ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Cricielle Muniz denuncia que foi vítima de racismo em loja da C&A em São Luís (MA)

 

Dirigente nacional do PT, Cricielle Muniz.

A dirigente nacional do PT, Cricielle Muniz, revelou que foi vítima de racismo em uma loja da C&A, localizada na Rua Grande, em São Luís.

O caso foi relatado nas redes sociais da petista na tarde de ontem, sexta-feira 29/4.

Cricielle afirmou que foi até a unidade da loja de departamento para efetuar umas compras, após o pagamento percebeu que funcionárias do local estavam gritando e ordenando que ela parasse e abrisse a bolsa.

“Fui vítima de racismo na C&A! Hoje no horário do almoço, estive na loja da C&A da Rua Grande para realizar algumas compras, fiz, paguei e ao sair percebi que funcionárias vieram correndo em minha direção gritando e ordenando que eu abrisse a minha bolsa”, iniciou o relato.

Ela logo questionou o motivo da revista, mas não foi informado. Ela disse ainda que só foi liberada após mostrar o que havia comprado com a nota fiscal.

“Questionei o motivo da revista e não me informaram, apenas continuaram com o tratamento de forma suspeita, nesse momento percebi que se formava um aglomerado de pessoas observando a situação constrangedora. Abri minha bolsa e mostrei o que havia comprado e só assim fui liberada”, continuou com denúncia.

A dirigente do PT falou que está abalada emocionalmente e, depois de duas tentativas, conseguiu registrar um Boletim de Ocorrência no Plantão Central  da Polícia Civil.


Na publicação, a C&A esclareceu que repudia toda e qualquer forma de discriminação e preconceito. A empresa disse ainda que irá reportar o caso responsável pela loja.

“Olá, Cricielle! Nós, da C&A, repudiamos toda e qualquer forma de discriminação e de preconceito entre as pessoas. Pedimos que, nos acione através do DM, pois vamos reportar o caso ao responsável pela loja, para garantir que casos como este não voltem a acontecer”.

Cricielle Muniz é figura pública, evangélica, dirigente estadual do PT, 1ª suplente de vereador de São Luís e ocupou a Secretaria Adjunta de Governo do Estado do Maranhão, onde coordenou programas sociais na gestão Flávio Dino.

3 comentários: Leave Your Comments

  1. Eita, mais uma pessoa negra suspeita de subtrair itens de uma loja. Uma mulher , negra. Até quando teremos que conviver com com notícias como esta. Uma vergonha nacional.

    ResponderExcluir
  2. E é uma pessoa pública....muitos sofrem isso todos os dias em outras formas de preconceito e racismo. A pergunta que todos sempre fazem! até quando??. É difícil, mas vai ser sempre assim....

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.


Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS