na presidência da Câmara de Vereadores de Buriti (MA). Há 28 anos o sargento tem residência fixa e 13 anos de trabalho militar no município, o que lhe rendeu o título de cidadão buritiense, na época requerido pelo ex-vereador Benedito Caetano.

“Me considero hoje com minha missão cumprida, certo? Esperando o momento de ir pra casa. Então, eu quero agradecer a todos e todas, aqueles que gostam, e os que não gostam também. Agradeço de coração ao povo buritiense, que muitas coisas que eu consegui foi no meu trabalho desenvolvido na cidade de Buriti.”, declarou o sargento ao CORREIO BURITIENSE.

Este CORREIO deixa registrado esta homenagem pelos excelentes serviços prestados pelo Sargento Florismar, no Destacamento de Buriti e demais cidades.

GOVERNO ARNALDO CARDOSO EM RUÍNAS - Secretária Municipal de Saúde Shirley Gouveia e o adjunto da pasta, enfermeiro Lucas Machado, entregam os cargos por discordância dos rumos da gestão do prefeito de Buriti (MA)

 Pedido de exoneração ocorre poucos dias após prefeito demitir a secretária executiva da saúde Otalinda Costa.

Em pouco menos de cinco meses de administração já cambaleante, o prefeito de Buriti-MA Arnaldo Cardoso sofreu nesta quarta-feira 26/5 o seu mais duro golpe com o pedido voluntário de exoneração da Secretária municipal de Saúde, Sherlyane Machado Oliveira, esposa do vice-prefeito Jenilson Gouveia. O CORREIO BURITIENSE já havia apurado mais cedo a informação de que o prefeito demitiria ainda hoje (26) a responsável da Semus. Mais tarde, a agora ex-secretária deu entrevista à rádio local onde expôs suas divergências com a administração.

Não tardou muito e veio logo outra baixa, o secretário adjunto de Saúde Lucas Machado também protocolou seu pedido de exoneração. No documento, ele afirma não responder sindicância, nem processo administrativo e não ter nenhuma notificação de qualquer órgão da prefeitura municipal. Lucas Machado também entrou ao vivo na rádio e deu declarações sobre seu abandono do cargo de confiança.

Os ânimos já estavam acirrados no seio do governo municipal e piorou depois da tentativa do prefeito Arnaldo de impor condições na Secretaria Municipal de Saúde – Semus, área até então de controle do vice-prefeito, o que foi entendido como uma limitação nas ações políticas e técnicas da secretária Sherlyane e do esposo Jenilson Gouveia, e nos aliados da dupla.

No último dia 17 de maio, por exemplo, o prefeito Arnaldo encaminhou um ofício com a exoneração anexada da servidora Otalinda Costa do cargo de secretária executiva da Semus. A demissão já havia sido publicada desde 13 de maio, porém, fontes palacianas apontavam a insatisfação de Sherlyane com a determinação. 


Como o CORREIO revelou, com exclusividade, a secretária executiva Otalinda acusou um sobrinho do prefeito de agredi-la numa sala da secretaria no mês passado, o caso foi parar na Delegacia de Polícia, gerou grande repercussão e ficou um clima desagradável entre a administração e a pasta da saúde. (Clique e relembre)

No mês passado, o empresário Neto Borges, que foi um dos mais importantes sustentáculos da campanha vitoriosa de  2020, também já havia anunciado a retirada do seu apoio político ao prefeito. (Clique e relembre)

Num momento delicado da pandemia de covid-19, os buritienses agora não sabem mais quem comanda a pasta e quais as diretrizes municipais para saúde da atual gestão municipal, que foi escolhida como uma aposta de mudança justamente nesta área.

URGENTE - JOVEM DE 24 ANOS MORRE APÓS LEVAR CHOQUE ELÉTRICO DURANTE O TRABALHO EM BURITI (MA)

Ele trabalhava descarregando tijolos quando sofreu o choque e morreu na hora.

.
Jovem morreu em acidente de trabalho

Francisco de Fátima Ferreira da Silva, de 24 anos de idade, morreu durante acidente de trabalho, nesta tarde de quarta-feira 26/5, após levar um choque elétrico, em Buriti-MA, no bairro Alto da Moderação.

Testemunhas informaram que o jovem estava descarregando uma carrada de tijolos quando o caminhão bateu na rede elétrica que, então, o atingiu  com forte descarga elétrica. Ele ainda foi levado, ao Posto de Saúde Osvaldo Farias, onde deu entrada às 16h, já sem sinais vitais.

De acordo com populares, ele seria morador da Rua Santo Antônio, centro da cidade.

FIM DO NEPOTISMO - Ministério Público dá prazo de 10 dias para o prefeito de Buriti Arnaldo Cardoso demitir seus parentes do governo

O Ministério Público de Estadual (MP/MA), por meio da Recomendação nº 08/2021 da Promotoria de Justiça de Buriti-MA, recomendou ao Poder Executivo do município que exonere todos os ocupantes de cargos comissionados, funções de confiança, função gratificada e contratos temporários que sejam cônjuges ou companheiros ou detenham relação de parentesco consanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade, até o terceiro grau, com Prefeito Arnaldo Cardoso (PL), Vice- Prefeito, Secretários Municipais, Chefe de Gabinete, Procurador-Geral do Município, Vereadores ou de servidores detentores de cargos de direção, chefia ou de assessoramento na Administração Municipal;

Prefeito Arnaldo Cardoso: a república do nepotimo caiu.

O MP ainda determinou que o prefeito Arnaldo Cardoso (PL) se “ABSTENHA DE NOMEAR pessoas que sejam cônjuges ou companheiros ou parentes até o terceiro grau em linha reta, colateral e por afinidade, de quaisquer das pessoas ocupantes dos cargos de Prefeito, Vice-Prefeito, secretários Municipais, Chefe de Gabinete, Procurador-Geral do Município, Vereadores ou de cargos de direção, chefia ou de assessoramento, para cargos em comissão ou funções gratificadas, salvo quando a pessoa a ser nomeada já seja servidora pública efetiva, possua capacidade técnica e seja de nível de escolaridade compatível com a qualificação exigida para o exercício do cargo comissionado ou função gratificada.”

Também foi recomendado que não haja contratação de pessoas que sejam cônjuges ou companheiros ou parentes até o terceiro grau em linha reta, colateral e por afinidade, de quaisquer das pessoas ocupantes dos cargos mesmos cargos que recomendou exoneração.

A determinação prever ainda que a administração pública se abstenha de MANTER, ADITAR, PRORROGAR contratos ou CONTRATAR pessoa jurídica cujos sócios ou empregados sejam cônjuges ou companheiros ou parentes até o terceiro grau em linha reta, colateral e por afinidade de quaisquer das pessoas ocupantes dos cargos de Prefeito, Vice-Prefeito, secretários municipais, chefe de gabinete, procurador-geral do Município, Vereadores ou de cargos de direção, chefia ou de assessoramento.

A Promotoria de Justiça, mediante oficio, deu prazo de 10 (dez) dias úteis após a exoneração, para recebimento de cópias dos atos de exoneração e rescisão contratual que correspondam às hipóteses previstas na recomendação determinada.

O promotor de Justiça Laércio Ramos do Vale, que assina a Recomendação na segunda-feira 25/5, destaca que “em caso de não acatamento desta RECOMENDAÇÃO, o Ministério Público informa que adotará as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação, inclusive através do ajuizamento da ação civil pública cabível e por improbidade administrativa.”

CONFIRA A ÍNTEGRA DA RECOMENDAÇÃO










POLÍCIA MILITAR, COM APOIO DA GUARDA MUNICIPAL, APREENDE ARMA DE FOGO E MOTOCICLETA COM CHASSI ADULTERADO NA ZONA RURAL DE BURITI (MA)

   

Rifle cal-22 capturado com a dupla -  Foto: Divulgação.

Durante incursões na zona rural do município de Buriti (MA), por volta das 16h30min do último sábado 22/5, policias militares da GU- Guarnição de serviço, juntamente com a Guarda Civil Municipal - GCM, abordaram dois indivíduos, no povoado Campo Comprido, trafegando em uma motocicleta, que estavam de posse de uma arma de fogo, um rifle calibre 22 com 12 (doze) munições intactas. Após apreender o rifle, a PM verificou a procedência do veículo e constatou que estava com a numeração do chassi e do motor adulterado.

Os Dois indivíduos foram presos e conduzidos à Delegacia junto com o material apreendido para os procedimentos cabíveis. 

PM APREENDE ARMA DE FOGO NO INTERIOR DO MUNICÍPIO DE BURITI (MA)

 
No último sábado 22/5, a guarnição de serviço foi informada, por volta das 22h45min, que um indivíduo estava apedrejando uma casa e ameaçando populares com uma arma de fogo na localidade Barro Vermelho, zona rural de Buriti-MA. Chegando ao local, ao avistar a viatura, o indivíduo evadiu-se para o matagal, deixando para trás a espingarda e uma bolsa com munição. A guarnição orientou as vítimas a fazerem um boletim de ocorrências (BO) na Delegacia de Polícia Civil - DPC, onde entregou a arma de fogo apreendida.

BAIÃO DE DOIS


ESPAÇO OPINIÃO/DEBATE

 ·Por Mayron Régis,  Jornalista e Presidente do Fórum Carajás.

O arroz na história recente do estado do Maranhão nunca saiu de cena e nunca saiu de cima da mesa na hora do almoço dos maranhenses. Muito se comentou que a base alimentar do maranhense, em qualquer canto do estado, é arroz, farinha e alguma carne. O suficiente para aguentar o tranco do dia. Essa base alimentar se alterou em algum ou outro detalhe, nos últimos anos, mas o maranhense continua fiel ao arroz, a farinha, e quando é possível, um feijão e uma carne.

É sempre bom relembrar que os alimentos produzidos no Brasil não chegavam à mesa do cidadão comum. E essa circunstância prevalecia, sobretudo, na disponibilidade de carne bovina. Quem comia carne comia carne considerada de segunda, boa para um cozidão. A carne não vinha sozinha; ela vinha banhada em muita água e acompanhada de matos e de verduras. Nem sempre era possível comer carne e o cardápio se fixava no arroz.

O Maranhão foi no início dos anos 80 um dos maiores produtores de arroz do Brasil. Em anos posteriores, o estado trocou o status de produtor de arroz pelo status de produtor de soja e mais recente de produtor de milho, culturas voltadas para exportação e não para a alimentação da sociedade maranhense.

Área desmatada por empresários paraguaios no município
de Coelho Neto com fins de plantio de soja e milho
- Foto:Fórum Carajás

A visão de um campo de futebol na zona rural de São João do Soter, Centro Leste Maranhense, despertou a lembrança do jogo de travinha nas ruas de São Luis, uma modalidade de futebol que poucas crianças e jovens ainda praticam. Jogar travinha resultava, várias vezes, em confusões com os donos ou as donas das casas onde as bolas caiam ou onde as bolas quebravam algum utensilio doméstico. 

Uma pratica social que vem sumindo aos poucos no Maranhão é o das pessoas convidarem recém-chegados ou visitas inesperadas a almoçarem, caso seja hora do almoço. O senhor Edivaldo, presidente da associação da comunidade quilombola do Jacarezinho, convidou a equipe do Fórum Carajás e da diocese de Caxias, a entrarem em sua casa e provarem um almoço preparado por sua mulher enquanto eles conversavam do lado de fora. O presidente da associação se encontrava impedido de circular pelas comunidades vizinhas por obra e graça de uma liminar dada pela justiça de Caxias em favor de um senhor conhecido por Jonhy, segundo alguns, um paraguaio de origem e um plantador de soja. Este senhor planeja se apossar de uma área de 1500 hectares de uma comunidade próxima ao Jacarezinho e como o senhor Edivaldo é uma liderança que organiza os quilombolas contra o assédio exercido por grileiros, essa decisão judicial é uma forma de quebrar a unidade do território quilombola de Jacarezinho.

O plantador de soja alega que os quilombolas rejeitaram uma proposta de acordo e caso seja necessário entrará com maquinário e com a polícia para garantir seus direitos. Só que o acordo é para que os quilombolas abram mão do seu território para que ele desmate e plante soja como acontece em várias regiões de São João do Soter, Caxias e Coelho Neto. O almoço na casa do senhor Edivaldo foi ao mesmo tempo simples e sofisticado. Simples porque era o arroz e o feijão de todo o santo dia e sofisticado porque eles estavam misturados na panela, viraram o famoso baião de dois. Em cima da mesa e sobre os pratos dos convivas, o baião de dois reinava. Para a carne, restou ser coadjuvante.


JUSTIÇA FEDERAL CONDENA EX-PREFEITO DE BURITI RAFAEL MESQUITA POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA


Ex-prefeito Rafael Mesquita -  Foto: Arquivo do Blog.

O Ministério Público Federal (MPF) conseguiu na Justiça Federal a condenação do ex-prefeito do município de Buriti (MA) Rafael Mesquita Brasil por improbidade administrativa constatada em divergências entre as vistorias realizadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o município, após convênio firmado para a construção de seis espaços educativos com duas salas e um espaço educativo com doze salas. O Convênio PAR nº 5930/2014 estava estimado no valor de R$ 1.098.719,91.

O MPF destaca que houve contratação de empresa para execução de obra por parte do ex-prefeito de Buriti, por meio de licitação, na modalidade pregão. No entanto, não ficou configurada a regularidade do Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC). Além disso, Rafael Mesquita Brasil incorreu na realização de atos que atentam contra os princípios da Administração Pública, ao inserir informações que não condiziam com a realidade dos fatos no Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (Simec).

A inserção de dados no Simec não condizentes com a realidade configura ato grave, pois impede a fiscalização e controle por parte do ente público, escondendo a realidade da execução da obra, além de ferir a moralidade administrativa e o patrimônio público. E, de acordo com o art. 11º, inciso VI, da Lei de Improbidade Administrativa, “deixar de prestar contas quando esteja obrigado a fazê-lo” configura ato de improbidade.

Assim, a Justiça Federal determinou que o ex-prefeito realize o ressarcimento ao erário relativo aos valores de sua responsabilidade, no valor a ser apurado em liquidação da sentença; que tenha os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos e seja proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo mesmo prazo.

O número do processo para consulta na Justiça Federal é 0013914-31.2017.4.01.3700.

Da Secom / MPF

 

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - A PROCISSÃO DE SANT'ANA E OS PADRES BURITIENSES






O ponto culminante do Festejo da Padroeira da minha Buriti querida, Nossa Senhora SANT 'ANA e em todos os Festejos em homenagem a Santos e Santas venerados pela Comunidade Católica em todo o Mundo é a Procissão, momento único, quando se renovam a Fé, o Amor, a prova da Religiosidade e se registram as notícias dos Milagres ocorridos ano após ano.

Garoto de dez anos, eu pedi a minha Mãe que me desse uma calça comprida branca, a primeira, para que eu pudesse acompanhar a Procissão da Padroeira da nossa cidade daquele ano de 1957, pois eu precisava pagar uma promessa feita à Rainha do Festejo.

Ela questionou-me, curiosa, com um certo espanto, tirando-me a possibilidade de furtar-me de negar-lhe a informação. Entre acanhado e muito Feliz, falei a verdade que minha Mãe perseguia: pedi para ter boas notas em todas as provas do semestre e fui premiado com o primeiro lugar da minha Turma em todas elas. Não quero ficar devendo o meu compromisso logo com Nossa Senhora SANT'ANA.

Ela então, com brilho nos olhos, puxou-me carinhosamente e deu-me um caloroso e emocionado abraço que eu respondi também com muita emoção, dando-lhe um ABRAÇO e um BEIJO!

Em seguida, minha Mãe disse-me que ficasse tranquilo, pois ela me daria a calça branca mais linda, de linho puro e eu estaria igual a um príncipe na Procissão. Tudo aconteceu como eu sonhara, brilhei na procissão, com o meu belo uniforme, calça comprida, camisa de mangas compridas e cueca branca de linho puro, feito pelo Grande e Caprichoso Alfaiate e amigo NINÍ, alfaiate Oficial da cidade.  Naquele Festejo eu fui verdadeiramente um Príncipe do Reinado de LARANJEIRAS!

Os Padres da Paróquia de Buriti que eu conheci e convivi diretamente, quando criança, foram: Manoel Prestes de Lima, muito trabalhador, dinâmico, estimulava a comunidade, movimenta a nossa Paróquia inteira durante todo o ANO e mantinha uma frequência permanente dos fiéis na IGREJA, que era muito bem cuidado, animada, tinha um serviço de alto-falante, denominado “A VOZ PAROQUIAL”, que enchia de Alegria a Praça Matriz e a cidade, todos os dias, a partir das Seis horas da tarde, com músicas maravilhosas e hinos sacros divinais. A Procissão, durante o seu tempo de Pároco buritiense, era entremeada de novidades, os andores iluminados com luzes de lanternas a pilhas, pois não havia os recursos tecnológicos de hoje. Era uma Procissão que nos fazia sentir a presença do Céu na Terra, de Anjos, sentíamos-nos Irmanados em CRISTO.

Foi também durante o seu período, que ocorreram as primeiras Santas Missões, das quais participei, fiz a minha primeira comunhão, sendo absolvido sem confessar pecado, pelo Frei Apolinário, que confirmou o que imaginava: Criança não tem pecado.

Foi, sob o comando dele, que adquirimos o primeiro e único, até hoje, potente Relógio da Igreja Matriz, que badalava diuturnamente, orientando toda a população da zona urbana da cidade sobre os passos do Tempo.

Padre Manoel Prestes, sob lágrimas e aplausos da Comunidade Católica buritiense, foi transferido para outra Paróquia, deixando saudades e uma grande Obra realizada.

Rapidamente, contudo, tivemos a alegria e criamos a expectativa de muito mais melhorias na nossa Paróquia, com o anúncio da chegada de dois Padres, filhos da nossa Terra, para comandá-la, os Padres José e Júlio Costa. Ledo engano, infelizmente.

