"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

FIM DA EXTORSÃO BANCÁRIA??? COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS (CAE) APROVA LIMITE DE 28% AOS JUROS NO CARTÃO DE CRÉDITO; HOJE, TAXA É DE QUASE 500%

TAMBÉM FOI APROVADO PROJETO QUE OBRIGA O BANCO CENTRAL (BC) A OBSERVAR O ESTÍMULO AO CRESCIMENTO ECONÔMICO E À GERAÇÃO DE EMPREGOS NA HORA DE DEFINIR A POLÍTICA DE JUROS.
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que preside a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), informa que o colegiado aprovou nesta terça-feira (29) a redução do salário dos senadores; a limitação para juros do cartão de crédito e estipulou duplo mandato do Banco Central.
De acordo com a parlamentar petista, o texto aprovado hoje limita a 28% os juros no cartão de crédito ao ano. Em setembro, a taxa anual média do juro do cartão no Brasil foi de 436% — a maior do mundo.
Gleisi espera que o plenário do Senado vote ainda hoje a limitação dos pornográficos juros do cartão de crédito.
A CAE também aprovou projeto do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) que obriga o Banco Central (BC), também conhecido como Banco Central do Itaú, a observar o estímulo ao crescimento econômico e à geração de empregos na hora de definir a política de juros.
Para quem não sabe, o BC é presidido pelo banqueiro Ilan Goldfajn — economista-chefe e sócio do banco Itaú.
A vinculação entre a Selic e os estímulos à economia consta do Projeto (PLS 146/2016), que segue para o Plenário. Na opinião do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), autor do texto, “o BC não pode perseguir a estabilidade da moeda a qualquer preço”.
ABAIXO, ASSISTA ÀS EXPLICAÇÕES DE GLEISI:

(Do Blog do Esmael)

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Seguidores