"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

domingo, 13 de abril de 2014

0

ALERTA: Cerca de 41 maranhenses morreram de câncer de boca e pode existir 205 novos casos

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


*Por O Imparcial
Você sabe qual doença mata mais de quatro mil pessoas todo ano de forma silenciosa e, no Maranhão, já vitimou 41 pessoas entre os anos de 2005 a 2010? O responsável por esses números é o câncer de boca, um dos tipos que figuram na lista dos cânceres de maior incidência no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).
Apesar dos dados alarmantes da última pesquisa feita em 2012, quando foram registrados 14.170 novos casos entre homens e mulheres, o câncer de boca continua sendo uma doença pouco conhecida entre os brasileiros. No Maranhão a estimativa é de 205 novos casos por ano, segundo o Conselho Regional de Odontologia do Maranhão (CROMA).
Segundo a cirurgiã Buco-maxilo-facial, Ingrid Sousa, os principais sintomas do câncer bucal são silenciosos e indolores o que acaba sendo uma das doenças mais perigosas na atualidade. Dentre os sinais encontrados no autoexame estão o aparecimento de feridas na boca – que não doem e não cicatrizam em 15 dias; ulcerações superficiais, manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios; dificuldade de falar, mastigar ou engolir; e emagrecimento acentuado. Nos casos mais avançados existe a presença de caroços no pescoço.
Para alertar a população sobre este mal, o CRO vai realizar uma campanha preventiva e gratuita para detecção precoce do câncer bucal. A ação acontece na Praça João Lisboa, Centro de São Luís, das 9h às 13h da manhã, com exames e distribuição de kits de higiene bucal à população. Os exames serão realizados por cirurgiões-dentistas voluntários e podem participar pessoas de todas as idades. A ação acontece na Semana de Odontologia. “Os sinais e sintomas deste tipo de câncer podem variar e serem muito silenciosos, por isso o autoexame e a procura de um profissional pode ajudar neste diagnóstico precoce facilitando o tratamento”, disse Ingrid.
A dentista também alertou que existem alguns fatores que podem aumentar o risco de obter câncer bucal, entre eles o tabagismo, exposição solar, alcoolismo, dieta pobre em vitaminas e sais minerais, má higienização bucal, genética, imunodeficiência (mau funcionamento do sistema imunológico), portadores de HIV, infecção por papiloma vírus humano (HPV) e o vírus Epstein-Barr (EBV). “O câncer bucal é o sétimo tipo de câncer mais comum no Brasil e o tratamento desta doença é terrível e muito agressivo, pois as vezes é necessário a remoção do maxilar ou outras deformações da face do paciente. Queremos alertar a população para esta realidade. Quem for diagnosticado com algum desses sintomas será encaminhado para o Hospital Geral para ser submetido a outros procedimentos que confirmem ou não a doença”.
O diagnóstico do câncer bucal precoce deve ser parte integrante tanto do exame médico quanto do odontológico, pois a detecção precoce é fundamental. Os cânceres menores que 1 centímetro de diâmetro geralmente podem ser facilmente curados. Infelizmente, a maioria dos cânceres orais só é diagnosticada após ter ocorrido a disseminação para os linfonodos da região mandibular e do pescoço. Devido à detecção tardia, 25% dos cânceres bucais são fatais.
 “A campanha tem o objetivo de orientar a população e de mobilizar a odontologia nacional. Trata-se de um esforço conjunto de diversas frentes odontológicas, como entidades, empresas, cirurgiões-dentistas, em favor da promoção da saúde bucal, que ainda é uma grande demanda da população. Temos testemunhado importantes avanços no acesso ao cuidado odontológico, mas precisamos cuidar para que esses avanços cheguem a todos os brasileiros, de maneira irrestrita”, defende o presidente do CRO-MA, Marcos Pinheiro.
Além da campanha preventiva ao Câncer de Boca, palestras científicas também estão na programação do CRO-MA pela Semana da Odontologia, que acontece de 12 a 16 de Abril. Os temas a serem discutidos são "Pacientes especiais em âmbito clínico e hospitalar”; "Quando e como prescrever antibióticos em Odontologia"; "Biossegurança para TSB e ASB" e "Prontuário odontológico: aspectos éticos e jurídicos".
Saiba mais
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 43% das mortes por câncer são causadas pelo consumo de tabaco ou álcool, maus hábitos alimentares e de estilo de vida e infecções. Os dados oficiais indicam que o câncer de boca é a 5ª sede anatômica mais frequente nos homens e a 7ª nas mulheres.

O câncer bucal ocorre mais frequentemente em homens, principalmente com mais de 40 anos de idade. Fumo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas são os principais fatores de risco. A doença atinge os lábios e a cavidade bucal, nas regiões da bochecha, gengiva, céu da boca, língua e assoalho da boca.
Além da gravidade da incidência do câncer bucal, o Brasil ainda sofre com uma série de outros problemas bucais, como as cáries que atingem cerca de 56% das crianças com 12 anos.
← Anterior Proxima → Página inicial

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online