"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MA) e Federação Maranhense dos Municípios (FAMEM) repudiam publicamente conduta do enfermeiro Higor Cunha, que comemorou morte do prefeito de Santa Quitéria do Maranhão

Enfermeiro que comemorou morte de prefeito de Santa Quitéria do Maranhão - Foto/Reprodução: O Imparcial.

A atitude do enfermeiro Higor Cunha de comemorar com queima de foguetes a morte do prefeito de Santa Quitéria do Maranhão, Alberto Rocha, 45 anos, vítima da covid-19 no último sábado 6/6, causou revolta em toda cidade. Em vídeo que circula nas redes sociais, o enfermeiro, natural daquela cidade, parece não perceber a filmagem, diz que aquela era a ‘homenagem à morte’ de Alberto Rocha, mencionando ainda termos como “não me pagou”, “ladrão”, “vagabundo” e “vou voltar pro hospital”.

Alberto Rocha foi o primeiro gestor maranhense, no exercício do mandato, a perder a vida para a doença, que já vitimou mais mil pessoas no estado, além de ter infectado mais de 45 mil.

A atitude absurdo, desumana, inaceitável e criminoso do profissional de saúde foi repudiada pelo Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren-MA) e pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM). Confira abaixo.


 CONFIRA A NOTA DO COREN-MA NA ÍNTEGRA:
 “A Junta Interventora do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) no Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren-MA) tomou conhecimento de um vídeo que circula nas redes sociais de um profissional de enfermagem que estaria “comemorando” a morte do ex-prefeito do município de Santa Quitéria do Maranhão, Alberto Moreira Rocha (PDT), que faleceu nesse sábado, dia 6, por complicações causadas pela Covid-19.
Sobre o caso, o Coren-MA lamenta profundamente a conduta desse profissional e a repudia publicamente por entender que tal atitude é desprezível e totalmente contrária aos valores éticos e morais que norteiam a Enfermagem.
Cabe aos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem o cuidado e o respeito com a vida humana. Essa é uma premissa básica que se aprende desde os primeiros anos da escola de formação, seja ela a faculdade ou o curso técnico. Aquele que se diz profissional de enfermagem e não compreendeu esse princípio estará prestando um desserviço para si mesmo e para toda a sociedade.
É preciso entender que a liberdade de expressão não é absoluta e, por isso, tem limites. O regime democrático do país garante às pessoas o direito de se expressarem da forma como bem entenderem, desde que não promovam calúnias, injúrias ou difamações contra o próximo.
Dessa forma, o Coren-MA tomará as medidas necessárias para evitar que atitudes como essa realizada pelo profissional de enfermagem, de desrespeito ao próximo, inclusive aos mortos, fiquem impunes.”


CONFIRA A NOTA DA FAMEM NA ÍNTEGRA:
 A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) repudia com veemência a conduta do enfermeiro Higor Cunha em relação à memória do prefeito Alberto Rocha, gestor do município de Santa Quitéria, que faleceu no sábado (06) em decorrência de complicações causadas pela Covid-19.
Antes de tudo, é importante lembrar que médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e os demais profissionais da área de saúde são verdadeiros heróis na missão de salvar vidas diante da maior crise de sanitária do século, com quase 37 mil vítimas em nosso país.
No Maranhão, mais de 20 prefeitos foram infectados pela doença. Todos atuavam e atuam na linha de frente para combater a proliferação do novo coronavírus. O prefeito de Santa Quitéria infelizmente foi vencido pela doença, assim como outros 1207 maranhenses. 
É reprovável a conduta do senhor Higor Cunha, ainda mais por se tratar de um profissional que deveria dedicar-se à saúde e ao bem estar do próximo, respeitando o ser humano com dignidade, “até depois da morte”, conforme o juramento da Enfermagem. 
Em consideração ao luto da família do prefeito Alberto Rocha, do povo de Santa Quitéria e de todas as famílias maranhenses, serão tomadas as devidas providências para que episódios como este não ocorram mais em nosso estado. 
São Luís, 08 de junho de 2020
Federação dos Municípios do Estado do Maranhão.

4 comentários: Leave Your Comments

  1. Naldo Batista não morra, se não pode haver alguém querendo repetir o feito desse enfermeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas só que essa sena ñ ficou para um ser humano e sim para um imbecil,por isso hoje estamos vivendo movimentos muito dificil em nossas vidas então devemos dar graças a deus ainda por ñ sermos contaminados pois ñ sabermos o dia de amanhã!

      Excluir
  2. Esse enfermeiro não serve para exercer a profissão


    Tem que caça o diploma desse que se enfermeiro. Porque pra esse não é um profissional...

    Pra mim ele ñ passa de um imbecíl

    ResponderExcluir
  3. Em um país com tanta injustiça, festejar a morte de um corrupto, segundo o que ele disse, é a única justiça que o cidadão tem.

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS RECENTES