"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

Confraternização da Amib

Confraternização da Amib

quinta-feira, 9 de junho de 2016

1

POLICIAL MILITAR DA RESERVA E FILHO DE POLICIAL CIVIL SÃO PRESOS POR EXTORSÃO NO MARANHÃO

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Eles se passavam por agentes federais ou do Serviço de Inteligência (os famosos “velados”). Além da dupla, um sargento da PM-MA da ativa está foragido.

Um policial militar da reserva e o filho de um policial civil da ativa foram presos nessa quarta-feira (8) suspeitos de crimes de roubo, extorsão, falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos e organização criminosa no bairro Vila Nova, em São Luís (MA). Eles se passavam por agentes federais ou do Serviço de Inteligência da polícia para oferecer ‘proteção’ a pessoas que possuíam algum tipo de pendência em troca de dinheiro.
As prisões foram efetuadas pelo grupo da Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (Diae) da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA). Os suspeitos foram identificados como Willame de Souza Belgas (ex-PM) e Rafael Fontinele Ferraz (filho do policial civil). Além do ex-policial militar e do filho do policial civil, um sargento da PM-MA da ativa, identificado como Jorge Benedito Pinho Souza, encontra-se foragido.
Com eles, a polícia apreendeu 16 cartões de crédito e de Previdência Social de instituições variadas e em nomes de várias pessoas; cinco CPFs em nomes de pessoas diversas; quatro carteiras de identidade da PM-MA, sendo adulterada em nome de Rafael Ferraz; duas CNH’s em nome de Rafael; nove carteiras de identidade em nomes de várias pessoas; dois passaportes; cinco carteiras de trabalho e Previdência Social; e objetos como relógios, chaves de veículos, quantia de R$ 170, uma arma de fogo de brinquedo, celulares, além de dois veículos modelos EcoSport e Ka.
Segundo a polícia, as prisões aconteceram após o relato de uma das vítimas, que teve a residência invadida e objetos roubados. Para a quadrilha, ela teve que pagar R$ 2,3 mil.
O caso é investigado pelo 5º Distrito Policial (DP) no Anjo da Guarda, que tenta apurar se há outras vítimas do trio.
Do G1 MA
← Anterior Proxima → Página inicial

1 COMENTÁRIOS:

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online