ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

CONFIRA PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA FESTA DO 1º DE MAIO, DIA DO TRABALHADOR, PREPARADA PELA PREFEITURA DE BURITI(MA)

Para celebração do DIA INTERNACIONAL DO TRABALHADOR E DA TRABALHADORA, neste domingo1° DE MAIO, a Praça Matriz, em Buriti-MA, sediará uma ampla programação, já a partir das 8h30, com o hasteamento das bandeiras, no Palácio Bernardo Almeida, porém, logo cedo, terá a rajada de fogos e missa solene. Ainda pela manhã, o público poderá acompanhar a  Feira da Agricultura Familiar, Feira do Meio Ambiente, inauguração de obras e muito mais atrações para família. À noite, vários shows encerrarão a programação do 1º de maio. Tudo está sendo organizado pela Prefeitura Municipal de Buriti-MA

CONFIRA TODA PROGRAMAÇÃO:

6h - Rajadas

7h - Missa solene na igreja católica

8h30 - Hasteamento das Bandeiras

9h - Apresentação do Nuca

9h30 –

ü Feira da Agricultura Familiar,

ü Cantinho da Leitura,

ü Feira do meio ambiente,

ü Stand da Saúde.

10h - Inauguração de obras

10h3 - Saída do Rally do Trabalhador

10h40 - Inauguração da UBS Centro

18h - Zumba (Praça Matriz)

20h30 - Cantora Lidiane Silva

21h30 - Documentário

22h - Moleques da pegada

23h -  Henry Freitas

01h - Talles Play

REALIZAÇÃO DO EVENTO

Prefeitura Municipal De Buriti

Secretaria Municipal de Cultura e Lazer

Secretaria Municipal de Educação (SEMED)

Secretaria Municipal de Administração  e Finanças

Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS)

Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM)

Secretaria Municipal de Obras  (SEMOB)

Secretaria Municipal de Esporte

Secretaria de Comunicação (SECOM)

 

ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL:

Prefeito Arnaldo Cardoso

O futuro se constrói com amor e trabalho.

Líder quilombola é executado a tiros em região de conflito agrário no Maranhão

 Entidade cita ameaças à vítima em meio à disputa fundiária; governo promete investigação

Edvaldo Rocha, líder quilombola - Arquivo Pessoal

    Líder da comunidade quilombola Jacarezinho, na cidade de São João do Soter (420 km de São Luís), Edvaldo Pereira Rocha, foi assassinado na manhã de ontem, sexta-feira 29/4 na zona rural.

Ele foi encontrado morto com marcas de tiros no povoado Bom Jardim, nas proximidades do caminho que leva ao santuário São Francisco, da Igreja Católica.

De acordo com Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, Rocha foi atingido por tiros disparados por dois homens que chegaram em uma moto.

Equipes da Polícia Civil e Militar, além da Perícia, estiveram no local e intensificaram as operações nas imediações para localizar os autores do crime, informou o governo maranhense.

Líder da comunidade quilombola Jacarezinho, na cidade de São João do Soter (420 km de São Luís), Edvaldo Pereira Rocha foi assassinado na manhã desta sexta-feira (29) na zona rural.

Equipes da Polícia Civil e Militar, além da Perícia, estiveram no local e intensificaram as operações nas imediações para localizar os autores do crime, informou o governo maranhense.

 A comunidade quilombola Jacarezinho está com o processo de regularização fundiária em andamento no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), mas ainda sem uma resolução.

As terras são cenário de conflitos agrários há pelo menos seis anos. Uma ação civil pública movida pela Procuradora da República em Caxias (MA) aponta que em 2016 a área da comunidade quilombola foi reivindicada por agricultores que disseram ter arrematado as terras em um leilão.

Desde então, segundo a Procuradoria, as terras ocupadas pelas famílias da comunidade quilombola foram desmatadas para criação de animais, dentre outras atividades.

A cidade de São João do Soter está encravada na região conhecida como Matopiba, que inclui áreas do agronegócio dos estados do Maranhão, Bahia, Piauí e Tocantins.


(Leia mais na página da FOLHA DE SÃO PAULO : https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/04/lider-quilombola-e-assassinado-a-tiros-em-regiao-de-conflito-agrario-no-maranhao.shtml )

Cricielle Muniz denuncia que foi vítima de racismo em loja da C&A em São Luís (MA)

 

Dirigente nacional do PT, Cricielle Muniz.

A dirigente nacional do PT, Cricielle Muniz, revelou que foi vítima de racismo em uma loja da C&A, localizada na Rua Grande, em São Luís.

O caso foi relatado nas redes sociais da petista na tarde de ontem, sexta-feira 29/4.

Cricielle afirmou que foi até a unidade da loja de departamento para efetuar umas compras, após o pagamento percebeu que funcionárias do local estavam gritando e ordenando que ela parasse e abrisse a bolsa.

“Fui vítima de racismo na C&A! Hoje no horário do almoço, estive na loja da C&A da Rua Grande para realizar algumas compras, fiz, paguei e ao sair percebi que funcionárias vieram correndo em minha direção gritando e ordenando que eu abrisse a minha bolsa”, iniciou o relato.

Ela logo questionou o motivo da revista, mas não foi informado. Ela disse ainda que só foi liberada após mostrar o que havia comprado com a nota fiscal.

“Questionei o motivo da revista e não me informaram, apenas continuaram com o tratamento de forma suspeita, nesse momento percebi que se formava um aglomerado de pessoas observando a situação constrangedora. Abri minha bolsa e mostrei o que havia comprado e só assim fui liberada”, continuou com denúncia.

A dirigente do PT falou que está abalada emocionalmente e, depois de duas tentativas, conseguiu registrar um Boletim de Ocorrência no Plantão Central  da Polícia Civil.


Na publicação, a C&A esclareceu que repudia toda e qualquer forma de discriminação e preconceito. A empresa disse ainda que irá reportar o caso responsável pela loja.

“Olá, Cricielle! Nós, da C&A, repudiamos toda e qualquer forma de discriminação e de preconceito entre as pessoas. Pedimos que, nos acione através do DM, pois vamos reportar o caso ao responsável pela loja, para garantir que casos como este não voltem a acontecer”.

Cricielle Muniz é figura pública, evangélica, dirigente estadual do PT, 1ª suplente de vereador de São Luís e ocupou a Secretaria Adjunta de Governo do Estado do Maranhão, onde coordenou programas sociais na gestão Flávio Dino.

GRUPO MOCAMBO PEDAL E EMPRESÁRIO CHICO DA LOJA PROMOVERÃO A 2ª EDIÇÃO DO PEDAL DO TRABALHADOR COM PERCURSO URBANO SANTOS – BURITI (MA) NESTE SÁBADO 30/4.

O Grupo Mocambo Pedal juntamente com o empresário Chico da Loja realizarão neste sábado 30/4 o 2º Pedal do Trabalhador 2022.  As inscrições para participar encerraram dia 20 de abril. O passeio não tem restrições de idade e conta com um percurso de 124 km, saindo da cidade de Urbano Santos até Buriti (MA)

A concentração será na Praça Matriz de Urbano Santos, a partir das 13h. A largada está marcada para as 14h, com paradas nas localidades Cajazeiras, Bacaba e cidade de Mata Roma, finalizando em Buriti-MA.

No domingo dia 1º de Maio, será realizada a confraternização dos participantes no Casa Club, em Buriti-MA, com animação de Saulo – o fenômeno dos teclados & Banda, a partir do meio-dia, com entrada liberada.

O evento conta ainda com o apoio da Casa Nova, Grupo Amorim, Clemilton Barros e Iracema Vale.



Coluna SEXTA DE NARRATIVAS – EU, A ADVOCACIA E AS DECEPÇÕES NO JUDICIÁRIO


Ainda estudante do Curso Primário no meu Amado e Inesquecível Grupo Escolar Antônio Faria, na minha Buriti querida, sonhei ser Advogado e, quando concluí o meu Curso Científico no Excelente e também AMADO e Inesquecível Liceu Maranhense, inscrevi-me para prestar o Vestibular de Direito na UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Aprovado, comecei a Cursar Direito no velho Sodalício da Faculdade de Direito situado na Rua do Sol em São Luís do Maranhão em frente ao Teatro Artur Azevedo, próximo da Secular Praça João Lisboa. Ali estudei e concluí os três primeiros períodos, quando a Faculdade foi transferida para o Campos Universitário do Bacanga.

No transcorrer de todo o Curso de Direito tive a felicidade de conviver com professores Fenomenais, preparados para o exercício do magistério com saber jurídico, sociológico, filosófico e sábias lições de VIDA , que tinham prazer visível em transmitir os seus ensinamentos para os seus alunos, que eles chamavam de profissionais do futuro, e mencionavam com preocupação e desejo sincero: sejam bons Advogados, bons Juízes e bons Promotores de Justiça. Preocupem-se com o saber e não se apeguem apenas ao brilho do Anel de formatura, ele é um símbolo da conquista do Diploma, que juntos só serão valiosos se vocês forem competentes no dia a dia profissional. DIREITO e JUSTIÇA têm de ser Harmônicos, quando perdem esta harmonia, morrem os IDEAIS de Justiça, honrem as suas TOGAS, como honrarem PAI e Mãe!

Era prazeroso assistir as aulas de todos aqueles professores. Foram vários durante todo o Curso e sem desprestigiar ou desmerecer nenhum deles, eu destaco alguns nomes através dos quais eu homenagearei a todos, como o fiz no meu Discurso representando os formandos de todos os Cursos da UFMA na condição de Orador Oficial na noite de Formatura ocorrida no dia 27 de dezembro de 1977, no Ginásio de Esporte Professor Ronald de Carvalho da Escola Técnica Federal do Maranhão, memorável noite.

Orgulhoso e Agradecido, faço o destaque de homenagem a todos os professores que me legaram as primeiras luzes do direito, os nomes dos respeitáveis e queridos José Alberto Tavares Vieira da Silva, Doroteu Soares Ribeiro, Wady Sauaia, Dionísio Nunes, Nyvaldo Macieira e José de Ribamar Cunha Oliveira, que assinou a minha primeira Carteira de Advogado, n° 2172 e ao me entregá-la, disse-me: Brilheeee DOUTOR!

Comecei a Advogar ainda Acadêmico de Direito, pois na minha época, o Estágio da Advocacia era matéria do Curso, feito na Casa do Escritor Gentil Homem do Brasil, situado na Rua Oswaldo Cruz, esquina com a Rua do Passeio. Excelente Estágio que me propiciou iniciar com Vitórias nas minhas primeiras AÇÕES judiciais.

Advoguei na Capital e nas Comarcas da Ilha de São Luís, a saber: São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa e na maioria das Comarcas do Interior, incluindo a da minha Buriti Querida, onde consegui vitórias memoráveis e prestígio junto aos meus conterrâneos, a quem agradeço os elogios e confiança. Conheci em todo o meu Caminhar profissional, muitos Juízes e Juízas com saber jurídico notável, probos, educados e JUSTOS. Conheci alguns, sem estas qualidades e com a agravante da VENALIDADE, contra os quais me insurgi e contra os quais representei junto ao Tribunal de Justiça do Maranhão, alguns deles punidos e afastados da judicatura, infelizmente com APOSENTADORIA plena, um absurdo.

Todas essa mazelas no entanto, dentro do tolerável, embora reprovável, por macular a Magistratura e, por via de consequência, o Poder Judiciário. Lamentavelmente, esta prática foi se disseminando até chegar a níveis intoleráveis. No meu entendimento, a JUSTIÇA de primeira instância, ou os Juízes de Base, sempre foi a mais eficaz, pois é nela que o Julgador tem o contato direto com as Partes no processo e com os fatos na origem, vendo e sentindo as reações dos envolvidos, de forma presencial. Nos Tribunais, com as louváveis e cada vez mais Raras exceções, Embargos ou os Apelos de Gavetas ou de Ouvidos, foram fazendo crescer a minha DECEPÇÃO, alertada pelos meus professores. Vi crescer, avassaladoramente, o conflito e até a Morte do Direito e da JUSTIÇA.

Aqui em Buriti, agora COMARCA DE VARA ÚNICA, um Bom Juiz, me disse constrangido no nosso último contato presencial, (atualmente 99% é ONLINE) doutor Djalma, este é o nosso último contato Aqui! Surpreso, pois Ele era um bom Juiz, até então, perguntei- lhe porque e ele respondeu-me imediatamente; o Tribunal de Justiça, não quer que os Juízes Trabalhem, eles gostam de acúmulo de processos na Mesa do Juiz. Entendi e lamentei a nossa despedida diante desta VERDADE.

Vejo hoje, sem decepção, muito pior, DESILUDIDO, o desmonte do Poder Judiciário brasileiro EXATAMENTE por uma Composição maléfica de uma maioria de NOVE Ministro Ativistas Políticos declaradamente militantes de partido político Afrontando todos os BONS JUÍZES que ainda temos nas diversas Instâncias judiciais e Premiando os Péssimos, deixando a sociedade e consequente todos os jurisdicionados brasileiros à mercê de MAGISTRADO (???) infiéis que de Guardiões da CONSTITUIÇÃO FEDERAL transformaram-se em ASSASSINOS dela, da Ordem e do Sistema Jurídico Brasileiro.

Continuo em dia em respeito ao meu Juramento, com a Ordem dos Advogados do Brasil que também se AVACALHOU a nível nacional, entretanto DECEPCIONADO com esta e com o PODER JUDICIÁRIO brasileiro.
SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.


EM BURITI, POLÍCIA CIVIL PRENDE EM FLAGRANTE HOMEM POR AMEAÇAR A IRMÃ

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Buriti/MA, prendeu na zona rural do município no dia 20 de abril de 2022 um homem de 39 anos em flagrante pela prática do crime de ameaça.

Segunda a vítima, irmã do agressor, no dia do fato o irmão embriagado passou a discutir e ameaçá-la de morte, em seguindo, correu atrás dela com uma faca e uma foice. A vítima pediu socorro aos Policiais Civis que faziam diligência na área, sendo realizada, então, a prisão em flagrante do agressor que portava as armas do crime, além de uma tesoura. 

O homem foi conduzido à Delegacia e autuado em flagrante delito, sendo arbitrado fiança no valor de R$ 1.212,00, o que não foi pago. Ele então foi encaminhado à Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Chapadinha/MA para custódia.

LIMINAR DA JUSTIÇA GARANTE MANUTENÇÃO DE POSSE PARA FAMÍLIAS TRADICIONAIS DE ÁREA DE 150HA NA COMUNIDADE CARRANCA, EM BURITI (MA)

Senhor Vicente de Paulo, mora há quase meio século na comunidade Carranca - Foto: arquivo 2017.

Após meses de tensão e violência em um dos conflitos fundiários  do estado do Maranhão, a  Justiça determinou, em despacho do dia 22 de abril de 2022,  o cumprimento de mandado de manutenção de posse de uma área de cerca de 150 ha na comunidade rural Carranca (Valência), em Buriti-MA, em favor de famílias tradicionais, que há anos travavam uma disputa  com os sojicultores Gabriel Introvini e André Introvini pela posse do imóvel. A ação de reintegração/manutenção de posse leva na Vara Agrária o número 0860199-64.2021.8.10.0001.

A juíza que deferiu a liminar, Luzia Madeiro Nepomuceno, da Vara Agrária da Comarca da Ilha de São Luís, ainda proibiu os sojicultores Introvini  de realizar qualquer ato que possa dificultar, impedir, obstaculizar, turbar, esbulhar ou ainda molestar, de alguma maneira, a posse mansa e pacífica”  dos moradores requerentes sobre o imóvel em questão, sob pena de multa diária no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), limitada a R$ 200.000,00, por cada invasor.

A liminar vai garantir que as famílias voltem a viver e a trabalhar em suas lavouras com segurança e tranquilidade até que o processo judicial que trata do direito de propriedade da terra seja concluído na justiça. No imóvel rural, além de moradia fixa, os requerentes exercem atividades da agricultura familiar, cultivando roças de feijão, milho, arroz, batata, mandioca, frutas nativas, extrativismo vegetal, além da criação de pequenos animais, galinhas, tudo destinado para a subsistência.

Conflito fundiário do Carranca

 Entre os requerentes na ação, está o casal de trabalhadores rurais Vicente de Paula Costa Lira (65 anos) e Maria Rita dos Reis Lira (66 anos), moradores há décadas da centenária comunidade Carranca, alvos constantes das intimidações dos sojicultores. Eles relataram  que, no dia 1º de dezembro de 2021, logo pela manhã, foram surpreendidos com a presença de André Introvini, que, na companhia de vários homens passaram a cercar parte da área tradicional dos requerentes, além de um trator utilizado por desconhecidos ter destruiu parte de suas roças, abriu uma estrada no fundo das casas dos requerentes, a mando dos sojicultores. O caso foi  comunidade à Comissão Estadual de Prevenção à Violência no Campo e na Cidade - COECV, que requereu à Secretária de Segurança Pública e Ministério Público do Maranhão, providências em relação às ilegalidades cometidas.

Conforme relataram os trabalhadores rurais, pouco depois, no dia 13 de dezembro de 2021, vários homens desconhecidos, com uso de trator, a mando dos sojicultores, invadiram novamente parte do território tradicional da comunidade e passaram a cercar, resultando em destruição de alguns hectares de vegetação, e, no dia seguinte, 14 de dezembro, uma pessoa, num caminhão, em atitude intimidatória, passou a rondar a residência dos autores da ação por várias horas e somente parou com a chegada de uma viatura da Polícia Militar.

Já em 20 de janeiro deste ano, os trabalhadores rurais denunciaram, em petição judicial, que vários homens de uma empresa de segurança, a serviço da Fazenda São Bernardo, de propriedade dos Introvini, invadiram novamente parte da área destinada ao plantio das famílias locais, causando medo e indignação entre os mesmos,  e pleitearam, ao final, uma liminar por meio do Juízo especializado da Vara Agrária.

Diante das provas e dos testemunhos constantes nos autos, a magistrada entendeu demonstrado que eram os autores quem de fato exerciam a posse do bem litigado antes da área lhes ser esbulhada e deferiu  o  pedido de liminar, abrindo  vista para manifestação do Ministério Público do Estado do Maranhão nos autos, no prazo de 30 (trinta) dias, e, concomitantemente, determinou intimação  da União, Estado e Município de Buriti/MA, o INCRA e o ITERMA, para busca conjunta de uma solução para o conflito social.

A justiça também intimou,  com o prazo de 5 (cinco) dias, a Comissão Estadual de Prevenção à Violência no Campo e na Cidade (COECV), coordenada pela Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular – SEDIHPOP, para acompanhar o caso, e emitir relatório de situação, avaliando as medidas necessárias a serem adotadas para proporcionar o deslinde mais adequado ao conflito, inclusive mediando uma solução pacífica.

 CLIQUE AQUI E VEJA A ÍNTEGRA DA DECISÃO JUDICIAL

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS – RIO PRETO, UMA BENÇÃO DIVINA

Aos seis anos eu já era um admirador e ardoroso amante do Rio Preto, que tem sua nascente no Povoado ANGELIM do município de Buriti,  seguindo  o  seu curso caudaloso pelos povoados Carranca, Mato Seco, Laranjeiras, Espingarda, Engenho Velho, segue na direção de Palestina e de lá alcança o município de Nina Rodrigues (antiga Manga),  onde se junta  ao Rio Munim, alcança  os  municípios maranhenses de São Benedito do Rio Preto, Urbano Santos, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande, Morros, Axixá,  e finalmente desembocar no Oceano Atlântico no município de Icatu. Tenho uma forte e ardorosa ligação com todas essas cidades.

Aprendi nadar e pescar de jequis de sangras, de  manzuâs, de anzol e de cofos de palha de Pindobas de Babaçu nas suas águas escuras e Limpas, que naquele tempo ele era cheio de peixes, com uma variedade  impressionante de Mandis dourados, Mandis moles, Piau de Coco, Piau de Vara, Sarapós Moreira, Sarapós do bico fino, Traíras, Lubaranas, Flecheiros, Lampreias, Lopes, Cascudos, Carás, angatis ou Bate Papos, Piabas Rabo de Fogo, João Duros e Camarões.

Tornei-me adulto e o Amor pelo Rio Preto, que eu costumo tratá-lo de Meu Rio Preto Adorável,  foi  crescendo a cada dia e hoje já descendo a escada do Tempo e da VIDA, este AMOR e ADMIRAÇÃO tornaram-se eternos. Luto como posso, com gestos reais, palavras e esclarecimentos a crianças  jovens, adultos e aos meus pares IDOSOS, apelando para que eles não se descuidem de preservarem as margens e o leito do nosso Benfeitor Rio Preto, porque Ele é fonte de Vida Sadia,  se respeitado e tratado com AMOR.

Cheguei ao entardecer da  Aurora da minha Vida ligado a esse Herói Natural de inúmeras gerações, desde os nossos ancestrais que tanto ZELO tiveram por ele. Os meus País, os meus Avós e os meus Bisavós que eu tive a Graça de conhecer e conviver com todos eles, me legaram este exemplo miraculoso. A vegetação aquática e ribeirinha, no leito ou nas margens do Rio Preto eram  intocáveis, a área dessa vegetação eles chamavam de CONSERVAS equivalente  ao que chamamos hoje de RESERVA AMBIENTAL, ou ÁREA DE PRESERVAÇÃO  AMBIENTAL. Orgulho-me de todos eles e agradeço este legado maravilhoso.

Um dos grandes e significativos Marcos da Semana da PÁSCOA e de todos os meus passeios ao meu Amado Povoado LARANJEIRAS, depois do culto de Adoração ao nosso Cordeiro Imolado JESUS CRISTO,, dos abraços e acolhimento Fraternos dos meus parentes  dos meus amigos, das guloseimas e dos bolos saborosíssimos e o meu Rio Preto. Na Verdade, depois do culto ao nosso Salvador JESUS CRISTO, são mesmos Eles, os meus Amados RIO PRETO e Povoado Laranjeiras os Marcos iniciais  relevantes da minha História.

Minha LARANJEIRAS QUERIDA e AMADA e meu RIO PRETO QUERIDO e  AMADO, onde na  Semana de PÁSCOA deste Ano eu revivi e vivi momentos inesquecíveis e agradáveis, eu os Elejo CORDAS DO MEU CORAÇÃO  E ACALANTOS DA MINHA ALMA!


SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

AO LADO DE AMIGOS, EX-PRIMEIRA-DAMA ANA LÚCIA E ESPOSO JÚNIOR FRAZÃO REALIZAM FESTA DE CONFRATERNIZAÇÃO DE DOMINGO DE PÁSCOA EM BURITI-MA

Alegria e Diversão! Assim podemos definir a tarde do domingo de Páscoa, 17 de abril de 2022,  na residência da ex-primeira-dama Ana Lúcia e de seu esposo Júnior Frazão, no bairro Novo Oriente, em Buriti-MA. Ambos promoveram um evento com amigos, marcado  por muito capricho ao som da Banda Chibata Quente. Foi um momento de lazer, bate-papo entre amigos, dança, cerveja e feijoada gostosa.


VÍDEO: Animação da festa foi por conta de Chibata Quente

 Entre os presentes estavam o enfermeiro Lucas Machado, a secretária de Administração Cristina Cardoso, secretário de Cultura Gerson, Secretário de saúde  Carlos Maílson e  família, os amigos Douglas da Van, Adílio Gomes, Kláudio da Matinha, o redator-chefe Aliandro Borges, entre muitos outros.

 Veja abaixo o agradecimento do secretário adjunto de obras Júnior Frazão:

Confira as palavras de agradecimento da ex-primeira-dama Ana Lúcia Frazão:

 


IMAGENS DA FESTA






























Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS