"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

SEJA UM COLABORADOR DO JORNALISMO INDEPENDENTE

SEJA UM COLABORADOR DO JORNALISMO INDEPENDENTE

TVT: LULA, CIRO E DILMA na inauguração popular da transposição das águas do rio São Francisco

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

125
Compartilhe:

Print Friendly and PDF


PREFEITO NENÉM MOURÃO AGE COMO DITADOR E “EXPULSA” O REDATOR-CHEFE DO CORREIO BURITIENSE, ALIANDRO BORGES, DO ESTÁDIO MUNICIPAL DURANTE A FINAL DA COPA ZÉ BORGES.
Ontem (30), em pleno domingão, este redator-chefe, Aliandro Borges, foi mais uma vítima da truculência do prefeito Neném Mourão: ao chegar ao estádio municipal, faltando pouco mais de 20 minutos para o término do jogo entre Riacho Seco e Mocambinho, o prefeito Neném Mourão exigiu dos seus assessores que me retirassem da área interna do estádio.
A tarefa de comunicar a insatisfação do prefeito com minha presença e de que “o clima não estava bom”, foi dado aos meus amigos Helitan, secretário de esporte, e Teo, coordenador da mesma secretaria. Visivelmente constrangidos com a situação, me chamaram para o vestuário do estádio e anunciaram a decisão do homem que “manda e desmanda” com o dinheiro público. Compreendi e afirmei, imediatamente, que Neném Mourão é um homem público e não tinha necessidade de fazer aquilo e eu, como redator-chefe do Correio, estava lá para fazer uma cobertura positiva do evento. De nada adiantou. A forma ditatorial de agir do prefeito Neném Mourão não levou em consideração nem o fato de eu ser filho do homenageado do campeonato rural, o senhor José Borges (falecido desde 1997).
Sai da área interna do estádio, resignado, após o prefeito exigi dos seus auxiliares a minha expulsão, porque, ao contrário dele, um apedeuta tão alfabetizado quanto o deputado Tiririca, eu escolhi a civilização. Seria inútil protagonizar uma cena grotesca de discussão com ele e seus bajuladores brucutus que não sabem a diferença entre questões públicas e relações pessoais. A razão da indignação dele com minha presença é simples: eu sei o que eu penso, penso o que penso e falo o que penso. Não aceitei partilhar da conivência com o mau uso do dinheiro público que muitos aceitaram e permitem que ocorra porque, muitas vezes, o sujeito não tem outra opção de carreira, ou meio de vida. Infelizmente é algo moralmente miserável, mas compreensivo, embora não aceitável.
Em todo esse ocorrido chama atenção um fato esdrúxulo: o nome que leva o campeonato rural 2011 é justamente do senhor José Borges, pai do redator-chefe do Correio Buritiense. Ou seja, Neném Mourão afirma, ardilosamente, que homenageia um dos homens que mais contribuiu com o esporte de Buriti (inclusive, se considerarmos as condições em que ele se dedicava ao esporte, sem recursos, e o volume de dinheiro que o prefeito recebeu para a reforma do estádio, Zé Borges fez muito mais - mas a questão do recurso financeiro vai ser tratada com todos os detalhes mais adiante), mas impede que seus filhos se quer permaneçam no estádio ou compareçam a cerimônia de entrega dos troféus.
Todo esse despautério de Neném Mourão, caros leitores, está ligado ao fato de este redator-chefe ter denunciado, aqui mesmo neste blog, a falta de medicamentos na farmácia básica do Posto de Saúde (aliás, no dia seguinte à denúncia apareceram caixas de medicamentos, cabe a ele dizer onde estavam escondidos os medicamentos), e também ter denunciado que das 10 equipes do PSF apenas 4 funcionavam de forma regular, sendo que das outras 6 não se conheciam os médicos e a atuação adequada. Além disso, revelei que mais de um milhão e meio de reais tinham entrado para saúde de janeiro a agosto desse ano. (clique aqui para ler mais)
Ou seja, o que incomoda esse pessoal que se instalou na prefeitura é a verdade. É o fato de que, contrariando sua vontade de silenciar todos os adversários, eu, Aliandro Borges e o Correio Buritiense, não nos rendemos aos seus caprichos.
A arrogância do prefeito não limitou – se apenas ao jogo. Durante a cerimônia de entrega das medalhas, na tentativa de intimidar, ele me encarava veementemente, algo que, para mim, era até cômico, tendo em vista que o bigode do homem era hilário ao tremelicar o ódio expresso pela minha presença.
Tamanha covardia da parte do prefeito certamente gerou a indignação de muitos cidadãos buritienses, até mesmo daqueles que nele votou e o apóiam. Isso ficou claro para mim quando dezenas de pessoas tanto na minha casa quanto nas ruas de Buriti paravam para prestar solidariedade diante da truculência gratuita do homem que acha que detém consigo toda força para fazer valer sua vontade. Entretanto, a existência desse blog é a comprovação de que não é o poder que ele tem como gestor que se iguala a nossa inteligência, mas a nossa inteligência que se iguala à força.
Agir de forma ditatorial, considerando o estádio municipal, um ambiente público, como se fosse algo privado tal qual sua casa, faz lembrar muitos dos ditadores mais perversos que permeiam a história. Os mais conhecidos foram Saddam Hussein, Muamar Kadafi, Adolfo Hitler e até o Osama Bin Laden. Mas há algo de comum nesses ditadores: todos eles sucumbiram; todo o domínio que detinham ruiu e a queda desses homens foi proporcional à arrogância que tinham em suas condutas. Inclusive, Kadafi ao ser captura tinha no exterior desviado da Líbia cerca de U$ 200 bilhões de dólares, isto é, nem mesmo todo o dinheiro roubado do povo líbio foi suficiente para impedir sua derrota.
Naturalmente, que não se podem fazer comparações diretas desses ditadores com próprio prefeito Neném Mourão e nem mesmo é essa intenção do Correio. Mas o que se procura revelar aqui evocando a memória desses ditadores é que todo domínio acaba, independentemente do dinheiro e da força que aparentam ter. Muitos dos mais de trinta processos, alguns por Ação Civil de improbidade Administrativa, pelos quais o prefeito Neném Mourão está ou foi acometido, irão aflorar e quando esse dia chegar o prefeito sentirá na própria pele o preço da insolência e do desprezo conferido a seus adversários políticos e viverá a solidão daqueles que não mais partilham do poder.
Adianto que ser expulso do estádio não constitui nenhuma desonra para mim, mas deveria servir de lição para aqueles que ainda acreditam na máscara do homem bonzinho e não perseguidor que se construiu desse prefeito. Vergonha deveria ter, sim, era ele de pisar de forma despudorada num local em que durante seus dois mandatos fez pouco caso. A propósito, a reforma do estádio, na verdade deformação, que ele fez está imbuída de suspeitas gravíssimas. Tanto que se aguarda até hoje pela inauguração dessa obra, já concluída.
Aliás, o mundo é mesmo um lugar estranho. O Neném Mourão, que ontem me expulsou do estádio, cheio de arrogância e petulância, não é o mesmo que conheci em 2004, humilde, simples e que afirmava que não iria perseguir ninguém (será que você ainda lembra-se desse encontro em sua residência?). De sua primeira vitória de prefeito para hoje, o que será que mudou? É fácil, leitores. O dinheiro e o poder.
A Reforma do Estádio Municipal
Em quase sete anos de administração o prefeito Neném Mourão não construiu nenhuma quadra esportiva, pelo contrário, destruiu uma no local em que hoje fica o CAP (Centro de Apoio pedagógico). Agora, já no término de seu mandato, e a passos de jabuti, resolveu fazer o ginásio poliesportivo (isso tomando a quadra da escola Carmem Costa). Não investiu o que tinha de investir no esporte.
Estimativas da Planilha da Primeira medição da área do estádio, da Superintendência de Obras Civis, da Secretaria de Infraestrutura, de um possível convênio de 2007 com a prefeitura municipal, indicam que os gastos com a reforma do estádio seriam poucos superiores a R$ 311.000,00 (trezentos e onze mil reais). Mas pelas imagens do estádio, reveladas abaixo, esse montante parece muito para o que foi feito. Independente da quantia exata dispensada na reforma, o que fica claro é o descaso e o mau uso do dinheiro público destinado à reforma do estádio.
Como o próprio Neném Mourão disse na cerimônia de entrega de medalhas que faz todas as coisas de forma transparente, este Correio pergunta: onde foram aplicados os recursos financeiros destinados para reforma do estádio?
Vejam só as imagens tiradas ontem (30), durante a partida, e hoje do estádio já com sua reforma concluída.
·        A COBERTURA:
Arquibancada totalmente sem cobertura, de acordo com a planilha seriam, só para cobertura, quase R$ 5 mil reais.


Torcedores enfrentam um sol escaldante para assistir a final do campeonato rural.
·           AS TORRES COM REFLETORES
Observe que nas imagens abaixo apenas um dos postes contém os refletores. Será que alguém da secretaria de esporte ou o próprio prefeito Neném Mourão, tendo em vista que, como ele mesmo diz, faz um “governo transparente”, pode nos dizer onde estão os refletores? De acordo com a planilha que o Correio teve acesso, só para instalações elétricas, teriam sido R$ 22 mil reais. Detalhe: nenhum dos refletores da torre da direita estão funcionando.


·        O ALAMBRADO
·        A PLACA INDICATIVA DA OBRA
Para se ter uma idéia das irregularidades, a placa indicativa da obra, que apresenta os custos, as fontes do recurso e prazo para execução da obra, constitui um mistério para os buritienses, segundo relatos menos de 24h após ser colocado foi retirada. As razões só mesmo o prefeito para explicar.
·        INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS
Não restam dúvidas, pelas imagens, que nada foi feito nesse quesito.
Vestuário totalmente anti-higienico
Entrada do vestuário
Observe nas imagens abaixo como o esgoto e o mato dificultam o acesso ao estádio pela lateral:

Imagens valem mais que palavras. É chegada a hora do povo de Buriti retirar a venda que cobre seus olhos e perceber que o rei está nu. A luta do Correio Buritiense não é contra pessoas, mas pela defesa e bom uso do dinheiro coletivo, dinheiro suado que cada um dos buritienses deposita nas contas públicas através de impostos que estão embutidos em tudo que se compra, desde um simples chiclete “big big”, de  dez centavos, até valores maiores como IPVA.

domingo, 30 de outubro de 2011

4

AS "SENZALAS URBANAS" DO MARANHÃO

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Família em situação de extrema pobreza em Icatu, MA, Brasil
* Texto extraído e adaptado do Blog do Controle Social
As experiências e observações vivenciadas com as viagens de fiscalização retratam uma triste realidade vivida pela maioria do povo maranhense.  Eles sobrevivem apenas com os recursos do Programa Bolsa Família e as aposentadorias dos idosos.
Pode até parecer exagero, mas é a pura realidade. Pouco dos recursos transferidos aos municípios pelo governo federal são efetivamente aplicados neles. A maior parte é drenada pela corrupção das elites políticas municipais e seus protegidos. 
Ao povo, resta a miséria, a fome e as doenças que poderiam ser facilmente curadas caso existisse aplicação de recursos em programas de prevenção, tais como, Farmácia Básica, Programa Saúde da Família e de Agentes Comunitários de Saúde.
É notório os desvios dos recursos da Saúde a ponto de o ex-governador já falecido, Jackson Lago, haver cunhado a expressão "procissão de ambulâncias rumo à São Luís".
O Fundeb, outro exemplo, é aplicado no percentual máximo de 60% na remuneração dos profissionais do magistério em sala de aula. Aqui, em vez de mínimo, virou máximo. Resultado, temos os piores índices do IDEB do Brasil.
E a vergonha da corrupção não para por aí. É roubalheira prá todo lado.  Então, caro leitor, o que resta para movimentar as incipientes economias locais? 
Apenas aos recursos que são transferidos diretamente às famílias pelo governo federal. O Bolsa Família e os "aposentos".  E os demais recursos  FPM, ICMS, Fundeb, PAB/SUS, convênios, contratos de repasse, etc ?
A resposta está nos indicadores sociais do nosso estado, onde dos 100 municípios mais pobres do Brasil, temos 80 na lista.
A maioria dos municípios maranhenses é uma espécie de "senzala urbana", com  prefeito (a)s que se comportam como se fossem senhores de engenho ou donatários de capitanias hereditárias.
E onde reina o clientelismo, as perseguições e a manipulação. São as novas formas de açoite no lombo do povo.
E o que estes facínoras fazem com o produto dos recursos desviados: 1)colocam os filhos para cursar Medicina ou Direito em instituições privadas, 2)adquirem apartamentos na área nobre da capital, 3)compram carrões de luxo (SUVs, SW4, Frontier´s, picapes, etc). Este é o maldito "kit prefeito".
Até quando permitireis tal coisa, povo Timbiras?!!!
Autor: Welliton Resende

