ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

AÇÃO SOLIDÁRIA – Prefeito de Buriti Arnaldo Cardoso participa da campanha TODOS PELO BRIAN e doa motocicleta para família da criança


Nesta sexta-feira 31/12, o prefeito de Buriti-MA, Arnaldo Cardoso (PL), numa ação solidária, aderiu à campanha TODOS PELO BRIAN e fez a doação de motocicleta pop, zero km e outros prêmios para família da criança Bryan. A campanha, que conta com a participação do Projeto Social Pingo de Gente, presidido pelo educador Saymon Lopes, tem como objetivo arrecadar fundos para que a criança possa fazer uma cirurgia.

De acordo com assessoria de comunicação da Prefeitura, trata-se de uma nova campanha que está sendo iniciada com total apoio do Prefeito de Buriti e toda sua equipe.

Veja o vídeo do reporte Márcio Cardoso, da Secom.

As doações do prefeito serão usadas em rifas para arrecadação de fundos destinados ao custeio da cirurgia e outras despesas. Para família, que foi surpreendida, em casa, pela presença do prefeito Arnaldo, de sua esposa Luziene Cardoso, de secretários e apoiadores, este último dia do ano de 2021 amanheceu com ar de esperança, fé, gratidão e força para um novo começo.





Arnaldo Cardoso contou com a ajuda de membros do governo municipal para poder organizar essa ação e para auxiliar a família do Bryan na organização da campanha de solidariedade.

MAIS IMAGENS











(Publipost/SECOM)

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - AS CARTAS DOS MEUS NETOS, BÁLSAMOS DA MINHA ALMA

O meu Pai, um Pai verdadeiramente Amoroso, costumava dizer que filhos e netos são cordas dos corações dos pais. Tenho duas filhas um Neto e uma Neta a quem também Amo extremosamente, todavia descobri que apesar do devotado AMOR do meu amado, saudoso e inesquecível PAI, os nossos filhos e os nossos netos são na verdade, os nossos próprios Corações, tal a ligação física e espiritual que nos une a eles dia e noite, mesmo à distância. A cada sobressalto que temos, os nossos Corações se aceleram e logo a mente nos põe em alerta pensando no que poderá ter acontecido com algum deles.

Tive a experiência prática de criar as minhas filhas e com elas conviver sob o mesmo teto, mesmo depois de receberem a EDUCAÇÃO, a FORMAÇÃO EDUCACIONAL a nível de Graduação Acadêmica, algumas Pós-Graduações e atingissem a sonhada independência financeira e econômica. Logo em seguida, a mais nova resolveu casar-se - se e me fazer um pedido no sentido de que permitisse que os nubentes morassem conosco por um período de seis meses, enquanto eles se preparavam para assumirem a sua residência própria. Foi um pedido que me deixou muito contente porque como diziam os meus avós, muitas vezes quem casa um filho ou uma filha, ganha também mais um filho ou uma filha. Assim aconteceu comigo, ganhei um filho, tendo em vista que o meu Genro assumiu exatamente a postura de um bom filho em todos os sentidos.

Tanto é verdadeiro, que para a minha alegria, alugaram a casa deles e permanecem na Casa paterna da noiva, depois de me darem de presente um Neto e uma Neta, mais dois Corações a pulsarem no meu peito ininterruptamente. Permanecem formando a nossa Família no mesmo espaço há mais de dez anos, com as bênçãos do nosso PAI SANTO.

Nasceu Carlos Filho e três anos depois, Yasmin, duas Joias preciosas que encheram de VIDA a nossa Vivenda, um Sitiozinho com as fruteiras que consegui plantar para sentir-me na minha LARANJEIRAS AMADA e na minha Buriti Querida. No meu quintal, conservei as palmeiras de babaçu, os tucunzeiros que já existiam e resolvi plantar pequizeiros, juçareiras, cajueiros, cajuizeiros, Laranjeiras, tangerineiros, cajazeiro, e outras fruteiras da minha cidade de Buriti.

Família aumentada, companhia dobrada. Meus Amados Neto e Neta, foram crescendo e iniciaram os estudos iniciais com condições superiores às condições que eu tive, os  tempos são outros, bem melhores, graças a DEUS. Um novo e agradável VIVER. Os dois passaram a ter um cuidado ESPECIAL comigo.  De protetor, passei a ser o protegido. As cartas que me enviam começaram a chegar por mãos próprias, as deles.  Nelas sempre os desenhos mostravam o VOVÔ DEGAUMA sendo protegido por eles, numa demonstração pura de respeito, de amor e de carinho, tornando-me o mais feliz dos Avôs do Universo. Guardo-as todas com muito AMOR.

Hoje, já formados, DOUTORES do ABC, já não erram mais a escrita do nome do VOVÔ, aliás NUNCA erraram, pois CRIANÇAS não erram e não PECAM e eu me jacto por ter um Neto e uma Neta, com um sentimento de Amor e de Proteção tão acurado mesmo com a tenra idade deles, que eu chamo de DÁDIVA divina.

Têm um aguçado senso de Gratidão que me dá muito ORGULHO, pois do mesmo modo que agradecem um presente de maior valor pecuniário, agradecem um pirulito, um morango, uma ciriguela, são maravilhosamente LINDOS e por todas essas qualidades, AMÁVEIS. E não é justificativa de uma mera Corujisse de Avô, é CERTEZA de que tenho dois seres humanos, sangue do meu sangue, que transbordam bondade Santa e AMOR divinal.

Hoje, estamos separados por períodos. Eu Morando na minha Buriti Querida, a nossa convivência é dividida em oportunidades.
É sempre uma chuva de EMOÇÕES fortes a minha ida a, São Luís e a vinda deles a Buriti. Meeeeeu DEEEEEUS, Eles já estão quase chegando para passarmos juntos a despedida do Ano que se finda e a chegada do ANO NOVO, que há de vir com esperanças de SAÚDE, de PAZ, de VITÓRIA, de VIDA e de TEMPO de muito Gáudio.

Não abusarei do meu poder, meu querido Neto Carlos Filho e minha querida Neta Yasmin, tenham a CERTEZA de que pelo AMOR, pela DEDICAÇÃO, pelo CARINHO e pelo CUIDADO que VOCÊS têm com o VOVÔ Djalma, VOCÊS merecem o Título de MELHORES NETOS E BENFEITORES DO UNIVERSO!

 SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

Vereadores governistas votam como manda o Prefeito de Buriti (MA), saem do plenário vaiados pelos professores e PL 16/2021 é aprovado pelo placar de 7 a 3

Reginaldo da Van,,  Laudelino, Djailson, Didi, Ednaldo Freitas, Andrea Costa e Matheus Lafaet votam em favor do projeto do governo.

Em uma nova sessão extraordinária, realizada nesta quinta-feira 30/12, convocada, às pressas, hoje mesmo pela presidente da Câmara Profa Naires Freire (PL), foi à votação, no plenário do legislativo, o PL 16/2021, de autoria do poder executivo, que havia sido retirado de pauta ontem.  Mesmo diante da pressão, os vereadores governistas garantiram a aprovação do PL por 7 votos a 3.

Votaram de acordo com PL do Prefeito de Buriti os seguintes vereadores:


1 - Reginaldo da Van (REPUBLICANOS)
2 - Laudelino (PSC)
3 - Djailson O Vein (PSC)
4 - Didi do Mocambinho (REPUBLICANOS)
5 - Ednaldo Freitas (PL)
6 - Andrea Costa (REPUBLICANOS)
7 - Matheus Lafaet (PATRIOTA)

 Votaram contra o PL os seguintes vereadores:

 1 - Jorge do Sindicato (REPUBLICANOS)
2 - Toinho Frances (PSC)
3 - Hélio Flora (PSC)
  

 A presidente da Câmara, Professora Naíres, embora aliada do governo, só vota em caso de empate.

A sessão foi tensa, e os vereadores governistas foram hostilizados e vaiados fortemente pelos professores que acompanharam a votação.  Teve apitaço e palavras de ordem foram ouvidas contra o legislativo, como “vergonha, vereadores, vergonha” e “onde será, onde será que o dinheiro vai parar”.

O projeto altera a Lei Municipal nº 699/2021 que dispõe sobre a abertura de crédito especial ao orçamento municipal de 2021 na unidade do FUNDEB.  Na prática, o Poder executivo está autorizado pelos vereadores para fazer uso do crédito adicional de R$ 12.591.102, 38 (doze milhões, quinhentos e noventa e um mil, cento e dois reais, e trinta e oito centavos), conforme constam nas planilhas do texto do PL (veja abaixo). 

Desse recurso do VAAT (Valor Aluno Ano Total) e VAAF (Valor Aluno Ano Fundeb), dinheiro decorrente de excesso de arrecadação a partir do cálculo da distribuição de recursos da complementação da União sob o novo Fundeb,  R$ 10,49 milhões serão justificados com gastos em material de consumo, equipamentos, material permanente, obras e instalações, serviços de terceiros/pessoa jurídica, ficando limitado a vencimentos e vantagens dos profissionais da educação apenas o valor de R$ 2,1 milhões.

A secretária de educação Gabriela Chaves usou a tribuna para uma explanação sobre a situação.

O vereador Jorge do Sindicato (Republicanos) exigiu uma explicação do governo sobre o PL para esclarecimento das dúvidas. Parabenizou a secretária de educação por ter regularizado a questão do INSS, mas afirmou não está convencido do gasto dos 12 milhões como diz o PL   e questionou quanto seria pago de abono para os professores do município. Confira no vídeo.

O vereador Didi do Mocambinho disse que é preciso provar se os 70% de todo recurso do Fundeb foi gasto como manda a Lei e que está faltando transparência no município. Confira no vídeo.



SOBRE RECURSO DO FUNDEB DE BURITI-MA EM 2021

Portaria Interministerial 8/2021 de 24/09/2021, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 25/09/2021, alterou duas Portarias Interministeriais MEC/ME, a nº 1, de 31 de março de 2021, que dispõe sobre os parâmetros referenciais anuais do Fundeb para o exercício de 2021, e a nº 04, de 29 de junho de 2021, que estabelece os parâmetros referenciais anuais do Fundeb de 2021, na modalidade Valor Anual Total por Aluno - VAAT.

Esta Portaria Interministerial 08/2021 alterou todas as receitas do Fundeb anteriormente publicadas pelas Portarias 01/2021 e 04/2021, também do Ministério da Economia e da Educação, em cumprimento à Lei 14.113/2020, e prevê atualização das estimativas do Fundeb a cada quatro meses.

De acordo com o cronograma de repasses da Complementação-VAAF da União, publicado pela Portaria Interministerial 8/2021, 11 Estados – AL, AM, BA, CE, MA, PA, PB, PE, PR e RN - são beneficiários desses recursos federais em 2021.  Em relação à Complementação-VAAT da União, o cronograma de repasses publicado pela Portaria Interministerial 8/2021 prevê pagamentos mensais de setembro a dezembro de 2021 e em janeiro de 2022, e beneficia em todo o país 1.510 Municípios de 24 Estados.

 De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a Receita Total Fundeb/2021 (com complementação-VAAF) de Buriti-MA é de R$ 50.754.536,58 (cinquenta milhões, setecentos e cinquenta e quatro mil, quinhentos e trinta e seis reais, e cinquenta e oito centavos). Destaque-se que este não é o valor a ser rateado entre os profissionais da educação, mas sim o saldo que sobrou do FUNDEB para atingir o limite mínimo de 70% com o pagamento de profissionais da educação básica, conforme a nova Lei do Fundeb nº LEI Nº 14.276, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2021.  


URGENTE – Presidência da Câmara de Buriti-MA fez nova convocação dos vereadores para sessão extra nesta quinta-feira (30)

Câmara Municipal de Buriti-MA. Foto/crédito: Aliandro Borges/Correio Buritiense.

