Trending

PASSAGEIRO CAGA DENTRO DE CARRO E MOTORISTA DE APLICATIVO FICA SEM TRABALHAR

"Eu borrifei álcool 70%, andei mais um pouco e o cheiro continuou forte", disse a motorista do aplicativo Uber.

A motorista de aplicativo Sônia Souza, de 34 anos, ficou dois dias sem trabalhar, após um passageiro defecar no carro, há duas semanas, durante uma corrida no Mato Grosso do Sul. "Era uma corrida curta, de repente começou aquele cheiro. Pensei que ele deveria ter peidado ou pisado em um cocô. Ele desceu, eu borrifei álcool 70%, andei mais um pouco e o cheiro continuou forte, porque eu tinha fechado os vidros. Até que chegou um momento que eu tive que parar o carro e iluminar o banco de trás, foi quando localizei no banco", disse. As informações foram publicadas nesta quinta-feira (14) em matéria do portal G1

 

A motorista afirmou que o caso foi relatado à plataforma. "Eu passei para a Uber, mandei a nota fiscal e eles fizeram o cálculo e me mandaram uma porcentagem. Eles não mandam o valor inteiro do prejuízo. Paguei R$ 160 e eles me mandaram R$ 70", contou.

 

Segundo a Uber, usuários responsáveis por danos aos veículos dos motoristas são responsabilizados pelo custo da limpeza e podem ter a conta excluída da plataforma. Em nota, a plataforma não especificou se o passageiro do caso relatado foi notificado.

 

"Todos que utilizam a Uber, sejam usuários ou parceiros, estão cientes dos Termos de Uso da plataforma e precisam respeitar o Código da Comunidade. Para a Uber é inaceitável que usuários causem danos aos veículos dos parceiros e, por isso, quando o fazem, são responsabilizados pelo custo de limpeza e eventual reparo, além de correrem o risco de terem a conta excluída da plataforma", disse. 

 

"A Uber recomenda que parceiros e usuários reportem sempre experiências inadequadas através da aba Ajuda diretamente no aplicativo para que, quando necessário, providências possam ser tomadas", complementou. 

 (BRASIL 247)

1 Comentários

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

  1. Cagada maior que a relatada acima, foi o povo de Buriti eleger o o Liso, agora Novo Barãozinho! Fazendeiro Rico.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads
header ads
header ads