ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
Mostrando postagens com marcador assalto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador assalto. Mostrar todas as postagens
Vídeos publicados nas redes sociais mostram barulhos de tiros e veículos incendiados; alvo era empresa de transporte de valores PROFORTE, mas PM diz que grupo não conseguiu executar o roubo.
Assalto em Guarapuava (PR) (Foto: Reprodução)

De acordo com reportagem do Estadão, uma quadrilha com cerca de 30 integrantes fortemente armados invadiu o município de Guarapuava, no interior do estado do Paraná, fez reféns e trocou tiros com a Polícia Militar, durante ataque a uma empresa de valores, entre a noite de domingo 17/4 e a madrugada desta segunda-feira 18/4. Três pessoas, entre elas dois policiais militares, ficaram feridas. Os criminosos incendiaram veículos para bloquear acessos e atacaram o Batalhão da PM. Os reféns foram obrigados a formar um cordão humano em frente à empresa de valores.
 
Moradores relataram ainda que os bandidos atiraram contra postes e transformadores de energia para deixar a cidade às escuras.

Depois da ação dos criminosos, tanques blindados circularam pela cidade. Confira:
 

Conforme o comandante do 16º Batalhão, coronel Joas Marcos Carneiro Lins, a ação durou cerca de três horas e o alvo era a empresa Proforte, que não chegou a ser roubada. Segundo ele, os criminosos fugiram sem conseguir executar o assalto que tinham planejado.


Cidades do interior têm sido alvo do 'novo cangaço'


A ação de quadrilhas especializadas em grandes assaltos é conhecida nos meios policiais como "novo cangaço". O termo faz referência aos bandos itinerantes que atacavam quartéis e roubavam instituições financeiras em pequenas cidades do sertão nordestino, entre os séculos 19 e 20.

Este novo tipo de cangaço também ocorre no Maranhão, o que levou o governo do Estado, em 2015, a criar o Comando de Sobrevivência em Área Rural (Cosar), com aulas práticas e teóricas, entre elas, tiro tático, SQB (Combate de Ambiente Confinado), técnica de abordagem, tiro pessoal, ações antibomba, operações policiais especiais, invasões táticas com explosivos, primeiros socorros, patrulha e antiterrorismo.


De acordo com informações da DPC,  na tarde deste domingo 27/3,  um dos indivíduos que participou do assalto à  agência do Banco Siccob, em Chapadinha,  morreu em confronto com as forças policiais dos estados do Maranhão e Piauí, que estão participando de uma operação conjunta de captura e prisão do restante da quadrilha. O confronto se deu na zona rural de Buriti-MA.


 O bando vai responder por associação criminosa

Na última quinta-feira 15/4, em operação conjunta, as Forças de Segurança - PM, Polícia Civil e Guarda Municipal - conseguiram desbaratar uma sequência de crimes cometidos por indivíduos que atuavam juntos na cidade de Buriti-MA. Três pessoas foram presas e, com eles, apreendidos quatro motocicletas (3 delas roubadas), cinco celulares, um revólver 38, uma pistola 380 e munições.

As ações criminosas começaram no dia 14, por volta das 19h30, quando dois indivíduos roubaram o celular de uma adolescente, próximo a uma Farmácia na Rua Bernadete Cunha, ainda na região central da cidade. Um segundo roubo se deu no povoado Quebra-Coco, cerca de 20h30. Lá três elementos tomaram de assalto motocicleta e celular de um trabalhador, levaram a vítima para matagal e o mantiveram refém por duas horas.   

Informada da atuação do bando, as forças de segurança começaram uma busca aos criminosos. Quando os meliantes perceberam que estavam sendo procurados pela polícia, deixaram, a vítima, ilesa, e fugiram, adentrando nos campos de soja. Eles conseguiram se esconder da polícia durante toda noite, e, logo pela manhã, voltaram a praticar novos roubos.

Por volta das 5h da manhã do dia seguinte, quinta-feira 15/5, os três elementos abordaram um trabalhador, funcionário de carvoaria, na entrada do povoado Barro Branco, e, sob ameaça de arma de fogo, teve sua motocicleta levada. Esta foi a 3ª ação sequencial dos criminosos.

O quarto roubo aconteceu 5h30, quando os três assaltantes seguiram um casal (mãe e filho) que seguia de moto do interior para cidade. Após a descida da Ladeira do Tubi, eles encurralaram o casal, tomaram a motocicleta e a bolsa de dinheiro da mulher.  Nessa ação, eles estavam montados na motocicleta roubada próximo ao Barro Branco.

A PM recomeçou as buscas e descobriu movimentação suspeita numa casa, próximo à DPC (Delegacia de Polícia Civil). Chegando no local, uma boca de fumo, os policiais foram recebidos à bala pelos três indivíduos suspeitos, que fugiram e deixaram abandonadas três motocicletas.

Um pouco mais tarde, o comandante da Guarda Municipal foi informado de que tinha uma pessoa suspeita, descalça, portando uma mochila nas costas, na Rodoviária Municipal. A PM foi acionada, abordaram o suspeito e encontraram, na mochila, duas armas, uma pistola 380 e um revólver calibre 38, e munições. Ele foi preso em flagrante e conduzido para DPC.  No interrogatório, o sujeito W abriu o jogo e confessou as ações delituosas e apontou o indivíduo J como mentor das práticas de roubos e tráfico de droga do grupo.

Ainda pela manhã, com denúncias anônimas, as forças de segurança foram a uma casa, localizada na Rua da Torre, que seria de propriedade de J, e estava alugada pelo bando, para averiguar as informações. Lá eles capturaram os outros dois indivíduos e os conduziram, presos em flagrante, para delegacia. Eles foram ouvidos e confirmaram a versão do primeiro suspeito preso, de que estavam em Buriti a mando do J para constituir uma associação para práticas de crimes. No depoimento, eles dizem ser de Teresina, estado do Piauí, onde, inclusive, já responderiam por crimes de furto e roubo.

Foi lavrado o auto de prisão em flagrante delito, devidamente estruturado dentro do prazo legal, e as prisões foram convertidas em três preventivas, sem prazo, por decretação do judiciário. Eles já foram recambiados para Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Chapadinha, onde estão à disposição da justiça.

Eles vão responder por roubo qualificado, concurso de pessoas, uso de arma de fogo e por associação criminosa, entre outros.

Toda operação policial para desbaratar essa sequência de crimes e desmantelar a atuação do bando envolveu a ação implacável das três forças de segurança do município, Polícia Civil, Militar e Guarda Municipal, além de servidores administrativos que foram incansáveis na lavratura dos flagrantes e coleta de depoimentos das testemunhas e dos conduzidos.

 A vítima é natural de Buriti-MA. Caso foi registrado no sábado 10/10 no bairro Geniparana, em São Luís. A Polícia Civil investiga o caso.

O buritiense Zacarias Ferreira Cardoso, de 55 anos, foi morto durante um assalto registrado na tarde do último sábado 10/10, no bairro Geniparana, em São Luís. O crime aconteceu nas proximidades da casa da vítima.

Zacarias Ferreira Cardoso, de 55 anos, morreu durante um assalto registrado em São Luís (MA) — Foto: Reprodução/Redes sociais
A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) investiga o caso. A vítima era funcionário da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) desde 1997. Atualmente, ele prestava serviços na sala da OAB na sede da Justiça Federal, na capital.

Por meio de nota, a OAB manifestou integralmente solidariedade com os familiares e amigos de Zacarias Ferreira, no qual era conhecido carinhosamente por 'Zaca', pelos colegas de trabalho. (Veja a nota na íntegra abaixo)

O velório foi realizado no povoado Barro Branco, em Buriti, localizado a 332 km de São Luís.

Nota da OAB-MA sobre a morte de Zacarias Ferreira Cardoso:

"A OAB Maranhão comunica, com pesar, o falecimento do funcionário Zacarias Ferreira Cardoso, 55 anos, ocorrido na tarde deste sábado (10/10), após um assalto no bairro Geniparana, próximo a sua casa.

A Seccional Maranhense da Ordem manifesta aos familiares e amigos sua integral solidariedade com o recebimento da notícia do falecimento do querido amigo e colega Zacarias, funcionário desta Seccional onde, desde 1997, prestava serviços a esta Casa, na Sala da OAB na Justiça Federal.

Zaca, como era carinhosamente conhecido por todos, passou a integrar o quadro da OAB no ano de 1997 na função de porteiro. Depois, pelo bom desempenho de suas atividades, foi promovido ao cargo de atendimento na Sala da Advocacia na Justiça Federal, em São Luís, onde teve seu trabalho reconhecido por todos os advogados e advogadas que militam na naquela Casa da Justiça.

Zacarias, além de sua simpatia e carisma peculiares, também tinha reconhecidos dotes artísticos nas áreas da música e da poesia e, sempre que possível, contribuía exibindo-os para aqueles que o conheciam pelos seus talentos.

Aos familiares e amigos e para toda a advocacia da Justiça Federal que ele atendeu com dinamismo, o nosso profundo pesar. É uma grande perda para todos nós. O velório será em sua terra natal, no povoado Barro Branco, no município de Buriti de Inácia Vaz."

 Por G1 MA 


Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS