"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

Conferência de Mulheres da Assembleia de Deus em Buriti-MA

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

Charles Crispim na Balada Fight - Edição Tatto

terça-feira, 29 de julho de 2014

19

MAIS UM RECÉM-NASCIDO MORTO NA CLÍNICA DE BURITI

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Familiares suspeitam de negligência durante o parto

O relato é familiar e chocante. O cenário também é repetitivo. Ontem, 28 de julho de 2014, a buritiense Maria Raimunda Cardoso Xavier, 25 anos, por volta do meio dia, foi levada por familiares para o Hospital do Trabalhador Buritiense (HTB), conhecido popularmente por Clínica, para dar luz a sua tão esperada Filha, e após ser atendida pelo médico do plantão, Dr Lázaro Janari de Sousa, retornou para casa com a orientação de que o parto levaria cerca de uma semana. Entretanto, lá pelas 17h do mesmo dia, como a mãe sentia muitas dores, segundo familiares, a criança se mexia muito na barriga dela, retornou à Clínica para proceder ao procedimento de parto. A menininha nasceu por parto normal, pesando 3,60kg, só que morta. A partir daí entra o obscurantismo.
Familiares estão indignados pela situação e consideram que houve mau atendimento durante o parto.
 Em seu atestado médico (veja abaixo), o Dr. Janari afirma que o parto ocorreu com feto morto, às 19h20min, por sofrimento fetal crônico, com aspiração de mecônio.

Tal condição pode ser resolvida com condições mínimas para atendimento às gestantes (algo que certamente não há na clínica).

Sem dúvida, perder um filho é um acontecimento traumático e doloroso para os pais que têm que passar por um processo de luto para superar a dor.  Maria Raimunda já pariu antes duas crianças e em nenhum dos partos ocorreu problemas.
A mãe ainda não decidiu se registrar um Boletim de Ocorrência (BO).
Agora casos parecidos já aconteceram com outras mães naquela clínica. Em 23 de maio deste ano, o Correio Buritiense denunciou o caso da lavradora Rosana Maria do Nascimento Duarte, moradora do Alto da Moderação, que dizia ter havido negligência em seu atendimento para parto. Na época, Rosana disse que, com a presença de duas enfermeiras, teria sido tratada de forma grosseira pelo médico Sérgio Barbosa. No relato, registrado em BO, o médico teria utilizado o joelho e as duas mãos para forçar a saída do bebê e que, ao nascer, com peso de 4,1kg, não teria chorado. Meia hora após o parto, a criança morreu e o atestado de óbito, assinado pelo próprio médico, apontou insuficiência respiratória aguda e corioamnionite (inflamação das membranas fetais causada por uma infecção bacteriana). A lavradora não recebeu nenhum tipo de apoio, seja psicológico ou mesmo humano na clínica. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE ESTE CASO)
 Num outro caso recente, só que envolvendo vítimas de acidente em 22 de julho, Maria Rosana e seu filho, aproximadamente 2 anos, e seu esposo Milton César, morto na hora, gravemente feridos quando atingidos em cheio por uma caçamba velha desgovernada que tentava desvencilhar de buracos na MA-034, ficaram agonizando por quase uma hora, em condições deploráveis na mesma clínica, porque não havia ambulância que prestasse na cidade para tirá-los dali para um Hospital em Caxias. Na ocasião, populares que também acompanhavam a situação, indignados pela estrutura precária para atendimento das vítimas, começaram a fazer xingamentos afirmando tratar-se de “safadeza” e “vagabundagem” o que estava acontecendo no atendimento à saúde em Buriti. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE ESTE CASO)

Está na hora do Ministério Público Estadual investigar as condições de atendimento nessa Clínica de Buriti.
← Anterior Proxima → Página inicial

19 COMENTÁRIOS:

  1. Fábio Carvalho29/7/14 10:04

    Sr Aliandro Borges, gostaria que se fizesse presente aqui para que possamos ter uma conversa. Ass: Fábio Carvalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua disposição prezado, Fábio Carvalho. Me informe onde encontra- lo. Me envie seu telefone para o e-mail cburitiense@gmail.com, Aliandro Borges, redator-chefe do Blog Correio Buritiense

      Excluir
    2. perca de tempo rebater esse cidadão eles são revoltados um perdeu para vereador o outro não tem prestígio perdeu a presidencia do pt o nuelo da mocota

      Excluir
  2. Certamente uma versão unilateral da história. Por que não me surpreendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se surpreende porque mama na teta farta dos corruptos. Aliandro Borges, redator- chefe do blog Correio. Buritiense

      Excluir
    2. Não mamo. Nunca mamei. Trabalho, pago impostos e tento viver dignamente e não às custas da desgraça alheia. Você, ao contrário, já deve ter experimentado essa corrupção que você condena com tanta veemência. Hipocrisia.
      Se a direção do Hospital não foi procurada para dar algum tipo de explicação, sua versão da história é unilateral sim.
      Ah! Eu ia quase esquecendo: você é repórter. E repórteres inescrupulosos como você não ligam para os fatos. O negócio é entregar manchete, e de preferência chocar a opinião pública pra dar mais IBOPE. É sempre atirar primeiro e perguntar depois.

      Excluir
    3. Mamou sim anonimo, ou você é filho (a) de chocadeira?

      Excluir
  3. Apontar culpados é fácil, melhor seria se Averiguasse se a gestante fez o acompanhamento correto durante a gestação, pois existem inúmeros casos de gestantes que não comparessem aos postos para fazerem o devido acompanhamento durante a gestação. Como por exemplo exames labotatoriais , USG, vacinas e as medicações. Na verdade o melhor seria evitar se não tem condições de tê-los .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer pre-natal? Onde? Com quem? Tem enfermeiros responsáveis para este trabalho em buriti? Vejam com seus próprios olhos como trabalham os enfermeiros em buriti. Se escondem para não atender os pacientes.

      Excluir
  4. Quem é esse Fábio Carvalho?

    ResponderExcluir
  5. Caro ALANDRO é perca de tempo vc ir falar com este tal FABIO até pq ele não sabe nada que acontece nesta tal clínica pq ele mora em SÃO LUIZ talvez ele não saiba nem pq deixou de ser SECRETÁRIO de saúde jmJKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe muito bem porque deixou de ser secretário de saude de buriti. Deixou não, foi demitido, tanto ele da secretaria de saude como tambem o vitor da secretari8a de financas.

      Excluir
  6. Culpada disso é a sec. de saúde incompetente a Francinilse q contrata profissionais incompetentes,essa Clinica n sei como funciona arrodeiada de mato e lama e lixo cadê a vigilância sanitária??? em Buriti tudo pode,tai a saúde de Buriti na lama...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto a secretaria francinilce é incompetente como tambem os enfermeiros. Os que lá trabalham não por capacidade mais por bajulaçao e parenteso com nenem mourao, camilo,
      Buriti tem quantidade 10 e qualidade zero.

      Excluir
  7. Culpada disso é a sec. de saúde incompetente a Francinilse q contrata profissionais incompetentes,essa Clinica n sei como funciona arrodeiada de mato e lama e lixo cadê a vigilância sanitária??? em Buriti tudo pode,tai a saúde de Buriti na lama...

    ResponderExcluir
  8. A culpa é da sec. de saúde q n tem competência para o cargo q ocupa,contrata péssimos profissionais para atender a população,essa "Clinica"n sei como funciona rodeada de mato e lama e esgoto,a vigilância sanitária n v isso,teria q fechar essa clinica ali n é um lugar adequado para atender ninguém...

    ResponderExcluir
  9. Anônimo1/8/14 09:59

    A reportagem não tem mínimo embasamento tecnico. as condiçoes da clinica são ruins, porem acusar o medico dessa forma é no mínimo irresponsável. se a parturiente tivesse feito o parto em uma maternidade e o rn evoluísse com síndrome de aspiração meconial, quem procederia os cuidados seria um neonatologista. o obstetra se encarregaria da parturiente. Trabalhando nas condiçoes que são oferecidas, o medico tem que ser as duas coisas( neonatologista e obstetra) e muitas vezes o rn precisa de suporte de uti. e outra: em um parto deve haver uma equipe inteira: medicos, enfermeiros, tecnicos e tds evidentemente preparados. outra: deve haver acompanhamento pre-natal, algo não citado em momento algum. A reportagem foi td baseada em achismo e ,é obvio, com forte interesse político. medicina é uma arte de meios , não de fins. Médicos podem oferecer exames e tratamentos, mas não podem garantir desfechos positivos em 100% dos casos. Briguem pra mudar a saúde de Buriti, não simplesmente para trocar de administração.

    ResponderExcluir
  10. Uma coisa é certa, com saúde não se brinca!
    e a causa morte da criança só pode ser atestada legalmente por um legista.
    mas a responsabilidade, sem duvida, alem da clinica é compartilhada pelo Município e Estado .

    ResponderExcluir
  11. Anônimo1/8/14 14:43

    Desisti de fazer prenatal em buriti, já marquei varias vezes com a enfermeira da minha rua, uma tal de Cristina de Mata Roma, ela nunca em fazer visita em minha casa e quando vou no posto de saude foram chamar ela pra me atender e nunca apareceu.
    E quem vai tomar providência para esta atitude? Ninguem. Eu nao vou aumentar esta estatistica.

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online