"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

quinta-feira, 14 de julho de 2011

0

TROPAS DE KADAFI DERROTAM OTAN E REBELDES E RETOMAM VILAREJO AO SUL DE TRÍPOLI.

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Perda do controle de Al-Qawalish é golpe para rebeldes, que esperavam chegar à capital.
Forças leais ao líder líbio Muamar Kadafi retomaram nesta quarta-feira, 13, um vilarejo ao sul da capital que havia sido capturado pelos rebeldes há uma semana, impondo um revés aos planos dos rebeldes para marchar sobre Trípoli. De acordo com a Reuters, depois da incursão das tropas de Kadafi, os rebeldes teriam conseguido retomar, mais uma vez, o controle do vilarejo. A informação não está confirmada, contudo.
A perda do controle sobre o vilarejo de Al-Qawalish, a cerca de 100 quilômetros de Trípoli, ressaltaria o padrão inconstante dos avanços dos rebeldes que levaram alguns de seus apoiadores do Ocidente a pressionar por uma solução política ao conflito. As forças de Kadafi teriam ainda seguido para além de Al-Qawalish para as imediações de Al-Qalaa e de Kikla, dois vilarejos próximos ao norte.
Um jornalista da Reuters disse ter visto quatro ou cinco ambulâncias partindo em alta velocidade da linha do front na direção de Zintan, onde os rebeldes têm um hospital. Médicos do hospital de Zintan afirmaram que dois rebeldes morreram e 12 ficaram feridos no confronto.
Centenas de rebeldes fugiram para as colinas cerca de 10 quilômetros ao norte de Al-Qawalish quando foi iniciado o contra-ataque. Colunas de fumaça preta subiam de uma colina onde morteiros disparados pelas tropas do governo caíam.
Um combatente rebelde disse que eles usariam as mesmas táticas de uma semana atrás para retomar Al-Qawalish. "É a mesma batalha", disse ele. Dezenas de rebeldes subiram em cerca de uma dezena de caminhonetes com armamentos pesados, gritando "Allah hu akbar" ou "Deus é grande", enquanto iam em comboio em direção a Al-Qawalish. "Os rebeldes pretendiam chegar ao vilarejo ao cair da noite", disse Moktar Lakdar, comandante rebelde.
Uma equipe da Reuters esteve em Al-Qawalish na manhã de quarta-feira, quando as forças pró-Kadafi começaram a incursão no vilarejo. Um tiroteio ocorreu no leste do local e caíram bombas nas proximidades. Pouco depois, vários caminhões com combatentes rebeldes fugiram em alta velocidade das forças do governo. Um deles gritava "vão, vão, não é seguro aqui!"
As forças rebeldes planejavam usar Al-Qawalish como um posto para tomar a cidade de Garyan, que controla o acesso à principal rodovia que leva para Trípoli. Kadafi, no poder há 41 anos, resiste desde março aos bombardeios da Otan em apoio aos rebeldes, os quais por sua vez se recusam a negociar com o atual governo.
Fonte: www.estadao.com.br
← Anterior Proxima → Página inicial

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online