"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

quinta-feira, 29 de junho de 2017

3

DELEGADO, ESCRIVÃ, INVESTIGADOR, CARCEREIRO E ADVOGADO SÃO PRESOS POR CORRUPÇÃO EM AÇAILÂNDIA

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


De acordo com o MP, eles cobravam valores para livrar pessoas da prisão e forjavam flagrantes pra tomar dinheiro.
Delegado de Açailândia Thiago Filippini. - Foto: Reprodução.
 Foram presos preventivamente, na manhã de dessa quarta-feira (28), no município de Açailândia (a 670 km de Buriti/MA), o delegado da Polícia Civil THIAGO GARDON FILIPPINI, a escrivã SILVYA HELENA ALVES, o investigador GLAUBER SANTOS DA COSTA, o carcereiro MAURI CELIO DA COSTA SILVA e o advogado ERIC NASCIMENTO CAROSI. Eles são suspeitos de compor uma organização criminosa e das práticas dos crimes de concussão e corrupção passiva. Os presos já se encontram em São Luís.
Consta nos autos que os envolvidos cobravam dinheiro para livrar cidadãos da prisão em flagrante. Em algumas situações, o conduzido havia sido, de fato, surpreendido cometendo alguma prática ilegal. Em outras, a prisão em flagrante era forjada pelos envolvidos.
A prisão preventiva foi solicitada por meio de representação dos delegados responsáveis pelo caso, que foi confirmada em parecer da promotora de justiça Camila Gaspar Leite, da Comarca de Açailândia, que se manifestou favorável ao pedido. Decretou a prisão o juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira.
Os envolvidos Thiago Gardon Filippini, Silvya Helena Alves e Glauber Santos da Costa também tiveram suspensos o porte de arma de fogo e o exercício da função pública.
MODUS OPERANDI
Pessoas que estavam em situação de flagrante eram conduzidas até a delegacia pelo investigador Glauber da Costa e pelo carcereiro Mauri Celio Silva. No local, o delegado Thiago Filippini dava ou não a autorização para a cobrança de propina. Quando havia permissão, Silvya Alves e Glauber da Costa contatavam o advogado Eric Carosi, que se apresentava ao conduzido e intermediava o acordo com o delegado. Os valores eram divididos entre os suspeitos do crime.
(Da CCOM-MPMA)
← Anterior Proxima → Página inicial

3 COMENTÁRIOS:

  1. Últimamente a Secretaria de Segurança está punindo os maus policiais.Quem ganha com isso é sociedade em face de tirar do meio estes caras que são pagos com o dinheiro do povo e,deveriam dar exemplo.

    ResponderExcluir
  2. Últimamente a Secretaria de Segurança está punindo os maus policiais.Quem ganha com isso é sociedade em face de tirar do meio estes caras que são pagos com o dinheiro do povo e,deveriam dar exemplo.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da Justiça meter esses ladrões na cadeia.

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online