"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

Conferência de Mulheres da Assembleia de Deus em Buriti-MA

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

segunda-feira, 2 de julho de 2012

7

FRENTE DEMOCRÁTICA LANÇA OS EMPRESÁRIOS NALDO BATISTA A PREFEITO E EDNALDO MOREIRA COMO VICE.

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Na Convenção, a vereadora Aurilânia Barros abandona o G5 e sugere manipulação na escolha.
Na convenção de sábado (30), realizada na Câmara Municipal, a Frente Democrática Buritiense (FDB), constituída pelos partidos PSDC, PHS, PRP, PMDB, PV, PDT e PC do B, todos de oposição, lançou o empresário Naldo Batista (PHS) a prefeito e Ednaldo Moreira (PRP), também empresário, como vice pela Coligação Buriti de Todos Nós.
A convenção contou com a participação de várias lideranças locais e dos municípios vizinhos que apoiam a Frente democrática buritiense, entre eles os ex-prefeitos de Duque Bacelar, Dr. Chico Bulamarck e Carnaúba, o ex-prefeito de Coelho Neto, Antonio Cruz, presidentes partidários municipais, pré-candidatos a vereador e líderes comunitários.
A escolha do candidato do chamado G5 foi controversa e gerou choro e muitas feridas entre militantes, especialmente dos apoiadores do prefeitável Antonio Flora. Havia a expectativa de que ele seria o escolhido por seu histórico político de lutas em movimentos sociais e também por já ter participado da última disputa, em 2008, alimentando, assim, o sonho de ser prefeito de Buriti.
De acordo com os discursos, e os envolvidos na decisão, que o Correio Buritiense ouviu em off, a escolha se resumiu a uma votação aberta entre os prefeitáveis, sem participação de populares ou militantes. Pesquisa para verificar o candidato mais aceito, a exemplo do que fez a coligação governista, embora previsto no protocolo de intenções assinado em 21 de setembro de 2011 (clique aqui para ver), não foi realizado, o que tornou questionável o caráter democrático da escolha do candidato do grupo G5.
OS DISCURSOS E CONTROVERSAS DA ESCOLHA DO G5
Dr.Chico
O ex-prefeito Dr. Chico Bulamarck (Duque Bacelar), discursou relembrando momentos vividos por ele naquela Câmara. Ele afirmou que "Na época de Benedito Machado e Dra Elza veio governadores" e que ali se tomara decisões com desembargadores. "Eu me sinto honrado porque já recebi o título de cidadão buritiense, dado por Benedito, Zé Vilar e Dra Elza, por trabalhar como médico em Buriti prestando assistência de média e grande complexidade", afirmou ele.
Dr. Chico ainda destacou a necessidade de reabrir a Fundação Ester Magal (Hospital) onde, segundo ele, anos atrás fez muitas cirurgias. "Cirurgia de cesárea, hérnia, junto com outros médicos como dr Milton e dr Alan", afirmou.
Entre os prefeitáveis, a primeira a discursar foi a vereadora Aurilânia Barros, que surpreendeu o público e a mesa, ao afirmar que não agradaria muitos ali presentes ao dizer que “não se constrói um bom nome da noite para o dia". A fala da vereadora deixou clara a insatisfação com as indicações do grupo, que deixaram de fora Antônio Flora, que, segundo ela, afirmara "que ser prefeito do município de Buriti era um sonho”.
Aurilânia Barros disse que há mais de ano estava na Frente Democrática com o objetivo de mudança para Buriti, mas "no momento em que percebe que estava sendo usada para benefício de alguém" se retiraria. Foi exatamente isso que aconteceu. A vereadora elevou o tom e mostrou-se indignado com a manipulação por parte do ex-prefeito Zé Vilar em favorecer os dois empresários.
A vereadora finalizou seu discurso dizendo "não retiro minha candidatura, permaneço candidata a prefeita de Buriti porque é assim que o povo quer". Ela foi bastante aplaudida e ao descer do púlpito foi abraçada pelos populares, que pediam ao prefeitável Flora, preterido pelos demais do G5, que tomasse a mesma atitude.
Fora da Câmara, ela foi acompanhada por uma multidão ao encontro com o prefeitável Zuca (PT do B), do Movimento Popular Libertador de Buriti (MPLB), outra frente de oposição a atual gestão.
Aturdido, o ex-prefeito Zé Vilar defendeu-se na tribuna dizendo "não manipulei resultado, tenho caráter e honra". Disse que estava "vivendo um momento infeliz ao ser crucificado" pela escolha do grupo. Ele ainda alfinetou a vereadora ao dizer que ali não se tratava de "palco de aclamação circense", e também ao MPLB, que tem a frente o prefeitável Zuca, afirmando que "grupo que nasce já corrompendo pessoas não merece [dirigir] os destinos desse município”.
Em seu discurso, Antônio Flora deixou claro que a FDB errou porque escolheu o candidato “numa sala escura”. Embora não tenha sido o escolhido, afirmou que “continua vivo porque é homem que respeito às pessoas dignamente”. “Estou disposto a defender a candidatura de Naldo e Ednaldo”, disse ele.
Flora ainda defendeu a construção de escola em tempo integral e um vigoroso projeto de agricultura para atender as ansiedades do trabalhador rural.
Vanusa Flora
Vanusa Flora, presidente do PC do B, também reclamou da forma como foi decidido e disse “sempre concordei [para escolha do candidato] que fosse o povo que votasse, mas, infelizmente, não foi feito”. Vanusa ainda tentou reverter a decisão, sugerindo aos pré-candidatos que se sentassem para discutir novamente, já que a Convenção só encerraria às 17h.
O candidato a vice da Coligação, Ednaldo Moreira, iniciou dizendo os ânimos tornaram-se “aguçados” após a fala da vereador Aurilânia, mas que Zé Vilar agiu como um médico  quando ver alguém morrendo e vai prestar socorro. Agiu na hora certa para acalmar os presentes sobre os rumos da oposição representada pela Frente Democrática. Ele saiu em defesa do ex-prefeito afirmando que “por nenhum momento o Zé Vilar interferiu nessa escolha”.
Ednaldo Moreira explicou que se tornou vice, porque recebeu três votos dos companheiros Naldo, Renato Barros e Flora e não por dizer que queria ser vice. Destacou que Flora é guerreiro e homem de coragem, e fez apelo para que a vereadora Aurilânia retornasse ao G5. “Estamos de braços abertos para recebê-la de volta”, disse ele a vereadora.
 Ele enalteceu as virtudes de Naldo Batista, e disparou contra o candidato do prefeito, chamando-o de “forasteiro de Minas Gerais”, que, segundo ele, “ninguém sabe de onde veio e o que veio fazer aqui”.
Ednaldo ainda destacou o Correio Buritiense como principal fonte jornalística de crítica construtiva de Buriti, parabenizando o redator-chefe do blog, Aliandro Borges, pelas críticas ao mau uso dos recursos públicos, afirmando que o blogueiro “critica porque acha que está errado e quer uma solução em tudo isso”.
Finalizando Convenção, o candidato Naldo Batista afirmou ter visão de futuro e que a escolha foi “limpa, sem enrolada”. Referindo-se a vereadora, disse que se ela “não ficou satisfeita com a escolha dela” eles [do G5] não poderiam “pagar o pato”.
Naldo disse que veio lá de baixo, com orgulho, para ser pré-candidato a prefeito de Buriti e quer a confiança do povo para mostrar como “ficará Buriti daqui a três, quatro anos”.
     Correio Buritiense selecionou as principais falas G5, veja abaixo:
AURILÂNIA BARROS:

“A vida da gente muda constantemente. No momento que estava aqui sentada o mundo gira lá fora.”
“Podem tirar tudo de você, menos seus sentimentos, sua coragem, seu espírito de luta.”
“Em tempo de guerra nunca pare de lutar. Em tempo de guerras nunca pare de adorar. Profetize sem parar. O escape, o descanso, a cura, a recompensa vem sem demora”.
“O quer vou dizer agora vai agradar alguns e desagradar outros. Sucesso, reconhecimento, fama, glória, muitos lutam por isso. Mas não se constrói um bom nome da noite para o dia. É preciso trabalhar muito”.
“Há um ano estava nesse grupo. Há um não que venho lutando por um só objetivo de mudança, de dias melhores para nossa terra.”
“Há um ano atrás, eu estava sentada na casa de seu Ednaldo Moreira, na época Zuca ainda estava conosco, eu dizia pra eles que eu estava nesse grupo porque todos tinham um só objetivo. Mas a partir do momento que eu percebesse que estava sendo usada para benefício de alguns eu me retiraria”.
“O nosso grupo tinha candidatos que dizia que ser prefeito do município de Buriti, da nossa terra, era um sonho. Isso eu ouvi da boca do nosso pré-candidato Flora.”
“Eu já digo que sonhar é preciso. Somente através do sonho e acreditar nele é que nasce o espírito de luta, de esperança e de mudança. Flora, não deixe de sonhar”.
“É possível destruir o sonho de um ser humano quando ele sonha para si. Mas é impossível destruir o sonho de um ser humano quando ele sonha para os outros.”
“Portanto, eu aqui, Aurilânia Barros, digo a vocês: não retiro minha candidatura, permaneço candidata a prefeita de Buriti porque é assim que o povo quer”.

ZÉ VILAR:
“Em nenhum momento tiramos o direito de seu Antônio Flora ser candidato”.
“Ele disse em duas reuniões que não era candidato nem a prefeito ou vice”.
“Meus senhores, não houve manipulação; houve quatro candidatos. Aqui não existe quatro prefeituras”.
“Existe a maneira de ser escolhido. E foi democrática. Cabe a mim respeitar decisão deles quatro. Eles que escolheram”.
“Antônio Flora é uma pessoa fundamental para esse grupo.”
“grupo que nasce corrompendo as pessoas para fazer parte do seu grupo não merece [dirigir] os destinos desse município”.
“Nós temos aqui candidatos de Buriti, candidatos buritiense. Nós não trouxemos candidatos de Minas Gerais, que não sabemos nem quem são”.
“É muito difícil julgar dois amigos, porque de dois amigos um sai inimigo. É mais fácil julgar dois inimigos, porque dos dois inimigos, um sai amigo”.
“Eu vim para ser cristalino, para decidir e para mostrar o que era bom para vocês”.
“Dizer agora que o Zé Vilar é isso, que é o responsável, que ele escolheu. O Zé tem sentimento de hombridade, de dignidade, de respeito, quando retirou a sua candidatura”.
“Passaram-se quase oito anos e o prefeito que aí está nunca abriu o Hospital. Veio foi com deboche, disse que ia derrubar o hospital para construir um conjunto de casas. Não é isso que o povo quer. O povo precisa é de um hospital público que acolha aqueles necessitados”.
“Não manipulei resultado, tenho caráter e honra”.
“Isso aqui não é um palco de aclamação circense”.
“Não serei saco de pancadas de ninguém. Aquele que vier pode vir. estou determinado.”
“O sonho não acabou”.
“Tenho o coração nobre. Tenho defeitos, mas tenho virtudes.”
“Não estou impondo nenhuma candidatura.”

ANTÔNIO FLORA:
“Há um ano atrás nos juntamos nessa cidade para discutir uma forma de como tomar a prefeitura [ do atual prefeito que está aí], que nós consideramos que está de água abaixo.”
“Nós erramos porque escolhemos o candidato numa sala escura. Mas, mesmo assim, eu estou aqui ao lado do meu companheiro Naldo Batista, que foi escolhido”.
“Não aceito ninguém dizer, nenhuma pessoa do grupo ou da rua ou de qualquer lugar, dizer que retirei minha candidatura”.
“Eu não tirei minha candidatura. Eu lutei num jogo de Big Brother, lá tem que perder um, dois ou três. Só escapa dois ou qualquer um.”
“Estou aqui disposto a defender a candidatura de Naldo e Ednaldo.”
“O Flora continua vivo porque é um homem que respeita as pessoas dignamente.”
“Todos os vice-prefeitos que passaram nesse município se acabaram em uma bomba. Nenhum se elege nem a vereador”.
“Estou aqui [no grupo] porque não concordo que o prefeito tenha 40 carros e a prefeitura não tenha nenhum. Eu não concordo que o prefeito tenha casa de praia, apartamento, e não tenha médico nos hospitais de Buriti.”
“Seu Naldo Batista estarei com você até o dia em que eu não ver o povo de Buriti fazendo vaquinha para tratar gente em Teresina”.

EDNALDO MOREIRA:
“Os ânimos ficaram um pouco aguçados.”
“Por nenhum momento Zé Vilar interferiu nessa escolha”.
“Queremos dizer que a vereadora Aurilânia é uma grande parlamentar, é uma mulher de respeito, mas talvez tenha agido num momento de emoção.”
“Estamos de braços abertos para recebê-la de volta”.
“Ninguém nunca disse no grupo que Aurilânia não era importante. Ninguém nunca disse nesse grupo que o Antônio Flora não era importante”.
“Quem primeiro votou nele [Naldo] foi o nosso companheiro Flora”.
“Se eu fui escolhido como candidato a vice não fui eu que disse eu sou vice.”
“Para vocês terem uma ideia, eu tive o voto do Naldo Batista me preferindo como vice. Eu tive o voto do esposo da Aurilânia me escolhendo como vice. Eu tive o voto do Antônio Flora me escolhendo como vice”.
“Na política a gente também comete erros.”
“No momento de emoção a gente faz coisa que depois a gente se arrepende. Volte vereadora, nós estamos de braços abertos a lhe receber”.
“O Flora é um guerreiro, é um homem de coragem, é um homem que não se corrompe. De ontem para cá, este homem recebeu proposta. Olhou tanto dinheiro que talvez nenhum de nós tenha visto na vida.”
“Naldo batista é homem que tem a cara ruim, mas tem o coração muito grande. É um homem que fala pouco. Mas eu estou ao lado dele para complementar as palavras que ele não puder dizer”.
“Política tem que ser feita com humildade. Política é grupo. Política não é dinheiro.”
“Nós não temos dinheiro para combater as carradas de patrol e de retroescavadeiras recheada de dinheiro que tem nesse município. Mas nós temos a boa vontade. Nós temos o coração aberto. Nós temos o desejo de realizar um governo transparente, e de fazer uma administração diferenciada”.
“Eu não sei se dou para ser político, porque os políticos, muitas vezes, são taxados de picaretas, bandidos, gente ruim.”
“Mas tenho uma ressalva, a política ainda tem homens sérios, homens dignos. E exemplo desses nós temos aqui: Zé Vilar e Dr. Chico Bulamarck.”
“Nós vamos, sim, repudiar muita coisa errada que acontece e que está acontecendo aqui. Mas Vamos repudiar mostrando propostas, mostrando trabalho. Não é na pancada, não é na faca e nem no 38. É na conquista, é na amizade”.
“Oposição é assim: é criticar quando a coisa está errada. E quando se fala em crítica tem uma pessoa aqui que comanda o Correio Buritiense. É o Aliandro Borges.”
“Com ele, na sua página na internet, faz crítica, sim, aos administradores. Mas você, Aliandro, está de parabéns, porque critica porque acha que está errado e quer uma solução em tudo isso.”
 “Tenho certeza que você faz uma crítica construtiva. Uma crítica onde você respeita os direitos morais de todo mundo, do pré-candidato. Uma crítica onde você não agride um candidato que não conhece.”
“Eu quero lhe parabenizar pelas críticas que você faz, porque você faz crítica tentando melhorar seu município.”
“Continue [Aliandro Borges] fazendo seu trabalho.”
“Será que nós buritienses teremos coragem de entregar os destinos dessa cidade a um garoto de 25 anos, chegando nessa terra há dois anos, sendo de Minas Gerais?”
“O voto é a única arma que vocês têm para repudiar a administração errado que está aí. E é com o voto que vocês vão dar essa resposta.”

NALDO BATISTA:
“Nós nunca deixamos esclarecido em nenhum reunião que escolheríamos um candidato por impulso, porque quer ser candidato.”
“Vamos ver o que é que Buriti está precisando, o bom senso de cada um [prefeitável do grupo]”.
“Esta escolha não teve ninguém para achar que foi [candidato] botado de algum bolso.”
“Foi uma escolha limpa, sem enrolada... Não teve nenhuma falta de respeito com a mesa.”
“Tive com o Zé Vilar por dois mandatos, com muito orgulho. Tive dois mandatos com seu Neném Mourão com muito orgulho”.
“Se hoje a vereadora não ficou satisfeita com a escolha dela, nós não podemos pagar o pato”.
“Eu tenho serviço prestado ao município, tenho prova suficiente que sou um bom administrador.”
“Eu vim lá de baixo, com muito orgulho para ser hoje pré-candidato a prefeito”.
“Durante quatro anos eu fiz coisa na cidade que eu acho até mais que o prefeito”.
“Eu tenho visão. Não é só presente. Eu tenho visão de futuro”.
“Eu sempre investir em Buriti. Nunca contratei um afirma de fora para vir fazer meus investimentos, prédios, casas. Sempre trabalhei com o povo de Buriti”.
“O Antônio Flora mostrou ser uma pessoa séria [junto] com a dona Vanusa.”
“Se eu tinha confiança nesse casal a partir de hoje tenho mais confiança.”
“Se eu for eleito seu Antônio Flora fará parte do meu governo quatro anos ombro a ombro.”
“Hoje não tem um candidato que suba num palanque e diga que o ‘Naldo me enrolou’, me enganou”.
“Nós estamos aqui para firmar um compromisso com vocês buritienses, eu sou buritiense, nós do grupo somos todos de Buriti. Nós não precisamos trazer candidato de outro Estado. [Aqui] tem gente que tem capacidade de administrar muito bem.”

MAIS IMAGENS DA CONVENÇÃO






IMAGENS DOS PRÉ-CANDIDATOS A VEREADOR DA COLIGAÇÃO:








← Anterior Proxima → Página inicial

7 COMENTÁRIOS:

  1. Anônimo4/7/12 10:25

    Meu caro Aleandro, se houvesse pesquisa o Zé Vilar estaria na frente..... por isso que o grupão decidiu que seria dessa forma e na verdade quem decidiu tudo foi o Flora!!!! E essa Aurilânia é uma NAJA!!!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo4/7/12 10:30

    EI ALEANDRO, QUAL FOI A MULTIDÃO QUE ACOMPANHOU A AURILÂNIA?- A TURMA DO ZUCA!!! ME COMPRA UM BODE!

    ResponderExcluir
  3. PEÇO AOS LEITORES SÓ UM POUCO MAIS DE PACIÊNCIA.ESTOU INSERINDO AS FALAS. FALTAM AS DE FLORA, EDNALDO E NALDO.
    atenciosamente,
    ALIANDRO BORGES
    Redator-chefe

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4/7/12 11:55

    qem incomoda é qem PODE, duvido se alguem fala do Naldo...ele nem fede e nem cheira!!!

    ResponderExcluir
  5. KHALIL MACHADO4/7/12 16:08

    A verdade tem q ser dita, sabe porque o grupo Zé Vilar só leva na cara? Eu digo... é porque ñ tem falcatrua, ñ tem pilantragem na calada da noite, é um grupo de homens de bem, de caráter e de uma família que tem tradição e o bom costume de ajudar e ñ de bater na cara de homem ou de mulher nenhuma e muito menos de roubar ( trator, aparelhos no posto d saúde etc...). Peço desculpas pelo desabafo, é que às vezes cansa ver as pessoas erradas no banco dos réus. “Se lutar é o que nos resta, então morremos lutando“.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo4/7/12 17:19

    Nem o esposo da vereadora Aurilania votou nela com candidata a prefeita na convenção realizada no dia 30/06/2012. Votou foi no naldo e no edinaldo como consta neste blog.

    ResponderExcluir
  7. Cidadão Buritiense5/7/12 08:58

    Será que depois de tudo que O Neném Mourão fez , os Buritienses ainda votarão no seu genro Rafael Mesquita (Boneco da Michelin), mesmo sendo inelegível ? O Neném Mourão é tão egoísta , que prefere corre o risco de ter a candidatura do seu genro inválida , a ter que apoiar um parente seu . Pois , para ele , é melhor ter o genro prefeito , a ter um sobrinho , ou outro que não seja de seu meio . O pior de tudo , é ver que tem gente que ainda o defende . Mesmo depois de tantos escândalos . O povo merece mesmo , esse ladrão de dignidade . Parabéns Aliandro , pelo grande trabalho .

    ResponderExcluir

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online