   A presidente da Câmara Municipal de Buriti-MA, vereadora Naires Marques Freire (PL), convocou, nesta quinta-feira 30//12, os vereadores para participar de uma sessão extra extraordinária que será realizada agora no início da noite, às 18h30. No ato convocatório não há especificação da motivação da sessão ou o que será posto em votação. Porém, sabe-se que ontem a própria Câmara Municipal, por unanimidade, havia retirado de pauta o PL 16/2021, que alteraria a Lei Municipal nº 699/2021 que dispõe sobre a abertura de crédito especial ao orçamento municipal de 2021 na unidade do FUNDEB.

  O CORREIO BURITENSE tentou contato com a presidente da Casa legislativa, mas não consegui falar com ela. 

PRESSIONADA, CÂMARA DE VEREADORES DE BURITI (MA) IMPÕE DERROTA AO GOVERNO ARNALDO CARDOSO E REJEITA PL 16/2021, QUE ALTERARIA LEI DE ABERTURA DE CRÉDITO ESPECIAL DE R$ 12,56 MILHÕES

 Servidores da educação lotam a Câmara para acompanhar como vota cada vereador
Crédito/foto: Anísio Mídias


Em uma sessão extraordinária, lotada por servidores da educação, nesta quarta-feira 29/12, a Câmara Municipal de Buriti impôs uma derrota acachapante ao Governo Arnaldo Cardoso e, por unanimidade, retirou de pauta o Projeto de Lei (PL) nº 016/2021, de autoria do executivo, que alteraria a Lei Municipal nº 699/2021 que dispõe sobre a abertura de crédito especial ao orçamento municipal de 2021 na unidade do FUNDEB.  Na prática, o Poder executivo estava pedindo que os vereadores autorizassem uma abertura de crédito adicional de R$ 12.591.102, 38 (doze milhões, quinhentos e noventa e um mil, cento e dois reais, e trinta e oito centavos), equivalente ao VAAT (Valor Aluno Ano Total) e VAAF (Valor Aluno Ano Fundeb), dinheiro decorrente de excesso de arrecadação a partir do cálculo da distribuição de recursos da complementação da União sob o novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

 Na justificativa do PL, o prefeito havia apontado a necessidade de aprovar o PL, dizendo que com a aprovação da Lei de n° 015/2021 que ‘dispõe sobre a autorização de pagamento de abono salarial para os profissionais da educação pública vinculados a Secretaria Municipal do Município de Buriti’, se faz necessário a alteração de dispositivos da Lei nº 699/2021, para a readequação dos valores estipulados nos elementos de despesas, com a finalidade da realização do referido pagamento.”   Ou seja, o entendimento que ficou, com a mensagem do executivo e com as planilhas postas no PL, foi que o rateio das sobras do FUNDEB estaria limitado ao valor de R$ 2,1 milhões, equivalente ao limite de 70% com o pagamento de profissionais da educação básica, e todo o restante, cerca de R$ 10,49 milhões, seriam justificados no limite dos 30%, gastos com outros fins especificados no projeto. 

A partir daí a confusão se instalou. O vereador Jorge do Sindicato (Republicanos), ainda ontem (28), foi o primeiro a reagir contra o PL da forma açodada como foi encaminhado à Câmara e alertou aos demais vereadores quanto aos riscos de uma rejeição popular se aprovassem tal como proposto pelo executivo. 

O vice-prefeito Jenilson Gouveia, que faz oposição ao atual gestor, também reagiu, foi às redes sociais e fez uma live, na qual detonou o PL 16, apontando uma série de falhas e suspeitas quanto ao possível gasto do recurso.

Na sessão de hoje, onde votou pela retirada de pauta, Jorge do Sindicato disse que o projeto tem que ser discutido com a população, porque afeta a vida de todos e destacou a atuação da Casa legislativa na retirada do PL para ser tratado em um outro momento e ponderou a importância de outros profissionais da educação, como agentes administrativos, e, também, os professores contratados, que não foram pagos do mês de dezembro, sejam incluídos para receber do rateio. Confira abaixo vídeo do vereador Jorge ao CORREIO BURITIENSE:

Com a decisão da Câmara, a prefeitura terá de reformular o PL para ajustar os valores, informar ainda o valor total para rateio do Fundeb e até mesmo esclarecer sobre os profissionais da educação que deverão receber.

Assista abaixo trecho da sessão extraordinária que contou com presença de todos os vereadores e participação de muitos professores que pressionaram pela rejeição do PL:


SOBRE RECURSO DO FUNDEB DE BURITI-MA EM 2021

A Portaria Interministerial 8/2021 de 24/09/2021, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 25/09/2021, alterou duas Portarias Interministeriais MEC/ME, a nº 1, de 31 de março de 2021, que dispõe sobre os parâmetros referenciais anuais do Fundeb para o exercício de 2021, e a nº 04, de 29 de junho de 2021, que estabelece os parâmetros referenciais anuais do Fundeb de 2021, na modalidade Valor Anual Total por Aluno - VAAT.

Esta Portaria Interministerial 08/2021 alterou todas as receitas do Fundeb anteriormente publicadas pelas Portarias 01/2021 e 04/2021, também do Ministério da Economia e da Educação, em cumprimento à Lei 14.113/2020, e prevê atualização das estimativas do Fundeb a cada quatro meses.

De acordo com o cronograma de repasses da Complementação-VAAF da União, publicado pela Portaria Interministerial 8/2021, 11 Estados – AL, AM, BA, CE, MA, PA, PB, PE, PR e RN - são beneficiários desses recursos federais em 2021.  Em relação à Complementação-VAAT da União, o cronograma de repasses publicado pela Portaria Interministerial 8/2021 prevê pagamentos mensais de setembro a dezembro de 2021 e em janeiro de 2022, e beneficia em todo o país 1.510 Municípios de 24 Estados.

 De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a Receita Total Fundeb/2021 (com complementação-VAAF) de Buriti-MA é de R$ 50.754.536,58 (cinquenta milhões, setecentos e cinquenta e quatro mil, quinhentos e trinta e seis reais, e cinquenta e oito centavos). Destaque-se que este não é o valor a ser rateado entre os profissionais da educação, mas sim o saldo que sobrou do FUNDEB para atingir o limite mínimo de 70% com o pagamento de profissionais da educação básica, conforme a nova Lei do Fundeb nº LEI Nº 14.276, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2021.  E quanto é então esse valor? Até agora nem o poder fiscalizador sabe.



SISTEMA PERMITE PEDIDO ONLINE DE MEDIDA PROTETIVA

O sistema está disponível no Portal do Judiciário do Maranhão, por meio do endereço eletrônico: medidasprotetivas.tjma.jus.br

Foi lançado, no dia 1º de dezembro, um sistema que permitirá mulheres vítimas de violência doméstica e familiar formularem pedido online de medida protetiva no termo judiciário de São Luís. As medidas protetivas são ordens judiciais concedidas com a finalidade de proteger uma pessoa que esteja em situação de risco, perigo ou vulnerabilidade.

O sistema está disponível no Portal do Judiciário do Maranhão, por meio do endereço eletrônico: medidasprotetivas.tjma.jus.br. A iniciativa é da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Maranhão, presidida pelo desembargador Cleones Cunha.

O desembargador Cleones Cunha explicou que o serviço inicia no termo judiciário de São Luís, sendo estendido a todo o Estado em segunda fase de implantação do sistema. “Vamos facilitar o acesso das mulheres vítimas de violência aos pedidos de medidas protetivas, de forma que, onde ela estiver, sem passar por uma delegacia, sem precisar presencialmente ir a uma vara judicial, possa fazer o pedido de forma online”, esclareceu o magistrado.

“Espero que seja útil para as mulheres vítimas de violência doméstica, principalmente àquelas que não podem sair de casa. Que a ferramenta possa atingir todas as mulheres que sofrem de violência e que nós possamos diminuir ou tentar amenizar essa situação de violência doméstica no Estado do Maranhão”, concluiu o desembargador Cleones Cunha, agradecendo o apoio da presidência do TJMA, da equipe da Diretoria de Informática e todos os envolvidos.

COMO FUNCIONA

Para solicitar o pedido de medida protetiva online, a mulher vítima de violência preencherá um formulário eletrônico divido em quatro etapas: qualificação da vítima, qualificação do agressor, questionário e anexos.

“A mulher vítima de violência preenche um questionário com o propósito de indicar o tipo de agressão que está sofrendo, se é ameaça ou violência física, se quer uma medida de afastamento do agressor, e por último, poderá anexar documentos”, explicou o diretor de Informática do TJMA, Paulo Rocha Neto, durante a sessão.

Após finalizado o preenchimento, é cadastrado um pedido de Medida Protetiva no Sistema do Processo Judicial Eletrônico (PJE), que é automaticamente direcionado a uma vara especial de violência doméstica e familiar contra a mulher do termo judiciário de São Luís. “No futuro vamos viabilizar o atendimento a todo o Estado”, disse Paulo Rocha Neto.

A nova forma de cadastro possibilita que a pessoa que está sendo ameaçada, faça com rapidez e facilidade, um pedido de medida protetiva, apenas com acesso à internet, por meio de um celular ou computador, que será avaliado por magistrado ou magistrada de unidade judicial especializada.

(Agência TJMA de Notícias)

URGENTE - Prefeitura de Buriti (MA) encaminha projeto de Lei à Câmara para abertura de crédito especial de R$ 12,56 milhões visando concessão do abono do FUNDEB aos profissionais da educação

 

O prefeito de Buriti (MA) Arnaldo Cardoso encaminhou, na data de 23 de dezembro, à Câmara Municipal o Projeto de Lei (PL) nº 016/2021, em regime de urgência, para alterar a Lei Municipal nº 699/2021 que dispõe sobre a abertura de crédito especial ao orçamento municipal de 2021 na unidade do FUNDEB.  Na prática, o Poder executivo está pedindo que os vereadores autorizem uma abertura de crédito adicional de R$ 12.591.102, 38 (doze milhões, quinhentos e noventa e um mil, cento e dois reais, e trinta e oito centavos) para readequação da lei anterior e garantir a concessão de abono aos profissionais da educação básica do município. Os recursos são provenientes de excesso de arrecadação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O rateio das sobras do FUNDEB se trata de uma medida emergencial e excepcional para cumprimento do limite mínimo de 70% com o pagamento de profissionais da educação básica. O texto do PL não especifica qual o valor a ser pago, porém, nas duas últimas tabelas inseridas no texto do projeto, o valor total orçado dentro dos 70% equivale a R$ 2,1 milhões e o restante, cerca de R$ 10,49 milhões, ficam no limite dos 30%. O projeto deve ser apreciado pela Câmara amanhã, quarta-feira 29/12, às 10h.

Na justificativa do PL, o prefeito destaca que com a aprovação da Lei de n° 015/2021 que ‘dispõe sobre a autorização de pagamento de abono salarial para os profissionais da educação pública vinculados a Secretaria Municipal do Município de Buriti’, se faz necessário a alteração de dispositivos da Lei nº 699/2021, para a readequação dos valores estipulados nos elementos de despesas, com a finalidade da realização do referido pagamento.”

CONFIRA ÍNTEGRA DO PL


Diz ainda a mensagem aos vereadores: “Destaca-se que a modificação se dá em virtude da necessidade da execução das despesas orçamentárias estar em conformidade com a natureza da despesa pública definida na Lei 4.320, de 17 de marços de 1964. Por conseguinte, em atendimento a Portaria n° 42, de 14 de abril de 1999, do Ministério de Planejamento, Orçamentário e Gestão – MPOG, que dispõe sobre as funções e subfunções a serem utilizadas na elaboração e execução do orçamento público.”


Até agora, o vereador Jorge do Sindicato (Republicanos) foi o único a se manifestar sobre o PL, fez críticas e alertou aos demais colegas vereadores. “Garantir o direito dos profissionais da educação é nossa obrigação. Uma educação de qualidade se faz com profissionais valorizados, portanto o dinheiro que está sobrando nos cofres da Educação de Buriti, MA, deve ser rateado entre todos os profissionais da educação, vigias, AOSDs, agentes Administrativos e professores”, disse ele.

Confira ainda abaixo um vídeo e um áudio que já circulam nas redes sociais do posicionamento de Jorge do Sindicato:


Ouça abaixo áudio do vereador Jorge do Sindicato aos demais colegas da Casa


BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS