!-- PLUGIN BARRA DE COOKIES -->
ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

NO SERTÃO DA PARAÍBA, MACACO INVADE CASA, QUEBRA PRATOS, TOMA FACA E FICA ARMADO DEFENDENDO A ÁREA; VEJA O VÍDEO

 Do G1:

 Um macaco causou transtornos a uma família no Sertão da Paraíba após entrar em uma casa, pegar uma faca e quebrar objetos. Um vídeo feito por moradores do local mostra o momento em que o macaco segura a faca, no telhado da casa, e se recusa a devolver o objeto.

À TV Paraíba, a família proprietária da casa onde o animal se abrigou informou que o macaco não pertence a eles. Ele chegou na residência – que fica na área das Várzeas de Sousa, que tem muita vegetação – no último domingo 28/2. Ele pegou uma faca na cozinha e já subiu no telhado, sem querer sair, mesmo com a tentativa dos moradores.

Macaco foi flagrado segurando faca, no Sertão da Paraíba — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Depois que saiu do telhado por conta própria, ele entrou novamente na casa da família e foi tratado como hóspede: ficava no ombro da dona da casa, na cadeira de balanço, recebendo comida na boca. Porém, apesar de dócil, ele causou confusão. “Muitos transtornos. Destelhando a casa, é muito bagunceiro. Ele tira as tomadas das coisas, quebra prato, ele faz uma bagunça imensa”, relatou a dona da casa, Eliane Alexandre.

Conforme o relato da família, a suspeita é de que o animal tenha sido solto na região pelas pessoas que cuidavam dele. Os moradores pedem ajuda da Polícia Militar para devolver o macaco para o habitat dele, uma vez que é um animal silvestre e não pode ser domesticado. A orientação para casos como esses é não se aproximar do animal, manter contato visual e acionar a Polícia Militar, pelo 190, mesmo que na região não tenha batalhão ambiental; (…)

CONFIRA O VÍDEO BAIXO:

PROFISSÃO REPÓRTER MOSTRA A LUTA DE BURITIENSES CONTRA A FOME; CONFIRA VÍDEO DA REPORTAGEM

 Equipe da TV Globo percorreu quatro estados, entre eles Maranhão, na cidade de Buriti/MA, para apresentar um retrato de quem convive diariamente com a falta de alimentos e depende de doações para sobreviver.

A fome é um inimigo que assombra muitos brasileiros todos os dias. Nessa terça-feira 2/3, o ‘Profissão Repórter’, programa da TV Globo, percorreu quatro estados para apresentar um retrato de quem convive diariamente com a falta de alimentos e depende de doações para sobreviver. Um problema ampliado pelos impactos da pandemia de coronavírus.

Em 2020, antes do início das medidas de segurança para evitar a disseminação da Covid-19 no Brasil, o jornalista Caco Barcellos esteve na cidade de Buriti, no Maranhão, para acompanhar o trabalho da freira Ardilles, da Pastoral da Criança, com famílias em situação de extrema pobreza. Um ano depois, ele conversou novamente com a freira, desta vez de forma virtual, para saber como essas mesmas pessoas estão vivendo em meio à pandemia. Também no Nordeste, Nathalia Tavolieri percorre mais de 700 km entre Paraíba e Pernambuco para entender como vivem os moradores de pequenas cidades.

Em São Paulo, a repórter Eliane Scardovelli conheceu mulheres que enfrentam longas filas e muita confusão para conseguir alimentos doados na Ceagesp de São Paulo, a maior central de abastecimento da América Latina.


SITUAÇÃO DRAMÁTICA EM BURITI (MA)

Caco Barcellos mostrou trabalho da freira com famílias em situação de extrema pobreza em Buriti-MA.

Na gravação de março de 2020, ele visitou a zona rural do município, enfrentando grandes dificuldades no atoleiro das estradas. No povoado Canina, o que se viu foi o retrato da miséria que só se agrava desde o início da pandemia de coronavírus.  Famílias sem nada para comer, só feijão com arroz, outras só com feijão e maxixe, ou ainda com babaçu e gongo, uma larva comestível de um besouro que se desenvolve no interior do coco. 

Crianças desnutridas, fora da escola por conta da pandemia. Dona Rosa, idosa entrevista em 2020, faleceu sem chances de ter um atendimento médico. Moradores sem receber o benefício do auxílio emergencial por ausência de documentação para solicitar.


 Este Buriti apresentado no Profissão Repórter reflete bem o quadro de declínio social dos tempos atuais.  Confira a reportagem abaixo:

EM BURITI-MA, NÚMERO DE CASOS CONFIRMADOS DE COVID-19 VOLTA A AUMENTAR E ATINGE PICO DE 21 ATIVOS EM 2021

Em Buriti-MA, assim como boa parte do país, segue com os números de casos de Covid-19 subindo. O Informe Epidemiológico nº 36/2021, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus nesta terça-feira 2/3, às 18h, já registra aumento preocupante de confirmados e suspeitos da covid-19 em Buriti (MA): são 21 casos ativos e 29 sob investigação.

Em 2021, já foram registradas 186 notificações sobre a doença do novo coronavírus. Do início da pandemia, em março de 2020, um total de 801 casos foram confirmados, sendo 774 recuperados e 16 óbitos. Outros 864 casos foram descartados.

Na distribuição dos casos positivos por zona municipal, a área urbana concentra o maior número, com 592, e as localidades rurais, 194.

POLÍCIA MILITAR RECUPERA MAIS TRÊS MOTOS ROUBADAS EM BURITI (MA)

Em cerca de 24h, entre domingo 28/2 e segunda-feira 1º, policiais militares foram acionados por meio de denúncias para diligências envolvendo ocorrência de roubo a motocicletas e a GU – Guarnição em serviço de Buriti (MA), composta pelo Sargento Sampaio, Cabo Portela e os soldados Bacelar e Paiva, imediatamente, intensificaram as buscas a fim de localizar os veículos.

Três motocicletas - 2 CG Titan e 1 Biz - que registro de roubo/assalto, foram recuperadas na operação policial nos povoados buritienses Ramalho, Farias e Santa Fé.

Os veículos apreendidos foram apresentados na DPC - Delegacia de Polícia Civil para procedimentos cabíveis.

 

Jovem de 24 anos morre vítima da Covid-19 horas após o parto no Maranhão

 

A estudante Luana Gurgel, de 24 anos, chegou a ir duas vezes ao hospital com sintomas da Covid-19, até ser internada em estado grave na última semana. Bebê passa bem após uma cesárea de urgência.

Luana Gurgel era estudante de administração e não tinha comborbidades. — Foto: Arquivo pessoal

DO G1 MA

 A estudante de administração, Luana Gurgel, de 24 anos, aguardava a chegada do primeiro filho quando testou positivo para a Covid-19, em Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, que fica localizada 744 km de Buriti/MA. Sem comorbidades, a jovem perdeu a batalha contra a doença e morreu no último sábado (27), horas após dar a luz ao pequeno Bento.

O caso ganhou repercussão em todo o estado neste fim de semana, após um relato feito pelo companheiro da jovem e pai do bebê, o estudante de jornalismo Cayro Yuri, de 24 anos, em uma rede social.

Ao G1, Cayro Yuri conta que Luana sentiu os primeiros sintomas da doença, como dor no corpo e febre, no dia 15 de fevereiro. Por orientação médica, o casal procurou o Hospital Macrorregional de Imperatriz. Ela chegou a realizar um teste para a Covid-19, mas deu negativo. Em seguida, foi medicada e liberada.

Segundo Cayro, durante toda a semana, os sintomas persistiram em Luana, associados a tosse e falta de ar. Preocupados, o casal voltou ao hospital e após uma consulta, a equipe médica deu alta a jovem, já que seu estado de saúde não era considerado de internação.

Sem um diagnóstico concreto, o casal decidiu realizar um teste para Covid-19 em um laboratório particular. O resultado deu positivo. Dois dias após o exame, Luana teve uma nova piora no estado de saúde e precisou ser internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Macrorregional.

 Cayro Yuri começou uma campanha nas redes sociais para conseguir a transferência da companheira para São Luís. Em poucas horas, a postagem teve centenas de curtidas e viralizou. A mobilização chegou até autoridades do estado e transferência da jovem foi garantida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O que parecia estar se encaminhando para um desfecho feliz, teve uma reviravolta após uma piora no estado de saúde de Luana na sexta-feira (26). Por conta disso, a jovem precisou passar por uma cesárea de urgência. Em poucas horas, o pequeno Bento veio ao mundo.

No sábado (27), horas após o nascimento do bebê e devido a complicações da Covid-19, a estudante não resistiu e acabou falecendo.

 Luana não tinha doenças pré-existentes e a gestação de oito meses seguia tranquila, até ela ter sido infectada pelo coronavírus. Ao G1, Cayro conta que a jovem 'tinha uma saúde melhor do que a dele' e seguia todos os protocolos sanitários para evitar ser infectada.

O jovem pede que a população pare de banalizar a doença e continue dando o exemplo.

Logo após o nascimento, o pequeno Bento precisou ser entubado em uma ala especial e fazer dois testes para a Covid-19, devido ao diagnóstico da mãe. O teste foi divulgado nesta segunda-feira (1º), e deu negativo.

O bebê já foi liberado da ala especial e foi transferido para a UTI Neonatal do Hospital Macrorregional. Segundo o pai de Bento, ele está reagindo muito bem ao tratamento, mas ainda não há previsão de alta.

Juntos há 1 ano e três meses, Cayro e Luana faziam muitos planos para o futuro com o bebê. Ainda abalado com a perda da jovem, o estudante agora tenta pensar no futuro com o pequeno Bento e cumprir a promessa que fez a companheira.

POLICIAIS MILITARES, EM BURITI (MA), RECUPERAM MOTOCICLETA ROUBADA

Nesse domingo 28/2, a GU - guarnição em serviço da PM de Buriti-MA - composta pelos Sargento Sampaio, Cabo Portela e os soldados Bacelar e Paiva - recuperou uma motocicleta Broz que havia sido tomada de assalto há alguns dias no povoado municipal Bacuri do Nestor.

Graças à atuação de combate ao crime dos policiais militares que fazem a segurança de nossa cidade foi possível solucionar mais um caso e a moto será devolvida ao seu legítimo dono.

A moto foi recuperada nas proximidades do povoado Farias, também no município de Buriti - MA.

*Com informações do Portal Anísio Mídias

Parabólicas vão parar de funcionar com a chegada do 5G; entenda

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou na última quinta-feira 25/2 o edital que define as regras para a licitação da tecnologia 5G no Brasil. A novidade levantou dúvidas sobre o que acontecerá com quem utiliza parabólica para TV aberta, já que as antenas ocupam a mesma "avenida" no céu que a tecnologia 5G, causando interferências na rede.

O edital determina que as operadoras que comprarem lotes do 5G deverão distribuir receptores e antenas menores para os brasileiros que utilizam parabólicas. Além disso, segundo a Anatel, o processo será coordenado por uma entidade que ainda deve ser criada e que ficará responsável pela distribuição e instalação dos equipamentos. A mudança deve durar dois anos.

O conselheiro da Anatel, Carlos Baigorri, afirmou durante coletiva de imprensa na última sexta-feira (26) que o processo será semelhante ao da mudança de TV analógica para a digital, que começou a ser feita no início de 2015 em vários municípios do país. "As pessoas vão receber um kit gratuito, que vai conter uma antena menor, como a da Sky, pois a parabólica vai parar de funcionar", explicou.

O levantamento mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), feito em 2017, informa que 6,5 milhões de residências no Brasil contam apenas com antena parabólica para ver TV.

SOLUÇÕES

A banda C, que transmite TV via satélite para parabólica atua na frequência de 3,7 GHz a 6,45 GHz, enquanto o 5G deverá utilizar de 3,3 GHz a 3,7 GHz. A sobreposição das redes pode atrapalhar a nova tecnologia. Como solução, foram discutidas duas possibilidades: diminuir o problema distribuindo filtros instalados nas TVs ou total migração da parabólica para outra frequência. A Anatel conduziu simulações em computador que apontaram que os filtros não eram o bastante para impedir a interferência. Assim, a instituição optou pela migração total.

*Do site Teletime

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - MINHA PRIMEIRA COMUNHÃO E UM CARRO DE BOIS

 


A Época era das Santas Missões na minha Buriti querida, festa religiosa tradicional da nossa IGREJA CATÓLICA, na Paróquia de SANT 'ANA, Padroeira da cidade.

 

  A Casa Paroquial hospedava vários Padres, Freis Capuchinhos, Freiras e até o Bispo da Diocese Regional de Brejo. Muitas tarefas eram cometidas aos religiosos, todavia a principal delas em termos de Grandeza, que cabia aos missionários Padres e Freis, era receberem a CONFISSÃO dos paroquianos em geral, idosos, adultos jovens e até crianças.

 

 Eu, contava na naquele período, a avançada idade de DEZ ANOS e em que pesasse a minha alegria de participar daquele evento que envolvia toda a população, atormentava-me uma dúvida após ter recebido a certeza de que iria fazer a minha primeira Comunhão.

 

Recebi CONTENTE a doce DETERMINAÇÃO, de aprender todas as orações exigidas, para poder chegar aos pés dos confessores, dentre elas a principal, o ATO DE CONTRIÇÃO e, como tinha uma boa memória, logo o aprendi: "Senhor meu Jesus Cristo, Deus e Homem verdadeiro, Senhor e Redentor meu, por serdes Vós quem Sois,  sumamente bom e digno de ser amado e,  porque Vos amo e estimo, pesa-me Senhor,  de todo o meu coração, por Vos ter ofendido, por ter perdido o Céu e merecido o Inferno".

 

 Este final era a parte angustiante para o meu entendimento, para a minha compreensão de criança, porque eu buscava na minha pouca história de vida, em que dia, semana, mês ou ano e em que lugar eu teria ofendido algum dos membros da Santíssima Trindade e não encontrava essa transgressão.

 

Pedi explicações exatamente para minha querida, amada e inesquecível Mãe, que um pouco atônita, com o meu questionamento, em face da minha tenra idade, começou a tentar me esclarecer, com aquele carinho, que, ainda hoje me traz tanta saudade, pela pureza e doçura!

 

Meu filho, todo mundo tem pecado, desde os nossos primeiros pais Adão e Eva, que comeram uma fruta da árvore do Bem e do Mal e você já é um rapazinho, portanto deve se confessar! Aceitei a explicação, mas não fiquei tranquilo, porque, mesmo conhecendo só um pouco da história bíblica da maçã, conhecia a fruta maçã naquele tempo, só pela foto da macieira carregada e não entendia porque comer uma fruta tão gostosa poderia ser um pecado, principalmente confessar tal pecado!

Voltei a importunar minha linda Mãe, sobre o assunto, inclusive em relação ao pecado de Adão e Eva e, ela ficou vermelha igual a uma maçã, tossiu e, falou: diga que você se arrepende pelo pecado de Adão e Eva, pronto, estou ocupada agora! Fui consultar meu Pai, meu primeiro ídolo e ele me disse, você não tem pecado, vou falar com o padre amanhã.

 

 Minha Avó paterna, uma educadora familiar, muito CATÓLICA, ouviu o que meu Pai dissera e gritou: venha aqui meu neto!

Quero lhe ensinar o que deve dizer, diga que VOCÊ é malcriado, maltrata os animais, basta estes dois pecados! Aquela orientação complicou ainda mais o meu raciocínio.

 

Primeiro porque eu não era malcriado e segundo, porque NUNCA maltratei um animal, gostava, gosto e amo a todos, excetuando cobras,  das quais não gostava e até hoje não gosto nem de vê-las sequer em fotos coloridas. Ocorre, que eu queria participar daquele evento e resolvi seguir a orientação da minha Mãe. Já havia aprendido as orações, portanto iria confessar os pecados, que nunca os havia cometido, em respeito aos nossos primeiros pais.

 

 Chegou finalmente o grande dia em que o pecador DJALMA e outros da mesma idade, iriam limpar-se de suas pesadas culpas e voltarem a “merecer o Céu e se distanciarem do inferno”. Que euforia, mesmo consciente de que iria cometer o primeiro pecado, o da mentira, que também jamais o praticara! 

 

 Na véspera do grande dia estávamos no povoado Laranjeiras, meu TORRÃO Amado.  Meu Pai contratou o Carro de Bois do senhor José Basilano para nos transportar até o centro de Buriti, nos trazer de volta, e logo nos comunicou perguntando se eu havia gostado, recebendo como resposta um grito de GOSTEI MUITOO PAPAI !

Às três horas da madrugada eu já estava acordado e vestido especialmente para a grande cerimônia.

 

Ouvi o zunido harmonioso do Carro de Bois, na verdade uma música suavemente LINDA, ooon, ooon, uoon, uoon, in,in, in, ã,ã,ã,ã,  nin-õõô e parou na frente da nossa Casa.

 

O boiadeiro condutor, seu Tonim, acariciou os bois e pôs a escadinha para os passageiros subirem. Tudo era belo.

Rumamos para Buriti, ao som daquela orquestra incomparável e inconfundível, FELIZES.

Chegamos à Igreja no momento exato para as cerimônias do dia.

Morando próximo da Igreja Matriz, fui o terceiro da fila de confissão! Esperava-nos um Frei barbudo, e ao me aproximar do confessionário, ajoelhei-me muito contrito, para confessar o meu feíssimo pecado e, sem olhar para o confessor, ouvi-o dizer, reze um Pai nosso e uma Ave Maria e Deus vai lhe proteger! Eu, decepcionado, tentei falar e ele continuou, falando calmamente: criança não tem pecado, vá rezar, vá, vá e sorriu!

 Rezei e fui para o meu lugar no banco da família e, quando tentei falar, ouvi aquele “xiiiiiiiiii, não pode, você ainda vai receber JESUS CRISTO”. E novamente voltei a ter preocupação, agora em relação à Hóstia Consagrada, pois minha querida avó havia alertado a todos nós, que quem não confessasse todos os pecados, no momento em que o padre colocasse a Hóstia na boca do pecador MENTIROSO, ao invés de receber JESUS CRISTO, o Capeta é quem apareceria!

 

 O que fazer então, já que eu não tinha confessado nada? Chegou a hora da comunhão e uma Freira chamou todas as crianças, para o ato sagrado e eu, meio temeroso, ocupei lugar na fila depois do quinto, pra não cometer gafe e observar se todos iriam mesmo receber JESUS CRISTO.

 De mãos postas, aguardei a minha vez de receber o sacramento da minha PRIMEIRA COMUNHÃO, que alegria, quando senti, que o CRISTO JESUS, estava comigo, que eu realmente não era PECADOR!

O almoço naquele dia, em minha casa, foi o mais festivo e mais Santo de todos!

 

Depois das comemorações, voltamos no nosso CARRO DE BOIS, sob o comando do fiel Tonim que nos chamou com um Aboio sertanejo buritiense: ÔÔÔ, ÊÊÊ mêur Bôiiím, Rãmus Roltá Pár nóçaas cazím- as, Rocêíz rã-u cumê um Capunzíiiim, mêur Bichiíinz Bunitinz e Bonzín - us, ÔÔÔÔ - ÀÁÁH!

 

Jamais esqueci e jamais esquecerei a aquele dia.

Hoje, muitos anos se passaram e eu sou de fato um pecador CONFESSO, que continua crendo, confiando na Trindade Divina, na nossa Mãe Maria Santíssima e certo de que Aquele mesmo JESUS CRISTO, que eu recebi pela primeira vez continua comigo e eu com ELE.

SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

ÔNIBUS COM TRABALHADORES DE BURITI (MA), DO CHAMADO “PENDÃO DE MILHO”, COM DESTINO À GOIÁS TOMBA NA BR-135

 Os cerca de 38 passageiros foram conduzidos até a rodoviária da cidade de Corrente/PI para embarcarem em um novo ônibus e seguirem viagem.

Ônibus com trabalhadores do pendão de milho que viajava de Buriti para Goiás tombou na BR-135 Foto: Divulgação

Um ônibus que transportava cerca de 38 trabalhadores do chamado pendão de milho, que saiu de Buriti do Maranhão, com destino a Cristalina, em Goiás, tombou na madrugada de ontem, sábado 20/2, após o motorista perder o controle da direção na BR-135, nas proximidades do povoado Chapada da Taboca, zona rural do município de Corrente, região sul do Piauí. 

De acordo com informações, o acidente aconteceu após o veículo derrapar por causa do óleo derramado na pista e da chuva que caía na região. Apesar da gravidade do acidente, o motorista sofreu apenas ferimentos leves e todos os 38 passageiros saíram ilesos. 

Ônibus tombada que levava 38 trabalhadores de Buriti para Goiás - Foto: Divulgação

Os passageiros foram conduzidos até a rodoviária da cidade de Corrente para embarcarem em um novo ônibus com destino ao estado de Goiás. 

Foram dois ônibus com trabalhadores safristas do grupo de despendoamento do milho, popularmente conhecidos como trabalhadores do pendão de milho, que haviam saído da cidade de Buriti (MA). O acidente aconteceu apenas com um deles.

*Com informações do portal Meio Norte

Carro do Conselho Tutelar de Santa Quitéria do Maranhão (MA) tomba em rodovia e atinge porte de energia

Um veículo pertencente ao Conselho Tutelar do município de Santa Quitéria do Maranhão (88km de Buriti) acabou tombando na tarde deste sábado 20/2.

Motorista perde controle e atinge porte e árvore 

O acidente aconteceu na MA-34 já na área urbana daquele município maranhense.  Chovia no momento do acidente e, segundo informações de populares, o motorista, único presente no veículo, bateu em mureta/guia que divide a via de ciclistas, perdeu o controle e atingiu um porte e uma árvore.  Ele só teve ferimentos leves e foi levado para hospital Municipal para receber os primeiros socorros.

MAIS IMAGENS DO LOCAL DO ACIDENTE

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - UM ENGENHO, DOIS AMIGOS, UMA SAUDADE

Um dos mandados, que mais me dava prazer em cumprir, no meu tempo de menino, que já se distancia muito no tempo, era ir comprar mel, alfinim, batida e rapadura, no Engenho do seu Máximo Lopes, lá na minha BURITI querida, que funcionou por longos anos na estrada de Mocambinho, próximo ao povoado Palmeira Torta.

Administrado pelo meu saudoso Negro CANECO, naquele tempo esse tratamento não era considerado crime de racismo, mesmo porque, era um tratamento carinhoso, puro e sincero!

CANECO era uma pessoa humana espetacular, educado, inteligente, apesar de semianalfabeto, mas muito polido de cor, de coração e de alma, que tratava a todos, com muito respeito e, sempre, com um sorriso de encher os olhos, o dia e a semana inteira!

Eu chegava ao portão de entrada do Engenho e lá estava ele a me recepcionar com a alegria espontânea que lhe era peculiar e a interrogação de sempre: sê-u Dêjáime, vêi tomá um-a garapín-a? Pódi Entrá, seu minino, talí os cópus!

 Só essa recepção já me bastava para ter um dia alegre, e claro que a garapinha era uma delícia e eu jamais poderia recusar a gentil oferta!

Conheci o CANECO e nos tornamos amigos, através de um contemporâneo do Grupo Escolar Antonio Faria, meu amigo Francisco das Chagas Oliveira Rêgo, ou simplesmente Chico Rêgo, um amigo daqueles que meu pai chamava AMIGO DO PEITO, e era mesmo e o foi por mais de sessenta anos, até o nosso último Carnaval juntos, no trágico e atípico ano de 2020, quando ele involuntariamente encerrou sua passagem na Terra dos Humanos.

 Tomada a garapa saborosíssima, com o pão mais gostoso que já saboreei até hoje, eu começava a desincumbir-me da minha obrigação, isto é, comprar as encomendas! Era então a hora de negociar, duas rapaduras, um alfinim, uma batida e um litro de mel! Toda a despesa girava em torno de dois cruzeiros, uma cédula de cor amarela, que eu me orgulhava de ostentá-la por alguns minutos e naquele momento me considerava um homem rico!

CANECO atendia ao pedido, recebia o dinheiro e, perguntava-me sorridente: meu brâncu num qué levá maiz úm-a rapadura, úm-a batida ô úm aufiním? Eu apreensivo lhe dizia: não posso comprar mais do que me mandaram e não tenho mais dinheiro meu amigo, ao que  ele sempre sorrindo dizia mansamente:  escôia, môcím de Deus, é um presenti do ingêem, seu Mácimu mi dêu ordi! Contente e, agora despreocupado, eu fazia a minha escolha e, pensava, ah, esse presente é meu, pois fui eu quem fez o negócio! Pensamento correto, mas desnecessário, pois na minha casa, realmente tudo era nosso, todavia toda criança tem seu egoísmo inocente e eu não poderia ser a exceção! Efetuada a compra, era hora da despedida e o agradecimento ao meu amigo CANECO, que me fazia uma cobrança encantadora: decá o abráçu do Nêgu Véi! Que educação natural, que ser humano formidável!

 Em casa, a festa, não sem antes o questionamento sobre o excesso nos itens da encomenda, porque no conceito da minha família, criança não  tinha dinheiro, se o achasse não era dono, era obrigado a gravar o local do achado, para que os mais velhos procurassem o dono e, se aparecesse, com qualquer coisa não adquirida com o consentimento  dos pais ou responsáveis,  teria de justificar!  Essa norma foi sempre um paradigma para mim e para os meus irmãos, que até hoje eu sigo, como uma excelente lei consuetudinária!

Na minha Buriti querida havia outros engenhos de cana de açúcar, os do seu Miguel Barbosa e do seu Santinho, no entanto aquele era o meu preferido, por me ter sido apresentado pelo meu inseparável amigo Chico Rêgo, colega de escola, que muitos anos depois se tornou meu Compadre, sou padrinho da filha dele de nome Raquel, uma Linda Princesa.

Aquele Engenho de Cana de Açúcar, que eu conheci e, com ele convivi e do qual saboreei as maravilhas nele produzidas, ficou gravado para sempre na minha memória. Foi através dele que conheci aquele Negro CANECO, um ser humano extraordinário da minha raça, a raça humana! Embora tenha conhecido com mais proximidade a família do seu Máximo Lopes, nunca tive oportunidade de agradecer aquelas autorizações tão importantes para mim, quando seu freguês anônimo! O meu estimado Negro CANECO, muito tempo depois, eu o reencontrei um senhor Funcionário dos Correios e lhe parabenizando, dei-lhe um abraço e rememorei o tempo do velho Engenho!

Ele eufórico e sempre muito gentil, com o mesmo linguajar puro repetiu:

DECÁ u abráçu do seu Nêgu Véi, Cêu Dotôzã-u.

Foi o nosso último abraço, do qual guardo o calor humano de um ser muito Especial na minha VIDA.

Meu INESQUECÍVEL amigo Negro CANECO. VOCÊ foi um CIDADÃO honrado que dignificou a nossa cidade, com TRABALHO, EDUCAÇÃO DE BERÇO e uma maneira ESPECIAL de Gentileza e de AMIZADE na verdadeira acepção da palavra.

Orgulho-me de ter sido seu amigo, convivido com Você e recebido suas maravilhosas lições de sabedoria, de Humildade e de VIDA, que ainda hoje me acompanham e me servem. Agradecido tento inseri-lo na história da nossa cidade, como um Vulto Valoroso.

Seu Máximo Lopes, obrigado por ter-me presenteado tantas vezes, embora tendo eu sido um Anônimo para o senhor.

Meu IRMÃOAMIGOCOMPADRE Chico Rêgo, penhoradamente agradecido por ter sido tão fiel ao nosso pacto de AMIZADE nascida na nossa infância até o termo da sua jornada terrena.

Todos VOCÊS, deixaram imorredouras boas Lembranças e uma Eterna SAUDADE.


SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

VEREADOR JORGE DO SINDICATO AFIRMA SER FAVORÁVEL AO PL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIDORES, PORÉM DEFENDE MUDANÇAS NO TEXTO E CRITICA TENTATIVA DO EXECUTIVO DE GOVERNAR POR DECRETO

Vereador oposicionista Jorge do Sindicato aponta "imoralidade no PL de contratação, de autoria do executivo.

   O vereador da oposição Jorge do Sindicato (Republicanos) utilizou hoje (18) as redes para convocar a população de Buriti (MA) a participar da sessão da Câmara Municipal de Vereadores desta sexta-feira 19/2, onde será posto em votação o Projeto de lei nº 002/2021, de autoria do executivo, para contratação de servidores sem concurso. No vídeo divulgado, o vereador afirmou ser favorável ao PL de contratação de servidores, porém defende mudanças no texto e critica tentativa do executivo de governar por decreto.

Jorge do Sindicato apontou uma série de falhas e erros no PL, como, por exemplo, não apresentar nenhum anexo com quantidade de profissionais, nem o valor do salário dos contratados, além disso, se aprovado, a Câmara Municipal autoriza que o Executivo crie cargos por decreto a cada ano, com validade de um ano, com possibilidade prorrogação por igual período.  Ele chama de “imoralidade” tirar prerrogativa da Câmara e transferir para o prefeito poder de contratar livremente por 4 anos, no que ele classificou como “dar um cheque em branco” para executivo.

Se aprovado como está, segundo o vereador, estarão sendo descumpridos o Regimento Interno da Casa, a Constituição Federal, A Lei Orgânica do Município e a Lei do Concurso nº   689/2020, aprovada ano passado sob sua presidência, que obriga o município a realizar concurso público para contratação dos servidores.

ABAIXO ASSISTA À ÍNTEGRA DA FALA O VEREADOR JORGE 

As irregularidades do PL foram apontadas hoje, com exclusividade, por este CORREIO BURITIENSE, e agora ganha desdobramentos que podem levar o prefeito Arnaldo Cardoso e sua assessoria jurídica a rever o texto, especialmente, nos pontos abordados pelo vereador Jorge do Sindicato.  Até agora a presidência da Casa Legislativa mantém a decisão de pôr em votação, nesta sexta-feira, um PL eivado de questionamentos legais. A Promotoria de Justiça, inclusive, pode ser acionada diante de flagrantes ilegalidades que possam vir a acontecer.

Em sua justificativa, o Executivo ressalta que o Projeto de Lei busca “garantir a plena licitude às contratações temporárias realizadas pelo município, que por conta de necessidades excepcionais obriga-se a contratar servidores sem concurso público nas Secretarias de Saúde, Secretaria de Educação e Secretaria de Assistência Social.”

 Embora na mensagem à Casa Legislativa de Buriti o prefeito diga que as contratações sem concurso apenas se dariam nas secretarias de saúde, educação e assistência social, os vereadores devem ficar atentos, porque nenhum artigo do PL especifica exatamente uma secretaria, e como não tem anexo de cargos, uma vez aprovado, a “carta branca” para contratar já estará dada.

Policia Militar recupera motocicleta com restrição de roubo/furto em Buriti (MA)

Moto recuperada - Foto/crédito:Divulgação

   Mais uma motocicleta com restrição de roubo/furto foi recuperada na cidade de Buriti/MA pela Polícia Militar. Por volta das 11h30 de ontem, quarta-feira 17/02, durante a realização de barreira policial, a GU - Guarnição de serviço abordou uma motocicleta Honda Broz, preta, placa NHN-5859 e ao fazer uma busca pelo sistema INFOSEG foi constatado que se tratava de veículo com restrição de roubo/furto. O condutor e a motocicleta foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil para serem tomadas as medidas cabíveis.

PREFEITURA DE BURITI (MA) ENCAMINHA PROJETO DE LEI PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE SERVIDORES SEM CONCURSO

  O PL não apresenta nenhum anexo com quantidade de profissionais nem o valor da renumeração dos contratados; se aprovado, Câmara Municipal autoriza que o Executivo crie cargos por decreto a cada ano.

O Prefeito de Buriti (MA) Arnaldo Cardoso (PL) encaminhou, em caráter de urgência, na última terça-feira 18/2, para Câmara Municipal de Vereadores, o Projeto de Lei (PL) nº 002/2021 para contratação de servidores por prazo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. Conforme texto do projeto, se aprovado, a lei deve permitir ao chefe do Executivo contratações com prazo de até um ano, ainda prorrogáveis por igual período, conforme o artigo 2º.

De acordo com o art. 6, uma vez aprovado o projeto, a Câmara de Vereadores concede ao prefeito autorização para editar anualmente decreto municipal descrevendo sobre a quantidade de vagas, lotação, remuneração e carga horária dos contratos celebrados. As contratações não poderão gerar estabilidade ao serviço público.

O PL também determina que o recrutamento e a seleção dos contratados ocorrerão através de análise de currículo, que será feita pela secretaria municipal a qual o servidor ficará vinculado.  

Em sua justificativa, o Executivo ressalta que o Projeto de Lei busca “garantir a plena licitude às contratações temporárias realizadas pelo município, que por conta de necessidades excepcionais obriga-se a contratar servidores sem concurso público nas Secretarias de Saúde, Secretaria de Educação e Secretaria de Assistência Social.”

 Embora na mensagem à Casa Legislativa de Buriti o prefeito diga que as contratações sem concurso apenas se dariam nas secretarias de saúde, educação e assistência social, os vereadores devem ficar atentos, porque nenhum artigo do PL especifica exatamente uma secretaria, e como não tem anexo de cargos, uma vez aprovado, a “carta branca” para contratar já estará dada.

VEJA ABAIXO A ÍNTEGRA DO PROJETO DE LEI (PLE) N° 002/2021:






Odonto Company Buriti - Rua da Bandeira, nº 25, salas 10 e 11, Centro.

BIOLAB - Rua Antônio Pereira Mourão, em frente ao HTB(Clínica)

PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS RECENTES

Aviso de Cookies