Ocorreu um declínio vertiginoso e a própria Casa Paroquial, se não fora ser a Sede da Escola Paroquial, sob o comando administrativo e pedagógico da Vocacionada e competente professora Carmem Costa, irmã dos dois Padres, que nos deixou um grande legado na área Educacional da nossa cidade, teria sucumbido.
A Paróquia, como um todo, perdeu muito em todos os sentidos, principalmente aquela alegria, aquela interação de antes, com a Família Católica, tão acostumada às atividades de outrora.

Tivemos, tenho CERTEZA, pela bondade divina, como atenuante, a Simplicidade e a simpatia do padre ZECOSTA, como era tratado o reverendo José Costa, que mitigou o nosso desalento, era afável, vaqueiro, pegava no cabo da enxada, do machado, no pé da galinha viva ou morta, do boi, da vaca, do porco ou da porca para o abate, atitudes que eu principalmente e os meus Irmãos caboclos, apreciávamos.

Padre Júlio era o inverso, muito duro, de pouco sorriso, muita gente o temia em razão do seu mau hábito de tentar corrigir as pessoas, homens, mulheres, adultos, jovens, crianças ou Idosos dentro da própria Igreja ou fora dela, avançava em anciãos em plena PROCISSÃO e tirava-lhes o chapéu ou boné das suas cabeças, chamando-os de burro, jumento, cavalo, sem o menor constrangimento.

Cresci e acompanhei o CAMINHAR dos dois, todavia sempre bem próximo do padre ZECOSTA sem, contudo, ser inimigo do padre Júlio, apenas discordava do seu estilo, na sua condição de ordenado Sacerdote, para Servir e Ensinar os seus semelhantes a Servir a Deus e aos seus Iguais. Não se modificou até a última vez que fui padrinho de duas Crianças num ritual por Ele celebrado, com a preocupação maior de saber se os padrinhos ou os pais de todos os Batizandos haviam pagado a TAXA, um vexame.

A Procissão, sob o comando deles, embora não tenha perdido o seu sentido maior, o de reafirmar a nossa unidade CATÓLICA e a nossa Fé e o nosso Amor devotado a nossa Trindade Divina, a nossa Mãe Maria Santíssima e à Padroeira Santana, perdeu um pouco o seu encanto, pra ser ameno.

Outros padres vieram depois deles e já nos dias atuais, o primeiro com quem tive contato pessoal direto, foi o Padre Nei. Participei de várias celebrações dele, que possuía uma característica marcante: as suas Missas eram muito Alegres e Vibrantes!

Divergimos em alguns pontos de vista, mas nos reconciliamos na Missa do Aniversário de Buriti, em 2019, por iniciativa dele, no Altar da IGREJA MATRIZ, surpreendendo-me, chamando-me para comparecer no Púlpito, quando nos abraçamos efusivamente emocionados.

Já este ano, Ele foi vítima do COVID - 19, não resistiu e encerrou a sua CAMINHADA Terrena. Derramei LÁGRIMAS sentidas e sinceras por ele.

Padre Chagas, depois do padre Ney, deixou no meu conceito, um legado maravilhoso, modificou a Formação da Procissão para melhor, facilitando o acesso de todos os participantes para assistirem a chegada ao Largo da Igreja na Missa de encerramento do Festejo.

Deixou, no entanto, um péssimo EXEMPLO, Politizou os seus Sermões(?), tentando impor a sua Preferência ideológica, Partidária, fugindo da dialética praticada por JESUS CRISTO.

O atual Pároco buritiense, cometeu logo ao assumir o seu ofício, um deslize desnecessário, abruptamente, no meu entendimento: a modificação a seu talante, do tradicional HINO da nossa PADROEIRA, que eu e a maioria da família católica buritiense aprendeu a Cantar desde Criança.

Não ousaria avaliar a sua administração tendo em vista o seu pouco tempo de atuação na nossa Paróquia.

Reverencio, com RESPEITO e SAUDADE, as MEMÓRIAS dos Padres José Costa, querido e inesquecível padre ZECOSTA, Júlio Costa e do Inesquecível Padre Claudiney Pereira de Melo, por terem, cada um, a seu estilo, contribuído na formação da História buritiense.

DESCANSEM em PAZ!

Senhora Padroeira SANTANA, continuai a Abençoar e a Proteger a nossa Buriti querida, intercedendo junto a nossa Mãe Maria Santíssima e à Trindade Divina pela nossa Cidade e por todos os seus Sacerdotes!

SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.


Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS RECENTES