ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
Mostrando postagens com marcador salário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador salário. Mostrar todas as postagens

Com o aumento, o professor da rede pública municipal em início de carreira passa a receber R$ 2.845,65, sendo que o salário ainda pode chegar a R$ 5.752,77, no caso de titulações, de acordo com o atual Plano de Carreiras.

O prefeito Arnaldo Cardoso sancionou no último dia 12 de abril a Lei nº 708/2022, que concede reajuste de 10% aos professores da Rede Municipal de Ensino de Buriti-MA. O reajuste será aplicado já no vencimento deste mês, implantado ainda com efeito retroativo  a partir de janeiro de 2022. No dia 12 de abril, os professores já receberam a diferença do aumento referente aos meses de janeiro, fevereiro e março.

Com o aumento, o professor da rede pública municipal da educação básica de Buriti-MA, em início de carreira, passa a receber R$ 2.845,65 (dois mil, oitocentos e quarenta e cinco reais e sessenta e cinco centavos) para 20 horas de trabalho semanal. Para efeito de comparação, o Piso Nacional estabelece o valor de R$ 3.845,65 (três mil, oitocentos e quarenta e cinco reais e sessenta e três centavos) para 40 horas de trabalho semanal.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Buriti (SINTASP/MA), professor Joseni Sousa, com o reajuste, o impacto na folha salarial ficará em apenas 73% dos recursos do Fundeb, considerando a inclusão das gratificações dos diretores e coordenações, além dos salários de 190 contratados por 9 meses.

Salário da Educação de Buriti-MA

Os docentes de Buriti-MA têm atualmente um dos melhores Planos de Cargos e Carreiras da região. Um professor de início de carreira com Nível Especial (apenas com Curso de Magistério 2º Grau) passa a receber R$ 2.845,65 (dois mil, oitocentos e quarenta e cinco reais e sessenta e cinco centavos)Com graduação (Nível I - Curso superior) receberá R$ 3.414,74 (três mil, quatrocentos e quatorze reais e setenta e quatro centavos).

Já o profissional de educação com Pós-Graduação (Nível II - com especialização) receberá R$ 3.756,21 (três mil, setecentos e cinquenta e seis reais e vinte e um centavos). O salário do professor com mestrado (Nível III) é de R$ 4.507,46 (quatro mil, quinhentos e sete reais, e quarenta e seis centavos). Confira abaixo a tabela salarial atual divulgada pelo SINTASP/MB.

CONFIRA ABAIXO A ÍNTEGRA DA LEI Nº. 708/2022 - REAJUSTE DO PISO SALARIAL DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTERIO PÚBLICO, PUBLICADA NO DIÁRIO DA FAMEM NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA, 14 DE ABRIL:


Piso nacional teve reajuste de 10,18%

Começa a valer, a partir deste sábado (1º), primeiro dia do ano de 2022, o novo valor do salário mínimo no Brasil, que passa a ser de R$ 1.212 por mês. A mudança foi oficializada ontem (31), último dia de 2021, por meio de uma medida provisória (MP) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

O novo valor considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro de 2021 e a projeção de inflação de dezembro de 2021, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. No total, o aumento será de 10,18% em relação ao valor anterior, que era de R$ 1.100.

Os estados também podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo governo federal, desde que não sejam inferiores ao valor do piso nacional.

O novo mínimo altera o valor de cálculo de benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas. No caso das aposentadorias e pensões por morte ou auxílio-doença, os valores deverão ser atualizados com base no novo mínimo. O mesmo vale para o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que corresponde a um salário mínimo e é pago a idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda. 

Cálculos das contribuições dos trabalhadores ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também serão reajustados. Uma portaria do Ministério da Economia deverá ser publicada, nos próximos dias, com a oficialização dos novos valores.

                                                                                                         (Agência Brasil)

Com a medida, o professor com jornada de 40 horas semanais, em início de carreira, que atualmente recebe R$ 6.358,96, terá a remuneração de R$ 6.867,68.

Reajuste salarial beneficia professores da rede estadual - Foto: Divulgação.

Professores efetivos e contratados da Rede Pública Estadual de Ensino do Maranhão terão seus salários reajustados a partir do dia 1° de fevereiro de 2022, conforme Medida Provisória encaminhada pelo governador Flávio Dino, nessa segunda-feira 13/12, à Assembleia Legislativa. Com esse ato, haverá reajuste no vencimento-base dos docentes do Subgrupo Magistério da Educação Básica e dos educadores contratados temporariamente.

