"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

RESPLANDES TRANSPORTES - Viagens Diárias

RESPLANDES TRANSPORTES - Viagens Diárias

VENDE-SE UMA FAZENDA - CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

Estados e municípios terão R$ 4 bilhões extras para combater coronavírus; Buriti ficou com 35 mil reais


Os municípios poderão adquirir mais materiais e insumos, abrir novos leitos e custear profissionais e ações de saúde.
O Ministério da Saúde liberou mais R$ 4 bilhões extras para estados e municípios reforçarem suas ações de combate ao coronavírus. O valor é um adicional ao que já recebem para custeio de ações e serviços relacionados à saúde. Todos os estados e municípios brasileiros foram contemplados e já estão com o valor em conta. A portaria foi publicada nesta quinta-feira (9) em edição extra do Diário Oficial da União.
O valor extra transferido para os cofres do município de Buriti (MA) é de R$ 35.755,63 (trinta e cinco mil, setecentos e cinquenta e cinco reais, e sessenta e três centavos).

Com os recursos, estados e municípios terão mais fôlego financeiro em caixa para aquisição de materiais e insumos, abertura de leitos, além do custeio de profissionais de saúde, ações e procedimentos, de acordo com a necessidade local, para enfrentamento específico ao coronavírus.
O valor destinado corresponde a uma parcela mensal do que cada estado ou município já recebe para ações de média e alta complexidade ou atenção primária. De acordo com a portaria, municípios que recebem recursos para média e alta complexidade terão direito a uma parcela mensal extra, em igual valor. Os que não recebem, terão direito ao valor repassado para a atenção primária, também em igual quantia.

MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE

São ações mais complexas executadas pelos hospitais, voltadas para os casos graves e críticos dos pacientes com coronavírus. Os recursos são usados para custeio dos profissionais, procedimentos (exames, cirurgias), internações, leitos e medicamentos especializados para cada necessidade. A verba também pode ser usada para possíveis complicações relacionadas ao coronavírus para cada caso.

ATENÇÃO PRIMÁRIA

Acontece nos postos de saúde para os casos mais leves ou moderados da doença. São feitos os exames iniciais para confirmação ou não do diagnóstico. Nessas situações, as pessoas são liberadas para casa e fazem o tratamento domiciliar, com devido acompanhamento das Equipes de Saúde da Família, formada por médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde.

MAIS INVESTIMENTOS

Além desse recurso extra, o Ministério da Saúde já liberou, somente este ano, quase R$ 8 bilhões voltados para o combate ao coronavírus. Desse total, R$ 1 bilhão, pago em duas parcelas, são voltados para reforço dos planos de contingência dos estados e municípios para ações de assistência, inclusive, abertura de leitos e custeio.
Outra parte diz respeito a R$ 1,4 bilhão liberados para custeio de 5 mil médicos em contrato de emergência e R$ 900 milhões para custeio dos postos de saúde que aderiram ao Programa Saúde na Hora, que prevê aumento da carga horária de atendimento dessas unidades.
No quesito estrutura, o Governo Federal acabou de assinar contrato com uma fabricante nacional para aquisição de 6,5 mil respiradores, além de ter investido mais R$ 1,5 bilhão para compra de Equipamentos Individuais de Proteção para os profissionais de saúde.
Existem ainda R$ 656 milhões destinados para locação e manutenção de 2 mil novos leitos, pelo período de seis meses, para receber pacientes com coronavírus que necessitarem de hospitalização. Outros R$ 33,8 milhões foram investidos para custeio de 246 leitos de UTI e R$ 77,3 milhões são destinados ao custeio de 270 serviços de urgência.
Da Agência Saúde

11 comentários: Leave Your Comments

  1. Chamam os profissionais de saúde de heróis más pagam um salário miseravel

    ResponderExcluir
  2. Mais pra onde tá indo esse dinheiro mesmo?

    ResponderExcluir
  3. Dar pra continuar pagando o salário gordo do forasteiros e também dos matarromense que não pisa nem no serviço.

    ResponderExcluir
  4. CADÊ A MERENDA QUE ESTAVA AQUI? RESPONDA AÍ SEC. ROSINALVA! VAMOS NO MINISTERIO PUBLICO PARA SABER O QUE FIZERAM COM AS PARCELAS QUE FORAM CREDITADAS JA QUE AS ESCOLAS ESTÃO FECHAAS... CADÊ A MERENDA QUE ESTAVA AQUI???

    ResponderExcluir
  5. Mais aqui segundos comentários, quando chega uma pessoa doente na famosa clínica,os funcionários ficam todos correndo achando que a pessoa está com o coronavirus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com razão, sem equipamentos de prevenção. Quem de nós iríamos?

      Excluir
  6. Prefeito. Ve se usa o dinheiro na saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse dinheiro dá mal p comprar equipamentos de proteção para os funcionários

      Excluir
  7. Lá na clínica se reclamarem,eles estão chamando é a polícia pra levar ... remédio não falta kkk

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.