Coordenador do Núcleo de Ação da Prevenção à Corrupção da CGU/MA
Ex-Auditor do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão
Movimento de Controle Social e Combate à Corrupção do MA
Fones: (98) 3194-2009

"O controle social como ferramenta de transformação da sociedade"
1

PRESIDENTE LULA É DIAGNOSTICADO COM CÂNCER

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Lula foi diagnosticado com um tumor localizado de laringe (veja infográfico abaixo) depois de realizar exames neste sábado, 29, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele foi internado após reportar ao cardiologista Roberto Kalil que sentia dor na garganta e apresentava rouquidão. O médico o aconselhou, então, a ir ao hospital para ser examinado.
 Após avaliação multidisciplinar, foi definido tratamento inicial com quimioterapia. O boletim médico divulgado pelo hospital informa que Lula está bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatorial. Isso significa que ele não precisa ficar internado durante o tratamento.
O ex-presidente foi submetido hoje a uma intervenção cirúrgica para a realização de uma biópsia do tumor encontrado em sua laringe. Identificado em estágio inicial, o tumor tem entre 2 e 3 centímetros e é considerado de tamanho médio. Lula passará por três ciclos de quimioterapia, começando o primeiro na segunda-feira, 31. Os ciclos ocorrerão em intervalos de 20 dias. O tratamento deve durar três meses.
A equipe médica que assiste o ex-presidente é coordenada pelos médicos Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz, Luiz Paulo Kowalski, Gilberto Castro e Rubens Neto. O oncologista Paulo Hoff afirmou que o prognóstico para o tipo de câncer apresentado por Lula é "muito bom".
O médico que deve administrar as sessões é o oncologista clínico Artur Katz. Após três ciclos de medicamentos, Lula passará por nova avaliação para saber se houve redução do tumor. Embora o câncer seja na garganta, Lula não terá a fala atingida durante o tratamento. As doses, no entanto, serão suficientes para causar a queda temporária de cabelos.
Notícia de câncer de Lula repercute na imprensa internacional
O diagnóstico do câncer do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva repercutiu na imprensa internacional neste domingo.
O jornal americano "The New York Times" publicou uma reportagem na qual afirma que o diagnóstico do câncer acontece em um momento em que o ex-presidente é visto como dominante na política brasileira.
"A revelação da sua condição acontece em um momento em que ele ainda é admirado aqui como o líder político contemporâneo mais dominante do Brasil", escreve o jornalista do "New York Times" Simon Romero, do Rio de Janeiro.
"Desde que deixou a presidência, Silva, um ex-líder sindical, manteve ampla influência na política brasileira. Ele viajou muito dentro do Brasil e no exterior, fazendo discursos por cachês altos, e na semana passada ele apareceu ao lado [da presidente Dilma] Rousseff na inauguração de uma ponte na cidade amazônica de Manaus."
O "New York Times" diz que a notícia sobre Lula mostra um "contraste grande" em relação à forma como o presidente venezuelano, Hugo Chávez, revelou seu câncer, em junho.
Enquanto o brasileiro optou por revelar rapidamente a doença, Chávez "surpreendeu os venezuelanos" ao anunciar que já havia sido submetido a uma cirurgia, segundo o "New York Times". O jornal também lembra que o venezuelano nunca revelou o tipo de câncer que teve.
Lula foi diagnosticado com câncer na laringe. A informação foi divulgada no sábado pelo hospital Sírio-Libanês, onde o ex-presidente fez exames após se queixar de dores na garganta. Ele começará quimioterapia na segunda-feira.
Uma reportagem do jornal argentino "La Nacion" afirma que o câncer do ex-presidente desperta incerteza entre os brasileiros sobre o futuro político de Lula.
"A inesperada notícia sobre a doença surpreendeu a todos os brasileiros e despertou uma grande incerteza sobre um eventual regresso de Lula à Presidência do Brasil, onde ele mantinha uma enorme influência política no atual governo", escreve o jornal argentino.
O "La Nacion" diz que o "carismático e popular" ex-presidente brasileiro terá pela frente uma "nova e inesperada batalha".
Já o jornal argentino "El Clarin" destacou que a notícia sobre a doença de Lula "surpreendeu os veículos brasileiros de imprensa", já que o ex-presidente havia anunciado que tinha começado a deixar de fumar cigarrilhas.
O "El Clarin" também destacou a repercussão da doença no Twitter, com várias mensagens de solidariedade acompanhadas das hashtags #vivalula e #forçalula.
O jornal espanhol "El País" disse que a notícia sobre Lula "correu como pólvora em todo o país".
Já o americano "The Wall Street Journal" destaca a importância "literal" da voz de Lula na política brasileira.
"Muito do sucesso de Lula se deve à sua voz. Como um país grande e recentemente industrializado sofrendo com uma ditadura militar, os sindicatos brasileiros estavam maduros para um rompimento nos anos 70", escrevem os jornalistas Matthew Cowley e Tom Murphy.
"No sentido literal, Lula, um ex-sindicalista, deu aos trabalhadores uma voz."
Em nota, presidenta Dilma Rousseff deseja rápida recuperação ao ex-presidente Lula
A presidenta Dilma Rousseff divulgou ontem (29) nota à imprensa em que deseja a “rápida recuperação do presidente Lula”. No texto, ela diz que como “Presidenta da República e ex-ministra do presidente Lula, mas, sobretudo, como sua amiga, companheira, irmã e admiradora” estará ao lado dele com apoio e amizade para acompanhar a superação de mais esse obstáculo.
Leia abaixo a nota oficial.
Em meu nome e de todos os integrantes do governo, junto-me neste momento ao carinho e à torcida de todo o povo brasileiro pela rápida recuperação do presidente Lula.
Graças aos exames preventivos, a descoberta do tumor foi feita em estágio que permite seu tratamento e cura. Como todos sabem, passei pelo mesmo tipo de tratamento, com a competente equipe médica do Hospital Sírio Libanês, que me levou à recuperação total. Tenho certeza de que acontecerá o mesmo com o presidente Lula.
O presidente Lula é um líder, um símbolo e um exemplo para todos nós. Tenho certeza de que, com sua força, determinação e capacidade de superação de adversidades de todo o tipo, vai vencer mais esse desafio. Contará também, para isso, com o apoio e a força de D.Mariza.
Como Presidenta da República e ex-ministra do presidente Lula, mas, sobretudo, como sua amiga, companheira, irmã e admiradora, estarei a seu lado com meu apoio e amizade para acompanhar a superação de mais esse obstáculo.
Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil
*Informações dos jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O globo, Jornal do Brasil on line e revista Veja.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

0

PRÉDIO DA TV E RÁDIO LÍDER EM VARGEM GRANDE FOI INCENDIADO NA MADRUGADA

Compartilhe:

Print Friendly and PDF



* extraído de www.oimparcial.com.br

O prédio da TV  e Rádio Líder afiliada Rede Record da cidade de vargem Grande foi incendiado por volta de 1h da madrugada, mas somente entre as 4h e 5h o fogo foi controlado. As causas seriam da linha editorial da emissora que é polêmica, informações indicam que o incêndio foi causado por pessoas ligadas ao prefeito de Vargem Grande.
O prefeito da cidade Miguel Rodrigues Fernandes (PMDB, também possui um veículo de comunicação na cidade. A tv e rádio Líder é oposição para o prefeito.
A estrutura foi totalmente destruída, os equipamentos como câmera, microfone da emissora também foram queimados.
A perícia técnica de São Luís já foi encaminhada para o local, que está isolado para identificar as causas do incêndio.
De acordo com o delegado, Odilardo Muniz Lima Filho, hoje pela manhã uma passeata foi organizada pelas pessoas que trabalham no sistema de comunicação, mas a manifestação foi pacifica.
Até 12h, os representantes do sistema de comunicação não registraram a ocorrência.
Para o delegado, não se pode afirmar que foi um ato criminoso ou acidental, somente a perícia com os laudos finalizados poderão afirmar as causas do incêndio.
“Criminoso ou não", ressaltou Odilardo Filho, revelando que nenhum representante da rádio e TV Líder tiveram na delegacia formalizando ocorrência.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

1

Jogador Romário ataca CBF afirmando que ela não gosta da TV Record

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


O ex-jogador Romário, atual deputado federal pelo PSB-RJ, reclamou da CBF pelo Twitter na tarde desta quarta-feira.
Segundo ele, a entidade que comanda o futebol não gosta da TV Record, emissora que o contratou para comentar os Jogos Pan-Americanos.
"A CBF tem um problema com a Record e cheguei a conclusão q, comigo tmb, por isso quem paga eesa conta é o nosso futebol. nós Brasileiros.", escreveu o ex-jogador, reclamando que até nome de jogador foi "mudado".
Na noite de domingo, a seleção brasileira masculina de futebol foi eliminada do Pan com a derrota para a Costa Rica por 3 a 1. Assim, deixou Guadalajara-2011 sem vencer nem ao menos uma partida.
"O time realmente não jogou, nem perto do q poderia jogar, mas poderiamos ter vindo com um time d mais qualidade" colocou o ex-jogador em seu microblog.
E disparou mais críticas.
"É uma pena que ainda nos dias de hoje, existam essas babaquices por parte de uma entidade como a CBF. Só pode ser sacangem. E o pior ninguém.. toma uma decisão pra resolver essa vergonha.", continuou. "Galera, o rabo preso é foda!"
O Pan permite a inscrição de jogadores com até 22 anos, mas a CBF optou por enviar um time sub-20.
À noite, para a Recordnews, Romário voltou a comentar o assunto.
“O presidente [da CBF, Ricardo Teixeira] não joga. Mas ele não deu para o treinador a chance de convocar os melhores. Os clubes liberariam para o Pan. Foi uma decisão política", declarou, citando o meia-atacante Lucas, do São Paulo, que tem idade para participar da competição e não foi chamado.
Questionado se o fato de a Record ter os direitos de transmissão do Pan pesou na decisão da CBF, Romário respondeu que sim. "Com certeza, a Record está nesse meio. Não sei se o Romário está também. Parece que a Record está atrapalhando."
Em contato com a reportagem, a assessoria de imprensa da CBF afirmou que não emitirá nenhuma resposta oficial às declarações de Romário.
Pelo Twitter, Romário também comentou a declaração do ex-atacante Ronaldo feita durante entrevista nesta segunda-feira. O Fenômeno afirmou que uma vez em sua carreira fugiu da concentração da seleção brasileira ao lado de Romário
"Ele [Romário] me chamou para sair, eu não sabia para onde era... Fomos para trás do hotel e pulamos o muro. No outro lado, já tinha uma escada e um táxi nos esperando", disse Ronaldo.
Depois, Romário rebateu dizendo que a história da fuga não é "exatamente" assim. "Ele [Ronaldo] deixou de contar o motivo", escreveu.
"Depois que vocês souberem o real motivo, com certeza, não é exatamente assim. Vamos mudar de assunto."
← Anterior Proxima → Página inicial

Usuários on-line


usuários online