"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

3

Corregedora Eliana Calmon mantém críticas e diz que imagem do Judiciário é a pior possível

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, afirmou nesta quarta-feira (28) ao Jornal Folha de São Paulo que não recuará das declarações que fez sobre a magistratura brasileira.
"Eu não tenho que me desculpar. Estão dizendo que ofendi a magistratura, que ofendi todos os juízes do país. Eu não fiz isso de maneira nenhuma. Eu quero é proteger a magistratura dos bandidos infiltrados", disse.
"A quase totalidade dos 16 mil juízes do país é honesta, os bandidos são minoria. Uma coisa mínima, de 1%, mas que fazem um estrago absurdo no Judiciário", reiterou.
Segundo a ministra, todos precisam perceber que "a imagem do Judiciário é a pior possível, junto ao jurisdicionado" -público que recorre aos tribunais.
"Eu quero justamente mostrar que o próprio Judiciário entende e tenta corrigir seus problemas."
Sobre o julgamento de hoje do Supremo, que poderá limitar os poderes da corregedoria, ela disse que está muito triste.
"As portas estão se fechando. Parece haver um complô para que não se puna ninguém no Brasil”.
Em recente entrevista, Calmon fez duros ataques a seus pares ao criticar a iniciativa de uma entidade de juízes de tentar reduzir, no STF (Supremo Tribunal Federal), o poder de investigação do CNJ.
"Acho que é o primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga", declarou em entrevista à APJ (Associação Paulista de Jornais).
Fonte: MÔNICA BERGAMO, COLUNISTA DA FOLHA, www.folha.com.br

Correio Buritiense comenta: Finalmente um comentário de gente do próprio judiciário, mostrando o que todo o povo brasileiro já sabia: que a justiça brasileira serve apenas para proteger os ricos e poderosos do resto do povo brasileiro. Os incomodados com as declarações da corregedora nacional só podem ser aqueles que defendem o interesse da banda podre do judiciário. Parabéns a Juíza Corregedora do CNJ pela coragem de escancarar a ferida do Judiciário!
← Anterior Proxima → Página inicial

3 COMENTÁRIOS:

  1. A Eliana Calmon, disse publicamente, o que muitos magistrados cochixam, nas coxias das togas. Tanto é verdade, que muitos que a criticaram, na data de hoje, voltaram atrás.
    Adorei os eu blogue. Estou lhe esperando para visitar o meu, bem simplório por sinal>Mas, que talvez, possamos seguirmos juntos por eles, trocando noticias
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. MALEAVÉL1/10/11 23:07

    redator poste alguma novidade referente a nossa cidade,alguma noticia sobre os ultimos dias que possa interessar aos filhos ausente de nossa cidade.

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online