"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

Show do Festejo 2017

Show do Festejo 2017

Shows do Festejo 2017

Shows do Festejo 2017

terça-feira, 30 de abril de 2013

88

BOMBA! COMERCIANTE RUBINHO AGUIAR É PRESO SOB ACUSAÇÃO DE CHEFIAR QUADRILHA DE ASSALTOS EM BURITI-MA

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



Após um excelente trabalho de investigação conjunto das polícias de Buriti, e, sobretudo, com forte atuação da polícia Militar, a juíza Dra. Vanessa Ferreira Pereira Lopes expediu um mandado de prisão preventiva contra o comerciante Francisco Ruben Lages de Aguiar, conhecido como Rubinho, 32 anos, que, segundo inquérito policial, comandaria a quadrilha responsável pela onda de assaltos que assombravam Buriti há pelo menos dois anos.
O Mandado foi cumprido às 17h32min, sob a diligência do delegado de Buriti, Dr. Leonardo Bezerra, do Comandante local da PM, Sargento Florismar, com apoio dos agentes civis Muller e Rodrigo. A prisão também foi acompanhada pelo promotor de Justiça, Dr Clodoaldo Araújo.
A prisão preventiva não se trata de uma pena aplicada antecipadamente, é, na verdade, uma medida cautelar e tem por objetivo prevenir que o réu perigoso cometa novos crimes ou ainda que em liberdade prejudique a colheita de provas ou fuja; e pode, perfeitamente, como foi nesse caso, ser decretada durante o inquérito policial.
A PARTICIPAÇÃO DE RUBINHO NA QUADRILHA
A participação de Rubinho como suposto chefe da quadrilha foi descoberta após a frustrada tentativa de sequestro ao comerciante buritiense, o senhor Neto Borges, que ocorreria na madrugada do último dia 22 para 23 de abril.
A ação da polícia foi desencadeada a partir do assassinato de outro comerciante do povoado Vila Pitombeira, no último dia 18. (clique aqui para saber mais) Com a denúncia de que haviam dois suspeitos no povoado Mocambinho, a PM vai averiguar e, após a prisão dos bandidos, eles revelam que viriam mais três criminosos para efetuar o plano de sequestro de Neto Borges. Quando chegam a Buriti (MA), os bandidos são surpreendidos com a Polícia e inicia-se uma caçada com intenso tiroteio (clique aqui e releia a matéria).
Dois dos três criminosos são capturados e pressionados pela PM, ligam da Chapada para o suposto chefe dizendo que o plano havia sido frustrado e que estavam com fome e queriam apoio para fuga. O suposto chefe encaminha dois auxiliares, os também buritienses Linaldo Oliveira da Silva, 29 anos, e sua esposa, Sefora Cardoso de Menezes, residentes na rua da Bandeira, que, supostamente, fariam parte da quadrilha, ao local onde estariam os bandidos feridos. Em seguida, Rubinho também chegaria ao local para dá assistência aos assaltantes. Espantados com a presença da polícia, os três foram levados para prestar esclarecimentos e foram liberados. No inquérito policial eles passaram a ser investigados por darem suporte para fuga dos assaltantes. Sendo que, em todos os depoimentos colhidos dos criminosos, Rubinho Aguiar era apontado como o cabeça da quadrilha.
Diante da possibilidade dele atrapalhar o andamento das investigações, a polícia pediu sua prisão preventiva, que saiu na tarde de hoje (30).
De acordo com as investigações, os criminosos presos fariam parte de uma mesma quadrilha que atuava há pelo menos dois anos, e que foi responsável por vários assaltos ocorridos em Buriti (MA), entre eles ao Comercial Borges, Correios, Lotéricas, Comercial Nena, Comercial Batista, Casa Nova e até em roubos feitos em Duque Bacelar e em Palestina (município de Brejo-MA). Segundo a polícia a atuação da quadrilha teria impactado um prejuízo em torno de R$ 100 mil reais.
AGUARDE MAIS DETALHES AMANHÃ AQUI NO CORREIO BURITIENSE
0

ASSALTO A BANCO DO BRASIL ACABA EM TIROTEIO E MORTE NO MUNICÍPIO DE MIGUEL ALVES-PI

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



* Com informações do Blog do Alexandre Cunha

Na manhã desta terça-feira (30) a agência do Banco do Brasil da cidade de Miguel Alves-PI, localizada a 113 quilômetros de Teresina, alvo da ação de uma quadrilha de assaltantes.
Segundo Blog do Alexandre Cunha na ação houve confronto dos criminosos com a polícia, com intenso tiroteio na cidade. Ha também relatos de que os assaltantes teriam feitos reféns. Na fuga, os seis assaltantes teriam se dividido em 2 veículos.

Equipes da RONE, do GATE e do serviço de inteligência da PM também foram deslocadas para a região, além deles a polícia civil enviou uma equipe do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco).

A Polícia informou que três assaltantes foram mortos na ação. Além deles, o gerente do Banco do Brasil, Ademyston Rodrigues Alves, que foi levado como refém, foi morto com um tiro na cabeça.
Gerente Ademyston - morto com um tiro na cabeça
Os bandidos tinham a intenção de fugir da cidade rumo a Luzilândia, e de lá seguir para o Maranhão. Na fuga, os assaltantes que estavam em dois veículos não se deram bem. Um dos carros acabou tombando na estrada carroçal. Três bandidos, um deles identificado como Marlos, já foram mortos e outros dois estão no matagal, trocando tiros com a polícia. Eles usam armas como fuzis, pistolas e ainda espingardas calibre 12.
Os criminosos estão em uma área aberta, de mangueiral, trocando tiros constantemente com os homens do BOPE. 
Informações vindas do município de Miguel Alves dão conta de que não só agência do Banco do Brasil foi invadida, mas também a do Bradesco, cujo gerente também foi levado como refém.
 O fato é semelhante ao que ocorreu no ano de 2011. Humberto Rodrigues Veloso que era gerente do Banco do Brasil, também foi morto após um assalto. Os bandidos foram presos já no estado do Maranhão, julgados e alguns deles soltos. 
MAIS IMAGENS


segunda-feira, 29 de abril de 2013

20

NOTA DE UTILIDADE PÚBLICA SOBRE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



“Recorro a este meio de divulgação e comunicação para informar a todos (as) que sou membro do Conselho de Alimentação Escolar do Município de Buriti para o quadriênio 2013 a 2016. Contudo, gostaria de repassar algumas informações sobre o PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar:
A alimentação escolar segundo informa o FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação é feita em dez parcelas mensais a partir do mês de Fevereiro;
Atualmente os valores da alimentação escolar repassados ao município por dia para cada aluno é definido de acordo com a etapa de ensino que são os seguintes:
Creche - R$1,00
Pré-escola – R$0,50
Escolas quilombolas R$ 0,60
Ensino fundamental e EJA – R$ 0,30
Ensino integral (Mais Educação ) – R$ 0,90

Lembrando que cada parcela corresponde a 20 dias de aula. Alguns gestores argumentam que o valor ainda é muito baixo, e que o cálculo da merenda escolar é feito considerando o Censo Escolar do ano anterior, ou seja, os repasses feito esse ano (2013 ) é com base no número de alunos  do ano passado ( 2012). E isso é verdade. Porém, a Constituição Federal estabelece que os Municípios devam complementar esse recurso para melhora na qualidade da alimentação dos alunos. Diante disso, não tem porque faltar alimentação escolar, que é um fator crucial para o desenvolvimento físico e cognitivo dos alunos.
Vejas os valores que já foram repassados ao município:
REFERÊNCIA
VALOR
Fevereiro/2013
R$ 77.168,00
Março/2013
R$ 179.588,00
Total até 26/04/13
R$ 256.756,00

É atribuição do Conselho de Alimentação Escolar entre outras, fiscalizar a correta aplicação dos recursos. E enquanto membro titular do referido conselho, peço a todos que havendo o conhecimento de falta de alimentação escolar em alguma escola municipal, alimentação imprópria para o consumo, ou qualquer outro fato do gênero, caso queiram me comunicar, estou a disposição.
Em breve vocês poderão acessar no site do FNDE e vê a lista completa com os nomes de todos os membros do Conselho”.
Ricardo Alves de Sousa
Membro Titular do Conselho de Alimentação Escolar
Município de Buriti/MA
Fone: (98)3482-1288

sexta-feira, 26 de abril de 2013

33

BURITI REALIZA ATO PÚBLICO DE MOBILIZAÇÃO EM DEFESA DO PODER INVESTIGATÓRIO DO MINISTÉRIO PÚBLICO.

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



Ocorreu hoje (26), no auditório da Câmara Municipal, um Ato público em defesa do poder de investigação dos promotores de justiça de todo o País. O Ato foi conduzido pelo promotor Estadual de Justiça da Comarca de Buriti, Dr. Clodoaldo Araújo Nascimento.
Dr. Clodoaldo Araújo, promotor de Justiça
Com o evento, Buriti junta-se a dezenas de entidades que contestam o conteúdo da PEC-37, que também pode ser chamada de PEC dos corruptos, pois como disse o ministro do Supremo Dias Toffoli, caso a proposta contra o Ministério Público seja aprovada, “a corrupção e a impunidade terão muito motivo para comemorar, farão grande festa.” Para muitos prefeitos corruptos em todo País e principalmente no Maranhão, impedir o MP de investigar seria o mesmo que abrir um portão largo para desviar dinheiro público, porque se atualmente com as ações promovidas pelos promotores no Maranhão ainda há muita corrupção imagine sem o MP.
Participaram do evento diversas autoridades municipais, representantes de entidades de classe dos servidores e Representantes de Igrejas. Entre os secretários municipais estavam presentes Alex Ramont (administração e finanças), Edvaldo Pimentel (secret. adjunto de saúde), Elitan (esporte) e Romildo Júnior (educação), além de Francisca Pacheco, representando o executivo. O prefeito Rafael Mesquita, o seu vice Raimundo Camilo e todos os vereadores municipais também participaram do ato.
Das entidades de classe compareceram Alex Borges, representante do SINTASP e editor do Correio Buritiense, Carlos Augusto, pastor da Igreja Batista, Evaldo, gerente adjunto do Banco do Brasil, além do soldado Portela (Maranhão) e do comandante da PM em Buriti, Sargento Florismar.
Em discursos, as autoridades e representantes destacaram o papel do Ministério Público (MP) na elucidação de diversos crimes, especialmente, os chamados de “colarinho branco”.
Os vereadores Renato Barros  e Andreia Costa disseram que apoiam a iniciativa do Ministério Público e que câmara está a disposição para ajudar também. Mas a maior veemência em defesa do MP veio num discurso contundente do vereador Jorge do Sindicato que demonstrou seu total apoio às investigações dos promotores. Jorge pediu que todos da Câmara apoiassem a campanha e solicitou, inclusive, que a mesma formalizasse um documento de repúdio a PEC-37. Ele ainda falou sobre a imagem dos maus políticos que acabam quase que generalizando para os honestos.
O pastor Carlos Augusto pediu a integração espiritual de todos para que se possa combater aqueles que pensam de forma errado.
Alex Borges

Alex Borges afirmou que dará apoio a esta campanha, como sociedade civil buritiense, maranhense, e também como representante dos servidores públicos. Como editor do Correio Buritiense, juntamente com o redator-chefe, iniciaria a partir de hoje uma campanha no blog.



ENTENDA O QUE É A PEC 37:
Está em votação no Congresso Nacional uma Proposta de Emenda Constitucional, a PEC 37, também conhecida como "PEC da Impunidade", que tira o poder de investigação dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal. Caso seja aprovada, praticamente deixarão de existir investigações contra o crime organizado, desvio de verbas, corrupção, abusos cometidos por agentes do Estado e violações de direitos humanos.
A proposta atenta contra o regime democrático, a cidadania e o Estado de Direito e pode impedir que outras Instituições também investiguem (Receita Federal, COAF, TCU, CPIs, etc.).
A Constituição Federal permite que o Ministério Público investigue, assim também o fazem outras leis como, a Legislação Eleitoral, o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Estatuto do Idoso. O STF já proclamou que o MP também deve investigar.
Os grandes escândalos sempre foram investigados e denunciados pelo Ministério Público, que atua em defesa da cidadania de forma independente.
A QUEM INTERESSA ENTÃO RETIRAR O PODER DE INVESTIGAÇÃO?
A PEC da Impunidade já foi aprovada em comissão e poderá ser votada em plenário pela Câmara dos Deputados a qualquer momento. Defenda o MP para que ele continue fazendo um trabalho sério, competente e tão necessário para combater o crime e a corrupção no Brasil!
Esta é uma campanha organizada por:
Associação Nacional do Ministério Público (CONAMP)

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG)
Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR)
Associação Nacional do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT)
Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) 
Associação Nacional do Ministério Público Militar (ANMPM)


VEJA IMAGENS DO ATO PÚBLICO
Pastor Carlos Augusto




quinta-feira, 25 de abril de 2013

49

PARA ENCERRAR PROCESSO EX-PREFEITO NENÉM MOURÃO FAZ ACORDO PARA PAGAR PENSÃO

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



O processo de nº 289-23.2012.8.10.0077, que trata de uma ação de alimentos e tem como réu o ex-prefeito de Buriti Francisco Evandro Freitas Costa Mourão, vulgo Neném Mourão, foi encerrado na última terça-feira (23), quando, depois de muito recusar acordo e inclusive, contestar o exame de DNA, o ex-prefeito, acuado e temendo sentença mais dura, aceitou um acordo para pagar pensão alimentícia no valor de R$ 828 reais por mês, com vencimento em todo dia 10 de cada mês, sendo a primeira fixada para 10 de maio. O valor será pago em conta corrente em nome da mãe da menor, Gerlene Vieira de Sousa.
Além da Pensão, foi decidido também o reconhecimento da paternidade com a alteração do sobrenome da menor que agora passará a ter o Mourão no final do nome completo.
A fixação do valor no acordo levou em consideração o novo rendimento do ex-prefeito, atualmente secretário adjunto municipal de educação, que ganha 1500 reais conforme documento anexado no processo.
ENTENDA A AÇÃO CONTRA O EX-PREFEITO

Ø    NO DIA 4 DE MAIO DE 2012, o Correio Buritiense relata, com exclusividade, depoimento da anapurusense Gerlene Vieira de Sousa no qual ela acusava Neném Mourão de tê-la espancado na Piscina Bar, quando ela foi cobrar pagamento o plano de saúde atrasado da filha, que, segundo relatou, era fruto de caso extraconjugal com o ex-prefeito ainda em seu primeiro mandato. O caso ganhou repercussão estadual. Por ter foro privilegiado, processo segue para o TJ/MA. (CLIQUE AQUI E RELEMBRE O CASO)

Ø    NO DIA 03 DE AGOSTO DO ANO PASSADO o resultado do exame de DNA confirma que Neném Mourão é mesmo o pai da menina. A coleta de material para o exame havia sido feita no dia 26 de junho (Clique e reveja PENSÃO ALIMENTÍCIA NELE: EXAME DE DNA CONFIRMA QUE PREFEITO NENÉM MOURÃO É PAI DA MENINA CAMILA).

Ø    EM 11 DE OUTUBRO DE 2012 a juíza de Direito da Comarca de Buriti-MA, Dra Vanessa Ferreira Pereira Lopes, fixou uma pensão de alimentos provisórios em 05(cinco) salários mínimos, numa ação impetrada pelo Ministério Público de Buriti. Na tentativa de anular sentença provisória, ex-prefeito tentar, no TJ/MA, um Mandado de Segurança contra o resultado, alegando suposta ilegalidade na decisão da juíza de Buriti. Porém a desembargadora Dra Nelma Celeste Souza Silva Sarney Costa, em sua decisão, negou o pedido do ex-prefeito. (Clique e reveja PARA NÃO PAGAR PENSÃO ALIMENTÍCIA, EX-PREFEITO NENÉM MOURÃO TENTOU ANULAR, NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, DECISÃO DA JUÍZA DE BURITI-MA).

Ø    EM 27 DE FEVEREIRO DESSE ANO, com medo da prisão, ex-prefeito pagou um mês de pensão alimentícia, no valor de R$ 3.110,00 referentes ao mês de novembro. Ele estava relutante em pagar o determinado e esperou até o último momento para fazê-lo. O despacho da ordem de pagamento foi dado pelo Dr Cristiano Simas de Sousa, titular da 1ª vara da comarca de chapadinha, que respondia, até então, pela comarca de Buriti-MA. A decisão havia sido proferida em 8 de janeiro. (clique e reveja  COM MEDO DA PRISÃO, EX-PREFEITO PAGOU HOJE (27) UM MÊS DE PENSÃO ALIMENTÍCIA.)

Ø    NA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA (23), finalmente o processo é encerrado e o ex-prefeito Neném Mourão teve de aceitar essa derrota pessoal contra a ex-amante, o Ministério Público e até mesmo contra o blog Correio Buritiense por ter revelado o caso para todo o Estado do Maranhão, ao aceitar o acordo para pagar pensão de 828 reais mensalmente.

Singela homenagem de Mc Parafuso e Carol (clipe Vou largar de barriga) a todos os pensionistas do Brasil


quarta-feira, 24 de abril de 2013

3

POLÍCIA DIVULGA 41 PREFEITOS ENVOLVIDOS COM ESQUEMA DE AGIOTAS

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


*Extraído do G1 MA
Ø  Investigações da morte de Décio Sá apontaram para esquema milionário.
Ø  Recursos eram desviados de programas federais como PNAE e FPM.
G1 fez o levantamento no site do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão dos nomes dos gestores que estavam à frente dos 41 municípios investigados pela polícia e Ministério Público por participação no esquema milionário de agiotagem no Maranhão, no período de 2009 a 2012. O assunto veio à tona com a apuração da morte do jornalista Décio Sá, executado a tiros há um ano, por denunciar a atuação da quadrilha de agiotas.
Prefeito Soliney Silva, de Coelho Neto (próximo a Buriti)
A lista com o nome das 41 prefeituras foi divulgada nesta terça-feira (23) pela polícia.
De acordo com as investigações, a transação tinha início nas eleições. Para financiar suas campanhas, os gestores contraíam empréstimos com a quadrilha, que, como pagamento, recebia dinheiro público, por meio de facilitação em licitações de merenda escolar, medicamentos e programas federais.
O bando montava empresas de fachada para vencer licitações direcionadas e utilizava ‘laranjas’, entre eles pessoas que já faleceram. Os recursos saíam direto de contas de programas federais – como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
O chefe da quadrilha era Gláucio Alencar e o pai dele, José de Alencar Miranda Carvalho, que estão presos desde o ano passado, acusados de serem os mandantes da morte do empresário Fábio Brasil, em Teresina. A vítima seria um ex-sócio do grupo, que deu um calote na quadrilha. Os dois também são acusados do assassinato do jornalista Décio Sá, que apontou, em seu blog, indícios da participação do grupo no crime do Piauí.
Confira os nomes:
Apicum-Açu: Sebastião Lopes Monteiro
Arari: Leão Santos Neto
Bacabal: Raimundo Nonato Lisboa
Brejo: José Farias de Castro
Cajapió: Francisco Xavier Silva Neto
Cândido Mendes: José Haroldo Fonseca Carvalho
Cantanhede: José Martinho dos Santos Barros
Caxias: Humberto Ivar Araújo Coutinho
Coelho Neto: Soliney de Sousa e Silva
Cururupu: José Francisco Pestana
Dom Pedro: Maria Arlene Barros Costa
Lago Verde: Raimundo Almeida
Lagoa Grande: Jorge Eduardo Gonçalves de Melo
Magalhães de Almeida: João Cândido Carvalho Neto
Marajá do Sena: Manoel Edvan Oliveira da Costa
Mirador: Joacy de Andrade Barros
Miranda do Norte: José Lourenço Bonfim Júnior
Mirinzal: Ivaldo Almeida Ferreira
Nina Rodrigues: Iara Quaresma do Vale Rodrigues
Paço do Lumiar: Glorismar Rosa Venancio
Pastos Bons: Enoque Ferreira Mota Neto
Paulo Ramos: Tancledo Lima Araújo
Penalva: Maria José Gama Alhadef
Pindaré-Mirim: Henrique Caldeira Salgado
Pinheiro: José Arlindo Silva Sousa
Rosário: Marconi Bimba Carvalho de Aquino
Santa Luzia: Márcio Leandro Antezana Rodrigues
Santa Luzia do Paruá: José Nilton Marreiros Ferraz
São Domingos do Azeitão: Sebastião Fernandes Barros
São Domingos do Maranhão: Kleber Alves de Andrade
São Francisco do Brejão: Alexandre Araújo dos Santos
São João do Sóter: Luiza Moura da Silva Rocha
São Luís: João Castelo Ribeiro Gonçalves
Serrano do Maranhão: Leocádio Olimpio Rodrigues
Sucupira do Riachão: Juvenal Leite de Oliveira
Timon: Maria do Socorro Almeida Waquim
Turilândia: Domingos Sávio Fonseca Silva
Tutóia: Raimundo Nonato Abraão Baquil
Urbano Santos: Abnadab Silveira Leda
Vargem Grande: Miguel Rodrigues Fernandes
Zé Doca: Raimundo Nonato Sampaio
0

CASO DÉCIO SÁ: UM ANO E AINDA MUITO A DESVENDAR

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


* Por Salis Chagas, Assessor de Comunicação Deputado Domingos Dutra (PT/MA)
Décio Sá
“Ontem (23) completou um ano da execução brutal e covarde do jornalista e blogueiro maranhense Décio Sá”, assim o Deputado Domingos Dutra (PT/MA) iniciou seu discurso na tribuna da Câmara. O parlamentar lembrou sobre a investigação não concluída e exigiu pleno esclarecimento da apuração para que a família de Décio Sá possa saber a verdade.
O Deputado Domingos Dutra informou que Décio Sá usava seus espaços para criticá-lo e formular matérias infundadas, mesmo assim, o parlamentar não mediu esforços para a solução da execução do jornalista. “Como Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, junto com a Deputada Erika Kokay (PT/DF) e com o Deputado Severino Ninho (PSB/PE), estivemos em São Luís em diligência e produzimos um relatório o qual foi apresentado ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, solicitando a federalização do caso”. “Eu estive pessoalmente em Genebra, Suíça, numa reunião da Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), onde protocolei o relatório e exigi providências”, completou.
O parlamentar disse ainda que, mesmo com a inimizade de Décio Sá, não poderia ficar omisso quanto a sua morte. “Por maior que fosse a nossa inimizade, eu jamais poderia ficar omisso diante de uma execução brutal e covarde como a de que foi vítima o jornalista Décio Sá”, declarou.
Treze pessoas foram indiciadas, sete estão presas. No entanto, de acordo com Domingos Dutra, as investigações não foram conclusivas. Pois, ainda há agiotas envolvidos que estão impunes e  agem livremente no Maranhão.
Segundo o parlamentar, os prefeitos que foram acusados de pertencerem ao esquema, a partir de fraudes em licitação, em merenda escolar e em remédios, até hoje não apareceram, pois, não sabemos qual foi o destino da investigação sobre a corrupção que levou ao assassinato do jornalista Décio Sá.
Jornalistas ameaçados
O Deputado Domingos Dutra informou na tribuna que, em função da apuração inconclusiva, outros jornalistas foram ameaçados no Maranhão como os jornalistas e blogueiros Caio Ortílio e César Bello. “Cito ainda o blogueiro Luís Cardoso, que teve sua residência invadida, isso precisa ser apurado”, enfatizou o parlamentar ao destacar que a impunidade acaba estimulando que outras pessoas sejam vítimas do crime organizado.
“Desta tribuna quero manifestar a minha solidariedade a todos os jornalistas, blogueiros, radialistas e a todos que fazem a imprensa brasileira, de forma especial aqueles que fazem a comunicação do Estado do Maranhão”, manifestou.
Domingos Dutra lamentou que, mesmo após toda a repercussão do Caso Décio, as investigações foram inconclusas. E apresentou números sobre os homicídios no Estado. “Devo dizer que no último ano, cerca de 680 maranhenses foram assassinados. Só na região metropolitana de São Luís, quase 400 pessoas foram assassinadas nesse período. Só nos primeiros quatro meses, 272 pessoas foram mortas na grande São Luís”, informou.
Para concluir, o parlamentar exigiu à Governadora que garanta segurança aos maranhenses. “Portanto, a Governadora do Estado do Maranhão tem que governar e garantir os direitos básicos e a segurança de todos os maranhenses”.
42

POLÍCIA DE BURITI PRENDE ASSALTANTES DE MOTOS E DESVENDA PLANO DE SEQUESTRO DE EMPRESÁRIO NETO BORGES

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



 As investigações já ocorriam há 6 meses, depois que se intensificou o roubo de motos em Buriti-MA
Relatório do DPM de Buriti aponta a existência de uma quadrilha de assaltantes com ampla atuação na região.
A ação da PM foi batizada de Operação Sossego Buriti.
  A polícia de Buriti desmantela quadrilha que realizava assaltos há mais de dois anos em Buriti e em localidades próximas.
A caçada aos membros da quadrilha iniciou-se após o assassinato do comerciante da Vila Pitombeira, no último dia 18 (quinta-feira).
Por volta das 19h do último sábado (20), dois dias após o assassinato, a polícia recebeu a denúncia de que havia duas pessoas suspeitas no povoado Mocambinho. A PM, então, se deslocou para fazer a abordagem dos suspeitos. Um deles se chamava Francinaldo Vieira da Silva (conhecido como Pila), 33 anos, que portava um revolver calibre 38, marca Taurus, além de uma moto Fan vermelha, placa NIE 5678, ano 2009. O outro, Carlos Antônio da Silva, tinha um taurus calibre 32, com numeração raspada, e uma moto Biz.
Depois da prisão, os dois suspeitos foram ouvidos e revelaram à PM que aguardavam a vinda de mais três comparsas para, juntos, efetuarem um plano de sequestro do Comerciante Neto Borges, dono do Comercial Casa Borges. De acordo com depoimento deles, seria exigido um resgate no valor de R$ 50 mil reais.
A partir dessa revelação o comandante da PM, solicita reforços à 4ª Companhia da PM, em Chapadinha, que atende imediatamente. A polícia, então, põe em prática um plano de captura dos demais membros da quadrilha que ainda viriam para Buriti (MA).
Na madrugada de sábado para domingo (21), no povoado Poço Verde, quando os três criminosos chegaram, montados em apenas uma moto, foram surpreendidos com a polícia e após o Sgt Florismar dá ordem de prisão dos mesmos, houve intenso tiroteio entre a PM e os bandidos. O comandante da PM, Sargento Florismar, foi atingido de raspão na mão direita durante a troca de tiros e um dos criminosos também foi alvejado. Todos fugiram para o mato, na região do povoado Poço Verde, próximo a residência do senhor Vani.
A partir daí a polícia começou uma caçada contumaz aos fugitivos que só terminou nessa terça-feira (22), por volta de 10h30, com a prisão de dois dos assaltantes feridos que fugiram após tiroteio. Ambos eram do município de Rosário-MA, são eles: José Rodrigo da Silva Viana, 22 anos, e Maurício Feitosa, 24 anos.
Pressionados pela PM, os bandidos ligam da Chapada, onde foram capturados, para os supostos chefes dizendo que o plano havia sido frustrado e que estavam com fome e queriam apoio para fuga. O suposto chefe encaminha dois auxiliares que, supostamente, fariam parte da quadrilha ao local onde estariam os bandidos feridos. O que eles não imaginavam é que a polícia havia descoberto o plano e na chegada à chapada foram prontamente abordados pela PM. Logo em seguida, o suposto chefe também chegaria ao local para dá assistência aos assaltantes. Os três seriam buritienses, entre eles um comerciante, e passaram a ser investigados por darem suporte para fuga dos assaltantes. Eles também foram conduzidos para DEPOL de Buriti para prestarem esclarecimentos.
De acordo com as investigações, todos os criminosos presos fariam parte de uma mesma quadrilha que atuava há pelo menos dois anos, e que foi responsável por vários assaltos ocorridos em Buriti (MA), entre eles ao Comercial Borges, Correios, Lotéricas, Comercial Nena, Casa Nova e até em roubos feitos em Duque Bacelar e em Palestina (município de Brejo-MA). Segundo a polícia a atuação da quadrilha teria impactado um prejuízo em torno de R$ 100 mil reais.
A polícia trabalha com a hipótese de que um dos chefes da quadrilha seria um buritiense.
Ação de inteligência da PM, batizada de Operação Sossego Buriti, contou com a participação do comandante do destacamento da PM em Buriti, Sgt Florismar; os cabos Chagas, Fontinele, Portela (Maranhão), R. Sampaio e o agente civil Muller, além do apoio da força tática de chapadinha.
A investigação sobre o caso é mantida em sigilo pela polícia e por isso alguns dos nomes não foram revelados.
← Anterior Proxima → Página inicial

Usuários on-line


usuários online