"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

1

PARTIDOS DA BASE ALIADA DO GOVERNO FEDERAL SE UNEM EM DEFESA DO PRESIDENTE LULA

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



Seis presidentes de partidos da base aliada do governo divulgaram nesta quinta-feira (20) uma nota criticando a oposição por analisar a possibilidade pedir ao Ministério Público que investigue o envolvimento do ex-presidente Lula no mensalão.
PT, PSB, PMDB, PC do B, PDT e PRB afirmam repudiar os dirigentes do PSDB, DEM e PPS por tentar "comprometer a honra e a dignidade" de Lula.
A ação seria baseada em reportagem da revista "Veja" (sempre ela!) com declarações atribuídas ao empresário Marcos Valério, considerado o operador do mensalão. Segundo a revista, após ser condenado no STF, Valério tem dito a pessoas próximas que Lula era o "chefe" do esquema.
"Valendo-se de fantasiosa matéria veiculada pela revista 'Veja', pretendem transformar em verdade o amontoado de invencionices colecionado a partir de fontes sem identificação", afirma a nota divulgada pelos partidos da base.
Leia a íntegra:
"À SOCIEDADE BRASILEIRA
O PT, PSB, PMDB, PCdoB, PDT e PRB, representados pelos seus presidentes nacionais, repudiam de forma veemente a ação de dirigentes do PSDB, DEM e PPS que, em nota, tentaram comprometer a honra e a dignidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Valendo-se de fantasiosa matéria veiculada pela Revista Veja, pretendem transformar em verdade o amontoado de invencionices colecionado a partir de fontes sem identificação.
As forças conservadoras revelam-se dispostas a qualquer aventura. Não hesitam em recorrer a práticas golpistas, à calúnia e à difamação, à denúncia sem prova.
O gesto é fruto do desespero diante das derrotas seguidamente infligidas a eles pelo eleitorado brasileiro. Impotentes, tentam fazer política à margem do processo eleitoral, base e fundamento da democracia representativa, que não hesitam em golpear sempre que seus interesses são contrariados.
Assim foi em 1954, quando inventaram um "mar de lama" para afastar Getúlio Vargas. Assim foi em 1964, quando derrubaram Jango para levar o País a 21 anos de ditadura. O que querem agora é barrar e reverter o processo de mudanças iniciado por Lula, que colocou o Brasil na rota do desenvolvimento com distribuição de renda, incorporando à cidadania milhões de brasileiros marginalizados, e buscou inserção soberana na cena global, após anos de submissão a interesses externos.
Os partidos da oposição tentam apenas confundir a opinião pública. Quando pressionam a mais alta Corte do País, o STF, estão preocupados em fazer da ação penal 470 um julgamento político, para golpear a democracia e reverter as conquistas que marcaram a gestão do presidente Lula.
A mesquinharia será, mais uma vez, rejeitada pelo povo.
Rui Falcão, PT
Eduardo Campos, PSB
Valdir Raupp, PMDB
Renato Rabelo, PCdoB
Carlos Lupi, PDT
Marcos Pereira, PRB.
Brasília, 20 de setembro de 2012"
← Anterior Proxima → Página inicial

1 COMENTÁRIOS:

  1. Leandro Raposa21/9/12 09:08

    Quando o escândalo se iniciou , o então presidente Lula , pediu desculpas ao povo Brasileiro pelo o que ele chamou de traição , e que ele não sabia de nada . Depois , este mesmo presidente " traído " , iniciou uma tarefa de desqualificar o processo conhecido como mensalão , afirmando que o mesmo nunca existiu . Depois de " aparelhar o STF com companheiros " , inclusive , sem experiência jurídica e sem sequer ter passado na prova da OAB ( Dias Toffoli ) tendo apenas como mérito , serviços prestados à militância do partido , Lula ameaçou um dos ministros caso não votasse a favor dos mensaleiros . Lula , não só sabia do crime como , também participou do mesmo , como Roberto Jefferson e seu advogado sempre afirmaram . O fato , é que tudo que um político faz de errado , é perseguição dos opositores ( tem Razão , mas não justifica os erros ) . Fernando Collor foi cessado , não pelos escândalos praticados , mas porque ele não aceitava de forma alguma aliar-se com certos partidos , caso contrário , ele , mesmo com tantos escândalos , teria concluído o seu mandato . O PT , para estar sendo apoiado por esses partidos como o PMDB , teve que aceitar às suas exigências , como dividir alguns ministérios , os mais retáveis , tanto em votos como em dinheiro , como no caso do ministério da minas e energia . O Lula , só não foi cassado , porque esses companheiros o blindou , caso contrário , ele estaria também no banco dos réus . Na política , não existe bandido e mocinho , todos querem o mesmo objetivo : o poder .

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online