ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...
Mostrando postagens com marcador desvio de verbas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador desvio de verbas. Mostrar todas as postagens

Alvo da Polícia Federal em investigação sobre suposto desvio de emendas parlamentares, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), destinou R$15.940.454,00 a dezesseis municípios maranhenses. O Blog Diego Emir fez um levantamento e trouxe as informações de quais cidades foram contempladas. 

Coincidentemente das 16 prefeituras que receberam emendas parlamentares de Josimar de Maranhãozinho, 14 possuem prefeitos filiados ao PL, partido ao qual ele é presidente e apenas um do PDT, mas que tinha a vice-prefeita do PL e outro do PSDB. 

Dos prefeitos contemplados com emendas parlamentares vários foram reeleitos esse ano é o caso de Claudia Silva em Monção; Dr Erivelton em Carolina; Gilberto Braga em Luís Domingues; Zé de Dário em Centro do Guilherme; Roberto do Posto em Governador Newton Bello; Almeida em Igarapé do Meio e Josinha Cunha em Zé Doca. 

E outro fato que chama atenção é que vários trocaram de partidos, ou seja, as emendas ainda podem ter sido negociadas também na troca partidária. Veja os que trocaram de partido: Dr Erivelton era do Solidariedade; Ivone Pinho era do PSD; Tate do Ademar era do PSDB; Claudio Cunha era do PV; Roberto do Posto era do PCdoB; Almeida era do PCdoB e Edijacir Leite era do PP.

 

CONFIRA A LISTA COMPLETA:

1.                Monção – R$1.000.000,00 – Prefeita Claudia Silva – PL

2.                Luís Domingues – R$500.000,00 – Prefeito Gilberto Braga – PSDB

3.                Centro do Guilherme – R$1.000.000,00 – Prefeito Zé de Dário – PL

4.                Presidente Médici – R$300.000,00 – Prefeita Ivone Pinho – PL

5.                Amapá do Maranhão – R$300.000,00 – Prefeita Tate do Ademar – PL

6.                Apicum-Açu – R$1.000.000,00 – Prefeito Claudio Cunha – PL

7.                Araguanã – R$1.000.000,00 – Prefeito Valmir Amorim – PL

8.                Carutapera – R$750.000,00 – Prefeito André Dourado – PL

9.                Governador Newton Bello – R$500.000,00 – Prefeito Roberto do Posto – PL

10.           Igarapé do Meio – R$1.000.000,00 – Prefeito Almeida – PL

11.           Lago do Rodrigues – R$750.000,00 – Prefeito Edijacir Leite – PL

12.           Olho d´Água das Cunhãs – R$500.000,00 – Prefeito Rodrigo Oliveira – PDT

13.           Zé Doca – R$4.340.454,00 – Prefeita Josinha Cunha – PL

14.           Maranhãozinho – R$1.000.000,00 – Prefeito Auricélio – PL

15.           Pedro do Rosário – R$1.000.000,00 – Prefeito Raimundo Antônio – PL

16.           Carolina – R$1.000.000,00 – Prefeito Dr Erivelton

 

 

Fonte: Blog Diego Emir

No entanto, a Polícia Federal diz que os vídeos estão sob sigilo, determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que já autorizou o bloqueio de R$ 6 milhões das contas do deputado.
O deputado Josimar Maranhãozinho guardava em sua casa cerca de R$ 2 milhões. PF investiga participação do parlamentar no desvio de verba na área da Saúde. Foto: Reprodução internet

 *Do G1 MA/Por Alex Barbosa, TV Mirante — São Luís

 A Polícia Federal afirmou que possui vídeos que mostram a entrega para Josimar de Maranhãozinho (PL) de parte do dinheiro da saúde que teria sido desviado pelo deputado. No entanto, essas imagens estão em sob sigilo determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao todo, a PF investiga o desvio de cerca de R$ 15 milhões da saúde entre abril e dezembro de 2020 em uma operação chamada 'Descalabro', por conta da quantidade de dinheiro desviado da saúde em pleno período de pandemia da Covid-19.

Nesta quarta-feira 9/12, 98 policiais federais cumpriram 27 mandados de busca e apreensão no Maranhão e cidades do interior, incluindo endereços ligados a Josimar de Maranhãozinho. Cerca de R$ 2 milhões foram encontrados.

 Ainda segundo a Polícia Federal, Josimar estaria envolvido em um esquema de corrupção em que ele conseguia verbas da saúde - via emendas parlamentares - para vários municípios, mas parte do dinheiro era desviado e entrega ao próprio deputado.

Segundo as investigações, as Prefeituras que recebiam a verba faziam contratos fictícios com empresas de fachada, criadas em nomes de laranjas, mas que na verdade pertenciam ao próprio deputado.

O dinheiro depositado nas contas das empresas era sacado em espécie e entregue no escritório parlamentar de Josimar de Maranhãozinho, em São Luís. Em uma investigação iniciada pela Polícia Federal, há quatro meses, a PF fiz que conseguiu constatar os desvios, acompanhar os saques e realizar o registro de áudio e vídeo da distribuição dos valores no escritório regional do deputado.

O OUTRO LADO

Em nota, a assessoria de Josimar de Maranhãozinho afirmou que o deputado foi 'surpreendido' com a operação em sua casa. Diz ainda que o parlamentar está tranquilo e se coloca à disposição da Justiça para elucidar os fatos.

Sobre os desvios de recursos, a assessoria do deputado diz que Josimar destinou mais de R$ 15 milhões aos municípios maranhenses, mas os recursos foram distribuídos e aplicados de forma legal. O dinheiro encontrado, segundo o deputado, não ultrapassa o teto informado à Receita, por meio da Declaração do Imposto 2020.

A assessoria conta ainda que o montante em espécie encontrado na casa e escritório do deputado é referente a atividade pecuária e empresarial.

 Segundo a PF, esquema investigado teria desviado dinheiro de emendas parlamentares destinadas à área da saúde do estado desde abril. A PF encontrou na casa do deputado cerca de R$ 2 milhões em dinheiro vivo.

O deputado Josimar Maranhãozinho guardava em sua casa cerca de R$ 2 milhões. PF investiga participação do parlamentar no desvio de verba na área da Saúde. Foto: Reprodução internet

 O deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) é alvo de mandado de busca e apreensão na manhã desta quarta 9/12 em uma operação da Polícia Federal que apura desvio de dinheiro de emendas parlamentares da área da saúde no estado. Estima-se que a fraude pode ter gerado prejuízo de R$ 15 milhões aos cofres públicos desde abril. A PF encontrou na casa do deputado cerca de R$ 2 milhões em dinheiro vivo.

A PF não confirmou o nome do parlamentar ao G1, mas a investigação da PF apontou que um deputado destinou emendas parlamentares para os municípios do interior do Estado do Maranhão, onde tem reduto eleitoral e que, os Fundos Municipais de Saúde, ao receberam os recursos, firmaram contratos fictícios com empresas “de fachada” que pertencem ao político, mas estariam em nome de 'laranjas', desviando, assim, o dinheiro público.

Depois, ainda segundo a polícia, essas empresas faziam saques e o dinheiro era entregue ao deputado, no seu escritório regional parlamentar em São Luís.

Em uma investigação iniciada pela Polícia Federal, há quatro meses, conseguiu-se não apenas constatar os desvios, como também acompanhar os saques e realizar o registro de áudio e vídeo da distribuição dos valores no escritório regional do parlamentar.

Mas a suspeita dos investigadores é que o esquema comandado por Maranhãozinho seja muito maior, envolvendo outros parlamentares e prefeitos.

Levantamento obtido pelo site O Antagonista mostra que, só em 2019, o deputado empenhou mais de R$ 75 milhões em emendas para ações da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) – quase 20% de todos os recursos que a empresa obteve por meio de emendas e termos de execução descentralizada (TED).

O dinheiro teria sido destinado a obras de pavimentação, compra de tratores e escavadeiras, caminhão pipa e outros serviços, nos municípios de Maranhãozinho, Centro do Guilherme, Zé Doca, Igarapé do Meio, Araguanã, Lago dos Rodrigues, Coroatá, São Matheus, Monção, Codó e Colinas.

A investigação corre em sigilo perante o Supremo Tribunal Federal.

O Ministro Ricardo Lewandowski autorizou o cumprimento nesta operação de 27 de mandados de busca e apreensão na cidade de São Luís e no interior do Maranhão, determinando o bloqueio de mais de R$ 6 milhões em patrimônio do parlamentar federal, entre outras medidas diversas da prisão.

O trabalho contou com a participação de 98 policiais federais. As penas se somadas podem chegar a 34 anos. O nome da operação foi dado em razão do prejuízo pesado causado aos cofres públicos em plena época de pandemia.

 

Candidatos do Partido Liberal, de Josimar de Maranhãozinho, receberam fundos de emenda partidária

Josimar Maranhãozinhão em convite da Convenção partidária
que confirmou Arnaldo como candidato do PL em Buriti/MA.

Candidatos do Partido Liberal (PL), no qual Josimar de Maranhãozinho é presidente estadual, receberam fundos da emenda partidária nas Eleições de 2020. Segundo informações disponíveis no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Arnaldo Cardoso, prefeito eleito de Buriti/MA, recebeu R$100.000,00. Já Julinho, eleito em São José de Ribamar, recebeu R$160.000,00 e Fred Campos, candidato a Prefeitura de Paço de Lumiar, R$150.000,00.

Arnaldo Cardoso, prefeito eleito do PL em Buriti/MA, recebeu 100 mil reais do Fundo Partidário.

  FONTE: G1 MA, O Antagonista, Comunicação Social da PF/MA



Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS