ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

COMEÇOU! Após eleição municipal, boletim epidemiológico registra primeira alta nos casos de covid-19 em Buriti (MA); foram 4 confirmações e 34 casos suspeitos divulgados nesta segunda-feira (30)

 Após a eleição municipal, ocorrida no último dia 15 de novembro, o número de casos de covid-19, em Buriti (MA), volta a ser registrado, de acordo com os últimos boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde – Semus. Os dados desta segunda-feira 30/11 registram quatro novos casos positivos da doença, o que eleva para 17 o número de pacientes ativos com a doença. Todas estão em tratamento domicílio. Nenhuma recuperação foi anotada e total de curados permanece em 719 pacientes. Dezesseis (16) foram a óbito. As notificações ao sistema de saúde somam 1527, com 741 descartados, 34 casos suspeitos sob investigação e 752 confirmados até agora.

CONFIRA O BOLETIM DE HOJE (30)

Veja o mapa de apuração de todas as cidades do Maranhão por espectro partidário




Candidatos eleitos por partido em MA



Fonte: Folha de São Paulo

Receita lança site para regularizar CPF pela internet; saiba como usar


Receita Federal lançou em seu site uma nova seção destinada à regularização do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). A página reúne todas as informações para esclarecer quem tem dúvidas sobre o documento.

Batizada de “Meu CPF”, a seção foi criada depois que o órgão notou um aumento na busca por serviços relacionados ao documento. Segundo a Receita, o objetivo é mostrar ao usuário que, na maioria das vezes, ele não precisa sair de casa para resolver algumas pendências.

Para facilitar, a página temática traz um infográfico recheado de informações, apresentando as irregularidades do CPF mais corriqueiras. A ferramenta também mostra quais os caminhos para regularizar a situação junto ao fisco

No novo site, você pode atualizar o CPF pela internet e emitir o documento online, por exemplo. Caso haja a necessidade de apresentar um documento de identificação, não é preciso ir a uma unidade de atendimento. Basta enviar os dados por e-mail, anexando uma selfie segurando o documento, que serve para comprovar a legitimidade.

Problemas mais comuns

Segundo a Receita, um dos problemas com o documento que mais geram dúvidas é o CPF suspenso. Isso ocorre quando o cadastro apresenta informações incompletas ou erradas, e pode ser corrigido na opção “Alterar CPF”, dentro da nova página.

Já quando você se depara com a ocorrência de CPF pendente de regularização, o problema geralmente é ocasionado pela não entrega da declaração do Imposto de Renda. Para saber qual delas deixou de ser enviada, é necessário acessar o Portal e-CAC e enviá-la.

Os casos de CPF cancelado também estão entre os mais procurados. Tal pendência aparece se houver duplicidade do documento ou por decisão judicial, mais raramente, exigindo agendar o atendimento presencial. O comparecimento à Receita é necessário ainda para solucionar problemas relacionados a titular falecido, apresentando os documentos que comprovem o contrário.

Fonte: Site Tecmundo

São Luís elege Eduardo Braide como novo prefeito com 55% dos votos

 


São Luís elege Eduardo Braide, do Podemos, como novo prefeito com 55% dos votos

Eduardo Braide (Podemos) foi eleito neste domingo 29/11 como o novo prefeito de São Luís com 55,53% dos votos, correspondendo a 270.557 votos. O candidato desbancou Duarte (Republicano,) que obteve 44,47% votos neste pleito.

A decisão da disputa foi divulgada às 18h40 pelo Tribunal Superior Eleitoral. O eleitorado que compareceu às urnas foi totalizado em 487.222, foram registrados 12.179 votos brancos (2,34%) e 19.649 votos nulos (3,79%). As abstenções em São Luís em 2020 somaram 25,85%, o que representaria 180.904 votos.

PROPOSTAS DURANTE A CAMPANHA

Durante a campanha, Eduardo Braide disse que pretende transformar São Luís em uma cidade humana, participativa, inteligente e sustentável. Suas propostas foram pontuadas em 19 eixos de trabalho em áreas como saúde, educação, cultura e turismo, mobilidade urbana, proteção animal, geração de emprego, renda e transporte público.

Veja a íntegra do plano de governo de Eduardo Braide.

Para o transporte, por exemplo, Braide afirmou que vai aumentar o tempo do bilhete único, garantir a Guarda Municipal nos terminais e criar os ônibus expressos, que vão fazer viagens de terminais para terminais sem parada.

Na educação, o candidato afirmou que a prioridade é colocar para funcionar bem o que já existe. Prometeu reformar todas as escolas municipais, colocando água nos banheiros, arrumando os telhados, colocando internet e ar-condicionado nas salas de aula. Disse que fará as creches de tempo integral em São Luís e garantir atendimento médico e dentista para os alunos dentro das escolas.

Já na saúde, Eduardo Braide afirma que pretende criar as Clínicas da Família, que representa a reforma da Atenção Básica do Município de São Luís. Além de prestar os atendimentos básicos, as clínicas terão oferta de exames laboratoriais, ultrassom, Raio-X e eletrocardiograma no mesmo local. Braide também se comprometeu a construir Unidades Básicas de Saúde, ampliar o número de equipes de Estratégia de Saúde da Família e Saúde Bucal; e criar o programa Ônibus da Saúde, efetivando atendimento móvel nas comunidades.

Sobre Eduardo Braide

Eduardo Braide nasceu em São Luís, tem 44 anos, é casado e pai de duas meninas e um menino. É formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão.

Braide já havia tentado ser prefeito em 2016, quando chegou ao segundo turno, mas perdeu por uma diferença apertada para Edivaldo Holanda Jr.

Na vida pública, Braide já foi presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), secretário municipal de Orçamento Participativo em São Luís, duas vezes deputado estadual e atualmente é deputado federal.

Fonte: MA10 e G1 MA

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - O ROUXINOL DO MEU QUINTAL

Esta narrativa bem poderia ser intitulada de Conto para Karoliny ou A Primeira Redação de Karoliny, minha primogênita, por ser ela a sua protagonista principal.

Toda ave me encanta, até mesmo o Urubu, o Gavião e seus parentes, pelo seu VIVER sempre livres, espargindo alegria para nós humanos, alguns muitas vezes tão maus com essas criaturas divinas, todavia o Rouxinol é MARAVILHOSAMENTE especial na minha VIDA, desde menino na minha Buriti querida.

Naquela época, o município inteiro possuía muitas árvores, muito verde, chuvas o ano todo, rios, riachos, córregos, lagoas sempre cheios e ao seu redor muitos pássaros de várias espécies, entretanto os Rouxinóis por se apresentarem os mais domésticos por natureza, procuravam fazer seus ninhos nos beirais das Casas. Parece até que receberam uma missão divina para viverem mais próximos de nós, cantarem e nos encantaram com seus magistrais gorjeares. Na nossa Casa em Buriti e no Quintal, hoje instalada a Prefeitura Municipal, era também a morada de muitas destas criaturinhas tão festivas e tão fraternas.

Em minha Casinha em São Luís, Ilha do Amor, meu primeiro abrigo próprio, não moravam muitos, apenas um casal suficientemente forte e grande colaborador com suas alvoradas matinais e vespertinas no entardecer/anoitecer, que inundavam a minha mente, a minha alma e o meu coração de contentamento e levavam-me energia positiva que fortaleciam-me na LUTA diária pelo pão que nos sustenta.

No entender de alguns Poetas Românticos, dentre eles Coleridge e Wordsworth, o Rouxinol tem qualidades de uma Musa, um exemplo de criação poética, a Voz da Mãe Natureza.

Percy Bisshe Shelley diz em seu poema Uma Defesa da Poesia, que “um Poeta é um rouxinol que se senta na escuridão e canta com doces sons para alegrar a sua própria solidão; os seus ouvintes são como homens encantados com a melodia de um músico invisível, que sentem e estão a ser movidos e suavizados, mas não sabem de onde e ou porquê”.

Eu embora não seja poeta, concordo e ouso complementar afirmando que o Rouxinol é um músico magistralmente maravilhoso que me inebria sempre.

E foi assim, que em um certo dia longínquo, a minha filha Karoliny, na época, estudante do Colégio Batista de São  Luís, no inicio da sua caminhada no Ensino  Médio, chegou da sua casa de formação demonstrando sinal de preocupação e perguntou-me: PAI, o senhor pode ajudar-me a fazer um trabalho de redação?

É uma narrativa.

Abracei-a e com um BEIJO na condição de seu primeiro Herói como todo PAI o é, prontifiquei-me a colaborar. Após o descanso chamei-a para iniciarmos o cumprimento da tarefa determinada pelo professor dela.

Logo ao começar a leitura da tarefa, ouvi o canto do  nosso Rouxinol, nosso sim, ele morava conosco.

Como num lampejo de LUZ vinda do ALTO, um milagre! Imediatamente escrevi: O Rouxinol do Meu Quintal e consultei a minha estudante sobre o título sugerido.

Os Seus olhos brilharam de alegria e ela surpreendentemente gritou: MASSAAAAAAAAAA, PAAAAI!!!

Entre espantado e ao mesmo tempo FELIZ, fiz o gesto positivo com o polegar direito.

Aquele MASSAAAAAAA, que ainda não fazia parte do meu vocabulário adquirido em outras épocas, passou a incorporar os meus momentos de Satisfação.

Era uma orientação, então lhe dei a caneta (esferográfica) para que ela começasse de fato o trabalho e, confesso, meio conduzido, todavia sem esquecer de fazê-la sentir-se a autora da obra, que era o seu marco inicial naquela área do conhecimento.

 Atingido o número de linhas estabelecidas pelo professor, ela empolgada e um pouco apreensiva alertou-me quase implorando, que poderia ultrapassar a meta determinada quanto às “linhas”. Então escrevemos mais umas cinco linhas, salvo falha da minha memória.

Concluída a missão, uma magnífica surpresa, quando Karoliny sorrindo, após guardar o seu primeiro conto abraçou-me e gritou eufórica: obrigadooooo Papaaai, acho que o professor vai gostar, o senhor é mesmo  Massaaaaaaaaaa !

Em silêncio, impelido pela emoção eu respondi com um terno e demorado abraço.

O Tempo como a água de um caudaloso rio continuou o seu CAMINHAR e depois daquela primeira redação, ou narrativa, a minha filha Karoliny tornou-se uma Jornalista e posteriormente uma Bacharel em Direito, tendo nesta última graduação, estagiado no meu humilde escritório de Advocacia, inclusive com trabalho de campo na Comarca da minha Querida Buriti, honrando-me gloriosamente.

Esta Crônica é pra VOCÊ, minha amada filha Karoliny de Pinho Passos, que mesmo mais informada e senhora de si, continua a minha MENINA.

O nosso Rouxinol é uma das mais queridas e amadas LEMBRANÇAS.


SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário. Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti. 


TRAGÉDIA: Esposa do blogueiro Foguinho e jovem estudante morrem vítimas de acidente de carro


Um trágico acidente automobilístico ceifou a vida de Layane Cristina, esposa do blogueiro Júlio Ribeiro, popular Foguinho, e do jovem Ricardo. A tragédia ocorreu no início da tarde desta quarta-feira 25/11 na estrada vicinal que dá acesso ao povoado Canto do Ferreira, zona rural de Chapadinha. 

De acordo com as primeiras informações, Layne conduzia o carro do casal, uma corola, e teria perdido o controle do veículo, que capotou e caiu em um açude, ficando coberto por água. Uma das passageiras, irmã de Layne, conseguiu escapar pela janela, porém Layne e Ricardo morreram no local do acidente. Os três retornavam de uma pesquisa acadêmica na zona rural. 
Layane era recém-formada em Serviço Social.

Açude onde o veiculo foi localizado.


 NOTA DE PESAR DO BLOG CORREIO BURITIENSE

“É com imensa tristeza que anunciamos a morte trágica de Layane Cristina, esposa do blogueiro Júlio Ribeiro, popular Foguinho, e do jovem Ricardo, moradores de Chapadinha/MA.

Em nome deste portal CORREIO BURITIENSE, por meio desta mensagem, me solidarizo com o amigo e também blogueiro Foguinho, toda família de sua esposa e amigos, e expresso meus mais profundos sentimentos de pesar por esta grande perda, de pessoa que tinha uma vida linda pela frente e deixará grandes lembranças. Rogo a Deus que conforte o coração de cada um, sintam-se abraçados por mim. Só Deus sabe a dor que estão sentindo, e só podemos orar e pedir muita fé. Contem comigo.”

Aliandro Borges

Redator-Chefe do Correio Buritiense

NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DE ROSALINA RODRIGUES DA SILVA


É com todo pesar que o CORREIO BURITIENSE comunica a notícia do falecimento de ROSALINA RODRIGUES DA SILVA, 86 anos, ocorrido na noite de ontem, quinta-feira 19/11, em São Luís, vítima da pandemia de covid-19. Dona Rosalina era natural da cidade de Porto - PI, de onde partiu em busca de oportunidades, no início da década de 60, juntamente com seu esposo senhor Otávio Dias da Silva, para o município de Buriti-MA. Já no Maranhão, foi nomeada funcionária pública estadual da Fazenda e ao longo da vivência na terra de Inácia Vaz desenvolveu a técnica da costura, especialmente por influência da ex-prefeita Dra Elza Machado.  

Mulher criativa, integra e ética, dona Rosalina sempre trabalhou e criou os filhos na mesma linha da retidão de caráter. Desde 1999, residia na capital maranhense. Ela partiu deixando o esposo, 4 filhos(as), 12 netos(as) e 9 bisnetos(as). O sepultamento foi hoje (20) no Cemitério Jardim da Paz, às 11h, na ilha São Luís, com presença de filhos e amigo.

Nesse momento de dor e despedida, o redator deste blog, Aliandro Borges, deseja que o tempo traga alívio aos corações da Família de dona Rosalina. Que a luz e o amor divinos consolem os que ficam e que ela encontre paz eterna. Prestamos assim as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.

Coluna SEXTA DE NARRATIVAS - O Crime que Eu Cometi em Buriti...

 *Por Djalma Passos

Foi num dia sete de Setembro, já bem distante. As principais Escolas da cidade, que desfilavam em Homenagem ao Dia da Pátria, estavam engalanadas nos seus pátios internos, esperando a hora da aparição em público. Eu, ORGULHOSO, afinava os sons da MARAVILHOSA CORNETA, pois era o único Corneteiro do Grupo Escolar Antônia Faria, depois do meu Irmão Wilson, o primeiro a tocar aquele instrumento na mesma Escola.

Eu e os colegas tarolista, os responsáveis pela marcação com os tambores surdos, treinávamos, para fazermos uma boa apresentação.

Era uma grande emoção, um tempo em que os estudantes se orgulhavam e se sentiam honrados em vestirem as fardas escolares, principalmente em dias de festas cívicas.

Na Praça da Matriz, a veneranda Escola Paroquial e no extremo da cidade as Importantíssimas Escolas Reunidas Municipais, prontas para a renhida disputa para conquistar o primeiro lugar no desfile. Cada uma se esmerava, de acordo com suas condições. Eu era um jovem senhor de onze anos de idade. A minha namorada era uma jovem senhorita de dez anos. Ela fazia parte da equipe esportiva da Escola Paroquial, pilotando uma bicicleta Monark, enfeitada com as cores da Bandeira Nacional brasileira, trajava um short que o comprimento das pernas alcançava o meio das canelas, um escândalo na época, para alguns muitos pudicos fofoqueiros. Após o desfile, uma festinha de uma hora e meia de duração patrocinada pela Prefeitura, para os estudantes. A orquestra era a do Saudoso Zuzinha, com os seus irmãos Chichico e o Delegado, que sempre depois do contrato da Prefeitura, atendiam a nossa Negociação, para prorrogar a Festa, de acordo com o que conseguíamos arrecadar entre NÓS, era o máximo. Começada a Festa, os namorados, que no decorrer do namoro, somente podiam tocar as mãos entre si, às escondidas, esperavam o momento da dança, para realizar o sonho maior, um Abraço ao corpo das amadas e dos amados. Então, comecei a dançar com a minha namorada, aquela quase NUA, como a descrevi, e assim prosseguimos até o final da Festa, à luz do dia e à vista dos curiosos de plantão.

Final de festa, todos felizes e, caminho de casa, já desacompanhados.

Por volta das sete horas da noite, linguagem interiorana, é chegado o momento do reencontro com a minha AMADA.  Frustração, ela não apareceu!

O nosso pombo correio, que, aliás, era uma pomba, levou-me a trágica notícia. O Senhor Tabelião, dono da casa onde ela se hospedava, havia mandado um recado para o pai dela, que residia num povoado fora da cidade, pedindo a presença dele imediatamente, em razão de sua filha estar prestes a ser DEFLORADA, este era o Crime, naquela ÉPOCA, que respondia o homem que desvirginasse uma donzela. Foi um suplício que tomou conta da minha mente. O que fazer? Casar, fugir sozinho para não ser preso?

O meu avô era Capitão do Exército brasileiro, de patente Comprada, mas Valia, então eu estava salvo, pensei.

E a minha AMADA, como ficaria, Desonrada e sem o meu apoio moral?

Não me conformava e imaginei construir a defesa dela diante dos seus Pais e da sociedade. O único meio seria comprometer-me a reparar o Crime de Amor, casando-me solenemente na IGREJA e no Cartório, afinal eu era Homem de Responsabilidade, igualzinho ao meu Pai, que casara novo (dezenove anos) com a minha mãe (de 20 anos).

Plano quase perfeito, não fora a minha profissão: estudante, carregador de água para a casa dos meus avós, onde eu morava no período escolar, aguador de plantas do quintal, coletor de capim para os animais e juntador de cascas de babaçu pra fazer brasa pra assar bolos no forno de barro da minha avó, uma psicopedagoga de Palmatória e Chiquerador de couro de boi seco, minha empregadora.

Desilusão, não poderia assumir aquela responsabilidade, embora fosse o meu desejo sincero.

Três dias de sono atribulado e ao final do último dia, a nossa pomba CORREIO trouxe a melhor notícia e salvação, um bilhete em papel enfeitado, modelo envelope-coração, no qual estava escrito: o papai não brigou comigo. Espere-me na frente do Coreto, no horário de sempre!

Ah, esta Praça, esta Cidade, aquela Gente amiga, apesar das fofocas inerentes a toda comunidade humana, são imorredoras na minha mente, na minh’alma e no meu coração!

Nunca te ESQUECEREI, minha Buriti querida!!


 SOBRE O AUTOR

É buritiense, ardoroso amante da sua terra, deu seus primeiros passos no velho Grupo Escolar Antônia Faria, cursou o Ginásio Industrial na Escola Técnica Federal do Maranhão e Científico no Liceu piauiense e no Liceu maranhense, bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito/UFMA, é advogado inscrito na OAB/MA, ativo, Pós-graduado em Direito Civil, Direito Penal e Curso de Formação de Magistrado pela Escola de Magistrados do Maranhão, Delegado de Polícia Civil, Classe Especial, aposentado, exerceu todos os cargos de comando da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, incluindo o de Secretário.

Detesta injustiça de qualquer natureza, principalmente contra os pobres e oprimidos, com trabalho realizado em favor destes, inclusive na Comarca de Buriti.

CAMPEÃO DE VOTOS - Vereador reeleito Jorge do Sindicato (Republicanos) publica nota de agradecimento pelos 1.245 votos obtidos nesta eleição de 2020


O vereador reeleito Jorge do Sindicato (Republicanos) publicou uma NOTA DE AGRADECIMENTO pela expressiva votação que obteve na eleição do último domingo 15/11. Foram 1.245 pessoas que depositaram sua confiança e voto no atual presidente da Câmara Municipal de Buriti. Daí ser chamado de campeão de votos para legislativo.  

CONFIRA ÍNTEGRA DA NOTA:

NOTA DE AGRADECIMENTO

“Aos Buritienses,

Amigos e amigas, quero agradecer a todos que não mediram esforços para nos ajudar nessa caminhada e que com muito empenho e carinho acreditaram em nosso projeto.

Agradeço pelos 1.245 votos de confiança no nosso trabalho. Durante essa campanha, apresentei propostas, debati com a sociedade e agora colhemos os frutos de um mandato movido por dedicação, ética, transparência e lealdade

Agradeço de modo especial meu amigo Naldo Batista pelo apoio e pela confiança e lealdade a minha pessoa. Sei das responsabilidades e contribuirei com orgulho para manutenção do nosso grupo. Acredito em um Poder Legislativo mais integro e decisivo para liderar a transformação de nosso município. Continuarei vigiando e lutando pelo nosso povo e pela melhoria da qualidade de vida da nossa população.

Vou cumprir com meu dever de parlamentar com a mesma energia e motivação de sempre. Vou continuar do lado dos vulneráveis, em defesa das crianças, idosos, pessoas especiais, dos trabalhadores rurais e urbanos, dos servidores da saúde, guardas municipais, agentes de saúde e dos professores.

Levo comigo todos os sorrisos, abraços e o apoio que recebi durante essa jornada. Tenho compromisso em honrar cada voto dos meus eleitores e amigos.”

 Abraços,

Jorge do Sindicato

Vereador

FESTA DA DEMOCRACIA: Apoiadores vão às ruas comemorar a vitória de Arnaldo Cardoso (PL) como novo prefeito de Buriti-MA na noite desse domingo 15

 Ele falou ao CORREIO BURITIENSE que vai fazer uma administração que todo buritiense merece, com carinho, respeito, saúde e educação. Veja o vídeo

Assim que se confirmou a virada nas urnas e a vitória da COLIGAÇÃO JUNTOS POR UM BURITI MELHOR, que elegeu Arnaldo Cardoso (PL) e Jenilson Gouveia (Patriotas), respectivamente, prefeito e vice-prefeito, levou dezenas de apoiares às ruas da cidade para comemorar a eleição do “Liso” na noite desse domingo 15/11. Foi uma grande festa da democracia, onde o povo deu seu recado e votou por mudanças na administração pública municipal.

Arnaldo Cardoso (PL) junto dos seus apoiadores percorreram as ruas centrais da cidade, saindo da Praça Matriz até a construção da Praça da Juventude, no antigo hospital, e voltaram ao centro para os degraus da Igreja Matriz, onde, emocionado, o novo prefeito fez um breve discurso de agradecimento.

Na praça em construção no local do antigo hospital, ele falou ao CORREIO BURITIENSE que vai fazer uma administração que todo buritiense merece, com carinho, respeito, saúde e educação. Veja o vídeo:

Na futura Praça da Juventude, o empresário Neto Borges, que foi amplamente criticado nas redes sociais por sua escolha política e participação ativa na campanha de Arnaldo Cardoso, fez uma mensagem de desabafo, mas também de esperança aos buritienses por dias melhores.  “O que queremos é um Buriti justo para todos, onde não se venha mais prometer e sim fazer compromissos com homens honrados. A política moderna chegou”, afirmou ele.

Arnaldo Cardoso enfrentou muitas dificuldades ao longo da campanha, sem grandes estruturas e pouco dinheiro, o que aliás lhe rendeu o apelido de liso e que acabou virando o hit musical de maior sucesso da sua campanha. Era o “liso” contra o “barãozinho”, assim diziam seus apoiadores. Com o resultado final das urnas, o povo mostrou que queria o liso e ele obteve 7.861 votos (48,02%) contra 7.519 (45,93%) do atual prefeito Naldo Batista (PSC) numa das eleições mais acirrada da história de Buriti-MA. Em valores absolutos, foi uma diferença de apenas 342 votos. Fora da disputa polarizada, Evandro Mourão teve 570 votos (3,48%), Renato Barros, 246 (2,2%), Edivan do Belém 114 (0,70%) e Geraldinho, 59 (0,36%).

Totalizadas 100 por cento das seções eleitorais, a eleição em Buriti (MA) teve 16.369 (95,92%) votos computados em candidatos a prefeito, sendo 556 (3,26%) votos nulos e 141 (0,82%) votos brancos. Compareceram 17.066 eleitores (78,43%) e a abstenção foi de 4.693 votos (21,57%).

Biografia de Arnaldo Cardoso

Natural de Buriti-MA, JOSÉ ARNALDO ARAUJO CARDOSO, 45 anos, casado, iniciou a carreira política em 2008, era suplente de vereador e assumiu a vaga deixada pela morte trágica do jovem eleito Mourão Neto. Em 2012, consegue ser reeleito vereador pela base governista do ex-prefeito Rafael Mesquita.  Em 2016, foi lançado candidato a prefeito de Buriti pelo então grupo do ex-prefeito Neném Mourão, mas ficou em segundo lugar, perdendo para o atual prefeito. Nesta eleição de 2020, consolidou seu grupo numa campanha marcada por desafios e acabou se elegendo prefeito da cidade de Buriti-MA numa disputa acirradíssima contra Naldo Batista (PSC) que amargava altos índices de rejeição, especialmente, na zona rural.

MAIS IMAGENS DA FESTA























































PAINEL DO LEITOR - COMENTÁRIOS RECENTES