"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

0

DILMA EMPOSSADA: 'PROJETO DE NAÇÃO TRIUNFOU'

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


*Da Agência Brasil e portal Brasil 247


Na tarde desta quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff foi empossada para o seu segundo mandato; no discurso, ela fez a defesa das conquistas recentes e prometeu mais mudanças; "temos a primeira geração de brasileiros que não vivenciou a tragédia da fome", disse ela; em seguida, falou de seus novos objetivos; "o fim da miséria é apenas o começo", afirmou; "o povo brasileiro quer democratizar cada vez mais a renda, o conhecimento e o poder"; ela também agradeceu o apoio "do maior líder popular da nossa história, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva" e colocou como prioridade do segundo mandato a reforma política; ela também anunciou o lema do segundo governo: 'Brasil, pátria educadora'; "só a educação liberta e abre as portas para um futuro próspero", disse Dilma.
A presidenta Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer tomaram posse às 15h31, no plenário da Câmara dos Deputados, para o segundo mandato. Na presença dos presidentes do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros, da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, de autoridades estrangeiras, entre elas, os presidentes do Uruguai, José Mujica, e da Venezuela, Nicolás Maduro, além de ministros de seu governo e outros convidados, Dilma e Temer fizeram o juramento de "manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil".
A cerimônia começou, após Renan Calheiro declarar aberta a sessão e a banda dos Fuzileiros Navais executar o Hino Nacional. Em seguida, Dilma e Temer fizeram juramento de compromisso com a pátria e o presidente da Câmara os declarar empossados. A presidenta, o vice, os presidentes do Congresso, da Câmara e do STF assinaram o termo de posse e, então, Dilma iniciou seu pronunciamento.
Depois do presidente do Congresso encerrar a sessão solene, os dois eleitos e seus acompanhantes seguem para a presidência do Senado. Antes de deixarem o Congresso, mas já na área externa, eles acompanharão mais uma vez a execução do Hino Nacional pelo Batalhão da Guarda Presidencial. A presidenta passa a tropa em revista e, só então, segue no Rolls-Royce para o Palácio do Planalto.
As cerimônias de posse respeitam o protocolo foi definido em um decreto de 1972. No país, os servidores públicos devem ser empossados na presença de um superior. No caso do presidente da República, seu superior é o povo, representado pelos deputados federais. Por isso a cerimônia de posse é realizada na Câmara dos Deputados. Cerca de 1 mil autoridades nacionais e estrangeiras foram convidadas para o evento no Congresso, além de 450 jornalistas credenciados para cobrir a solenidade.
A presidenta Dilma Rousseff disse em seu discurso de posse na Câmara dos Deputados que o Brasil não será sempre um país em desenvolvimento. "Seu destino é ser um país desenvolvido e justo. Uma nação em que todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades".
A presidenta relembrou sua militância contra a ditadura militar. "Sou ex-opositora de um regime de força que provocou em mim dor e deixou cicatrizes, mas que jamais destruiu em mim o sonho de viver em um país democrático", declarou Dilma. Disse ainda não guardar qualquer tipo de revanchismo.
"Sempre me emociono ao dizer que eu sou uma sobrevivente. Também enfrentei doenças. Pertenço a uma geração vencedora. Uma geração que viu a possibilidade da democracia no horizonte e viu ela se realizar. Essas duas características me aproximam do povo brasileiro", discursou Dilma.
Ela reafirmou hoje (1º) seu compromisso de campanha com o Sistema Único de Saúde (SUS) e exaltou o que considera a marca mais forte de seu governo na saúde: o Programa Mais Médicos. Lembrou que o programa levou atendimento básico a mais de 50 milhões de brasileiros que vivem em áreas de maior vulnerabilidade. Os planos para o novo mandato, segundo Dilma, incluem ampliar o número de vagas de graduação e residência médica, e implantação de mais especialidades médicas na saúde básica.
Em sua fala, a presidenta também assumiu o compromisso de redobrar esforços para mudar o quadro da segurança pública no país. Citou ações como o reforço da presença de tropas nas áreas de fronteira para combater o tráfico de drogas e o contrabando de armas.
A presidenta encerrou sua fala afirmando que tem o coração cheio de amor pela pátria. Ela citou um verso que, como definiu, "tem sabor de oração": "O impossível se faz já, só os milagres ficam para depois".







← Anterior Proxima → Página inicial

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online