"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

Prefeitura Municipal de Buriti

RESPLANDES TRANSPORTES - Viagens Diárias

RESPLANDES TRANSPORTES - Viagens Diárias

VENDE-SE UMA FAZENDA - CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

FLAMENGO É CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2019; em Buriti, centenas de flamenguistas fizeram a festa durante a partida e nas principais vias da cidade após a vitória


Rubro-Negro conquista o bi, e Brasil agora tem 19 taças, contra 25 dos argentinos. Com título da Libertadores, Flamengo também embolsa R$ 85 milhões em prêmios.

O Flamengo é o campeão da Copa Libertadores de 2019. Com a vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, nesse sábado 23, em Lima, no Peru, o rubro-negro conquistou o bicampeonato da Libertadores da América. O Flamengo não disputava uma final da Libertadores desde 1981, quando conquistou o título ao derrotar o Cobreloa, do Chile.
O gol do Riverplate foi feito aos 14 minutos do primeiro tempo, pelo colombiano e atacante Rafael Santos Borré. A primeira fase do jogo foi dominada pelo River.
Aos 44 minutos do segundo tempo o Flamengo empatou a partida com um gol de Gabibol. Aos 47 minutos do segundo tempo, o atacante virou a partida, garantindo a taça para o time rubro-negro carioca.
Com o título, o Flamengo está classificado para o Mundial de Clubes, que acontece entre 11 e 22 de dezembro no Qatar, e poderá reeditar a final do torneio mundial de 1981, quando enfrentou o Liverpool e foi campeão.
Como se já não bastasse o título da Libertadores 2019, o Flamengo vai levar na bagagem de volta ao Rio de Janeiro mais R$ 85 milhões para seus cofres. Com a virada sobre o River Plate, o clube da Gávea garantiu R$ 50 milhões. Os outros R$ 35 milhões já estavam garantidos pelas classificações nas fases anteriores.
O Rubro-Negro agora se junta ao Cruzeiro, Internacional e Atlético Nacional, todos com duas conquistas da Libertadores.
TÍTULOS POR CLUBES
·                  Independiente (7): 1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984
·                  Boca Juniors (6): 1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007
·                  Peñarol (5): 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987
·                  River Plate (4): 1986, 1996, 2015, 2018
·                  Estudiantes (4): 1968, 1969, 1970, 2009
·                  Olimpia (3): 1979, 1990 e 2002
·                  Nacional-URU (3): 1971, 1980 e 1988
·                  São Paulo (3): 1992, 1993 e 2005
·                  Santos (3): 1962, 1963 e 2011
·                  Grêmio (3): 1983, 1995 e 2017
·                  Cruzeiro (2): 1976 e 1997
·                  Internacional (2): 2006 e 2010
·                  Atlético Nacional (2): 1989 e 2016
·                  Flamengo (2): 1981 e 2019
·                  Racing (1): 1967
·                  Argentinos Juniors (1): 1985
·                  Palmeiras (1): 1999
·                  Colo-Colo (1): 1991
·                  Vélez Sarsfield (1): 1994
·                  Vasco (1): 1998
·                  LDU (1): 2008
·                  Corinthians (1): 2012
·                  Atlético-MG (1): 2013
·                  San Lorenzo (1): 2014
Em Buriti foi muita emoção com os flamenguistas e torcedores de outros clubes que se juntaram para torcer juntos por este título para o futebol brasileiro. Havia concentração da torcida por vários bares da cidade, além daqueles que optaram por ver o jogo em casa. No Casa Clube,  organizado por Adonyel Dias e Evaldo Freire, foi onde aconteceu a maior concentração de uma torcida em clube já vista na cidade. De lá, localizado às margens da MA-034, poucos metros da subida da Ladeira do Tubi, os torcedores se juntaram a outros e as ruas foram tomadas carros, motos e bandeiras em comemoração.
Tiveram torcedores rivais que perderam apostas em dinheiro e até um carro entrou para cota das vitórias de torcedor rubro-negro.
VEJAM OS VÍDEOS
VEJAM AS IMAGENS
















 















0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.