"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

COMPRE JÁ

COMPRE JÁ

Confraternização da Amib

Confraternização da Amib

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

3

OPINIÃO - ESPAÇO ABERTO

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


O MARANHÃO DE VERDADE

*Por Flavio Dino
O choque entre o potencial rico e a pobreza abundante é o triste retrato do Maranhão de verdade
Em artigo publicado na Folha de S. Paulo, a governadora Roseana Sarney sustenta que o Maranhão é um Estado rico e que vai muito bem ("O Maranhão de verdade", 12/1).
De fato, o Maranhão tem muitas riquezas, mas isso não se reflete na qualidade de vida de grande parte da população, como revelam os indicadores sociais do nosso Estado.
Esse é o paradoxo maranhense que a crise na segurança pública sublinhou para todo o Brasil.
Temos um extenso território cortado por ferrovias e rodovias. Diferentemente de outros Estados do Nordeste, há água abundante em rios e lagos. Nosso litoral é o segundo maior do Brasil, propício à pesca em grande escala.
O complexo portuário maranhense está localizado próximo aos principais mercados consumidores do mundo, o que aumenta a sua competitividade. A agricultura e a pecuária são intensamente exploradas em nossas terras.
Nosso potencial para o turismo é reconhecido por todos, por exemplo com a beleza única dos Lençóis Maranhenses. Somos a terra de Gonçalves Dias, Ferreira Gullar, Nauro Machado e Zeca Baleiro, do bumba meu boi e de centenas de outros valiosos grupos culturais.
No entanto, o Maranhão frequenta assiduamente as piores posições em todos os rankings de medição da qualidade de vida. Os maranhenses são atendidos pelo menor número de médicos e de policiais por habitante do país.
Entre 2009 e 2013, o Maranhão seguiu o caminho inverso do Brasil no quesito educação. O número de analfabetos cresceu no Estado, passando de 19% dos maiores de 15 anos para 20,8% nessa faixa etária.
Essas contradições entre o potencial riquíssimo e a pobreza abundante é o triste retrato do Maranhão de verdade. Após 50 anos de mando, os que estão no topo desse regime estão desorientados e descolados da realidade.
Nada mais revelador do que o governo do Estado comprar toneladas de lagostas, camarões e caviar, complementadas por champanhes e uísques importados, para o consumo dos altos escalões do poder enquanto bárbaras cenas nos presídios maranhenses são veiculadas pelo mundo inteiro e as famílias ainda choram por seus parentes.
É fundamental compreender que há direta conexão entre os problemas sociais e a configuração da política maranhense. O patrimonialismo praticado no Maranhão é o mais exacerbado da história brasileira.
Isso faz com que os recursos públicos sejam direcionados visando, acima de tudo, à acumulação privada de bens, e essa é a causa principal para que tantas riquezas não se traduzam em serviços públicos minimamente razoáveis.

Essa terrível crise do sistema penitenciário mostra que é urgente virar essa página em nosso Estado, assegurando a igualdade de todos perante a lei, o primado dos direitos fundamentais e a honesta aplicação do dinheiro público. Os valores da República precisam chegar ao Maranhão para que o nosso povo seja rico de verdade. Essa é uma causa que interessa a todo o Brasil.
← Anterior Proxima → Página inicial

3 COMENTÁRIOS:

  1. ESSA SIM É A TRSITE REALIDADE DO MARANHAO E O TEATRO DO OLIGARQUIA SARNEY MONTA COMO FOI O PRONUNCIAMENTO DO VERME SARNEY PUBLICADO NESTE BLOG... É UMA PENA OS PREFEITOS MARANHESES, NA MAIORIA SEREM MOVIDOS PELO PODER DESSA FAMILIA NOJENTA, UM EXEMPLO É O PREFEITO DE BURITI

    ResponderExcluir
  2. A Insegurança Publica e a criminalidade aumentou no Estado do Maranhão não só por falta do aumento de efetivo policial,armamento,presidios e sim por falta de políticas publicas voltada para o social.O Estado do Maranhão estar contaminado de políticos safados e ladrões dos recursos destinados a sociedade.neste contexto falta merenda escolar,falta livros,falta Educação,falta saúde etc.Se os recursos destinados a segurança,saúde,educação e social não fosse furtados por esses politicos safados como o "NENEN MOURÃO,FAFAEL MESQUISTA BRASIL,ROSEANA SARNEY" e outros que contaminaram o Estado do Maranhão.Se não tivesses esses ladrões no puder a realidade do Estado do Maranhão era outra,não precisava ninguel ir para outros Estados atrás de trabalho r,inclusive para o paráquatú,deixando seus filhos e mulhres abonadas e sem opção de trabalho terminam se envolvendo na criminalidade.

    ResponderExcluir
  3. sábias palavras tem esses comentários, mas esperem chegar a política e todos votarão nesses políticos citados acima .Que pena continuaremos na mesma.

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online