"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Coluna ALÉM DO DIVÃ - Educar é um espantar para despertar e um despertar para transformar

A educação é um típico “que-fazer” humano, ou seja, um tipo de atividade que se caracteriza fundamentalmente por preocupação, por uma finalidade a ser atingida. A educação dentro de uma sociedade não se manifesta como o fim em si mesmo, mas sim como um instrumento de manutenção ou transformação social. Assim sendo, ela necessita de pressupostos, de conceitos que fundamentam e orientem os seus caminhos. A sociedade dentro da qual ela está deve possuir alguns valores norteadores de sua prática. Não é nem pode ser a prática educacional que estabelece os seus fins, quem o faz é a reflexão filosófica sobre a educação dentro de uma dada sociedade. A relação entre educação e filosofia parece ser quase “naturais”.

Enquanto a educação trabalha com os desenvolvimentos dos jovens e das novas gerações de uma sociedade que está “mutante”, a filosofia é a reflexão sobre o que e como devem ser esses jovens e esta sociedade. Ao estudarmos a história da filosofia percebemos que educação e filosofia estão estritamente ligadas. Deve-se mesmo observar que os primeiros filósofos do ocidente, na quase totalidade, tiveram uma “preocupar” com o aspecto educacional. Dentre eles, está o filósofo Sócrates que foi um grande intérprete das aspirações de seus respectivos tempos que se apresentou sempre como educador. Sócrates foi um homem que morreu em função do seu ideal de educar os jovens e estabelecer uma moralização do ambiente grego-ateniense. Platão foi o que pretendeu dar ao filósofo o posto de rei, a fim de que este viesse a imprimir na juventude as ideias do bem, da justiça e da honestidade.

As histórias da filosofia e dos filósofos verificam-se que todos eles tiveram uma preocupação com definição de uma cosmovisão que deveria ser divulgada através dos processos educacionais. Filosofia e educação são dois fenômenos que estão presente em todas as sociedades, uma como interpretação teórica das aspirações, desejos e anseios de um grupo humano, a outra, como instrumento de veiculação dessa interpretação. A filosofia fornece uma reflexão sobre a sociedade na qual está situada, sobre o educando, o educador e para onde esses elementos podem caminhar.

 Nas relações entre filosofia e educação só existem duas opções: ou se pensa e se reflete sobre o que se faz e assim se realiza uma ação educativa consciente; ou não se reflete criticamente e se executa uma ação pedagógica a partir de uma concepção mais ou menos obscura e opaca existente na cultura dia-a-dia e assim se realiza uma educação de baixo nível de consciência. O educando, quem é, o que deve ser, qual o seu papel no mundo; o educador, quem é, qual o seu papel no mundo; a sociedade, o que é, o que pretende; qual deve ser a finalidade da ação pedagógica dos povos para a reflexão filosófica, no sentindo de que está estabeleça pressupostos para aquela.

Assim sendo, não há como se processar uma ação pedagógica sem uma correspondência reflexiva e filosófica. Quando se reflete sobre a educação, ela se processa dentro de uma cultura engessada e perenizada. Isso significa admitir que nada mais há para ser descoberto em termo de interpretação do mundo. Por tanto, segundo este filósofo Josealdo, “educar é um espantar para despertar, e um despertar para transformar.”

Filosofia e educação estão vinculadas no tempo e no espaço não há como fugir dessa a essa “fatalidade” da nossa existência. Assim sendo, parece nos ser mais válido e mais rico, para nós e para vida humana, fazer esta junção de uma maneira consciente como um bem que cabe a qualquer ser humano. É a liberdade no seio da necessidade.

SOBRE O AUTOR

JOSEALDO SOUSA SILVAnatural de Chapadinha/MA, é formado em Filosofia (UEMA), com licenciatura em Filosofia Cristã pela Faculdade Filadélfia (CE), e graduado em Psicologia (Faculdade Pitágoras), pós-graduado em Psicopedagogia Clínica (Faculdade FAMEP/IESF) e psicanalista praticante, membro da OrLa-Centro Psicanalítico do Maranhão

2 comentários: Leave Your Comments

  1. Muito bom. Especialmente em meu trabalho como professor

    ResponderExcluir
  2. eu irei votar para prefeito ze do caze e para vice raimundo piaui e um voto certo melhor que votar nesses traste e ze finin kkkkk.

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS RECENTES