"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

Conferência de Mulheres da Assembleia de Deus em Buriti-MA

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

Charles Crispim na Balada Fight - Edição Tatto

domingo, 13 de setembro de 2015

2

SENTA QUE LÁ VEM BOMBA: Câmara dos Deputados Aprova Imposto Que Tributa Netflix

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


*Da extraído do site www.tecmundo.com.br
Você muito provavelmente não aguenta mais ler sobre novos impostos sobre produtos importados ou a proibição de serviços digitais como o Uber, mas guarde espaço para mais uma notícia que pode prejudicar o seu bolso.
A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira (10) uma nova regra para o ISS (Imposto sobre Serviços) que estabelece uma taxa mínima sobre toda e qualquer atividade prestada pelos mais diversos setores. Um deles se destacou: serviços de internet como a Netflix, que antes não contavam com uma tributação específica e, agora, serão obrigados a se enquadrarem na regra.
Até agora, só o texto-base do projeto de lei foi aprovado na Câmara e o próximo passo é ir para o Senado. Porém, como o Senado já havia aprovado as regras básicas e só solicitado alguns complementos, prepare-se para a taxa.
O deputado Walter Ihoshi, do PSD de São Paulo, foi o relator do projeto. Ele incluiu, além de serviços da internet ("que disponibilizam conteúdos de áudio, vídeo, imagem em texto em páginas eletrônicas"), até tatuadores, aplicadores de piercings, responsáveis por serviço de jardinagem e até transporte de corpos por funerárias.
O que é o ISS?
O ISS é um imposto definido por cada município que o consumidor não paga diretamente: quem precisa arcar com esse gasto é o próprio prestador de serviço, ou seja, a Netflix em si. Entretanto, como é um gasto adicional não previsto, isso pode significar um aumento na mensalidade, por exemplo, caso a empresa de streaming ache necessário para equilibrar as contas.
Caso o projeto seja sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, a taxa mínima de 2% sobre o serviço será aplicada como tributo mínimo — ou seja, em alguns locais, esse valor pode ser até maior.
Antes, cada município escolhia um valor próprio, o que gerava disputas entre cidades e o registro de empresas em regiões que cobravam menos ISS. É com essa gambiarra para fugir do imposto que a Câmara quer acabar.
Quer ao menos uma boa notícia? Alguns serviços entrarão na categoria de exceções e poderão até se verem livres do ISS: construção civil (e áreas conectadas, como hidráulica e elétrica) e transporte municipal coletivo.


← Anterior Proxima → Página inicial

2 COMENTÁRIOS:

  1. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/09/1681283-psdb-discute-apoio-e-participacao-em-eventual-governo-de-temer.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado não deve indicar quadros.

    ResponderExcluir
  2. Como eu gostaria que fosse cobrado imposto de igreja... aí eu queria ver se qualquer um iria alugar um prédio de esquina e colocar o nome de igreja não sei lá das quantas, só para arrecadar dízimos dos idiotas para seu próprio sustento

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online