ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Coluna MEMÓRIAS E VIVÊNCIAS: CA´HEHXY – Memórias da Indígena de 104 anos


CA´HEHXY – Memórias da Indígena de 104 anos

*Por Francisco Carlos Machado

Ca´hehxy, a indígena mais idosa do povo Krikati viveu 104 anos. A bem da verdade ela viveu 103 anos, 11 meses e 18 dias, pois no dia 21 de janeiro deste ano ela nos deixou, voltando para a Origem de sua existência, encontrando seus ancestrais e ao marido Tataíra, a lendária figura dos Krikati, falecido  aos 103 anos completos.

Ca´hehxy

A tradução para o nome Ca´hehxy na língua jê Krikati é “bagaço amargo”.  Entretanto, de amargo ela nada tinha. Era elegante, com olhar penetrante.  E como todo Krikati possui um nome em português, o seu era Eva.  A mãe de todos nós.

 Eva, essa centenária amiga morava atrás da casa da mãe Maria José, sua filha, minha mãe “adotiva” na aldeia São José. O clã dela me hospeda nesta aldeia.  

Agora em  2022 faz 10 anos que conheço Eva. Ela nasceu em 1918, no final da primeira guerra mundial. Quando Curt Nimuendajú, o maior etnólogo brasileiro/alemão veio estudar os Krikati, em 1919, Eva estava com 1 ano de vida. Era um tempo difícil para estes indígenas. Quando Nimuendajú voltou, em 1930, Eva Ca´hehxy estava com 11 anos. Ela estão conheceu Curt Nimuendajú. Os escritos de Nimuendajú em inglês levaram os timbiras, como os da etnia Krikati, ser conhecidos no mundo. E certamente, o impacto positivo causado pelos estudos desse etnólogo repercutiu para Eva chegar aos 104 anos.

  Nesta manhã, enquanto pensava em Eva, conclui pela primeira vez que ela conheceu o Nimuendajú. Porém, em vida eu não perguntei pra ela. Aliás, mesmo tendo muitas oportunidades de estar com Eva na aldeia, pouco com ela conversava. O português falado por ela  era muito pouco e eu agora que estou entendendo o Krikati. E nas poucas vezes que Eva falava comigo era afirmando que queria “bulanha”. Assim,  tinha de trazer “bulanha” pra ela quando chegasse. Era uma   maravilha de graça e encanto, Eva, em seu português puxado me pedir “bulanha”.

Agora essa é a memória mais cativante que permanece dentro de mim dela.

Ca´hehxy, embora tenha falecido em janeiro de 2022, soube apenas um mês atrás. E estando hoje dia 30 de julho entre os Krikati, tive a felicidade de celebrar a vida e a morte de dela correndo com a tora de barriguda de 200 quilos, em um percurso de 9 km. Eu não sei carregar no ombro a tora, mas corri no sol quente todo o percurso até o pátio da aldeia.

Corrida de TORA da BARRIGUDA de C'ahehxy 

A Corrida da tora de Barriguda é um rito fúnebre essencial na cultura Krikati. Entre eles quando morre um dos seus, até acontecer a festa/corrida da barriguda, os estes queridos (a família, os amigos próximos) entram de  luto  por meses. Assim,  é  tempo em que barba e cabelos de homens e mulheres crescem. Os cantores da aldeia cantam no pátio com quem desejar, durante todo período, em dias alternados, em memória do falecido.

Chegada de tora no pátio da Aldeia

 O clã de Eva estando há 6 meses está de luto. Amanhã ele é concluído  com a corrida da barriguda dos homens. Nesta corrida existe tradição, esforços, suor e lágrimas. Se vivi todos esses sentimentos envolvidos na maratona. 

No dia de hoje acordei  às 4 da madrugada, indo para o pátio ouvir os cantores.  A fogueira da Dança do Fogo (outro rito fúnebre) acesso no começo da noite, ainda aquecia a todos.   Quando tudo pronto, a claridade dominando tudo, se iniciou  a corrida de tora das mulheres. Ao  chegar os dois partidos femininos  no  pátio da aldeia circular, chorei a vida e morte de Eva, cabisbaixo, segurando uma das  toras, dizendo pra ela: - “Sentimos sua falta”.

Espírito agora encantado, Eva não me ouviu. As lembranças de sua vida e da festa do encerramento da sua morte/luto, serão guardadas em nossas memórias através das centenas de fotos  dos corpos pintados; na farta comida distribuída para os participantes; os dois presentes trocados  entre os compadres dela e  nas duas toras do partido de baixo e de cima preservadas na Biblioteca  da aldeia e em dois museus, tendo  uma foto de Eva Ca´hehxy,  indígena que viveu em 104 anos. 

 

Francisco Carlos Machado

SOBRE O AUTOR

Francisco Carlos Machado - Escritor, poeta, professor, titular da cadeira nº 20 da Academia Buritiense de Artes Letras e Ciências (ABALC). 

ARÁBIA SAUDITA ANUNCIA PRÉDIO QUE VAI ABRIGAR 9 MILHÕES DE MORADORES

A construção, com 170 km de extensão, vai ser erguida 500 metros acima do nível do mar

Foto: Reprodução

Um plano audacioso, como muitos na Arábia Saudita, foi anunciado nesta semana. Mohammed bin Salman, príncipe Herdeiro da Arábia Saudita, lançou o projeto de um prédio de 170 quilômetros de extensão para abrigar 9 milhões de moradores.

De acordo com o príncipe da Arábia Saudita, a realização do projeto do prédio “abordará os desafios que a humanidade enfrenta hoje na vida urbana e lançará luz sobre formas alternativas de viver.”

Ainda não há previsão de início das obras e o projeto será exibido para o público na primeira quinzena de agosto em Jeddah, uma das maiores cidades da Arábia Saudita.

Com o nome de The Line, a construção terá 200 metros de largura, em uma área de 34 quilômetros quadrados. A obra será erguida 500 metros acima do nível do mar.

                                                                                                          (BRASIL 247/METRÓPOLES)

SECRETÁRIO ADJUNTO DE OBRAS, JÚNIOR FRAZÃO, ABANDONA BARCO GOVERNISTA E DIZ QUE PREFEITO ARNALDO CARDOSO FAZ ARRUAÇA COM MENTIRAS E CORRUPÇÃO NO MUNICÍPIO DE BURITI(MA)

 

 O secretário adjunto de obras do município de Buriti-MA anunciou sua saída do governo municipal na noite de ontem (29). Dois áudios seus começaram a circular nos grupos de whatsapp na manhã de hoje. O Correio Buritiense confirmou a autenticidade das falas e o desembarque de Júnior Frazão da gestão Arnaldo Cardoso.

Em sua fala, ele diz que não poderia se calar diante do que chamou de “arruaça” que o Prefeito estaria fazendo no município de Buriti, com corrupção, mandos e desmandos, humilhando, maltratando e pisando na população buritiense.  Ele disse que o prefeito não dá nenhuma autonomia aos seus secretários. E foi enfático ao dizer que tem muitas provas, em mãos, da corrupção da gestão Arnaldo Cardoso.

OUÇAM ABAIXO OS ÁUDIOS:



FESTEJOS DE JULHO 2022 - AMIB REALIZA PRIMEIRO CHÁ LITERÁRIO EM BURITI-MA

Literatura, poesia e música marcaram a primeira edição do Chá Literário na tardinha de festejo do dia 22 de julho, no jardim externa da Associação dos Amigos de Buriti – AMIB. O evento promovido pela diretoria cultural da entidade trintenária contou com a presença de membros fundadores da Academia Buritiense de Artes, Letras e Ciências -ABALC e reuniu também professores, artistas e poetas da cidade.

Com o objetivo de promover momentos de integração, leitura e bate-papo literário entre as pessoas envolvidas num clima cultural e harmonioso através da atividade de Chá Literário. A programação teve também homenagens e declamações poéticas de diferentes autores.



“Hoje estamos aqui para comemorar 30 anos da AMIB, e nesses 30 anos a AMIB tem trabalhado com a diversidade cultural, já tivemos cinema, já tivemos roda de leitura, tivemos teatro, já tivemos danças,  então, nada [melhor] para comemorar do que a literatura, e o Buriti está cada vez se firmando na área da literatura. Temos um festival de poesia que é sucesso de 2 em 2 anos,  temos agora Academia de Letras de Buriti.”, disse Denilson Dutra, diretor cultural a AMIB.

Assista ao vídeo da transmissão da íntegra do Chá literário

 No jardim tinha uma mesa com um cardápio literário buritiense, onde a pessoa poderia pegar qualquer livro de escritores buritienses do seu gosto  comentar ao público ou mesmo recitar uma poesia. Um quadro comemorativo de assinaturas, no qual os presentes deixaram suas digitais e assinatura do ladinho.

Aliandro Borges, presidente da ABALC

O presidente da ABALC, Aliandro Borges destacou a importância da AMIB para Buriti, dizendo que nesses 30 anos  tem muita contribuição para cidade, especialmente através da cultura, da arte,  de cursos, palestras e de cessão do seu espaço que é para outras entidades do município.


















































Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS