"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

ACUSADO DE HOMICÍDIO É CONDENADO EM GUIMARÃES


O juiz Samir Mohana, titular de Guimarães, cidade a 546 km de Buriti/MA, presidiu na terça-feira (26), uma sessão do Tribunal do Júri na comarca. Na ocasião, foi julgado o homem Dhyarlisson Maciel Reis, conhecido pelo apelido de ‘Neném’. Ele estava sendo acusado de crime de homicídio praticado contra Iomar Costa Sá, fato ocorrido em 30 de outubro de 2016. Dhyarlisson Maciel Reis foi considerado culpado pelo conselho de sentença à pena de 18 anos de prisão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado.
A denúncia relata que, na data citada, o réu teria desferido alguns golpes de faca em Iomar Costa, durante uma festa na localidade Rio Itororoma, em Guimarães. Os golpes atingiram o tórax e as costas, causando a morte da vítima Iomar. O inquérito do vaso narra que acusado e vítima estavam na festa, quando Dhyarlisson apareceu por trás de um dos paredões de som e começou a perseguir Iomar. Ao alcançá-lo, começou a desferir os golpes. Iomar Costa ainda chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.
As testemunhas ouvidas pela polícia não souberam informar qual a motivação do crime, mas o acusado disse que havia sido ameaçado por Iomar Costa, que prometeu matá-lo com um facão. Após o crime, Dhyarlisson teria se evadido de Guimarães, sendo capturado algum tempo depois em São Luís. Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. A denúncia destaca que o homicídio praticado pelo acusado é qualificado, tendo em vista ter dificultado ou tornado impossível a defesa da vítima.
Dhyarlisson Maciel Reis recebeu a pena de 18 anos de prisão, mas como já estava preso há algum tempo, a pena ficou estipulada em 16 anos e oito meses de prisão, a ser cumprida em regime fechado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.
 Do TJ/MA

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Seguidores