Conforme a MP, servidores públicos estaduais do Subgrupo Magistério da Educação Básica, ativos e inativos terão um reajuste de 8% em seus vencimentos, independentemente do nível ou referência na carreira. Dessa forma, o professor com jornada de 40 horas semanais, em início de carreira, que atualmente recebe R$ 6.358,96, terá a remuneração de R$ 6.867,68. Mais uma vez, um destaque nacional como o maior valor pago ao docente com essa jornada no país.

Já os professores contratados temporariamente pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), no regime de 20 horas, receberão 30% sobre seus vencimentos, um impacto importante na remuneração desses professores que atuam por tempo determinado, na Rede Estadual de Ensino.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, destacou que a medida segue a política de valorização dos profissionais da educação. Ele frisou que recentemente o Governo do Estado concedeu progressões, titulações, promoções e gratificações do Profuncionário aos educadores.

“Progressões, titulações, promoções, Profuncionário e agora 8% de reajuste. Compromisso e respeito com os profissionais da educação do nosso estado. Em vez de abono ou parcela única de ‘sobra de FUNDEB’, que já é utilizado 100% para pagamentos dos professores do Maranhão, o governo Flávio Dino concede, nesse momento, reajuste salarial aos professores da Rede Estadual. Direito permanente e não parcela esporádica. Mais uma grande conquista para os profissionais em educação da rede estadual!”, enfatizou.

Na Medida Provisória (MP) n° 373/2021, editada pelo governador Flávio Dino, serão contemplados, também, outros servidores estaduais da Administração Pública Estadual Direta, Autárquica e Fundacional do Maranhão: policiais militares e bombeiros, policiais civis, fiscais agropecuários, auxiliares e técnicos penitenciários, analistas e assistentes de trânsito, entre outros cargos e carreiras.

“As mudanças observam as especificidades de cada carreira, além dos benefícios concedidos a cada uma, desde 2015. Ademais, a presente proposição observa as disponibilidades orçamentárias e financeiras, bem como os indeclináveis limites da Lei de Responsabilidade Fiscal”, diz o texto da Medida Provisória.

As majorações serão implantadas de forma escalonada: em 1º de fevereiro de 2022, cada reajuste será efetuado em 50% e a partir do dia 1° de março de 2022, cada reajuste será implantado em sua totalidade, como forma de preservar o equilíbrio das contas públicas estaduais.

Fonte: Seduc

Já está em vigor o novo valor do salário mínimo, que passou a ser de R$ 1.100 em 1º de janeiro. O anterior era R$ 1.045.  Por meio do Decreto Municipal nº 005/2021, o prefeito de Buriti Arnaldo Cardoso (PL) reajustou o salário dos servidores que recebem menos de 01 (um) salário mínimo vigente no país, equiparando-o ao salário mínimo nacional.

A atualização se estende aos servidores em disponibilidade remunerada, inativos e pensionistas, com base no aumento previsto pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, com efeitos retroativos a 1° de janeiro de 2021.

A correção do valor do salário mínimo é obrigação constitucional e não afeta o compromisso do governo com o teto de gastos e com o ajuste fiscal.

A informação foi publicada no Diário Oficial dos Municípios do Estado do Maranhão desta quinta-feira 4/2.  Confira íntegra abaixo:

DECRETA:

Art.1°. Fica atualizado o reajuste aos servidores que percebem menos de 01 (um) salário mínimo vigente no país, equiparando-o ao salário mínimo de R$ 1.100 (um mil e cem reais).

Art. 2°. A atualização do reajuste previsto no artigo anterior é extensiva aos servidores em disponibilidade remunerada, inativos e pensionistas, com base no aumento previsto pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Art. 3°. As despesas decorrentes deste Decreto correrão à conta das dotações próprias do orçamento vigente.

Art. 4°. Este Decreto entra em vigor na data da sua publicação, retroagindo seus efeitos a 1° de janeiro de 2021.

Publique-se, Registre-se e Cumpra-se na Forma da Lei.

Gabinete do Prefeito Municipal de Buriti – Estado do Maranhão, 26 de janeiro 2021.


SOBRE O REAJUSTE

A Medida Provisória 1.021/2020, que estabeleceu o reajuste, foi publicada no Diário Oficial da União em 30 de dezembro. Com a mudança, o valor diário do salário mínimo passou a ser de R$ 36,67 e o valor horário, R$ 5.

O reajuste repôs perdas com a inflação e, portanto, não teve aumento real. Mas está acima dos R$ 1.088 previstos pelo Poder Executivo na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro. Isso porque o governo levou em consideração a alta, principalmente, dos preços dos alimentos e a revisão da bandeira tarifária da energia elétrica. Para o reajuste, a equipe econômica usou uma previsão de alta de 5,22% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que serve de base para a correção anual do salário mínimo.


Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS