"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

ULTIMAS NOTÍCIAS
Carregando...

ESCÂNDALO DA VAZAJATO: The Intercept divulga áudio inédito em que procurador Deltan comemora decisão de Fux que censurou entrevista de Lula à Folha



O site The Intercept Brasil divulgou nesta tarde uma mensagem de áudio na qual o procurador Deltan Dallagnol comemora o veto do Supremo Tribunal Federal ao pedido do jornal Folha de S. Paulo para entrevistar o ex-presidente Lula.

Ele se dirige a colegas do Ministério Público Federal, aos quais recomenda que não divulguem a notícia, para que a novidade não precipitasse recursos.

Trata-se da primeira mensagem de áudio divulgada pelo site desde que passou a noticiar conversas de Dallagnol e outros membros da Operação Lava Jato no aplicativo Telegram.

Dallagnol escreveu no grupo depois da proibição assinada pelo ministro Luiz Fux, do STF, em 28 de setembro do ano passado. Eram 23:32, quando ele envia a sequência de textos:

23:32:22 Deltan URGENTE
23:32:28 Deltan E SEGREDO
23:32:34 Deltan Sobre a entrevista
23:32:39 Deltan Quem quer saber ouve o áudio

Liberada em abril, a entrevista foi proibida pela 12ª Vara Federal em Curitiba, depois autorizada por liminar do ministro Ricardo Lewandowski e vetada por Fux.

A comemoração de Dallagnol expõe mais uma vez sua hipocrisia e sua motivação política: antes de serem alvos de vazamentos, os procuradores da força-tarefa enfatizavam – em chats privados com seus colegas – a importância de uma imprensa livre, o direito de jornalistas de publicar materiais obtidos por vias ilegais e que a publicação desses materiais fortalece a democracia.

No passado, Dallagnol era o maior entusiasta das garantias que foram justamente a base para a decisão de Lewandowski autorizar a entrevista de Lula. Em novembro de 2015, como o Intercept publicou, Deltan alertou seus colegas que investigar jornalistas que publicavam material vazado não seria apenas difícil mas “praticamente impossível”, porque “jornalista que vaza não comete crime”. Naquela época, ele era um dos principais defensores da importância de uma imprensa livre em uma democracia, um princípio que abandonou quando poderia, aos seus olhos, ajudar o PT a vencer a eleição.

Apesar do apelo do procurador para que a informação não fosse compartilhada, a notícia já se espalhava pela internet.

Depois do impacto inicial da Vaza Jato, o Intercept e seus parceiros continuaram a publicação de uma sequência de reportagens que mostraram as entranhas da operação, iluminando as conversas secretas que o público brasileiro e mundial precisavam ver.

Em parceria com Folha de S. Paulo, revista Veja e o jornalista Reinaldo Azevedo, mostramos comportamentos antiéticos e transgressões.

 *Com informações do site Intercept e Veja

 



4 comentários: Leave Your Comments

  1. Não vi nenhum escândalo nessa matéria, mas escândalo mesmo dos maiores é o fato do ex presidente estar preso por comandar a maior quadrilha de corrupção já existente no planeta. Isso sim é um escândalo!!!!

    ResponderExcluir
  2. um pequeno grupo de corruptos querem impedir a operação lavajato,mas o povo brasileiro não vai permitir até que se coloquem todos os ladrões nos seus devidos liga o.

    ResponderExcluir
  3. Arnaldo Cardoso fazendo campanha antecipada e fazendo despesas com festas, churrasco e não PAGA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade,Arnaldo Cardoso uma cria do Neném Mourao,fazendo campanha antecipada.Fazendo também despensas pelo anterior e não PAGA!

      Excluir

O comentário não representa a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem. Ofensas pessoais, mensagens preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, ou ainda acusações levianas não serão aceitas. O objetivo do painel de comentários é promover o debate mais livre possível, respeitando o mínimo de bom senso e civilidade. O Redator-Chefe deste CORREIO poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Seguidores