"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

DISCURSO HISTÓRICO DE LULA: "Eu não sou mais um ser humano, eu sou uma ideia."

COMBATE À CORRUPÇÃO: Tenente-coronel é preso por suspeita de envolvimento em contrabando no Maranhão


Prisão ocorreu em Belém-PA. Tenente-coronel Antonio Eriverton Nunes Araújo é o nono policial preso por suspeita de envolvimento em uma quadrilha de contrabandistas de armas, bebidas e cigarros no Maranhão.
Tenente-coronel Eriverton Nunes foi preso em Belém-PA a mando da Justiça do Maranhão (Foto: Divulgação/ 5º BPM)
A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) confirmou a informação de que o tenente-coronel ANTONIO ERIVERTON NUNES ARAÚJO foi preso em Belém-PA depois de pedido de prisão preventiva expedida pela Justiça Maranhense.
Ele é o nono policial a ser preso por suspeita de participação em uma quadrilha de contrabandistas de armas, cigarros e bebidas no Maranhão. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o coronel foi comandante do 21º Batalhão de Polícia Militar entre junho de 2017 e o dia 31 de janeiro deste ano, quando o comando do batalhão foi entregue ao tenente coronel Harlan Nascimento.
ENTENDA O CASO
Até o momento 16 pessoas foram presas por suspeita de participação de uma quadrilha que, segundo a SSP-MA, contrabandeada cigarros, bebidas e armas. Dentre essas pessoas, oito são policiais militares e um é policial civil. Dois galpões com as mercadorias já foram encontradas pela polícia.
A quadrilha foi descoberta em fevereiro deste ano durante uma operação policial que encontrou um porto clandestino localizado no Arraial, no Quebra Pote, em São Luís. O local serviria para descarregamento da mercadoria.
Dentre os presos, está o major LUCIANO RANGEL, que era subcomandante de um batalhão em São Luís. ROGÉRIO SOUZA GARCIA – que já foi vice-prefeito de São Mateus – também está preso. O ADVOGADO RICARDO JEFFERSON MUNIZ BELLO foi preso no dia 02 de março e tentou sair da prisão por meio de um Habeas Corpus que foi negado pelo desembargador Cléber Costa Carvalho.
No dia 3 de março, o coronel REINALDO ELIAS FRANCALANCI se entregou, prestou depoimento e saiu preso. No mesmo dia foram presos o soldado GLEYDSON DA SILVA e o tenente AROUD JOÃO PADILHA MARTINS. O delegado THIAGO BARDAL – que foi superintendente de investigações criminais – também teve a prisão preventiva decretada e se entregou no dia 02 de março.
(Por G1 MA)


Um comentário: Leave Your Comments

  1. a policia n fez mais de quer seu dever nada mais do quer isso

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.