"Não há pessoas nem sociedades livres, sem liberdade de expressão e de imprensa”.

(1º Princípio da Declaração de Chapultepec)

Visualizações desde 31 de Julho de 2009

Conferência de Mulheres da Assembleia de Deus em Buriti-MA

COMO VOCÊ AVALIA OS 100 PRIMEIROS DIAS DA GESTÃO NALDO BATISTA?

IMPOSTOS MUNICIPAIS ARRECADADOS PARA BURITI-MA

Charles Crispim na Balada Fight - Edição Tatto

quinta-feira, 7 de abril de 2011

0

SOBE PARA 12 O NÚMERO DE ALUNOS MORTOS POR ATIRADOR DO RIO

Compartilhe:

Print Friendly and PDF


Um menino de 13 anos que estava internado após ser atingido pelo atirador Wellington Menezes de Oliveira, 23, dentro da escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio), não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele é a 12ª vítima do atirador, que cometeu suicídio após atirar contra os alunos, na manhã desta quinta-feira.
O garoto, cujo nome não foi informado, estava no hospital Saracuruna, na Baixada Fluminense, segundo a Secretaria do Estado da Saúde. Também morreram outro menino e dez meninas, com idades entre 12 e 15 anos.
Veja os nomes dos mortos:
Ana Carolina Pacheco da Silva, 13
Bianca Rocha Tavares, 13
Géssica Guedes Pereira, 15
Karine Lorraine Chagas de Oliveira, 14
Larissa dos Santos Atanázio, 13
Laryssa Silva Martins, 13
Luiza Paula da Silveira, 14
Mariana Rocha de Souza, 12
Milena dos Santos Nascimento, 14
Rafael Pereira da Silva, 14
Samira Pires Ribeiro, 13
O CRIME - Oliveira entrou na escola por volta das 8h, dizendo que daria uma palestra. Conversou com algumas pessoas e seguiu em direção às salas de aula, onde disparou diversos tiros. Segundo a polícia, a ação durou cerca de cinco minutos. Além dos 12 mortos, outras 12 pessoas ficaram feridas -ao menos quatro estão internados em estado grave.
Durante o tiroteio, um garoto, ferido, conseguiu escapar e avisar a Polícia Militar. O policial militar Márcio Alexandre Alves relatou que o rapaz chegou a apontar a arma para ele quando estava na escada que dá acesso ao terceiro andar do prédio, onde alunos estavam trancados em salas de aula. O policial disse ter atirado no criminoso e pedido que ele largasse a arma. Em seguida, Oliveira caiu no chão e se matou com um tiro na cabeça.
A motivação do crime será investigada. De acordo com a polícia, o atirador usou dois revólveres e tinha muita munição. Além de colete a prova de balas, usava cinturão com armamento.
Várias das crianças feridas foram socorridas de helicópteros. Outros feridos chegaram a ser socorridos por vizinhos, que usaram os próprios carros. Muitas pessoas se aglomeraram em frente à escola, entre eles muitos pais em busca de informações sobre os filhos.
A escola atende estudantes com idades entre 9 a 14 anos - da 4ª a 9ª série, segundo a Secretaria Municipal da Educação. São 999 alunos, sendo 400 no período da manhã.
Em carta, o criminoso fala em "perdão de Deus" e diz que quer ser enterrado ao lado de sua mãe.
O crime teve repercussão internacional. A presidente Dilma Rousseff chorou e pediu um minuto de silêncio por alunos mortos.
← Anterior Proxima → Página inicial

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

O COMENTÁRIO NÃO REPRESENTA A OPINIÃO DO BLOG; A RESPONSABILIDADE É DO AUTOR DA MENSAGEM. OFENSAS PESSOAIS, MENSAGENS PRECONCEITUOSAS, OU QUE INCITEM O ÓDIO E A VIOLÊNCIA, OU AINDA ACUSAÇÕES LEVIANAS NÃO SERÃO ACEITAS. O OBJETIVO DO PAINEL DE COMENTÁRIOS É PROMOVER O DEBATE MAIS LIVRE POSSÍVEL, RESPEITANDO O MÍNIMO DE BOM SENSO E CIVILIDADE.

Usuários on-line


usuários online