ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS – ZEAMANSO E CHICO ALEGRE, DOIS CORNOS EM COMUNHÃO

 

ZEAMANSO e CHICO ALEGRE são os nomes figurados, em  respeito à privacidade, embora este crônica seja o retrato da vida desses dois CIDADÃOS, que quebraram tabu dos costumes sociais numa época em que se vivia muitas falsas histórias de vida conjugais perfeitas. ZEAMANSO um músico de renome nos Povoados Laranjeiras onde residia, Espingarda, Engenho Velho,  Areia, Capão, Mato Rêgo, Carranca e outros próximos.

Vivia com a sua Família, dona JUDITE, sua esposa e as filhas Gracinha, Maricota, Teresinha, e a Linda neta MARINETE, cobiçada por muito homens, adultos, jovens e até pré adolescentes, era muito solicitado pois era o mais barato para as festas em comunidade, incluindo a exclusividade de tocar no levante do Mastro do Festejo de Santo Antônio, festejado pelos meus avós paternos e prosseguido por meu Pai, Jaime Passos. Não era muito apegado a trabalhos de roça, que se limitava a um pequeno plantio de feijão, milho, arroz e melancias, que eram quase sempre executados totalmente pela Amada e fiel esposa e filhas. Era muito querido por todos dessa região no município de Buriti. Afilhado do meu Avô, compadre do meu Pai e da minha Mãe.

CHICO ALEGRE era lavrador e conhecido como bom de serviço em geral, também muito querido nos mesmo povoados e nascido na Espingarda. Era casado com a também simpática e famosa com era classificada, dona JOANINHA e era PAI dos filhos Tonico, Mariinha, Francisca e Maria Clara, todas elas bonitas. Era um dançador invejado e muito solicitado pelas mulheres, solteiras, casadas parentes ou não, muitas delas por terem aprendido dançar com ele, que era um festeiro daqueles que não perdia um rala bucho ou bate cocha, termos usados no Nordeste brasileiro.

ZEAMANSO  E CHICO ALEGRE eram amigos desde a infância e assim permaneceram durante o tempo de vida em Laranjeiras. Esta AMIZADE foi tão forte, que eles se tornaram Corno Amigos, ou CORNOS EM COMUNHÃO, sem fazerem alardes, isto é não davam publicidade desse Consórcio. Encontravam-se com as suas Amantes na casa um do outro, não existiam motéis, e nem precisavam se esconder, pois havia um acordo entre ambos os cônjuges.

Assim, quando queriam trocar de sabor, CHICO ALEGRE, era quem  dava o sinal. Um dia antes ele dava um jeito de avisar o ZEAMANSO: Cumpade ZÉ, amen-ã eu rô pu BURITI. Era a senha, naquele dia  dormiam até à meia noite em suas casas e nas suas redes, separados das esposas. Elas já sabiam que teriam novidades e se preparavam para o ENCONTRO CORNAAAL.

Exatamente aos trinta minutos da manhã daquele dia, CHICO ALEGRE chegava no terreiro da casa do ZEAMANSO, se escondia na sombra das palmeiras de babaçu e gritava sonoramente: Cumpádi Zeamansooo, tô inu pu Buriti!  ZEAMAANSO, tá bom Cumpádiii.

ZEAMANSO saiu devagarinho pelo outro lado da casa e CHICO ALEGRE ingressava na alcova do Corno Amigo e a festa só terminaria as quatro horas CÚM U AMIUDAR dos Galos anunciando o início do novo dia.

Na casa de Chico Alegre, a festa era do mesmo tamanho, do jeito dele, certamente. Eles quando estavam Retornando pela mesma estrada, ao se avistarem, se embrenhavam, para não se encontrarem. Assim foram FELIZES e eu os HOMENAGEIO com o Título Inusitado de ZEAMANSO E CHICO ALEGRE  OS CORNOS CONTENTES MAIS UNIDOS DE BURITI!

SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.


Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS